Cannes Lions 2020 será virtual (e de graça): veja os principais destaques

Scroll down to content

Fernando Scheller

Philip Thomas, presidente do conselho Cannes Lions (Foto: Clayton de Souza/Estadão)

A pandemia de coronavírus obrigou o Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade a cancelar a edição de 2020. Com a produção de publicidade paralisada em quase todo o mundo por causa das medidas para conter a disseminação da covid-19, o setor enfrenta o desafio de se reinventar em um cenário difícil. Para apontar alternativas para a indústria de criação em um momento sem precedentes, o festival resolveu trazer as discussões para a internet. Neste ano, Cannes Lions terá uma versão totalmente digital – e de acesso grátis.

“É nosso presente para a comunidade criativa”, disse Philip Thomas, presidente do conselho do festival, em entrevista ao Estadão, representante oficial do evento no Brasil.

Para ter acesso ao conteúdo online deste ano, bastará o usuário se inscrever no site de Cannes Lions. “Vamos publicar cerca de 6 horas de conteúdo em cada um dos dias do Lions Live”, explicou Thomas. O evento acontecerá nos mesmos dias em que ocorreria a edição tradicional, entre 22 e 26 deste mês.

Com a próxima edição completa de Cannes Lions marcada somente para o ano que vem – a organização chegou a cogitar adiar o evento para o fim de outubro, mas acabou descartando a ideia –, os debates pela internet foram uma forma de o evento entrar em discussões muito atuais, como a economia pós-coronavírus e o debate sobre igualdade racial.

Entre os palestrantes já confirmados para os debates online estão o rapper e produtor musical Wyclef Jean, Chelsea Clinton (filha de Bill e Hillary Clinton), o publicitário David Droga (fundador da agência Droga5, recentemente incorporada pela Accenture Interactive) e o brasileiro Luiz Sanches, presidente da AlmapBBDO (agência brasileira mais premiada no festival).

“Vamos ter uma variedade de formatos, de palestras pré-gravadas a debates ao vivo. Estamos misturando muito conteúdo, que ficará disponível nos dias do festival, mas também poderá ser acessado posteriormente”, disse Thomas.

Com a distribuição de Leões suspensa neste ano, diante das dificuldades de produção de campanhas por causa da pandemia, a parte competitiva de Cannes Lions ficará restrita a premiações relativas à década passada – com o reconhecimento, por exemplo, à agência de publicidade, ao grupo de comunicação e à marca mais relevantes dos últimos dez anos.

Além disso, o Lion de St. Mark, concedido todos os anos a grandes figuras do setor da criatividade, homenageará pela primeira vez uma mulher. Trata-se de Mary Wells Lawrence, hoje com 92 anos, considerada uma das representantes da “era Mad Men” da publicidade dos Estados Unidos. Ela começou a carreira em publicidade nos anos 1950 – em 1968, ao abrir o capital de sua agência, a Wells Rich Greene, tornou-se a primeira mulher a ser presidente de uma empresa listada na Bolsa de Nova York.

A escolha de Mary Wells vem para coroar a busca do festival pelo equilíbrio de gênero – um tema central das últimas cinco edições de Cannes Lions, que veio ampliando a presença feminina em seus júris, até atingir 50% de participação. Neste ano, segundo Thomas, não há como deixar o assunto da igualdade racial de fora do evento, uma vez que a morte de George Floyd, nos EUA, trouxe o tema para o centro do debate global.

Retomada

Por fim, a celebração dos trabalhos criativos estará representada por uma biblioteca de 200 mil peças publicitárias que também poderá ser acessada gratuitamente. Esse conteúdo histórico poderá servir de guia para a retomada da indústria pós-covid-19.

Para ajudar a preparar os profissionais para esse mundo novo, Cannes Lions também criou uma plataforma voltada ao treinamento, que também ficará disponível gratuitamente, chamada 42 courses.com.

Embora admita que é difícil prever qual será a “cara” da indústria criativa depois da crise, Thomas acredita que, em um cenário de cortes de verbas, é inevitável que as grandes produções criativas se tornem mais raras. Ou seja: sem muito dinheiro para gastar, o poder das ideias vai fazer, cada vez mais, a diferença.

Preste atenção

1. Como e quando. O Lions Live vai acontecer entre 22 e 26 de junho, data em que a edição tradicional do festival, que foi cancelada, ocorreria. Todo o conteúdo será gratuito, mediante inscrição. Mais informações no site: canneslions.com.

2. Conteúdo. Haverá palestras pré-gravadas e também eventos ao vivo, nos dias do festival. Para ampliar o foco na formação de talentos criativos, o festival criou a plataforma 42courses.com.

3. Homenagens. A parte competitiva do festival voltará apenas em 2021, mas haverá a revelação da agência e da marca da década passada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: