‘Eu errei e peço desculpas’, diz o maquiador Daniel Hernandez depois de chamar cabelo afro de ‘ruim’

Scroll down to content

Beauty Artist foi exposto pelo perfil Moda Racista no Instagram

Daniel Hernandez Foto: Reprodução/Instagram

Citado no perfil Moda Racista no Instagram depois de uma atitude racista, o beauty artist Daniel Hernandez usou as redes sociais no começo da tarde deste domingo para se desculpar por sua fala. Num aúdio divulgado pela página, ele diz que o cabelo afro é “cabelo ruim”, e que se tocou no mesmo momento que as palavras saíram da sua boca que tinha errado.

“Eu errei e peço desculpas. Como branco e parte da branquitude muitas vezes não notamos o racismo e nossas atitudes discriminatórias, errei ao usar palavras que devem ser extintas e, como homem branco gay (que só por ser branco, goza de privilégios até dentro dessa minoria), já deveria estar atento e praticando o antirracismo de forma incansável há mais tempo”, escreveu no começo do texto.

“Peço desculpas por não ter feito mais, por não ter exigido mais a presença de negros nos trabalhos e por não ter agido em momentos em que presenciei o racismo. Vivemos um momento importante, de muito aprendizado e reflexão sobre o nosso papel enquanto brancos que têm uma dívida histórica com nossos irmãos negros”, acrescentou o maquiador.

Confira o texto na íntegra:
“Eu errei e peço desculpas. Como branco e parte da branquitude muitas vezes não notamos o racismo e nossas atitudes discriminatórias, errei ao usar palavras que devem ser extintas e, como homem branco gay (que só por ser branco, goza de privilégios até dentro dessa minoria), já deveria estar atento e praticando o antirracismo de forma incansável há mais tempo. Eu sei que não vou reparar com simples desculpas as pessoas que eu posso ter machucado no caminho, porque sei que é na prática que eu vou provar que estou em busca e disposto a evoluir. Peço desculpas por fazer parte de um mercado que fortaleceu o racismo estrutural com seus padrões de beleza que perpetuam o racismo. Peço desculpas por não ter feito mais, por não ter exigido mais a presença de negros nos trabalhos e por não ter agido em momentos em que presenciei o racismo. Vivemos um momento importante, de muito aprendizado e reflexão sobre o nosso papel enquanto brancos que têm uma dívida histórica com nossos irmãos negros. Como eu já havia dito, venho há algum tempo procurando ser mais consciente para que eu não tenha apenas um discurso antirracista, mas que no futuro eu possa olhar pra trás, a partir dessa transformação, e dizer com orgulho que as minhas atitudes e escolhas são também antirracista, que estou atento e contribuindo com ações que promovam o protagonismo de direito do negro na sociedade. Hoje, mesmo que não seja meu lugar de fala, eu entendo e estou aprendendo sobre os erros cometidos e que estão ligados ao racismo estrutural. Quando entendemos as várias formas de cometer o racismo, passamos a aprender como combate-los. Eu me comprometo aqui a não apenas apoiar a luta antirracista com palavras e declarações, mas também por meio de ações como: incentivar a inclusão, promover oportunidades e potencializar pessoas negras para que elas sejam inseridas no mercado de trabalho, do qual eu faço parte. Também me comprometo a estudar e me educar, além de ESCUTAR cada dia mais para que eu possa ser um aliado nesta luta.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: