Lacoste Special: Lou Schoof By Andy Massaccesi For Odda Magazine Fall-Winter 2019

LACOSTE SPECIAL: LOU SCHOOF BY ANDY MASSACCESI FOR ODDA MAGAZINE FALL-WINTER 2019

ODDA MAGAZINE FALL-WINTER 2019: LACOSTE SPECIAL
MODEL: LOU SCHOOF / PHOTOGRAPHER: ANDY MASSACCESI
STYLIST: ALESSIA VANINI / CASTING DIRECTOR: DAVID MARTIN

MODEL: LOU SCHOOF. PHOTOGRAPHER: ANDY MASSACCESI. STYLIST: ALESSIA VANINI. CASTING DIRECTOR: DAVID MARTIN
MODEL: LOU SCHOOF. PHOTOGRAPHER: ANDY MASSACCESI. STYLIST: ALESSIA VANINI. CASTING DIRECTOR: DAVID MARTIN
MODEL: LOU SCHOOF. PHOTOGRAPHER: ANDY MASSACCESI. STYLIST: ALESSIA VANINI. CASTING DIRECTOR: DAVID MARTIN
MODEL: LOU SCHOOF. PHOTOGRAPHER: ANDY MASSACCESI. STYLIST: ALESSIA VANINI. CASTING DIRECTOR: DAVID MARTIN
MODEL: LOU SCHOOF. PHOTOGRAPHER: ANDY MASSACCESI. STYLIST: ALESSIA VANINI. CASTING DIRECTOR: DAVID MARTIN
MODEL: LOU SCHOOF. PHOTOGRAPHER: ANDY MASSACCESI. STYLIST: ALESSIA VANINI. CASTING DIRECTOR: DAVID MARTIN
MODEL: LOU SCHOOF. PHOTOGRAPHER: ANDY MASSACCESI. STYLIST: ALESSIA VANINI. CASTING DIRECTOR: DAVID MARTIN
MODEL: LOU SCHOOF. PHOTOGRAPHER: ANDY MASSACCESI. STYLIST: ALESSIA VANINI. CASTING DIRECTOR: DAVID MARTIN
MODEL: LOU SCHOOF

Vivien Solari By Sonia Szostak For Vogue Mexico December 2019

MODEL: VIVIEN SOLARI. PHOTOGRAPHER: SONIA SZOSTAK. STYLIST: VALENTINA COLLADO. HAIR STYLIST: ARMANDO CHERILLO. MAKEUP ARTIST: MICHIKO IKEDA. CASTING DIRECTOR: NEILL SEETO

VOGUE MEXICO DECEMBER 2019: ELLA & EL / INSTAGRAM
MODEL: VIVIEN SOLARI / PHOTOGRAPHER: SONIA SZOSTAK
STYLIST: VALENTINA COLLADO / HAIR STYLIST: ARMANDO CHERILLO
MAKEUP ARTIST: MICHIKO IKEDA / CASTING DIRECTOR: NEILL SEETO


VIVIEN SOLARI BY SONIA SZOSTAK FOR VOGUE MEXICO DECEMBER 2019
MODEL: VIVIEN SOLARI. PHOTOGRAPHER: SONIA SZOSTAK. STYLIST: VALENTINA COLLADO. HAIR STYLIST: ARMANDO CHERILLO. MAKEUP ARTIST: MICHIKO IKEDA. CASTING DIRECTOR: NEILL SEETO
MODEL: VIVIEN SOLARI. PHOTOGRAPHER: SONIA SZOSTAK. STYLIST: VALENTINA COLLADO. HAIR STYLIST: ARMANDO CHERILLO. MAKEUP ARTIST: MICHIKO IKEDA. CASTING DIRECTOR: NEILL SEETO
MODEL: VIVIEN SOLARI. PHOTOGRAPHER: SONIA SZOSTAK. STYLIST: VALENTINA COLLADO. HAIR STYLIST: ARMANDO CHERILLO. MAKEUP ARTIST: MICHIKO IKEDA. CASTING DIRECTOR: NEILL SEETO
MODEL: VIVIEN SOLARI. PHOTOGRAPHER: SONIA SZOSTAK. STYLIST: VALENTINA COLLADO. HAIR STYLIST: ARMANDO CHERILLO. MAKEUP ARTIST: MICHIKO IKEDA. CASTING DIRECTOR: NEILL SEETO
MODEL: VIVIEN SOLARI. PHOTOGRAPHER: SONIA SZOSTAK. STYLIST: VALENTINA COLLADO. HAIR STYLIST: ARMANDO CHERILLO. MAKEUP ARTIST: MICHIKO IKEDA. CASTING DIRECTOR: NEILL SEETO
MODEL: VIVIEN SOLARI. PHOTOGRAPHER: SONIA SZOSTAK. STYLIST: VALENTINA COLLADO. HAIR STYLIST: ARMANDO CHERILLO. MAKEUP ARTIST: MICHIKO IKEDA. CASTING DIRECTOR: NEILL SEETO
MODEL: VIVIEN SOLARI. PHOTOGRAPHER: SONIA SZOSTAK. STYLIST: VALENTINA COLLADO. HAIR STYLIST: ARMANDO CHERILLO. MAKEUP ARTIST: MICHIKO IKEDA. CASTING DIRECTOR: NEILL SEETO
MODEL: VIVIEN SOLARI. PHOTOGRAPHER: SONIA SZOSTAK. STYLIST: VALENTINA COLLADO. HAIR STYLIST: ARMANDO CHERILLO. MAKEUP ARTIST: MICHIKO IKEDA. CASTING DIRECTOR: NEILL SEETO
MODEL: VIVIEN SOLARI. PHOTOGRAPHER: SONIA SZOSTAK. STYLIST: VALENTINA COLLADO. HAIR STYLIST: ARMANDO CHERILLO. MAKEUP ARTIST: MICHIKO IKEDA. CASTING DIRECTOR: NEILL SEETO
MODEL: VIVIEN SOLARI

Grupo pede boicote a ‘Messiah’, série da Netflix sobre messias em tempos de ‘fake news’

Série considerada polêmica chega à plataforma de streaming no dia 1º de janeiro
ANDREW MARSZAL

O ator Medhi Dehbi em cena de ‘Messiah’ – Hiba Judeh/Netflix

Um profeta que desafia o ressurgimento do Estado Islâmico na Síria, um tiroteio no sagrado Monte do Templo de Jerusalém e, possivelmente, a vinda do Messias são pontos mostrados em “Messiah”, nova série da Netflix, que estreia dia 1º de janeiro. 

Antes da estreia, ela já provoca polêmica. Protagonizada pelo ator belga Mehdi Dehbi, “Messiah” conta a história de um misterioso líder religioso que emerge no Oriente Médio e é perseguido por todo o planeta pela CIA (a agência de inteligência americana).

A produção imagina como a sociedade moderna reagiria ao surgimento de uma figura religiosa deste tipo, divulgando sua mensagem rapidamente pelas redes sociais em um mundo afetado pelas “fake news” e ciclos de notícias intermináveis.

As ações transcorrem no Oriente Médio e Estados Unidos. Os personagens, como a obstinada agente da CIA interpretada por Michelle Monaghan, vão do inglês ao hebraico, passando pelo árabe, às vezes na mesma conversa.

E uma pergunta é figura central da série. Dehbi interpreta um messias genuíno, um nefasto agente político ou simplesmente um trapaceiro está no coração da trama?

Uma campanha no site Change.org pede o boicote do programa, descrito como “propaganda maligna e anti-islâmica”, embora a série nunca especifique a que religião pertence o enigmático líder, que os demais personagens chamam de “Messias” e “Al-Masih”, entre outros nomes.

“Sim é provocativo, a série é provocativa”, declarou à AFP o criador Michael Petroni. “Mas provocativo não é ofensivo”.

Petroni afirma que o thriller tem como como objetivo provocar um debate e uma perspectiva do “ponto de vista do outro”. “Esperamos muito barulho ao redor do programa e muito debate. Espero que aconteça um debate”, insistiu, antes de destacar que a série “não busca ofender nem julgar ninguém”

‘MUITO CUIDADOSOS’

Petroni admite que a Netflix ficou “nervosa” quando ele apresentou a ideia. “Era um conceito muito audacioso”, destaca. “Você lê o piloto e este cara vai marchar com 2.000 sírios palestinos através da fronteira de Israel”.

A proposta também incluía a construção, com um custo considerável, de uma réplica em escala de parte do Monte do Templo –o local mais sagrado do judaísmo–, incluindo o Domo da Rocha, de onde os muçulmanos acreditam que o profeta Maomé subiu ao céu.

Filmar no local sagrado nunca foi uma possibilidade, particularmente pela natureza violenta da cena que aparece no segundo episódio da série.

As cenas do Oriente Médio foram rodadas na Jordânia e nos Estados Unidos, o que representou um desafio adicional.

Outras séries americanas, como “Homeland”, enfrentaram barreiras culturais e linguísticas, o que gerou críticas por sua representação da região e dos muçulmanos.

Neste programa, por exemplo, em uma cena filmada em Berlim um comandante do Hezbollah escolta a protagonista por um suposto campo de refugiados sírios, no qual alguém pichou em árabe a frase “‘Homeland’ é racista”.

O primeiro trailer de “Messiah”, divulgado no início do mês, foi ridicularizado por espectadores muçulmanos, que destacaram que o nome “Al-Masih” é utilizado na teologia islâmica por Dajjal, um falso profeta comparável ao Anticristo.

Netflix rapidamente respondeu que este “não é o nome do personagem” e que os detalhes da trama permanecem sob embargo. Petroni, um australiano cujo pai foi criado no Egito, não fala árabe, assim como os diretores, o que exigiu a contratação de uma equipe experiente e confiável de tradutores e professores de dialetos.

“Fomos muito cuidadosos”, garantiu Petroni.

AFP

Bill Gates revela sua lista de livros recomendados de 2019

Em lista anual, fundador da Microsoft indica cinco de seus livros preferidos do ano em blog pessoal; confira as dicas

Fundador da Microsoft, Bill Gates escreve anualmente sobre suas recomendações de livros

Final de ano é sinonimo de tradição e Bill Gates, fundador da gigante empresa de softwares Microsoft, criou a sua própria para essa época de festas. Entre suas leituras do ano, o empresário anualmente escolhe alguns títulos para indicar como sugestão de leitura para o início do ano que se aproxima. 

Em seu blog, Gates conta que, inconscientemente, preferiu o gênero de ficção neste ano e elegeu cinco livros como recomendação de leitura para o começo de 2020, com comentários pessoais a respeito das obras.

​Um Casamento Americano, de Tayari Jones

LIvro "Um Casamento Americano", por Tayari Jones
LIvro “Um Casamento Americano”, por Tayari Jones

 O livro conta história de Roy e Celestial, um casal recém-casado que tem o sonho de viver a ‘vida americana’ interrompido por um crime que Roy não cometeu. “Jones é uma escritora tão boa que ela consegue fazer com que você tenha empatia com os dois personagens principais, mesmo depois que alguém toma uma decisão difícil. O assunto é pesado, mas instigante, e fui sugado pela trágica história de amor de Roy e Celestial”, contou Gates em seu blog. 

Editora: Editora Arqueiro
Idioma: Português
Páginas: 228
Preço: R$ 35,92


These Truths, de Jill Lepore

Livro "These Truths", por Jill Lepore
Livro “These Truths”, por Jill Lepore

Considerado por Bill Gates como “o relato mais honesto da história norte-americana” que já leu, a obra retrata um olhar sobre a história dos Estados Unidos com passagens pelo período de escravidão, imigração e às lutas travadas pela igualdade de gênero. 

Editora: WW Norton
Idioma: Inglês
Páginas: 932
Preço: R$ 56,39


Growth, de Vaclav Smil

Livro "Growth", por Vaclav Smil
Livro “Growth”, por Vaclav Smil

Focado no crescimento da sociedade – de microorganismos à megacidades – Growth aborda a natureza dos fenômenos da civilização moderna. “Como sempre, eu não concordo com tudo o que Smil diz, mas ele continua sendo um dos melhores pensadores do mundo para documentar o passado e ver o cenário geral”, conta.

Editora: Kobo Edition
Idioma: Inglês
Páginas: 655
Preço: R$ 141,29


Prepared, de Diane Tavenner

Livro "Prepared", por Diane Tavenner
Livro “Prepared”, por Diane Tavenner

Escrito pela Educadora e mãe Diane Tavenner, Prepared tem o intuito de – como diz o nome – prepara pais e filhos para transições naturais que ocorrem durante o crescimento da criança. O livro conta situações e aprendizados pessoais de Diane ao longo da jornada dos filhos.

Editora: Currency
Idioma: Inglês
Páginas: 288
Preço: R$ 107,72


Porque nós dormimos, de Matthew Walker

Livro "Porque nós dormimos", por Matthew Walker
Livro “Porque nós dormimos”, por Matthew Walker

Entender a razão pela qual nosso corpo precisa de uma boa noite de sono foi um dos motivos que Gates colocou este livro em suas recomendações. O neurocientista e especialista do sono Matthew Walker explica como podemos aproveitar a hora de dormir para melhorar aspectos biológicos e psicológicos no organismo. 

Editora: Intrínseca
Idioma: Português
Páginas: 400
Preço: R$ 39,90

Facebook Messenger passa a exigir conta na rede social para novos usuários

Usuários que já utilizavam o Facebook Messenger sem vínculo com a rede social não serão afetados; Informação foi confirmada pela empresa nesta quinta-feira, 26

Desde 2015, era possível logar no Messenger apenas com o número do celular 

Agora, para acessar o aplicativo de mensagens Facebook Messenger é necessário ter uma conta na rede social Facebook. A informação foi confirmada pela empresa nesta quinta-feira, 26, ao site de tecnologia americano VentureBeat. Antes era possível se cadastrar apenas com o  número de celular. Para os usuários que já utilizam o Messenger sem vínculo com a rede social nada será alterado.

A opção de utilizar o Messenger sem uma conta na rede social surgiu em 2015, mas agora a empresa decidiu por vincular as duas formas de login, já que, segundo ela, a maioria dos usuários do aplicativo de conversas já possui uma conta no Facebook.

A medida pode ser uma das estratégias pensadas por Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, de integrar seus aplicativos, que incluem ainda WhatsApp e Instagram. 

“Se você é novo no Messenger, notará que precisa de uma conta no Facebook para conversar com amigos e fazer conexões”, disse um porta-voz da empresa por e-mail ao VentureBeat. “Descobrimos que a grande maioria das pessoas que usam o Messenger já faz login através do Facebook e queremos simplificar o processo. Se você já usa o Messenger sem uma conta no Facebook, não precisa fazer nada”.