Reformas internas em imóveis têm boom com isolamento social

Scroll down to content

Maior tempo em casa leva moradores a repensar ambientes; busca por arquitetos cresce 112% na plataforma GetNinjas, enquanto Decorati registra aumento de 100% em projetos durante pandemia
Bianca Zanatta

Lucas Hidalgo e Mariana Trevisan, arquitetos da Decorati, em obra. Foto: Alex Silva/Estadão

Improvisar um escritório na mesa da cozinha para trabalhar em casa no dia em que o filho precisou faltar na escola era uma situação até comum, mas meramente provisória. Com as restrições impostas pelo isolamento social por conta do novo coronavírus, porém, o improviso passou a incomodar e criou a necessidade de transformar ou adaptar os ambientes da casa, fazendo com que cresça a demanda por arquitetos, engenheiros, designers de interiores e outros profissionais do setor.

De acordo com o aplicativo de serviços GetNinjas, a procura por arquitetos subiu 112% entre março e maio de 2020, em comparação ao mesmo período do ano passado. Se a categoria de reformas e reparos esteve entre as mais afetadas na primeira fase da quarentena, com um encolhimento de 51% nas solicitações, o anúncio da retomada gradual das atividades e liberação das obras em unidades autônomas imediatamente representou um saldo positivo.

Só entre os dias 14 e 20 de junho, a busca aumentou 20% em relação à semana de 8 a 14 de março, que antecedeu o isolamento social. Ao longo de maio, a empresa recebeu um total de 60 mil solicitações por profissionais da área, como pedreiro, vidraceiro, montador de móveis e eletricista.

Para o CEO Eduardo L’Hotellier, trata-se de um reflexo da pandemia. “Até o momento, a procura por esses profissionais vem sendo liderada por demandas domésticas”, diz. “São obras para ampliar espaços ou consertar algum problema que existe há tempos, mas que, por conta da reclusão, acabou sendo lembrado pelos moradores da casa.”

Comprada pela Loft em 2019, a Decorati, startup especializada na reforma de apartamentos, deve fechar o segundo trimestre de 2020 com mais de 800 projetos – aumento superior a 100% em relação aos primeiros meses do ano. Após lançar um estudo batizado de “Pesquisa pós-covid”, que ouviu 1,3 mil clientes e corretores em São Paulo e no Rio de Janeiro, a Loft identificou que quase um terço das pessoas considera fazer reformas em casa por causa da nova situação.

Segundo o levantamento, cresce o desejo por uma área reservada para o trabalho remoto (70%) e há intenção de maior utilização do espaço da cozinha na vida diária (46%), superando o uso de serviços de entrega (22%). “Percebemos que, além de espaços mais amplos, que também possam contemplar ambientes para lazer, como as varandas, as pessoas estão misturando mais a vida pessoal com o trabalho”, analisa Murillo Morale, fundador da Decorati.

Responsável por todo o processo, do projeto à execução e decoração, a startup tem atualmente mais de 450 obras em andamento. Desde o início da pandemia, os colaboradores que trabalham presencialmente recebem equipamentos de proteção individual e são testados para a covid-19 a cada duas semanas. As outras etapas acontecem 100% online.

“Escaneamos materiais e revestimentos em alta resolução e criamos um catálogo digital que é apresentado ao cliente durante os atendimentos e reuniões”, explica o executivo. Para ajudar na decisão, eles oferecem ainda uma navegação virtual 360° com materiais reais, em que a pessoa pode passear pelo ambiente para entender cores, objetos e texturas.

A mudança na forma de viver pautou a reforma que o empresário Cristian Niu Qun, de 31 anos, está fazendo no apartamento que comprou com a mulher no fim de 2019. Com a chegada do primeiro filho, nascido em dezembro, e todas as reviravoltas trazidas pela pandemia, o casal só pôde iniciar as obras em abril, na quarentena. O projeto, no entanto, ficou diferente.

“Agora, com o bebê e a pandemia, vamos ter que comer mais em casa, por isso modificamos o projeto original. Expandimos o espaço da cozinha e vamos colocar uma geladeira maior”, conta ele.

Entre as alterações estão também a criação de um espaço para trabalhar ao computador, a ampliação da sala de estar com sacada para ter mais área de lazer e movimento para o bebê e até a inclusão de uma sapateira. “Antes não havia delimitação entre ‘dentro’ de casa ou ‘fora’. Agora nossa casa se tornou uma bolha, um porto seguro.”

Valorização do arquiteto de interiores

Especialista em design de interiores, a arquiteta Tarsiana Barros fala que muitos de seus clientes atuais surgiram com a pandemia. As demandas são variadas, de pessoas que querem reformar a casa e transformá-lo em fonte de renda àquelas que precisam renovar os ambientes para que fiquem mais amplos e funcionais.

A arquiteta já consegue fazer os projetos e consultorias de maneira 90% digital, com reuniões e apresentação das propostas online. Para ela, a valorização do arquiteto de interiores deve se tornar uma tendência também no pós-pandemia. “As pessoas perceberam a importância de transformar a casa em um verdadeiro lar.”

Outro fator a que o setor está atento é o prazo de entrega das obras, que não pode se arrastar indefinidamente. Lançada durante a quarentena, a construtech 1Comodo promete entregar o ambiente reformado em 10 dias. Após o contato inicial pelo site da empresa, a equipe desenvolve o projeto e, dado o sinal verde, começa a fase de execução. Desde março, já foram aprovadas 23 propostas.

O CEO e arquiteto Gustavo Pozzato conta que os ambientes com mais solicitações são sala e home office. A empresa cuida de todo o processo da reforma, entre compras, obras e decoração. “Criamos um protocolo de execução para não ter aglomeração das equipes que vão trabalhar”, afirma o executivo, que também contrata empresas especializadas para fazer a sanitização do local.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: