Batwoman | Javicia Leslie, de MacGyver, será a nova protagonista

Atriz interpretará Ryan Wilder na segunda temporada da série da CW
NICOLAOS GARÓFALO

Javicia Leslie – Photo: Amy Sussman/Getty Images

CW oficializou a substituta de Ruby Rose como Batwoman. Javicia Leslie, de MacGyver e God Friended Me, será Ryan Wilder, nova protagonista da série do Arrowverse, que assume o manto da heroína após o desaparecimento de Kate Kane (via TheWrap)

A atriz de 33 anos se disse “extremamente orgulhosa de ser a primeira atriz negra a viver a Batwoman na televisão e, como bissexual, estou honrada de me juntar a esta série inovadora e que tem sido tão pioneira para a comunidade LGBTQI+“.

Em uma chamada de elenco divulgada em junho, Ryan foi descrita como “adorável, atrapalhada, um pouco boba e sem filtro. Ela não tem nada a ver com Kate Kane, a mulher que usou o traje da Batwoman antes dela”. Antes do anúncio da escalação de Leslie, rumores apontavam Vanessa Morgan, de Riverdale, como principal candidata ao papel.

[Atualização] Ao saber da notícia da escalação de Leslie, Rose usou o Instagram para celebrar a escolha de sua substituta – veja abaixo:

Ai meu Deus! Isso é incrível! Estou tão feliz que a Batwoman será interpretada por uma incrível mulher negra! Gostaria de parabenizar Javicia Leslie por assumir a capa da morcego. Você lidará com um elenco e uma equipe maravilhosos. Mal posso esperar para assistir a segunda temporada, você será incrível!” [Fim da atualização]

Em 19 de maio, a atriz Ruby Rose anunciou que estava deixando a série depois de apenas uma temporada. A até então protagonista de Batwoman não especificou o motivo da sua saída. Uma das celebridades que já demonstrou interesse no papel principal da série foi Stephanie Beatriz, a Rosa Diaz de Brooklyn Nine-Nine.

A primeira temporada Batwoman conta a história de Kate Kane, prima de Bruce Wayne, que chega em Gotham após seu primo ir embora e assume o manto da Batwoman. O segundo ano terá a troca de protagonista e mostrará uma nova personagem assumindo a identidade da vigilante. A série ainda traz no elenco Rachel Skarsten, Meagan Tandy, Nicole Kang, Camrus Johnson, Elizabeth Anweis e Dougray Scott. No Brasil, Batwoman é transmitida pela HBO.

Away | Hilary Swank vai a Marte em trailer de nova série da Netflix

Produção estreia em 4 de setembro
NICOLAOS GARÓFALO

Netflix revelou em seu canal oficial no YouTube o primeiro teaser de Away, nova série original da plataforma. Na produção, Hilary Swank viverá uma astronauta de uma equipe internacional formada por Estados Unidos, Rússia, Índia, Reino Unido e China para enviar pessoas a Marte – confira a prévia abaixo.

Além de Swank, o elenco conta com Vivian WuRay Panthaki e Mark Ivanir.

A primeira temporada terá 10 episódios e chegará à Netflix em 4 de setembro.

Os highlights da primeira edição digital da semana de alta-costura

Filmes de moda, animações 3D, imersões guiadas pelo universo criativo de estilistas: o que nos surpreendeu (ou não) na primeira edição digital da semana de alta-costura

CHANEL Fall-Winter 2020/21 Haute Couture collection (Foto: photographed by Mikael Jansson)
CHANEL Fall-Winter 2020/21 Haute Couture collection (Foto: photographed by Mikael Jansson)

Diante de tantas mudanças e questionamentos levantados por conta da pandemia, o calendário de moda para o restante de 2020 acabou completamente descentralizado – enquanto as primeiras marcas confirmaram desfiles físicos durante as próximas semanas de moda, outras passarão a seguir calendário próprio ou mesmo diminuir o ritmo.

Nesta semana marcas apresentaram suas coleções na semana de alta costura que pela primeira vez na história aconteceu digitalmente – por conta da pandemia da COVID 19 – com mais de 30 apresentações digitais. 

Após meses difíceis de pandemia, a moda nos proporcionou uma boa dose de escapismo através das coleções apresentadas na couture, que já firmaram o excêntrico como tendência da temporada. Na Chanel, Virginie Viard buscou inspiração numa princesa punk, que imaginou saindo do “Le Palace” ao amanhecer. “Karl iria ao ‘Le Palace’ acompanhado dessas mulheres sofisticadas e arrumadas, que eram muito excêntricas também”, disse. Mas não foi só ela que seguiu este caminho: várias marcas optaram pelo por esse tipo de exuberância, entre elas Giambattista Valli, Alexandre Vauthier, Ronald Van der Kemp e Dior, que usaram e abusaram de cores, volumes e joias.

Confira abaixo os melhores highlights da semana. 

Schiaparelli

Schiaparelli Haute Couture FW2021 (Foto: @danielroseberry)
Schiaparelli Haute Couture FW2021 (Foto: @danielroseberry)

Como é tradição, quem deu o start na semana de alta-costura foi @Schiaparelli, que, sem uma coleção pronta para mostrar, exibiu um vídeo do processo criativo do diretor Daniel Roseberry (assista aqui). O estilista americano acabou isolado em Nova York, ao invés de Paris, durante a quarentena por conta de uma viagem que havia feito aos Estados Unidos – e os looks foram todos esboçados em uma única manhã de segunda-feira no Washington Square Park.

“Em vez de uma equipe para executar esta coleção, eu apenas tenho minha própria imaginação. Tudo mudou, mas a imaginação e o desejo de criar nunca foram tão relevantes ou mais profundos. Esta coleção é uma homenagem a esse impulso de criar. O compromisso de Elsa com o surreal, seu fascínio por inverter nossa realidade cotidiana, nunca foi tão oportuno”, conta. O desfile de fato acontecerá em Los Angeles em dezembro. 

Schiaparelli Haute Couture FW2021 (Foto: @danielroseberry)
Schiaparelli Haute Couture FW2021 (Foto: @danielroseberry)
Schiaparelli Haute Couture FW2021 (Foto: @danielroseberry)
Schiaparelli Haute Couture FW2021 (Foto: @danielroseberry)

Chanel

CHANEL Fall-Winter 2020/21 Haute Couture (Foto: photographed by Mikael Jansson)

Ao longo dos últimos meses, muito se questionou que caminho tomaria a moda pós-pandemia: salvas todas as transformações necessárias e já discutidas, nosso desejo seria celebrar que sobrevivemos com uma moda mais extravagante, como aconteceu nos pós-Guerras, ou valorizaríamos itens mais essenciais e atemporais, para comprar agora e usar para sempre? No que depender de Virginie Viard, há espaço sim para a opulência: após destacar justamente a simplicidade na última coleção de alta-costura pré-Covid da Chanel,  apresentada em janeiro, ela surpreende agora ao tomar o rumo contrário – e deixa o confinamento com um otimista maximalismo, que, diferentemente das coleções apresentadas por ela até aqui, mais lembra Karl do que Gabrielle.

CHANEL Fall-Winter 2020/21 Haute Couture collection (Foto: photographed by Mikael Jansson)
CHANEL Fall-Winter 2020/21 Haute Couture collection (Foto: photographed by Mikael Jansson)
CHANEL Fall-Winter 2020/21 Haute Couture collection (Foto: photographed by Mikael Jansson)
CHANEL Fall-Winter 2020/21 Haute Couture collection (Foto: photographed by Mikael Jansson)
CHANEL Fall-Winter 2020/21 Haute Couture collection (Foto: photographed by Mikael Jansson)
CHANEL Fall-Winter 2020/21 Haute Couture collection (Foto: photographed by Mikael Jansson)

Balmain

Balmain Sur Seine (Foto: Getty Images)
Balmain Sur Seine (Foto: Getty Images)

Para celebrar seus 75 anos, a Balmain levou sua passarela de alta-costura para o rio Sena, em Paris, em um desfile espetáculo no barco – cumprindo todas as normas de segurança, claro – e transmitido digitalmente. Navegando com vista para Torre Eifell, 44 modelos desfilaram peças icônicas dos arquivos da maison ao som da cantora francesa Yseult. Logo em seguida, 50 dançarinos coreografados por Jean-Charles Jousni deram continuidade ao animado show.

“A moda está num momento difícil. Eu não acho que a resposta seja fazer nada, é sobre respeitar o mundo que vivemos agora e tentar trazer alguma esperança”, disse @olivier_rousteing sobre a esperada apresentação em entrevista à Vogue UK. 

Balmain Sur Seine (Foto: Getty Images)
Balmain Sur Seine (Foto: Getty Images)
Balmain Sur Seine (Foto: Getty Images)
Balmain Sur Seine (Foto: Getty Images)
Balmain Sur Seine (Foto: Getty Images)
Balmain Sur Seine (Foto: Getty Images)

Dior

Dior Autumn-Winter 2020-2021 Haute Couture  (Foto: Divulgação)
Dior Autumn-Winter 2020-2021 Haute Couture (Foto: Divulgação)

Em 1945, um ano antes da Dior ser fundada, no cenário pós-Segunda Guerra mundial, a oferta de tecidos era escassa e a demanda pela alta-costura havia praticamente se dissipado. Para ajudar a reviver a moda francesa, um grupo de 15 estilistas (entre eles, Cristóbal Balenciaga e Jeanne Lanvin) decidiu então desenvolver seus looks couture em miniatura e apresentá-los em uma exposição itinerante, que ficou conhecida Théâtre de la Mode. Os 230 looks com aproximadamente 1/3 do tamanho do corpo humano atraíram na época 100 mil pessoas ao Musée des Arte Décoratifes – e, desde então, o Théâtre de la Mode é visto como um emblema de esperança, resiliência, e do triunfo da criatividade em tempos de dificuldade.

E foi essa história que inspirou Maria Grazia Chiuri e a apresentação de alta-costura da Dior, coleção que teve como referência artistas mulheres do movimento surrealista – e ganhou vídeo dirigido pelo cineasta italiano Matteo Garrone. “As mulheres surrealistas são menos conhecidas do que os homens e muitas vezes são vistas como suas musas ao invés de como as talentosas artistas que foram. Elas eram muito modernas, muito pouco convencionais para o tempo em que vivam”, conta Maria Grazia Chiuri sobre artistas como Leonora Carrington e Jacqueline Lamba e as fotógrafas Lee Miller e Dora Maar, que inspiraram a coleção. “Fiz 37 designs em manequins de tamanhos reduzidos, que serão apresentados em um trunk-show que vai viajar o mundo para chegar até as nossas clientes de alta-costura.” Confira aqui o making of e o vídeo na íntegra está disponível no site da Dior.

Dior Autumn-Winter 2020-2021 Haute Couture  (Foto: Divulgação)
Dior Autumn-Winter 2020-2021 Haute Couture (Foto: Divulgação)
Dior Autumn-Winter 2020-2021 Haute Couture  (Foto: Divulgação)
Dior Autumn-Winter 2020-2021 Haute Couture (Foto: Divulgação)
Dior Autumn-Winter 2020-2021 Haute Couture  (Foto: Divulgação)
Dior Autumn-Winter 2020-2021 Haute Couture (Foto: Divulgação)

Azzaro

Azarro (Foto: Divulgação)
Azarro (Foto: Divulgação)

Responsável por alguns dos vestidos mais icônicos do fim dos anos 90 e início dos 2000, Olivier Theyskens estreia como diretor artístico da Azzaro com a coleção enxuta de alta-costura apresentada através de um curta-metragem do músico Sylvie Kreusch e do diretor Lukas Dhont, ambos belgas como o estilista. Tendo em mente a herança da casa e seus vestidos sexy e glamurosos fáceis de vestir (“Para mim, a Azzaro é sobre vestidos feitos com o mínimo de costuras possíveis. É algo sobre a facilidade de movimento, inteligente na construção”), ele mergulhou nos arquivos e reeditou ícones como o vestido com três recortes circulares decorados com cristais (o preferido também entre os estilistas que sucederam o fundador Loris Azzaro desde sua morte, em 2003).

Ainda que, sob as atuais circunstâncias, não tenha dado para Theyskens mostrar tudo do que é capaz, ele é querido na moda e tem potencial para tirar a grife das sombras – prometendo mostrar a que veio em setembro em Paris. O vídeo completo pode ser conferido no IGTV da @azzaro_official.

Giambattista Valli

Giambattista Valli (Foto: Divulgação)
Giambattista Valli (Foto: Divulgação)

Em uma apresentação eclipsada em um dia que foi do Théâtre de la Mode ao curta em clima de videoclipe (seja simples ou elaborado, o vídeo exige emoção), Giambattista Valli exibiu uma ode à Paris e às tradições da alta-costura recorrendo ao que ele sabe fazer de melhor: volumes dramáticos e peças de tules com incontáveis camadas.

“Mas não estou sendo nostálgico, estou olhando para o passado a fim de olhar para o futuro. Agora, é hora de espalhar a beleza, de espalhar sonhos! Quero dar esperança para mais momentos felizes por vir e compartilhar a ideia de um futuro que será melhor que o passado”, contou o estilista, que vai armar seções por Zoom com suas clientes para mostrar todos os detalhes das peças. O vídeo completo, estrelado por Joan Smalls, pode ser conferido no site da marca.

Giambattista Valli (Foto: Divulgação)
Giambattista Valli (Foto: Divulgação)
Giambattista Valli (Foto: Divulgação)
Giambattista Valli (Foto: Divulgação)
Giambattista Valli (Foto: Divulgação)
Giambattista Valli (Foto: Divulgação)

Viktor&Rolf

Viktor&Rolf (Foto: Divulgação)
Viktor&Rolf (Foto: Divulgação)

Qual emoji te representa nesta quarentena? Traduzir os tempos tão difíceis e estranhos que vivemos em uma coleção de alta-costura é uma tarefa para a irreverente dupla Viktor&Rolf. Para a coleção apresentada nesta quarta-feira (08.07), os estilistas criaram desde looks inspirados em roupões e camisolas para “ficar em casa” de maneira confortável ao vestido que mostra nossas emoções conflitantes nesse período, passando por casacos enfeitados com espinhos (que vão lhe permitir mostrar o quão zangado você se sente com o que estamos vivendo) ou corações (para fazer seu distanciamento social muito mais doce).

Viktor&Rolf (Foto: Divulgação)
Viktor&Rolf (Foto: Divulgação)
Viktor&Rolf (Foto: Divulgação)
Viktor&Rolf (Foto: Divulgação)
Viktor&Rolf (Foto: Divulgação)
Viktor&Rolf (Foto: Divulgação)

Valentino

Seguindo o calendário oficial em apoio à Chambre Syndicale de la Haute Couture e à manutenção da semana de moda oficial em um momento tão complicado como o que vivemos, muitas marcas exibiram apenas teasers de coleções que ainda serão desfiladas posteriormente. É o caso da Maison Valentino, que se apresenta no dia 21de julho nos estúdios Cinecittà, em Roma. A ser transmitido ao vivo pelo site da grife, o evento promete uma bela experiência imersiva desenvolvida em parceria com o britânico Nick Knight e criar um “diálogo entre o toque humano e o digital, celebrando os valores da couture: criatividade, imaginação e emoção”, segundo a marca.

Ações do Twitter disparam com projeto de assinatura

Companhia abriu vagas para projeto ainda não divulgado; para mercado, rede social pode lançar novo serviço pago
Júlia Moura

Twitter abre duas vagas para projeto ainda não divulgado; para mercado, rede social pode lançar novo serviço pago – LOIC VENANCE / AFP

O Twitter abriu contratação para um novo projeto, batizado de Gryphon. Na descrição das vagas, anunciadas na própria plataforma do Twitter, são procurados engenheiros da computação para “colaborar estreitamente com a equipe de pagamentos e a equipe do Twitter.com”, bem como liderar a área de pagamento e assinatura voltada ao cliente.

O Twitter não fez nenhum anúncio sobre o projeto e, procurado, não quis comentar as contratações. No entanto, investidores e consultores do setor interpretam o movimento como indício que a rede social prepara o lançamento de algum serviço por assinatura.

Essa suposição fez as ações do Twitter subirem 7,3% nesta quarta-feira (8), a US$ 35,41 (R$ 189,44), maior valor desde 8 de junho, antes de grandes marcas suspenderem anúncios em redes sociais em apoio à iniciativa Stop Hate for Profit (Pare o ódio pelo lucro, na tradução livre).

Mais de 80% da receita do Twitter vem de anúncios.

No primeiro trimestre deste ano, a companhia teve receita de US$ 808 milhões (R$ 4,3 bilhões) e prejuízo líquido de US$ 8 milhões (R$ 42,8 milhões), ambos resultados acima das estimativas do mercado.

Na ocasião, a empresa disse que tem como objetivo conter perdas cortando seu orçamento, inclusive limitando a contratação nas áreas de desenvolvimento de produtos, pesquisa e suporte ao usuário.

Há alguns anos o Twitter busca novas formas de receita e já estudou lançar uma versão paga da rede social em 2017.

Alexandra Mascia Exclusively for Fashion Editorials with Chiara Corridori

Photographer: Alexandra Mascia. Stylist: Silvia Cadelano. Hair & Makeup: Daniela Dessì. Assistent: Gabriele Muscas. Model: Chiara Corridori at Elite Milano.

Kebu – Just Another Space Odyssey (Roland Keyboard Rig)

Neste vídeo, eu interpreto “Just Another Space Odyssey” com um equipamento de teclado totalmente Roland, controlado pelo seqüenciador do Fantom. Os dois primeiros minutos da música são construídos em tempo real, gravando notas MIDI e repetindo-as. Às 2:20, começo a acionar sequências MIDI pré-gravadas do Fantom e toco junto com elas.

Synths used:
Roland Fantom 6, Jupiter X, Jupiter Xm, System 8, JD-XA, TR-8S, TR-808, Alpha Juno 1 & 2 and SE-02

The audio was recorded in one take, but the video was edited from multiple takes.

Tune available on:
To Jupiter and Back : http://ZYXDance.lnk.to/uvLhwzSC
Live in Oslo : http://ZYXDance.lnk.to/LIYi6KIp

WWW:
http://kebu.fi

Air Dior Limited-edition Sneakers and Capsule Collection

Descubra a história por trás da criação dos tênis Air Jordan 1 High OG Dior de edição limitada, resultado de uma colaboração entre Dior e Kim Jones e Jordan Brand. O Diretor Artístico masculino mostra como sua paixão pela lendária Air Jordan foi traduzida usando o Dior savoir-faire, códigos como o Dior grey e o Dior Oblique, e atenção obsessiva aos detalhes em um novo ícone, junto com uma cápsula de pronto para usar. – roupas e acessórios, fotografados no rapper Travis Scott.

O veredito de Suzy Menkes sobre a alta-costura da Chanel

Suzy Menkes conversa com Virginie Viard por Zoom e explica as referências por trás da coleção de alta-costura da Chanel
SUZY MENKES

Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)

“Eu estava pensando no começo… Quando conheci Karl, fomos convidados para a casa dele ou fomos juntos para Les Bains Douches e Le Palace, boates dos anos 80”, diz a diretora criativa da Chanel Virginie Viard, através do Zoom, enquanto exibe uma foto de Karl Lagerfeld com a princesa Gloria von Thurn und Taxis, uma realeza alemã famosa por sua dança selvagem sempre com joias superousadas. “Gostava muito desta época, as pessoas eram mais bem vestidas”, acrescenta a estilista.

Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)
Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)

“Eu gostava de joias – algo um pouco excêntrico”, continua Viard, “enquanto outros acessórios, como sapatos com dedos pontudos e fitas sofisticadas (junto com uma mecha de cabelo bagunçado), adicionavam uma sensação de uma grande noite”. “A coleção é sobre glamour; é sofisticada, excêntrica – muito inglesa – romântica, uma fantasia “, diz Viard sobre seus looks de alta-costura para Chanel.

Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)
Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)

Mas 2020 é um momento diferente. A alta-costura está trancada desde o início do coronavírus, como todo o resto. Aquelas boates – se ainda existissem – teriam sido fechadas. No entanto, a apresentação em vídeo trouxe uma forma de glamour renovado, com o fotógrafo Mikael Jansson – na primeira vez em que colabora com a marca. Para os clientes, a rápida apresentação terá um ritmo diferente à medida que as modelos, dançando, exibem pernas nuas e complexas jaquetas de tweed. Os clientes ainda receberão lookbooks em cores, com detalhes aproximados, e em Paris poderão ver as peças em primeira mão.

Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)
Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)

Os bordados da Lesagee e outros detalhes, incluindo rendas costuradas à mão e o trabalho de Emmanuelle Vernoux, dão vida à coleção “Paraffection”, que reúne 35 técnicas de artesanato. Outra empresa – a Vimar 1991, fornecedora de tweed – agora está se juntando ao grupo. “Eles fazem um tweed fantasioso!”, Viard conta entusiasmada.

Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)
Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)

Mas onde estava a mágica dessa apresentação digital, o salto do coração que constrói o desejo? A resposta é que é impossível julgar a coleção através de fotos – embora houvesse energia nas saias cheias que fluíam das cinturas estreitas e nos vestidos de tweed cortados para equilibrar os ombros.

Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)
Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)

A frustração foi só poder ver o extraordinário trabalho manual em uma dimensão plana. Você poderia dizer que um vestido prateado foi mágico em sua criação, sem entender como o trabalho manual da maison desenvolveu flores tridimensionais ‘crescendo’ nos braços e ombros de um vestido de noite. O veredito? Frustrante. Porque você sabia que, por trás das fotos e vídeos planos, havia a litania de obra extraordinária da Chanel. Da próxima vez, em plena vista, por favor!

Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)
Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)

Felizmente, há um desfile ao vivo planejado para outubro no Grand Palais (antes que o marco de Paris seja fechado para uma extensa reforma), e uma exposição dedicada à Chanel deve ser inaugurada no Palais Galliera, na capital francesa, no final do mesmo mês.

Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)
Chanel alta costura inverno 2021 (Foto: IMaxTree)

A Crônica Francesa, novo filme de Wes Anderson, ganha trailer legendado

Filme protagonizado por Bill Murray, Tilda Swinton, Timothée Chalamet e grande elenco ainda não tem data para chegar ao Brasil
GABRIEL AVILA

5

20th Century Studios revelou o primeiro trailer legendado de A Crônica Francesa (The French Dispatch), o novo filme de Wes Anderson. A prévia mostra a criação da revista que dá nome à produção enquanto apresenta seu grande elenco composto por nomes como Bill MurrayTilda Swinton e Timothée Chalamet.

Situado em uma fictícia cidade francesa, o longa mostrará a sede local de um veículo jornalístico americano no século XX inspirado na revista New Yorker. De acordo com o anúncio, o filme será uma “carta de amor ao jornalismo”.

Além de Murray, Swinton e Chalamet, o elenco inclui Léa SeydouxBenicio Del ToroFrances McDormandAdrien BrodyLyna KhoudryOwen WilsonJeffrey WrightMathieu Amalric e Stephen Park.

Com estreia marcada para 24 de julho nos Estados Unidos, A Crônica Francesa ainda não tem data para chegar ao Brasil.