Como o histórico restaurante parisiense Allard adaptou seu interior para um mundo pós-coronavírus

Scroll down to content

As mudanças foram técnicas, com direito à instalação que filtra o ar e o mantém sempre em circulação
POR GAY GASSMANN | FOTOS: PHILIPPE VAURES SANTA MARIA

Como um histórico restaurante parisiense adaptou seu interior para um mundo pós-coronavírus

Allard, um elegante restaurante aberto em 1932, ainda está em seu endereço original, no 6º arrondissement parisiense. Mas o templo histórico da culinária francesa passou recentemente por um redesign particular e inédito, a fim de voltar do lockdown adaptado para a reabertura. Sob a liderança de Alain Ducasse, chef com o maior número de estrelas Michelan do mundo, à frente do restaurante desde 2013, a equipe se concentrou em questões de segurança, bem como em uma série de medidas de distanciamento social.

Como um histórico restaurante parisiense adaptou seu interior para um mundo pós-coronavírus (Foto: Philippe Vaures Santa Maria)

Para começar, Ducasse formou uma força-tarefa para estudar como seria um jantar pós-coronavírus. Ele convocou profissionais de saúde e dois colaboradores de longa data, os designers Patrick Jouin e Arnaud Delloye, para abordar superfícies, distâncias e circulação de ar. Enquanto Jouin criou o que foi descrito como arquitetura “invisível”, Delloye inventou um sistema mecânico que garante um equilíbrio dinâmico entre o ar interno e o exterior, graças a um novo processo de filtragem.

Como um histórico restaurante parisiense adaptou seu interior para um mundo pós-coronavírus (Foto: Philippe Vaures Santa Maria)

Se novos elementos técnicos foram introduzidos, a decoração original permanece praticamente inalterada. As áreas de jantar individuais agora são separadas por divisórias transparentes, enquanto os dutos de sucção suspensos mantêm o ar ambiente em constante movimento. “É uma instalação revolucionária, que capta o ar externo, filtra e entrega para o interior. Ao mesmo tempo, o ar interior é aspirado. É como uma sala de cirurgia. Funciona silenciosamente o tempo todo em que estamos abertos, para que todos se sintam confortáveis e seguros”, disse Sébastien Bedane, gerente do restaurante.

Como um histórico restaurante parisiense adaptou seu interior para um mundo pós-coronavírus (Foto: Philippe Vaures Santa Maria)

Delloye acrescenta que o desafio era “introduzir ar fresco e controlar a circulação, mantendo o ambiente mais limpo e puro possível”. E, como explica Jouin, “nossa missão era levar o design para além da decoração. Tínhamos um problema para resolver e criamos uma solução simples e eficiente”.

Como um histórico restaurante parisiense adaptou seu interior para um mundo pós-coronavírus (Foto: Philippe Vaures Santa Maria)

Além disso, os cardápios são contactless e desinfetados a cada uso. “As pessoas estão felizes em voltar, mas, infelizmente, não temos nossos clientes habituais, que são (principalmente) estrangeiros. Estamos esperando por eles!”, observa Bedane.

Como um histórico restaurante parisiense adaptou seu interior para um mundo pós-coronavírus (Foto: Philippe Vaures Santa Maria)

“A pandemia levou todos a questionar o que mudará em seus respectivos setores”, disse Ducasse. “A inovação desenvolvida para o Allard traz uma contribuição importante para essa questão. Abre o caminho para a concepção de ambientes seguros que também sejam agradáveis e amigáveis”.

Via Architectural Digest 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: