24 Hours With Robert Pattinson | Vogue

Siga Robert Pattinson enquanto ele percorre Paris, cheirando fragrâncias e sentado na primeira fila da Dior.

Mildred Gustafsson for Vogue Japan | February 2020

Mildred Gustafsson for Vogue Japan | February 2020. Shot by Fernando Gomez.

Valerie S, Adot, Nat Renelle – Her Voice is Full of Money – Vogue Italia By Alberto Maria Colombo

Foto: Alberto Maria Colombo
Stylist: Shant Alvandyan
Hair: Marco Braca
Makeup. Jenny Atwood Smith using NARS
Manicurist. Shirley Cheng @ See Management
Production + casting. Sheri Chiu
Models: – Valerie S. at Women @valeriescherzinger – Adot at APM @adotthegreatt – Nat Renelle at Unite @natrenelle
Photo Assistant: Josue Moran
Stylist Assistant: Alexa Levine
Make Up Assistant: Mark Witmer
Shot at: Brooklyn Grain @brooklyngrain

‘The Goop Lab’: por que série de Gwyneth Paltrow na Netflix é acusada de espalhar ‘mitos e desinformação’

A nova série de Gwyneth Paltrow testa terapias alternativas

A nova série da Netflix apresentada pela atriz Gwyneth Paltrow representa um “risco considerável à saúde” dos espectadores. É o que afirma Simon Stevens, diretor-executivo do serviço público de saúde britânico (NHS, na sigla em inglês), que acusa a série “The Goop Lab” de espalhar “mitos” e “desinformação”.

A Netflix afirma, no entanto, que o programa foi “criado para entreter, e não para fornecer orientações médicas”. A série, que estreou há uma semana, testa a eficácia de terapias alternativas para doenças físicas e mentais —e é filmada na sede da Goop, marca de bem-estar criada pela atriz.

Uma porta-voz da Goop disse que eles são “transparentes ao abordar tópicos emergentes, que podem não ter respaldo científico ou estar em estágios iniciais de avaliação”.

‘PROCEDIMENTOS DUVIDOSOS’

Ao longo da série, de seis capítulos, Paltrow conta com a ajuda de médicos, pesquisadores e profissionais de medicina alternativa para avaliar práticas que variam de “exorcismos energéticos” ao uso de drogas psicodélicas no tratamento de distúrbios de saúde mental.

Stevens criticou os “produtos duvidosos e procedimentos suspeitos de bem-estar” apresentados na série, enquanto discursava em um evento acadêmico na quinta-feira (30) em Oxford, no Reino Unido.

“A Goop acaba de lançar uma nova série de TV, na qual Gwyneth Paltrow e sua equipe testam tratamentos como ‘facelift do vampiro’ e apoiam um massagista que afirma curar tanto traumas psicológicos agudos quanto efeitos colaterais, simplesmente ao mover as mãos duas polegadas acima do corpo do cliente”, diz o chefe do NHS.

“A marca dela vende repelente para vampiros, diz que filtro solar químico é uma péssima ideia, promove a lavagem intestinal e máquinas para enema de café, apesar de apresentarem riscos consideráveis ​​à saúde.”

A Goop surgiu em setembro de 2008 como uma newsletter sobre estilo de vida produzida por Paltrow para seus amigos. Desde então, se transformou em um negócio de beleza e estilo de vida avaliado em US$ 250 milhões (R$ 1 bilhão), com um site, loja online, lojas físicas, uma revista e, agora, a série da Netflix.

‘TERRENO FÉRTIL PARA EXCÊNTRICOS’

“Enquanto antes as notícias falsas costumavam passar de boca em boca, agora todo mundo sabe que mentiras e informações incorretas podem circular pelo mundo com o toque de um botão”, disse Stevens. “Os mitos e a desinformação foram turbinados pela disponibilidade de informações equivocadas online.”

“Embora o termo ‘fake news’ leve a maioria das pessoas a pensar em política, a preocupação natural com a própria saúde e, especialmente, com a de seus entes queridos, torna esse terreno particularmente fértil para charlatães, impostores e excêntricos”, acrescentou.

Em 2018, a Goop fez um acordo para pagar uma multa de US$ 145 mil (R$ 619 mil)por ter feito “afirmações não científicas” sobre os “ovos vaginais” de pedras e cristais que estava vendendo.

A empresa dizia que os ovos de jade e quartzo rosa, inseridos no canal vaginal, eram capazes de equilibrar os hormônios e regular o ciclo menstrual, entre outras coisas. O processo foi movido pelo Departamento de Proteção ao Consumidor da Califórnia, nos EUA.

A Goop disse, no entanto, que não recebeu nenhuma reclamação dos consumidores sobre a descrição do produto.

BBC NEWS BRASIL

73 Questions With Greta Gerwig | Vogue

A atriz e cineasta Greta Gerwig responde 73 perguntas rápidas enquanto passeia pela Sony Pictures Studios. Intimamente ciente de como é a vida como roteirista e diretora, Greta detalha tudo o que entra em seu processo de criação de filmes e espera seu futuro na indústria.

73 Questions With Greta Gerwig | Vogue
Directed by George Wasgatt
Interviewed by Joe Sabia
Producer: Marina Cukeric and Danielle Shapira
DP: Jess Dunlap
PM: Emily Yates and Josh young
Edit and Color: Ryan Powell
Post Sound: Nick Cipriano at BANG Audio Post

Sumaya Hazarika – Harper’s Bazaar India Jan/Feb 2020 By Mayank Mudaney

Eternally Yours   —   Harper’s Bazaar India Jan/Feb 2020   —  www.instagram.com/bazaarindia
Photography: Mayank Mudaney Model: Sumaya Hazarika Styling: Parvati Mangal Hair & Make-Up: Guia Bianchi Creative Direction: Yurreipem Arthur

Meghan Markle está pronta para voltar a atuar e já busca contatos em Hollywood, diz revista US Weekly

Ex-Duquesa de Sussex quer encontrar um novo agente

Harry and Meghan – Image Source: Getty / WPA Pool

Ex-Duquesa de Sussex, Meghan Markle, que junto com Harry se desligou das funções da realeza britânica, agora parece estar disposta a retornar ao mundo da dramaturgia.

Segundo a revista norte-americana US Weekly, ela já busca contatos para ter um novo agente que coloque seu nome de novo nos holofotes.

“Meghan está procurando ativamente representação. Pode ser um gerente ou um agente, mas ela está alcançando pessoas para encontrar alguém para representá-la em futuros projetos profissionais”, disse uma fonte à reportagem da revista.

Meghan ficou bastante conhecida por estrelar a série “Suits”. Na obra ficcional, viveu a advogada Rachel. São 15 anos de atuações. Profissão interrompida em 2017 quando virou duquesa.

Especialistas em relações públicas preveem que o príncipe Harry e Markle poderiam se tornar o casal de celebridades com o maior salário do mundo, chegando a faturar juntos cerca de US$ 1 bilhão em uma década, o correspondente a mais de R$ 4.073 bilhões.

O dinheiro viria de parcerias comerciais e aparições em eventos. Para Ronn, consultor da 5W Public Relations, empresa de relações públicas em Nova York, “o poder aquisitivo deles — individualmente e em casal —é ilimitado em todos os aspectos. Até agora, o status real de Harry o impedia de ganhar dinheiro com sua celebridade”.

Filmes sobre o caso Richthofen ganham pôster e teaser

‘A Menina que Matou os Pais’ e ‘O Menino que Matou meus Pais’ têm previsão de estreia simultânea para 2 de abril

Pôsteres dos filmes baseados no caso Richthofen. Foto: Galeria Distribuidora/Divulgação

O filme A Menina que Matou os Pais, baseado no caso de Suzane Von Richthofen, que colaborou na morte dos pais em 2002, ganhou pôster e teaser nesta sexta-feira, 31.

Além da produção que havia sido anunciada em 2018, que terá a atriz Carla Diaz no papel da jovem, há ainda um longa-metragem intitulado O Menino que Matou meus Pais.

Ambos são baseados nos depoimentos de Suzane e do então namorado dela à época, Daniel Cravinhos, durante o julgamento do assassinato dos pais dela. As filmagens foram realizadas durante sete semanas na cidade de São Paulo.

O trailer e os cartazes oficiais dos filmes devem ser lançados na próxima segunda-feira, 3, e a estreia simultânea está prevista para o dia 2 de abril.

Assista abaixo ao teaser dos longas-metragens:

Com a Tesla em alta, Elon Musk arrepia com nova música eletrônica

Executivo volta a atacar de compositor e cantor após ações da empresa dispararem

Elon Musk lança nova faixa e comemora momento da Tesla 

Parece que o jogo virou para Elon Musk. O fundador da Tesla passou 2018 enfrentando problemas de produção na montadora e teve sua capacidade de gestão colocada em dúvida por investidores e órgãos reguladores – muito por conta de seu comportamento errante nas redes sociais. Em 2019, porém, a montadora acertou o ritmo e ultrapassou a Volkswagen em valor de mercado.

Para comemorar a boa fase, o executivo voltou a atacar de músico e produtor. Nesta sexta, 31, ele soltou na página da Emo G Records, sua gravadora fictícia no SoundCloud, a faixa “Don’t Doubt Ur Vibe”, um EDM alto astral  de vocais etéreos que parece altamente influenciado pela Grimes. A namorada e futura mãe do filho do executivo reina no underground produzindo e compondo faixas eletrônicas. 

Essa não é a primeira vez que Musk arrepia no mundo musical. Em abril do ano passado, Musk lançou a faixa “RIP Harambe”, um rap que homenageia um gorila morto e que faz diversas menções ao consumo de maconha. A faixa foi lançada meses depois de o executivo fazer barulho ao aparecer num podcast fumando a erva, cujo uso recreacional é legalizado na Califórnia, Estado onde vive. 

No novo som, Musk parece novamente refletir na música seu estado de espírito. Além da boa fase da Tesla, que teve aumento de receita e viu suas ações subirem 11% na quarta, 30, e da paternidade encaminhada, Musk também se livrou da acusação de difamação por chamar um mergulhador britânico de pedófilo. Nem o vidro quebrado de maneira constrangedora na apresentação do Cybertruck parece ter abalado o executivo.

No Twitter, Musk disse que compôs e cantou em “Don’t Doubt Ur Vibe” – ele não revelou que fez a produção da faixa, mas também compartilhou na rede social fotos no estúdio.