Adut Akech, Adonis Bosso, Ayobami Okekunle, Fatou Jobe, Kyla Ramsey + more – WSJ Magazine March 2020 By Mikael Jansson

Glow Forth: Colourblocking   —   WSJ Magazine March 2020   —   www.wsj.com
Photography: Mikael Jansson Model: Adonis Bosso, Ayobami Okekunle, Fatou Jobe, Hamid Onifade, Kyla Ramsey, Adut Akech & Mayowa Nicholas Hair: Rudi Lewis Make-Up: Mark Carrasquillo Manicure: Barbara Warner
Styling: Lisa Jarvis
Set Design: Gerard Santos

Com prejuízo em 2019, Airbnb poderá ter desafios para abrir capital

Startup de hospedagem perdeu US$ 322 milhões nos nove primeiros meses do ano, publicou nesta terça-feira o ‘Wall Street Journal’

Startup disse, em 2019, que pretendia abrir capital ao longo deste ano

Depois de UberLyft e outras startups da chamada “economia compartilhada” abrirem seu capital, muita gente no mercado aguarda a hora do Airbnb listar suas ações na bolsa de valores. Mas esse caminho, vislumbrado pela startup há alguns anos, pode ficar mais difícil com os resultados ruins que a empresa teve em 2019. Segundo reportagem publicada pelo Wall Street Journal nesta semana, a startup teve prejuízo de US$ 200 milhões entre janeiro e setembro do ano passado. 

O resultado decepciona porque, em 2018, o Airbnb havia conseguido ter lucro de US$ 200 milhões. Hoje, mostrar lucratividade é um aspecto muito levado em consideração por Wall Street – e tem sido uma pedra no sapato de Uber e Lyft, bem como um motivo para que o WeWork tenha cancelado seus planos de abertura de capital, o que deflagrou uma crise na startup. 

Na reportagem, o WSJ mostrou que, ao menos, a empresa tem faturado: no terceiro trimestre de 2019, a receita do Airbnb foi de US$ 1,65 bilhões, US$ 400 milhões a mais do que no mesmo período do ano anterior. O problema foi que custos também cresceram – em especial, gastos para aumentar a segurança da plataforma. No final de 2019, a empresa anunciou um investimento de US$ 150 milhões para melhorar esse aspecto, bem como gastos maiores para as áreas de vendas e marketing. 

Hoje, o Airbnb tem cerca de US$ 3 bilhões em caixa para gastar, e alguns investidores acreditam que seu modelo de negócios é mais robusto que os de Uber e WeWork. No entanto, os números divulgados pelo Wall Street Journal podem aumentar a pressão para que a empresa consiga ter números positivos antes de se lançar na bolsa. 

No ano passado, o plano da empresa de Brian Chesky era de fazer isso em 2020. Fontes do WSJ, porém, acreditam que o timing da abertura de capital pode ser afetado não só pelos números, mas também pelo coronavírus, que tem afetado o mercado global de viagens. Segundo as fontes, que preferiram não se identificar, um IPO do Airbnb não deve acontecer antes do terceiro trimestre deste ano. 

Principal feira de celulares, MWC é cancelada por medo do coronavírus

Depois da desistência dos principais nomes, Mobile World Congress não acontecerá em 2020

MWC já estava sendo montada na Fira Gran Vía, em Barcelona

O principal evento de telefonia celular do mundo, a Mobile World Congress (MWC), está cancelada por conta das preocupações com o coronavírus – nos últimos meses, mais de 44,6 mil pessoas foram infectadas e mil morreram em decorrência do vírus em todo o mundo. Após a desistência de diversas empresas importantes, a organização da feira, a GSMA, decidiu por não realizar o evento, a 12 dias de seu início na cidade de Barcelona, na Espanha. 

“A GSMA cancelou a MWC 2020 porque as preocupações globais com o coronavírus tornaram impossível realizar o evento”, declarou o presidente executivo da GSMA, John Hoffman, em nota divulgada à imprensa no início da tarde de ontem. 

É a primeira vez em 33 anos que a MWC não irá ocorrer – criada em 1987 de forma itinerante pela GSMA, organização que representa as principais operadoras do mundo, a feira acontece em Barcelona desde 2006. Há ainda edições em Xangai e Los Angeles, com escopo menor. No comunicado, a organização confirmou também que uma nova edição em Barcelona só será realizada em 2021. 

O cancelamento, porém,  parecia ser uma questão de tempo. Desde o começo da semana, o evento vinha sofrendo com baixas importantes, como Sony, LG, Ericsson e Intel. Nesta quarta-feira, antes do anúncio do cancelamento, Facebook e Nokia também tinham desistido de participar. 

A lista inclui também Accedian, Amazon, Amdocs, CommScope, Dali Wireless, F5 Networks, iconectiv, InterDigital, LG, MediaTek, NTT Docomo, Nvidia, Rakuten, Ulefone, Umidigi, Viber,Vivo, Sprint, AT&T, BT, Vodafone, Deutsche Telekom e Cisco.  Poucos nomes de peso haviam confirmado a participação, como as fabricantes chinesas de smartphones Xiaomi e Huawei. 

No ano passado, o MWC teve público de mais de 100 mil pessoas, incluindo funcionários de fabricantes, operadoras e outras empresas do setor. Cerca de 5% dos participantes da feira vem da China. Nos últimos anos, Xiaomi e Huawei tomaram conta dos principais anúncios do evento, que também já foi palco para diversas novidades da Samsung, incluindo vários celulares da família Galaxy S. 

É na feira que acontecem alguns dos principais lançamentos de smartphones do ano, bem como discussões importantes na área de telecomunicações. Em 2020, a expectativa era de que o 5G fosse o principal tema da MWC. A GSMA estima que o evento gere US$ 500 milhões à economia espanhola, bem como 14 mil empregos temporários. 

Jennifer Aniston diz que ainda tem sonho de ser mãe: ‘Vejo isso no meu futuro’

Atriz completou 51 anos nesta terça-feira (11)

Jennifer Aniston de vintage Dior por John Galliano no SAG Awards (Foto: Getty Images)

eterna Rachel de “Friends”, Jennifer Aniston, celebrou seus 51 anos de idade nesta terça-feira (11), e comentou sobre seus planos para o futuro, entre eles a maternidade, que ainda está em seus planos.

Em entrevista à Interview Magazine feita por Sandra Bullock, Aniston citou o sonho de ser mãe como algo que está ansiosa para fazer no futuro. “É como uma imagem na minha cabeça, ouço o oceano, vejo o oceano, ouço risadas, vejo crianças correndo, ouço gelo em um copo, sinto o cheiro de comida. É essa a imagem feliz que tenho na minha cabeça”.

Solteira, Aniston não estipulou uma data para concretizar sua vontade de ser mãe. 

Recentemente boatos de que a atriz teria retomado o relacionamento com o ator Brad Pitt, com quem foi casada entre 2000 e 2005, tomou conta da redes sociais. Os dois se encontraram nos bastidores do SAG Awards, em Los Angeles, no dia 19 de janeiro, e foram alvos de flashes.

A boa relação do ex-casal não é uma grande novidade. Depois de marcar presença na festa de 50 anos de Jennifer Aniston, Pitt prestigiou a ex-mulher numa festa de Natal com muitos convidados. Segundo site E! News, o ator foi o primeiro a chegar e um dos últimos a sair da festa, o que mostra que ambos, apesar de não estarem mais juntos, continuam bons amigos

Em maio do ano passado, Brad Pitt deu de presente de aniversário a Jennifer Aniston a antiga casa do casal, avaliada em US$ 79 milhões (cerca de R$ 310 milhões), de acordo com o jornal britânico Daily Mirror.

Uma fonte próxima à atriz disse ao jornal The Sun que não acha que Aniston tenha “deixado de amar” Pitt, mesmo após ele a ter deixado para ficar com Angelina Jolie. “Demorou muito tempo, mas ela o perdoou por tudo –o perdão tem sido uma grande parte para eles seguirem em frente.”

Outra fonte, próxima ao ator, disse que ele “não parou de falar sobre sua ex-esposa”, que “eles reacenderam o romance” e que “não vejo nenhum deles tão feliz há anos”.

Guia de arquitetura de Amsterdã: 25 lugares para conhecer na capital holandesa

Escrito por Virginia Duran

Amsterdã é uma das cidades mais belas da Europa. Suas origens estão no século XII, quando pescadores que moravam às margens do rio Amstel construíram uma ponte sobre a hidrovia perto do IJ criando uma grande enseada de água salgada. A maior parte do território da cidade está abaixo do nível do mar e, portanto, em uma porção de terra onde antes era água.

A capital holandesa tem uma forte relação com planejamento urbano, infra-estrutura de ciclismo e pontes, que cruzam os canais junto às antigas casas comerciais que se inclinam em ângulos impossíveis. Conheça, a seguir, 25 lugares em Amsterdã que merecem uma vista.

1. WoZoCo / MVRDV

Ookmeerweg + Reimerswaaltstraat

© Virginia Duran
© Virginia Duran

2. NEMO Science Museum / Renzo Piano

Oosterdok 2

© RPBW Architects
© RPBW Architects

3. ARCAM / René van Zuuk

Prins Hendrikkade 600

© Philipp Heer
© Philipp Heer

4. Hermès Store / MVRDV

Pieter Cornelisz Hooftstraat 94

© Philipp Heer
© Philipp Heer

5. Strawinskylaan Bicycle Parking / wUrck

Pr. Irenestraat 45

© Philipp Heer
© Philipp Heer

6. Rijksmuseum Asian Pavilion / Cruz y Ortiz Arquitectos

Museumstraat 1

© Pedro Pegenaute
© Pedro Pegenaute

7. Stedelijk Museum / Benthem Crouwel Architekten

Museumplein 10

© Benthem Crouwel Architekten
© Benthem Crouwel Architekten

8. Silodam / MVRDV

Silodam

© Philipp Heer
© Philipp Heer

9. Eye Film Museum / Delugan Meissl Associated Architects

IJpromenade

© Philipp Heer
© Philipp Heer

10. Centraal Station / Benthem Crouwel Architects

Stationsplein

© Philipp Heer
© Philipp Heer

11. Amsterdam University College / Mecanoo

Science Park 113

© Philipp Heer
© Philipp Heer

12. PVH Campus Houthavens Amsterdam / MVSA Architects

Danzigerkade 125

© Nancy Da Campo
© Nancy Da Campo

13. Conservatorium Hotel / Lissoni Associati

Paulus Potterstraat 50

© Philipp Heer
© Philipp Heer

14. The Whale / de Architekten Cie.

Baron G. A. Tindalplein 1

© de Architekten Cie.
© de Architekten Cie.

15. Tennisclub IJburg / MVRDV

Zandzeggestraat 1

© MVRDV
© MVRDV

16. The Manor Hotel / A.L. van Gendt

Linnaeusstraat 89

© Philipp Heer
© Philipp Heer

17. Borneo + Sporenburg Bridges / West 8

Panamakade 144

© West 8
© West 8

18. Lex van Delden Bridge / Dok Architecten

De Boelgracht

© Thijs Wolzak
© Thijs Wolzak

19. Summertime Housing / SeARCH

Gustav Mahlerlaan 635

© SeARCH
© SeARCH

20. Cuyperspassage / Benthem Crouwel Architects

Cuyperspassage

© Jannes Linders
© Jannes Linders

21. iPabo University of Applied Sciences / Mecanoo

Jan Tooropstraat 136

© Mecanoo
© Mecanoo

22. Sarphatistraat Offices / Steven Holl Architects

410 Sarphatistraat (Singel Canal)

© Philipp Heer
© Philipp Heer

23. BankGiro Loterij / Benthem Crouwel Architects

Beethovenstraat 200

© Philipp Heer
© Philipp Heer

24. Hotel nhow Amsterdam RAI / OMA

Europaboulevard 2b

© Philipp Heer
© Philipp Heer

25. RAI Car Park / Benthem Crouwel Architects

Europaplein 24

© Jannes Linders
© Jannes Linders

Você pode conferir esses e outros edifícios incríveis de Amsterdã neste mapa do Google ou fazer o download do Guia gratuito de arquitetura de Amsterdã (PDF).

  • WoZoCo
  • NEMO Science Museum
  • ARCAM
  • Hermès Store
  • Strawinskylaan Bicycle Parking
  • Rijksmuseum Asian Pavilion
  • Stedelijk Museum
  • Silodam
  • Eye Film Museum
  • Centraal Station
  • Amsterdam University College
  • PVH Campus
  • Conservatorium Hotel
  • The Whale
  • Tennisclub IJburg
  • The Manor Hotel
  • Borneo + Sporenburg Bridges
  • Lex van Delden Bridge
  • Summertime Housing
  • Cuyperspassage
  • iPabo University of Applied Sciences
  • Sarphatistraat Offices
  • BankGiro Loterij
  • Hotel nhow Amsterdam RAI
  • RAI Car Park

Google diz que reguladores antitruste da UE estão impedindo inovação

A audiência convocada pela União Europeia discute o domínio do Google sobre as outras ferramentas de comparação de preços
Por Agências – Reuters

Google compareceu à audiencia nesta quarta-feira, 12

Google defendeu seu modelo de negócios nesta quarta-feira, 12, dizendo que o desenvolvimento de produtos inovadores era seu foco em vez de ajudar rivais, na tentativa de suspender uma multa antitruste da União Europeia de US$ 2,6 bi. 

A disputa legal acontece quando a comissária europeia da concorrência, Margrethe Vestager, se prepara para enfrentar gigantes dos EUA e empresas chinesas com novas leis nos próximos meses, além de investigações antitruste em andamento.

“A lei da concorrência não exige que o Google pare de inovar ou comprometa sua qualidade para acomodar rivais. Caso contrário, a concorrência seria restrita e a inovação seria sufocada”, disse o advogado da empresa, Thomas Graf, a um painel de cinco juízes no primeiro de três dias de audiência no Tribunal Geral da UE.

“O caso é, em essência, que o Google não deveria ter introduzido essas inovações, a menos que concedesse aos CSSs (sigla em inglês para serviços de comparação de compras) concorrentes o mesmo acesso a elas”, disse Graf, apresentando os argumentos pela empresa em uma disputa de uma década com a Comissão Europeia sobre suas práticas comerciais.

O órgão responsável pela concorrência na UE aplicou a multa ao Google em 2017 por favorecer seu próprio serviço de comparação de preços contra o de rivais menores da Europa.

O advogado da Comissão, Nicholas Khan, rebateu os argumentos do Google, dizendo que este era um caso claro de uma empresa usando seu domínio para obter uma vantagem em outros mercados.

“O que o Google adotou foi alavancar uma conduta considerada muitas vezes abusiva pela legislação de concorrência da UE”, disse ele aos juízes. Ele criticou o Google por escolher partes da decisão da UE de contestar.

“É como se o Google tivesse aplicado um algoritmo de classificação à decisão e decidido que partes dele simplesmente não são relevantes”, disse Khan.

O grupo de lobby tecnológico CCIA, que apoia o Google, disse que os juízes devem ter cuidado para não cortar a inovação pela raiz.

“Haverá menos inovação e um resultado pior para os consumidores, se as empresas de tecnologia não conseguirem melhorar seus sites ou adicionar novos recursos”, disse o advogado da CCIA, James Killick.

Billy Kidd Captures Fashion ‘Freedom’ Models for Numéro February 2020

Models Natalie Ludwig, Trystin Valentino, Ajok Madel, Audi Bizar, Lawrence Winston and Sarah Brown face off in ‘Freedom’. Charles Varenne styles the team in Balenciaga,Gucci, Iro, Parajumpers, Saint Laurent by Anthony Vaccarello, The Kooples and more. Fashion photographer Billy Kidd is in the studio for  Numéro February 2020./ Hair by Brent Lawler; makeup by Dotti

Chiara Scelsi for Vogue Japan | March 2020

Chiara Scelsi for Vogue Japan | March 2020. Shot by Walter Chin. Styled by Aurora Sansone.

WhatsApp chega a 2 bilhões de usuários em todo o mundo

Fundada em 2009, rede social demorou quase quatro anos para conquistar seu segundo bilhão de contas ativas

Empresa levou quatro anos para alcançar segundo bilhão de contas ativas

WhatsApp anunciou na manhã desta quarta-feira, 12, que atingiu a marca de 2 bilhões de usuários ativos em todo o mundo. Em comunicado em seu blog, a empresa divulgou a marca ao mesmo tempo em que reafirmou sua preocupação com criptografia e privacidade de seus usuários.  O WhatsApp é o segundo produto do Facebook a atingir a marca – a rede social foi o primeiro, em 2017.  

Fundado em 2009 por Jan Koum e Brian Acton, o WhatsApp demorou sete anos para conseguir conquistar seu primeiro bilhão de usuários. A marca foi alcançada em fevereiro de 2016. Dois anos depois, no primeiro semestre de 2018, a companhia chegou ao contingente de 1,5 bilhão de pessoas. Agora, está presente nos smartphones de mais de um quarto da população mundial. 

Comprado pelo Facebook em 2014 por US$ 19 bilhões, a empresa hoje é comandada por Will Cathcart, executivo de carreira da rede social. Koum e Acton deixaram a empresa nos últimos anos, após discussões com o comando do Facebook pela direção que o WhatsApp deveria seguir – defensores da privacidade, os dois acreditavam que o app não deveria abrir espaço para anunciantes. Acton se voltou tanto para a defesa do assunto que, em meio ao escândalo da Cambridge Analytica, chegou a sugerir que as pessoas deveriam deletar suas contas na rede social de Mark Zuckerberg. 

Hoje, o WhatsApp fatura algum dinheiro com um serviço especial para empresas, o WhatsApp Business. Também há um sistema de pagamentos disponível na Índia e que deve se expandir para outros países em breve, incluindo o Brasil, como antecipou Mark Zuckerberg há algumas semanas.