Morre aos 91 anos o designer gráfico Milton Glaser, criador do logotipo ‘I love NY’

Scroll down to content

Profissional trabalhou também em pôsteres para Bob Dylan, Mick Jagger, Aretha Franklin e Jerry Garcia
William Grimes, The New York Times

Logotipo ‘I Love New York’, criado por Milton Glaser Foto: Milton Glaser

Milton Glaser, cuja criação do logo “I Love NY”, bem como de centenas de outros projetos, ajudou a torná-lo um dos designers gráficos mais influentes de sua geração, morreu na sexta, 26, mesmo dia de seu aniversário de 91 anos. A causa foram complicações de um derrame, disse seu gerente de estúdio, Ignacio Serrano.

Em uma carreira de seis décadas, Glaser emprestou seu talento a livros, periódicos e pôsteres bem como a filmes, interiores de restaurantes e obras de arte públicas. Com o editor Clay Felker, ele cofundou a revista New York em 1968 e passou a projetar centenas de edições que “estabeleceram o formato para a agora onipresente revista da cidade”, disse Michael Bierut, designer gráfico de Nova York.

Nascido em Nova York, em 1929, Glaser teve sua fama baseada principalmente no logo “I Love NY”, que foi adaptado ao redor do mundo. “As pessoas em todos os lugares estavam ansiosas para dizer ‘eu amo algo’, disse Glaser em uma entrevista de 2019.

O próprio Glaser. Com uma voz profunda, elocução precisa e extraordinários poderes de descrição, ele serviu como porta-voz de fato de sua profissão. Ele foi o único designer gráfico a receber a Medalha Nacional das Artes, concedida a ele pelo presidente Barack Obama em 2010. “Numa época em que designers europeus, especialmente na Suíça, definiam os termos do design de vanguarda, Milton Glaser ajudou a lançar um ethos alternativo enraizado na cultura pop e na contracultura americana”, afirmou Ellen Lupton, curadora sênior de design contemporâneo do Cooper Hewitt, Smithsonian Design Museum. “Sua filosofia de design mais pessoal, narrativa e permissiva se tornou um fenômeno mundial.”

O designer gráfico Milton Glaser, morto aos 91 anos Foto: Robert Wright/The New York Times

Os primeiros trabalhos mais importantes de Glaser ocorreram em 1966, quando a Columbia Records o contratou para criar um pôster a para o LP Bob Dylan‘s Greatest Hits. Ele criou uma silhueta de Dylan com uma juba de madeixas retorcidas e coloridas. Mais de 6 milhões de cópias foram impressas, tornando o pôster um artefato de assinatura da “era psicodélica”. Mais tarde, Glaser desenhou pôsteres para artistas como Mick JaggerAretha Franklin e Jerry Garcia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: