Shirley | Elisabeth Moss vive escritora perturbada em trailer

Suspense conta também com Logan Lerman e Michael Stuhlbarg
JULIA SABBAGA

Shirley, suspense com Elisabeth Moss e Logan Lerman que estreou no Festival de Sundance, teve o seu primeiro trailer revelado. Na prévia, que pode ser conferida abaixo, Moss interpreta uma perturbada escritora de livros de terror.

A sinopse oficial do longa diz: “Uma famosa escritora de terror encontra inspiração para seu próximo livro quando ela e seu marido recebem um jovem casal como hóspedes”. 

O filme é dirigido por Josephine Decker (A Madeline de Madeline) e ainda conta com Michael Stuhlbarh e Odessa Young no elenco. Shirley será lançado digitalmente em 5 de junho nos EUA. Ainda não há previsão de lançamento no Brasil. 

Ayanegui SS20 Underwear Campaign

Ayanegui unveiled its new Underwear campaign starring Gilberto and Enzo.

The 100 | Trailer da última temporada aquece para batalha final

“From the Ashes” vai ao ar em 20 de maio
JULIA SABBAGA

A 7ª temporada de The 100 teve uma nova prévia revelada, que mostra o aquecimento dos personagens para a última batalha da humanidade.

O primeiro episódio do novo ano, intitulado “From the Ashes”, teve sua sinopse oficial revelada: “Clarke e seus amigos tentam reconstruir Sanctum enquanto uma nova ameaça surge da floresta” . 

Na sexta temporada, The 100 deu um salto temporal de 125 anos no futuro. Bellamy (Bob Morley) e seus amigos sobreviventes tentam recomeçar a vida em outro planeta, mas enfrentarão desafios ainda maiores para sobreviver neste novo mundo.

“From the Ashes” vai ao ar em 20 de maio nos EUA. As cinco primeiras temporadas de The 100 estão disponíveis no streaming da Netflix.

Uma série derivada, que vai funcionar como prequel de The 100, já foi encomendada pela emissora.

Zoom compra a Keybase, empresa especializada em segurança digital

Negócio, que faz parte do plano de aumento de segurança da empresa, não teve valor revelado
Por Agências – Reuters

Zoom compra empresa de segurança 

O Zoom anunciou nesta quinta-feira, 7, que comprou a Keybase, um serviço de compartilhamento seguro de mensagens e arquivos, por um valor não revelado. O objetivo é que a Keybase ajude a criar uma criptografia de ponta a ponta para a plataforma de videoconferência do Zoom.

A empresa, que enfrentou críticas dos usuários por não divulgar que seu serviço não possuía criptografia de ponta a ponta, disse que planeja desenvolver ferramentas que dará maior controle aos administradores de videoconferências e que permitirá usuários a participar de reuniões mais seguras.  

O Zoom foi um um dos grandes beneficiados do confinamento causado pelo coronavírus, com milhões de trabalhadores e estudantes usando a plataforma para realizar suas tarefas. Preocupações quanto a sua segurança, porém, levaram empresas como a SpaceX e a Ericsson a proibir que seus funcionários utlizassem o serviço – no Brasil, a Anvisa adotou medida similar.  

Desde então, a companhia adotou um plano de 90 dias para a aumentar a segurança do serviço, o que incluiu a contratação dos serviços de Alex Stamos, ex-chefe de segurança do Facebook, e atualizações constantes ao serviço. O esforço, de forma geral, foi bem recebido por especialistas em segurança.  A Keybase faz parte desse plano, e assim, o Zoom espera dissipar os temores sobre o seu serviço. 

Roland JUPITER X VS JUPITER 6 UNISON

Roland JUPITER X VS JUPITER 6 UNISON

Dividindo Netflix: cerca de 44 milhões pegam contas emprestadas para usar serviço

Só o streaming de Stranger Things perde cerca de US$ 356 milhões ao mês por conta da prática de dividir login e senhas

Foto: Shutterstock

CordCutting, companhia que faz um estudo anual sobre os hábitos de consumo e pagamento dos serviços de streaming nos EUA, divulgou esta semana a versão 2020 do seu estudo chamado Subscription Mooching & Streaming Media, que mostra traz um paralelo sobre o percentual de pessoas que utilizam contas de amigos ou parentes para assistir de forma gratuita os serviços dessas plataformas. 

De acordo com a empresa, 44 milhões de americanos realizam a prática de usar uma conta alheia para usufruir de algum dos serviços de streaming mais famosos do país (a saber: Netflix, Amazon Prime Video, Hulu e Disney+), número acima dos 34 milhões registrados em 2019. Quando se divide esse número por serviço, o uso dos produtos da Netflix e Prime aumentou do ano passado para cá. 

O estudo, que entrevistou 1 mil pessoas para entender o consumo e pagamento desses produtos, identificou que a Netflix é o serviço mais utilizado, presente nas respostas de 90,7% do público participante do estudo. Seguido por Amazon Prime (73,6%), Hulu (56,2%) e Disney+ (45,2%). 

No geral, as mulheres são o público que mais utiliza esse serviço em todas as plataformas pesquisadas, sendo que o maior público se concentra na geração Z, de pessoas nascidas após o ano 2000. A exceção fica por conta do Prime Video, que possui participação maior de Millenials e integrantes da Geração X. 

Na média, 14,2% dos respondentes que participaram da pesquisa afirmaram utilizar o perfil de outra pessoa para assistir o conteúdo de uma plataforma na qual não se é cadastrado. Novamente, o serviço Prime é a exceção à regra: apenas 6% declararam usar esse recurso, muito pelo fato de o acesso aos vídeos estar integrado no serviço de assinatura da empresa. 

E vale a pena destacar o desempenho do Disney+, que mesmo com menos de um ano de duração já conseguiu aparecer na lista. 

Empréstimo por tempo limitado 

Ainda vista como inofensiva, essa prática de fato desvia parte da receita das companhias. Utilizando só a Netflix como exemplo, a empresa deixa de faturar ao mês cerca de US$ 356 milhões por conta desse hábito. 

Acontece que as operadoras de serviços de streaming geralmente veem esses consumidores como potenciais clientes para o futuro, já que seria apenas uma questão de tempo até eles se comprometerem com uma assinatura própria. 

Outra questão que é que, na maioria dos casos,  esse público pega emprestada uma conta pertencente aos pais, irmãos ou namorados, segundo o estudo. Então, questões como mudanças ou términos poderiam motivar a assinatura. [ComputerWorld]

Hey from somewhere…

Tamsir Thiam, Alexander Olowu, Rocki Salam, and Badara Ndiaye photographed by Bryan Torres, in exclusive for Fucking Young! Online.

MODELS:
Tamsir Thiam at Trend Models, @tamsirthiam
Alexander Olowu at Uno Models, @alexolowu
Rocki Salam at Uno Models, @rockisalam
Badara Ndiaye at Uno Models, @_badara_ndiaye_

Décor do dia: sala de jantar com piso de madeira e pontos de cor

Assinado pelo escritório SP Estúdio, ambiente tem como destaque leveza e funcionalidade para o dia a dia dos moradores
POR RAFAEL BELÉM | FOTO NATHALIE ARTAXO

Décor do dia: sala de jantar com piso de madeira e pontos de cor (Foto: Nathalie Artaxo)

Engana-se quem pensa que uma decoração colorida se resume a paredes pintadas ou combinações extravagantes. Nesta sala de jantar assinada pelo escritório SP Estúdio, pontos de cor surgem em espaços estratégicos e resultam em uma composição nada monótona. Servindo como pano de fundo, a parede de tijolinhos brancos e o piso de madeira abriram margem para detalhes chamativos. Um bom destaque é a cadeira roxa, da Oppa Design, que leva um pouco de alegria e personalidade ao ambiente. 

“O casal de clientes queria uma casa que fosse ampla, iluminada e tivesse integração, pra quando eles recebessem os amigos todos ficassem juntos num local único. Muitas paredes caíram para que cozinha, jantar e estar se tornassem uma coisa única”, explicam as arquitetas Fabiana Silveira e Patricia de Palma. “Ali atrás você consegue ver a marcenaria multifuncional que criamos: ela é bar, apoio para os equipamentos de som do casal e espaço para deixarem as memórias a vista na decoração! A parede com pintura lousa ao lado da porta de entrada dá boas vindas aos convidados e serve de espaço para lembretes do dia a dia”. Amamos!