Ivanka Trump apelidou Melania de ‘retrato’ por ela raramente falar, diz biografia

Já a primeira-dama dos Estados Unidos teria o hábito de se referir à filha de Donald Trump como ‘A princesa’, por causa de seus privilégios

Ivanka e Melania Foto: Mark Wilson/Getty Images

Uma nova biografia não autorizada de Melania Trump, “The Art of Her Deal: The Untold Story of Melania Trump”, escrita pela repórter Mary Jordan, do jornal The Washington Post, revela uma relação tensa entre a primeira-dama dos Estados Unidos e a filha do presidente, Ivanka. O livro vai ser lançado amanhã nos EUA.

Segundo a publicação, Ivanka, quando mais jovem, chamava Melania, que trabalhou como modelo, de retrato, pelo fato de ela raramente falar. Melania, por sua vez, teria o hábito de se referir à enteada como “A princesa”, pelos seus direitos e privilégios, de acordo com resenha publicada no “New York Times”.

porta-voz da primeira-dama classificou o livro como “ficção” e um porta-voz da Casa Branca foi igualmente desdenhoso. “Mais um livro com fontes e informações falsas”, disse Stephanie Grisham, chefe de gabinete de Donald Trump.

‘Acabar com os abusos policiais é apenas o começo’, diz Angelina Jolie sobre racismo

Atriz afirma que sistema que a protege, mas não à sua filha, é intolerável

SÃO PAULOAngelina Jolie, 45, resolveu se abrir e opinar sobre as manifestações contra o racismo que têm ocorrido nos Estados Unidos e em todo mundo, motivadas pelo assassinato de George Floyd, em maio, por um policial.

“Há mais de 70 milhões de pessoas que tiveram que deixar suas casas em todo o mundo por causa de guerras e perseguições –e há racismo e discriminação na América”, disse Jolie em entrevista à revista britânica Harper’s Bazaar.

“Um sistema que me protege, mas pode não proteger minha filha –ou qualquer outra outro homem, mulher ou criança em nosso país com base na cor da pele– é intolerável”, acrescentou a atriz, que adotou Zahara, 15, na Etiópia.

Jolie ainda afirmou que é necessário lutar por leis e políticas “que realmente impactem o racismo estrutural e a impunidade”. “Acabar com os abusos policiais é apenas o começo. Vai muito além disso, para todos os aspectos da sociedade, do nosso sistema educacional à nossa política”, disse.

Elogiando os organizadores dos protestos, a atriz disse ainda que o mundo parece estar “acordando”, uma vez que está sendo forçado a lidar com um “acerto de contas” de vozes que não eram ouvidas.

Em decisão histórica, Suprema Corte dos EUA decide que é ilegal demitir funcionário por ser gay ou trans

Maioria dos juízes entendeu que a Lei dos Direitos Civis, de 1964, que proíbe discriminação por sexo, se aplica a casos de discriminação baseada em orientação sexual ou identidade de gênero
O GLOBO, com agências internacionais

Um homem segura a bandeira do arco-íris em frente à Suprema Corte dos EUA que decidiu que a lei federal americana protege trabalhadores LGBTQ+ da discriminação Foto: JIM WATSON / AFP

A Suprema Corte americana concedeu, nesta segunda-feira (15), uma vitória histórica à luta do movimento LGBT+ por igualdade, ao considerar que homossexuais e transgêneros estão protegidos por mecanismos antidiscriminatórios no trabalho. A decisão contraria a posição do governo do republicano Donald Trump sobre o tema.

“Hoje temos que decidir se um empregador pode demitir alguém apenas porque é homossexual ou transgênero. A resposta é clara: a lei proíbe”, afirmou a mais alta instância do Poder Judiciário nos EUA, em sentença decidida por uma maioria de seis de seus nove juízes.

A votação ficou em 6 a 3, com os juízes Neil Gorsuch, John Roberts, Ruth Bader Ginsburg, Stephen Breyer, Sonia Sotomayor e Elena Kagan formando a maioria. Segundo eles, a  lei dos Direitos Civis protege funcionários homossexuais e transgênero de discriminação no trabalho. 

A decisão da Suprema Corte diz respeito ao Título VII do Ato dos Direitos Civis, de 1964, que barra a discriminação no trabalho baseada em race, religião, nacionalidade ou sexo. O questionamento dos juízes era se a última proibição — discriminação por sexo — se aplicava aos milhões de trabalhadores homossexuais e transgênero.

Em seus argumentos à Suprema Corte, os advogados dos empregadores e o governo Trump afirmaram que o entendimento comum de discriminação sexual em 1964 era o preconceito contra mulheres ou homens e não incluía discriminação por orientação sexual ou identidade de gênero. De acordo com eles, se o Congresso quisesse proteger os trabalhadores homossexuais e transgêneros, deveria criar uma nova lei.

Já os advogados responsáveis pela causa dos funcionários LGBT+ afirmaram que, por razões lógicas, a discriminação contra funcionários baseada em orientação sexual ou identidade de gênero deve ter o mesmo status da dicriminação por sexo.

Para chegar à decisão, os juízes da Suprema Corte americana consideraram dois casos envolvendo homens gays que alegaram terem sido demitidos por causa de sua orientação sexual e o caso de uma mulher trans que afirmou ter sido demitida depois de anunciar que abraçaria sua identidade de gênero no trabalho.

Gerald Bostock, funcionário de um programa governamental que ajudava menores abusados e em situação de vulnerabilidade em Clayton County, ao sul de Atlanta, afirmou que foi demitido depois de se associar a uma liga gay de softball. Já o instrutor de Skydiving Donald Zarda afirmou que sua demissão se deu depois de uma cliente manifestar preocupação por ter que praticar o esporte amarrada ao instrutor. Ele então disse a ela que era “100% gay”. Zarda morreu em 2014, em um acidente ao praticar sky diving, mas seu herdeiro levou a causa adiante.

Aimee Stephens, mulher trans, foi demitida de uma casa funerária depois de anunciar, em 2013, que passaria a trabalhar vestindo suas roupas de mulher. Ela morreu em maio deste ano.

Decisão celebrada no Brasil

A decisão na corte americana foi considerada muito importante por advogados que atuam nos direitos da população LGBT+ e pode ajudar a embasar as causas na Justiça brasileira.  

O advogado Paulo Iotti, doutor em Direito Constitucional e diretor-Presidente do GADvS (Grupo de Advogados pela Diversidade Sexual e de Gênero), acredita que se a decisão tivesse sido oposta, poderia servir para tentar legitimar atitudes discriminatórias aqui.  

— Eu considero uma decisão importantíssima, porque embora não seja um problema existente no Brasil, de empresas querendo ter reconhecido um pseudo “direito” a realizarem decisões discriminatórias, é algo que poderia surgir com força caso a decisão da Suprema Corte dos EUA fosse em sentido contrário. Como é um Tribunal muito respeitado no mundo, acaba sendo um importantíssimo precedente a nosso favor — diz Iotti. 

 No Brasil não existe uma lei específica sobre o tema, que acaba sendo regido pela própria legislação trabalhista, que prevê o combate à discriminação de forma geral, e pela Constituição, quando fala que o estado deve garantir a dignidade humana, independente de raça, sexo, religião, segundo a advogada e presidente do Grupo Pela Vidda-RJ, Maria Eduarda Aguiar. 

— Como não está numa legislação específica, depende de interpretações, se o juiz segue uma linha conservadora ou progressista. Por isso, essa decisão, que vem de juízes conservadores, pode ajudar, sim. Serve de embasamento jurídico, entra num amarrado de elementos para construir um direito. 

Há casos de vitória no Brasil, como uma professora que foi demitida após começar a fazer sua transição de gênero e recebeu indenização. No entanto, a discriminação geralmente é velada e os empregadores alegam outros motivos para demissão.  

— Existe dificuldade extrema de comprovar a discriminação por isso que sou favorável a que seja presumida, como com HIV: a demissão presume-se discriminatória a não ser que comprove o contrário. Você inverte o ônus da prova — afirma Maria Eduarda Aguiar. 

(Colaborou Constança Tatsch)

Kevin Rinaldo Exclusively for Fashion Editorials with Julieta Miquelarena

Photographer: Kevin Rinaldo. Hair: Miwa Moroki. Makeup: Ludivine François. Model: Julieta Miquelarena at Karin Models

B Fyne | Spring Summer 2020 | Full Show

B Fyne | Spring Summer 2020 | Full Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/1080p – Art Hearts Fashion/New York Fashion Week)

Alex Arcoleo – Future Gone/It’s Go

Oscar 2021 é adiado para abril por causa da pandemia do novo coronavírus

Academia também vai estender período de elegibilidade de filmes, que podem estrear até fevereiro para concorrer à premiação.

Bong Joon-Ho admira as estatuetas que ganhou no Oscar 2020 — Foto: Eric Gaillard/Reuters

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood anunciou nesta segunda-feira (15) que o Oscar 2021 foi adiado para o dia 25 de abril por causa da pandemia do novo coronavírus.

Com as medidas de isolamento social, cinemas tiveram de ser fechados e as principais estreias do ano foram adiadas.

A maior premiação do cinema americano estava prevista para o dia 28 de fevereiro de 2021.

A organizadora do evento também afirmou que filmes que estrearem até o dia 28 de fevereiro poderão concorrer à 93ª edição.

Antes das mudanças, apenas filmes exibidos nos cinemas de Los Angeles durante 2020 poderiam ser indicados ao Oscar 2021.

“Nossa esperança, ao estender o período de elegibilidade e nossa data de premiação, é oferecer aos cineastas a flexibilidade necessária para finalizar e lançar seus filmes sem serem penalizados por algo além do controle de qualquer um”, afirmaram em comunicado o presidente da Academia, David Rubin, e a diretora-executiva, Dawn Hudson.

A Academia também anunciou que vai inaugurar seu museu no dia 30 de abril de 2021.

O adiamento da cerimônia aconteceu três vezes antes. Em 1938, por causa grande inundação em Los Angeles. Em 1968, após o assassinato de Martin Luther King Jr. E em 1981, após a tentativa de assassinato do presidente Ronald Reagan.

A mudança faz parte de uma série de medidas tomadas pela instituição nos últimos meses. No final de abril, declarou que filmes exibidos em plataformas digitais poderiam concorrer ao Oscar por causa da pandemia.

Além disso, na sexta-feira (12), anunciou novas políticas para aumentar a representatividade na indústria do cinema. Entre elas, estava a decisão de que, a partir de 2022, a categoria de melhor filme terá sempre dez indicados.

Veja abaixo como fica o novo calendário:

  • Anúncio de finalistas: 9 de fevereiro de 2021
  • Anúncio dos indicados: 15 de março de 2021
  • Premiação: 25 de abril de 2021

Modscape injeta nova vida na casa de meados do século em Elsternwick com uma paleta contida e rica

O Modscape recentemente renovou a casa clássica de meados do século em Elsternwick, com uma moderna e respeitosa extensão de dois andares.

elsternwick-house-melbourne-modscape0
Kitchen & highlight windows

“Os itens adorados na casa do meio do século, mas no seu estado ruim – layout desordenado, janelas com vazamentos, caixilhos perdidos e falta de armazenamento – na casa simplesmente não estavam funcionando. Como fachadas originais voltadas para a rua foram restauradas e como estão isoladas uma restauração sensível ao toque e uma nova extensão modular composta por cinco pequenos módulos de toque nova vida à casa, revigorando como qualidades originais e simpatizando com a época e o estilo. Uma nova planta mantém a essência do original, com uma cozinha moderna no plano aberto / sala de estar / jantar que maximiza o aspecto do norte.Uma adição de uma nova zona infantil no andar de cima, com três quartos, banheiro da família e sala de zaragata, permite que sejam usados ​​com ponderação na casa existente para criar uma suíte master genérica, completa com roupeiro e armário invejável.No coração da adição está uma nova cozinha, projetada como o centro de atividades. das queixas sobre a casa original foi a falta de armazenamento na cozinha. A inclusão da despensa de um mordomo – completa com a segunda pia, lava-louças, geladeira e muitas prateleiras abertas – ajuda a resolver esse problema. Slyly integrado na parede de marcenaria, uma prateleira escondida discretamente longe da sala principal. Como as janelas de destaque acima da marcenaria da cozinha não aumentam apenas a luz natural e captam a ventilação, mas também podem aplicar a ilusão de que o piso acima está flutuando. O mesmo acabamento de piso e teto continua dentro de um fórum, chamando a atenção e conectando a casa e o jardim sem esforço. Uma paleta de materiais contidos, porém ricos e texturizados, leva pistas das tendências modernas de meados do século com azulejos de terracota, paredes de tijolos expostos, tetos de madeira e uma escada em espiral. O resultado é uma casa de família confortável e atraente que respeita, celebra e expande suas qualidades originais, ao mesmo tempo em que oferece todas as comodidades para a vida familiar moderna e garante que ela existe por muitas outras coisas ”, explica Modscape.

elsternwick-house-melbourne-modscape4
Dining area
elsternwick-house-melbourne-modscape3
Terracotta tiles, timber ceilings & spiral staircase
elsternwick-house-melbourne-modscape8
Living room
elsternwick-house-melbourne-modscape5
Staircase
elsternwick-house-melbourne-modscape7
Master bedroom
elsternwick-house-melbourne-modscape14
Bathroom
elsternwick-house-melbourne-modscape10
elsternwick-house-melbourne-modscape9
Bedroom
elsternwick-house-melbourne-modscape15
Exterior
elsternwick-house-melbourne-modscape11
Floor plan

The Boys | Antony Starr revela que 2ª temporada estreia “em breve”

Ator que interpreta o Homelander divulgou a novidade com uma foto dos bastidores da série
GABRIEL AVILA

A 2ª temporada de The Boys deve estrear “em breve”, segundo Antony Starr. Conhecido por interpretar Homelander, o ator divulgou uma foto dos bastidores da série aquecendo para a estreia do novo ano. Confira abaixo:

Inspirado na HQ de Garth EnnisThe Boys mostra como seres superpoderosos agiriam no mundo real, satirizando propriedades como Liga da JustiçaA segunda temporada da série deve estrear entre junho e setembro.

Os atores Anthony StarrJessie T. UsherErin Moriarty Karen Fukuhara estiveram no Brasil para divulgar The Boys em painel especial na CCXP19 – veja como foi.

Rotina de beleza de 10 minutos de Naomi Campbell | Beauty Secrets | Vogue

A supermodelo lendária Naomi Campbell compartilha uma rotina de cuidados com a pele de 10 minutos que o deixará pronto para enfrentar o mundo. O visual de beleza de Naomi inclui spray de zinco, rolo de microagulhas, pó de vitamina C, marca-texto, pincel de sobrancelha e muito mais.

Shop this beauty routine:
La Roche-Posay Serozinc Toner for Oily Skin with Zinc: https://shop-links.co/170958626952514…
Dr. Sebagh Pure Vitamin C Powder Cream: https://bit.ly/3fmXMWp
Ulta Beauty Wedges: https://shop-links.co/170958660389066…
Pat McGrath Labs Sublime Perfection Concealer in MD26: https://shop-links.co/170958684711611…
NARS Contour Blush in Gienah: https://shop-links.co/170958688060193…
Pat McGrath Labs Sublime Skin Highlighting Trio: https://shop-links.co/170958696370845…
Pat McGrath Labs Mothership VII Eyeshadow Palette: https://shop-links.co/170966640631550…
Pat McGrath Labs Permagel Ultra Lip Pencil: https://shop-links.co/170958706912901…
Pat McGrath Labs MatteTrance Lipstick in Omi
https://shop-links.co/170918034914050…