Fique em casa: Festival Varilux lança mostra gratuita com 50 filmes franceses no streaming

Scroll down to content

Adiado nos cinemas, evento disponibiliza sucessos de edições recentes

Juliette Binoche em cena do filme francês “Quem Você Pensa que Sou”

Evento já habitual no calendário de mostras de cinema, o Festival Varilux, que aconteceria entre 4 e 17 de junho, busca nova data no segundo semestre para sua 11ª edição.

Enquanto isso, porém, o festival que traz a cada ano novidades da cinematografia francesa lança uma versão online e gratuita, em parceria com a Looke.

Batizada de Festival Varilux em Casa, a mostra traz 50 títulos, disponibilizados no site festivalvariluxemcasa.com.br –é necessário apenas um cadastro simples para ter acesso. Os filmes estão acessíveis desde segunda (27) e devem ficar no ar por quatro meses.

Entre os longas figuram sucessos de edições recentes, protagonizadas pelos principais atores do país na ativa, como “Quem Você Pensa que Sou”, com Juliette Binoche, “A Última Loucura de Claire Darling”, com Catherine Deneuve, “O Retorno do Herói”, com Jean Dujardin, e “Branca como a Neve”, com Isabelle Hupert, entre muitos outros. Para os pequenos, há sugestões de animações dubladas.

Confira a lista com os 50 filmes abaixo:

Abril e o Mundo Extraordinário
Avril et le monde truqué. França/Bélgica/Canadá, 2015. Direção: Franck Ekinci, Christian Desmares. Com: Marion Cotillard, Philippe Katerine, Jean Rochefort. 105 min. Livre.
Em uma realidade diferente daquela conhecida pela história, Napoleão 5º reina na França e cientistas de todo mundo estão desaparecendo misteriosamente. Diante disso, a jovem Abril, acompanhada do gato falante Darwin, decide procurar seus pais cientistas.

Amor à Segunda Vista
Mon Inconnue. França/Bélgica, 2019. Direção: Hugo Gélin. Com: François Civil, Joséphine Japy e Benjamin Lavernhe. 118 min. 12 anos.
Certo dia, um rapaz acorda em uma realidade na qual nunca conheceu o amor de sua vida. Ele então precisa reconquistar a antiga mulher, que se tornou uma desconhecida.

Um Amor Impossível
Un Amour Impossible. França/Bélgica, 2018. Direção: Catherine Corsini. Com: Virginie Efira, Niels Schneider e Jehnny Beth. 136 min. 16 anos.
No fim da década de 1950, um homem de uma família rica se envolve com uma secretária. Eles se apaixonam e ela engravida, mas ele se recusa a casar devido à diferença de classe. Nos anos seguintes, a moça batalha para que ele assuma a paternidade da criança. Adaptação do livro de Christine Angot.

A Aparição
L’Apparition. França, 2017. Direção: Xavier Giannoli. Com: Vincent Lindon, Galatea Bellugi e Patrick d’Assumção. 137 min. 12 anos.
Quando uma jovem francesa diz ter visto a Virgem Maria, milhares de peregrinos começam a segui-la. O Vaticano, então, convida um jornalista para investigar o caso.

Asterix e o Domínio dos Deuses
Astérix – Le Domaine des Dieux. França/Bélgica, 2014. Direção: Louis Clichy e Alexandre Astier. Com: Roger Carel, Guillaume Briat, Lorant Deutsch, Laurent Lafitte. 85 min. Livre.
Asterix e Obelix atrapalham os planos de Júlio César, tenta convencer o povo gaulês a se juntar voluntariamente ao império romano para então conquistá-lo.

Asterix e o Segredo da Poção Mágica
Astérix – Le Secret De La Potion Magique. França, 2018. Direção: Louis Clichy e Alexandre Astier. 85 min. Livre.Na animação, os guerreiros gauleses precisam encontrar um novo guardião para a fórmula da poção mágica preparada por Panoramix. Durante sua busca, eles lutam para evitar que a receita seja descoberta por inimigos.

Através do Fogo
Sauver ou périr. França, 2018. Direção: Frédéric Tellier. Com: Pierre Niney, Anaîs Demoustier e Chloé Stefani. 116 min.
O bombeiro Franck se sacrifica para salvar seus homens em um incÍndio em Paris. Ao acordar no hospital, ele precisa aprender a viver com as cicatrizes.

Branca como a Neve
Blanche Comme Neige. França/Bélgica, 2019. Direção: Anne Fontaine. Com: Lou de Lage, Isabelle Huppert e Charles Berling. 112 min.
Uma jovem que trabalha no hotel de seu falecido pai é odiada pela madrasta, que herda a propriedade. Um dia, o amante da viúva se apaixona pela enteada e eles fogem juntos. Na fazenda para onde se mudam, sete príncipes se apaixonam por ela.

A Busca do Chef Ducasse
La Quetê d’Alain Ducasse. França, 2017. Direção: Gilles de Maistre. 84 min.
Um dos chefs mais celebrados da gastronomia francesa, o monegasco Alain Ducasse tem várias estrelas Michelin em diferentes restaurantes ao redor do mundo. Aqui, ele é acompanhado durante dois anos por uma equipe de filmagens, que mostra sua busca por novos horizontes.

Carnívoras
Carnivores. França/Bélgica, 2018. Direção: Jérémie Renier e Yannick Renier. Com: Leîla Bekhti, Zita Hanrot e Bastien Bouillon. 86 min. 14 anos.
Na trama, duas irmãs sonham em ser atrizes famosas, mas só a mais nova se destaca e consegue trabalho. Sem recursos, a mais velha vai morar com a irmã torna-se sua assistente e a rivalidade entre elas se acentua.

Os Cowboys
Les Cowboys. França, 2015. Direção: Thomas Bidegain. Com: François Damiens, Finnegan Oldfield e Agathe Dronne. 105 min. 12 anos.
Quando a filha de 16 anos de um trabalhador desaparece com o namorado muçulmano, ele vai em busca da menina no submundo da cooptação de jovens europeus por extremistas islâmicos. Foi indicado à categoria Câmera de Ouro do Festival de Cannes de 2015.​

Cyrano Mon Amour
Edmond. França/Bélgica, 2018. Direção: Alexis Michalik. Com: Thomas Solivéres, Olivier Gourmet e Mathilde Seigner. 109 min. 12 anos.
Baseado na vida do poeta e dramaturgo francÍs Edmond Rostand (1868-1918), o filme o acompanha à beira dos 30 anos, com dois filhos e em busca de trabalho. Ele então oferece uma comédia, que ainda não escreveu, para uma personalidade do teatro. A obra, “Cyrano de Bergerac”, mais tarde, seria aclamada pela crítica.

De Carona para o Amor
Tout le Monde Debout. França, 2018. Direção: Franck Dubosc. Com: Franck Dubosc, Alexandra Lamy e Elsa Zylberstein. 109 min. 12 anos.
Na comédia romântica francesa, um homem bem-sucedido e mentiroso compulsivo tenta seduzir uma jovem fingindo ser deficiente físico. Quando ele conhece a irmã da moça, que é cadeirante, será difícil sustentar a farsa.​

O Doutor da Felicidade
Knock. França, 2017. Direção: Lorraine Levy. Com: Omar Sy, Alex Lutz e Ana Girardot.
Médico e ex-criminoso, o doutor Knock convence a população de um vilarejo de que estão doentes, criando sintomas falsos para os pacientes.​

A Excêntrica Família de Gaspard
Gaspard Va au Mariage. França/Bélgica, 2017. Direção: Antony Cordier. Com: Félix Moati, Laetitia Dosch e Christa Théret. 103 min. 14 anos.
Quando seu pai casa novamente, um jovem precisa retornar à casa da família, que abriga um pequeno zoológico. Preocupado com as críticas das irmãs, convence uma amiga a se passar por sua namorada.

Filhas do Sol
Les Filles du Soleil. França/Bélgica/Geórgia/Suíça, 2018. Direção: Eva Husson. Com: Golshifteh Farahani, Emmanuelle Bercot e Zibeyde Bulut. 115 min. 14 anos.
As Filhas do Sol, um batalhão de mulheres curdas, atuam ativamente na guerra contra o Estado Islâmico. Em meio a isso, a comandante tenta recuperar seu filho, que foi capturado por inimigos. Exibido nos festivais de Cannes e Toronto de 2018.

O Filho Uruguaio
Une Vie Ailleurs. França, 2017. Direção: Olivier Peyon. Com: Isabelle CarrÈ, Ramzy Bedia e MarÌa Dupl·a. 96 min. 12 anos.
Inspirado em fatos reais, o filme conta a história de uma mulher que resolve ir atrás do filho, em uma cidade no interior do Uruguai, depois que a criança é sequestrada pelo ex-marido.

Finalmente Livres
En Liberté. França, 2018. Direção: Pierre Salvadori. Com: Adèle Haenel, Pio Marmao e Audrey Tautou. 109 min. 14 anos.
A viúva de um chefe de polícia descobre que seu marido era corrupto e que um jovem passou oito anos na prisão como bode expiatório dele. Sem contar com quem era casada, ela tenta ajudar o ex-presidiário agora que ele está em liberdade.

Um Gato em Paris
Une vie de chat. França, 2010. Direção: Alain Gagnol e Jean-Loup Felicioli. Com: Bruno Salomone, Dominique Blanc e Jean Benguigui. 70 min. Livre.
A animação acompanha um gato, Dino, que divide a vida entre duas casas. Durante o dia, fica ao lado da filha de uma delegada de polícia e, à noite, segue um ladrão pelas ruas de Paris.​

Gauguin – Viagem ao Taiti
Gauguin – Voyage de Tahiti. França, 2017. Direção: Edouard Deluc. Com: Vincent Cassel, Tuhei Adams e Malik Zidi. 102 min. 14 anos.
O drama biogr·fico francÍs narra a vida do pintor Paul Gauguin (1848-1903), um dos mais importantes artistas do século 19, no Taiti, para onde se mudou em 1891.

Graças a Deus
Grâce à Dieu. França/Bélgica, 2018. Direção: François Ozon. Com: Melvil Poupaud, Denis Ménochet e Swann Arlaud. 137 min. 14 anos.
Um homem que foi abusado sexualmente por um padre durante a inf‚ncia descobre por acaso que o clérigo continua trabalhando com crianças. Ele então se junta a duas outras vítimas para tentar afastá-lo de suas funções. Prêmio do júri no Festival de Berlim.

O Imperador de Paris
L’Empereur de Paris. França, 2018. Direção: Jean-François Richet. Com: Vincent Cassel, Freya Mavor e Denis Ménochet. 119 min.
Único homem a escapar da maior prisão parisiense, François Vidocq, é acusado injustamente de assassinato. Para provar sua inocÍncia e garantir a liberdade, ele se alia à polícia.

Inocência Roubada
Les Chatouilles. França, 2018. Direção: Andréa Bescond e Eric Métayer. Com: Andréa Bescond, Karin Viard, Clovis Cornillac, Pierre Deladonchamps. 103 min. 12 anos.
Quando chega à vida adulta, uma mulher passa a questionar a relação que um amigo de seus pais mantinha com ela durante a infância. Percebendo que foi abusada, ela mergulha em sua carreira como dançarina para tentar lidar com o trauma. Exibido no Festival de Cannes de 2018. Adaptação da peça da diretora e protagonista Andréa Bescond.

Um Instante de Amor
Mal de Pierres. França, 2016. Direção: Nicole Garcia. Com: Marion Cotillard, Louis Garrel e Alex Brendemuhl. 116 min. 14 anos.
Uma jovem com fortes impulsos sexuais e vista como louca é obrigada pela família a se casar com um homem que não ama. Infeliz e com problemas de saúde, ela é internada pelo marido em uma clínica nos Alpes e acaba se apaixonando por um militar enfermo.

Jornada da Vida
Yao. França/Senegal, 2018. Direção: Philippe Godeau. Com: Omar Sy, Lionel Louis Basse e Fatoumata Diawara. 104 min. 10 anos.
Um famoso ator francês de ascendência senegalesa viaja a Dakar para promover um livro que escreveu. Lá, encontra um garoto de 13 anos que é seu fã e que viajou do interior do país até a capital para conhecê-lo. Comovido, ele abandona seus compromissos e acompanha o jovem em seu caminho de volta para casa.

Lulu Nua e Crua
Lulu femme nue. França, 2013. Direção: Solveig Anspach. Com: Karin Viard, Bouli Lanners, Pascal Demolon. 87 min.
Lulu decide não voltar para casa após uma entrevista de emprego mal sucedida e aproveita o tempo para se conhecer melhor.

Luta de Classes
La Lutte des Classes. França, 2019. Direção: Michel Leclerc. Com: Leîla Bekhti, Edouard Baer e Ramzy Bedia. 103 min. 12 anos.
Um jovem francÍs de nove anos é transferido para uma escola pública após seus pais saírem do centro de Paris para morar no subúrbio. Quando seus amigos mais próximos vão estudar em uma instituição católica, ele se torna a única criança branca em meio à maioria, de ascendÍncia árabe.

Marvin
Marvin ou La Belle Éducation. França, 2017. Direção: Anne Fontaine. Com: Finnegan Oldfield, Grégory Gadebois e Vincent Macaigne. 114 min. 16 anos.
Inspirado no livro “O Fim de Eddy”, de Édouard Louis, o filme narra a história de garoto que busca se afastar, primeiro do vilarejo onde nasceu, depois da família e da rejeição das pessoas. Até que ele descobre no teatro uma forma de se expressar.

O Menino da Floresta
Le Jour des Corneilles. França, 2011. Direção: Jean-Christophe Dessaint. Com: Jean Reno, Lorant Deutsch e Isabelle Carré. 95 min. Livre.
Nesta animação, o pai impede o filho de sair da floresta vivem, fazendo com que o menino cresça como um selvagem, sem saber da existência de um mundo exterior. Quando é forçado a sair da floresta, ele descobre o mundo e conhece uma menina chamada Manon.

Meu Bebê
Mon Bébé. França/Bélgica, 2019. Direção: Lisa Azuelos. Com: Sandrine Kiberlain, Thaós Alessandrin e Victor Belmondo. 87 min. 12 anos.
Mãe de três filhos, uma mulher está prestes a ver o último deles sair de casa para estudar no Canadá. Ela então percebe que cumpriu seu grande objetivo e precisa lidar com a distância dos herdeiros.

O Mistério de Henri Pick
Le Mystère Henri Pick. França/Bélgica, 2019. Direção: Rémi Bezançon. Com: Fabrice Luchini, Camille Cottin e Alice Isaaz. 101 min. 14 anos.
Editor encontra romance que acredita ser uma obra-prima em uma biblioteca dedicada a manuscritos rejeitados para publicação. Ele então parte em busca da família do autor, um simples pizzaiolo já falecido. Adaptação do livro de David Foenkinos.

Na Cama com Victoria
Victoria. França, 2016. Direção: Justine Triet. Com: Vincent Lacoste, Virginie Efira e Melvil Poupaud. 97 min.
A advogada Victoria Spick, reencontra seu amigo Vincent e Sam, um ex-traficante que ela conseguiu inocentar, em um casamento. Quando Vincent é acusado de tentativa de homicédio e ela decide ajudá-lo, sua vida sofre reviravoltas.

A Noite Devorou o Mundo
La Nuit a Dévoré le Monde. FranÁa, 2018. Direção: Dominique Rocher. Com: Anders Danielsen Lie, Golshifteh Farahani e Denis Lavant. 93 min. 16 anos.
No longa de terror francês, um jovem acorda depois de uma festa e encontra Paris tomada por zumbis. Preso no apartamento, ele tenta passar o tempo enquanto busca uma solução.

Normandia Nua
Normandie Nue. França, 2018. Direção: Philippe le Guay. Com: François Cluzet, François-Xavier Demaison e Julie-Anne Roth. 110 min. 14 anos.
Quando um fotógrafo americano chega a uma pequena e conservadora vila francesa, o prefeito precisa convencer os habitantes a posarem nus para uma de suas obras.

O Novato
Le Nouveau. França, 2015. Direção: Rudi Rosenberg. Com: Réphail Ghrenassia, Joshua Raccah e Johanna Lindstedt. 91 min. 12 anos.
Um adolescente de 14 anos se muda para Paris e passa a sofrer bullying dos alunos populares. Ele decide organizar uma festa, mas somente três nerds do colégio aparecem no que pode ser o começo de uma amizade.

O Poder de Diane
Diane a les Épaules. França, 2017. Direção: Fabien Gorgeart. Com: Clotilde Hesme, Fabrizio Rongione e Thomas Suire. 87 min. 12 anos.
Diane aceita ser barriga de aluguel para seus amigos Thomas e Jacques. Durante a gestação, ela se muda para a casa dos avós da criança e acaba se apaixonando pelo eletricista Fabrizio.

Primeiro Ano
Première Année. França, 2018. Direção: Thomas Lilti. Com: Michel Lerousseau, Vincent Lacoste e William Lebghil. 132 min.
Os estudantes de medicina Benjamin, calouro no curso, e Antoine, que repetiu o primeiro ano três vezes, cultivam uma amizade que os ajuda a suportar a pressão do curso e das expectativas sobre o futuro de cada um.

Quem Você Pensa que Sou
Celle que Vous Croyez. França/Bélgica, 2018. Direção: Safy Nebbou. Com: Juliette Binoche, François Civil e Nicole Garcia. 101 min. 12 anos.
Sentindo-se preterida pelo namorado mais jovem, uma mulher cria um perfil falso em uma rede social, no qual finge ser ter 24 anos. Por meio dessa interface, ela se apaixona por um amigo do companheiro e passa a sentir-se jovem novamente. Selecionado para a mostra Panorama do 69º Festival de Berlim.

A Raposa Má
Le Grand Méchant Renard et Autres Conté. França/Bélgica, 2017. Direção: Patrick Imbert e Benjamin Renner. 83 min.
Nesta animação, os animais do bosque apresentam três peças: em uma delas, uma raposa finge ser a mãe de três pintinhos que quer comer; em outra, um porco, um ganso e um coelho tentam entregar uma criança após um acidente com a cegonha; na terceira, o trio volta à ação para ajudar o Papai Noel.

O Reencontro
Sage Femme. França, 2017. Direção: Martin Provost. Com: Catherine Frot, Catherine Deneuve e Olivier Gourmet. 117 min. 14 anos.
Uma parteira apaixonada pela profissão tem a vida bagunçada pelo retorno da ex-mulher do seu falecido pai.

O Retorno do Herói
Le Retour du Héros. França/Bélgica, 2018. Direção: Laurent Tirard. Com: Jean Dujardin, Mélanie Laurent e Noémie Merlant. 90 min. 14 anos.
Na comédia, capitão do Exército parte para a guerra contra a Áustria deixando a noiva aos prantos. Para reanimar a moça, a irmã resolve escrever cartas em nome do homem até que ele reaparece.

A Revolução em Paris
Un Peuple et son Roi. Bélgica/França, 2018. Direção: Pierre Schoeller. Com: Gaspard Ulliel, Adèle Haenel e Olivier Gourmet. 122 min. 16 anos.
Dramatização dos momentos que precederam a Revolução Francesa, iniciada em 1789. Sob o reinado de Luís 16, o povo francês decide enfrentar a monarquia e exige uma transformaçã social baseada nos princépios de liberdade, igualdade e fraternidade.

Rock’n Roll: Por Trás da Fama
Rock’n Roll. Françaa, 2017. Direção: Guillaume Canet. Com: Guillaume Canet, Marion Cotillard e Gilles Lellouche. 123 min. 14 anos.
Na trama, com tons de autoparódia, o ator e diretor Guillaume Canet interpreta a si mesmo. Quando atua no filme de um amigo com uma jovem atriz, ela sugere que ele está ultrapassado. Incomodado, ele decide provar o contrário com a ajuda da mulher, interpretada por Marion Cotillard, com quem é casado na vida real, e busca inspiração no cantor francês Johnny Hallyday.

Tal Mãe, Tal Filha
Telle mère, telle fille. França, 2017. Direção: NoÈmie Saglio. Com: Juliette Binoche, Camille Cottin e Lambert Wilson. 94 min. 14 anos.
Uma mulher de 30 anos, bem-sucedida, é o oposto da mãe, eterna adolescente que depende financeiramente da filha após o divórcio. A relação das duas se complica quando descobrem que estão grávidas ao mesmo tempo.

Tour de France
França, 2016. Direção: Rachid Djaïdani. Com: GÈrard Depardieu, Sadek e Louise Grinberg. 95 min. 12 anos.
Um rapper de 20 anos é obrigado a deixar Paris por um tempo. Seu produtor, então, recomenda que ele vá morar com o pai, um artista decidido a seguir os passos de um famoso pintor francês. O convívio faz com que os dois criem uma amizade a princípioo improvável.

A Última Loucura de Claire Darling
La Dernière Folie de Claire Darling. França, 2018. Direção: Julie Bertuccelli. Com: Catherine Deneuve, Chiara Mastroianni e Alice Taglioni. 94 min. 12 anos.
Uma mulher acorda convencida de que aquele será seu último dia. Ela então decide vender todos os seus pertences, enquanto relembra momentos da vida até que a filha que não vê há 20 anos retorna.

O Último Suspiro
Dans la brume. França/Quebec, 2018. Direção: Daniel Roby. Com: Romain Duris, Olga Kurylenko, Fantine Harduin e Michel Robin. 89 min.
Quando um nevoeiro mortal envolve Paris, uma famÌlia tenta sobreviver sem água, comida ou eletricidade nos telhados de edifícios da cidade. O grupo decide enfrentar a névoa quando a permanência no topo dos prédios fica insustentável.

A Viagem de Fanny
Le Voyage de Fanny. França e Bélgica, 2016. Direção: Lola Doillon. Com: Léonie Souchaud, Fantine Harduin e Juliane Lepoureau. 94 min. 12 anos.
Baseado na autobiografia de Fanny Ben-Ami, o longa conta a história de uma garotinha judia de 12 anos que é escondida em um internato, após a prisão do pai, e precisa cuidar das duas irmãs mais novas. Com a iminência da invasão alemã, a jovem se torna líder de um grupo de oito crianças e, juntas, elas iniciam uma perigosa viagem pela França ocupada pelos nazistas para chegar à fronteira com a Suíça.

A Vida de uma Mulher
Une Vie. França/Bélgica, 2016. Direção: Stéphane Brizé. Com: Judith Chemla, Jean-Pierre Darroussin e Yolande Moreau. 119 min. 12 anos.
Baseado no romance homônimo do francês Guy de Maupassant (1850-1893), o longa se passa no século 19 e conta a história de uma moça que, após completar os estudos, volta para a casa dos pais para ajudá-los nas tarefas do campo. Lá, conhece um visconde, se apaixona e resolve casar. Porém, com o tempo, descobre que o marido é infiel e avarento. Concorreu ao prêmio de melhor filme no Festival de Veneza.

Vidas Duplas
Doubles Vies. França, 2018. Direção: Olivier Assayas. Com: Guillaume Canet, Juliette Binoche, Vincent Macaigne, Nora Hamzawi e Christa Theret. 107 min. 14 anos.
Um bem-sucedido editor parisiense tem dificuldade em se adaptar à revolução digital. Ele tem dúvidas sobre o novo manuscrito de um de seus autores de longa data, que lança um trabalho de autoficção. reciclando seu caso de amor com uma celebridade. Exibido na 42 Mostra. Do mesmo diretor de “Personal Shopper” (2016).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: