Morre Olivia de Havilland, de ‘E o vento levou’, aos 104 anos

Scroll down to content

Última sobrevivente da Hollywood clássica, atriz ganhou dois Oscar e participou de filmes memoráveis das décadas de 1930 e 1940

Olivia em foto de 1970, em Paris. Conhecida por papéis dramáticos, a atriz começou a carreira em Hollywood, como a parceira de aventuras de Errol Flynn, em filmes como “O Capitão Blood” (1935) Foto: – / AFP

Olivia de Havilland, estrela de “E o vento levou” e uma das últimas sobreviventes da era de ouro de Hollywood, morreu neste domingo (26), aos 104 anos, de causas naturais, enquanto dormia. A atriz, que nasceu em Tóquio, em 1916, e vivia em Paris desde os anos 1960, participou de filmes memoráveis das décadas de 1930 e 1940, e é dona de dois Oscar pelos longas “Só resta uma lágrima” (1946) e “Tarde demais” (1949). Foi indicada outras três vezes, por “E o vento levou” (1939), “A porta de ouro” (1941) e “Na cova da serpente” (1948).

Em “E o vento levou”, um dos maiores clássicos do cinema, ela interpretou Melanie, alvo de inveja da protagonista Scarlett O’Hara (Vivien Leigh), que cobiça o seu marido, Ashley (Leslie Howard). No decorrer da história, as rivais percebem que são mais fortes juntas, e se tornam aliadas. Recentemente, o filme, que fala sobre a Guerra Civil americana e venceu oito estatuetas do Oscar (incluindo melhor longa), foi retirado de uma plataforma de streaming após protestos contra racismo. As principais críticas foram sobre a representação de escravos conformados e heróicos proprietários de escravos.

Olivia como Melanie de 'E o vento levou' Foto: Reprodução
Olivia como Melanie de ‘E o vento levou’ Foto: Reprodução

Embora tenha ficado mais conhecida por papéis dramáticos, Olivia de Havilland começou a carreira em Hollywood como a parceira de aventuras de Errol Flynn em filmes como “O Capitão Blood” (1935), “A carga de cavalaria ligeira” (1936) e “As aventuras de Robin Hood” (1938). Ela também se destacou em suspenses como “Espelho d’alma” (1946), “A dama enjaulada” (1964) e “Com a maldade na alma” (1964).

Discreta na vida pessoal (ela foi casada duas vezes, com homens de fora do showbusiness, e teve dois filhos), teve um aspecto de sua vida bastante explorado pelos tabloides: a rivalidade com a irmã, a também atriz Joan Fontaine, morta em 2013. As duas teriam brigado quando Fontaine fez comentários ofensivos sobre o primeiro marido da irmã, Marcus Goodrich. No ano seguinte, quando venceu o seu primeiro Oscar (Fontaine ganhou anos antes, por “Suspeita”), De Havilland teria rejeitado as tentativas da irmã de parabenizá-la nos bastidores da cerimônia. A relação conflituosa entre elas aparece na série “Feud”, de Ryan Murphy, sobre a rivalidade entre outras duas atrizes, Bette Davis e Joan Crawford.

Cena do filme 'Tarde demais' Foto: reprodução
Cena do filme ‘Tarde demais’ Foto: reprodução

Além do cinema, ficou conhecida por derrubar o esquema através do qual os grandes estúdios de Hollywood controlavam as carreiras dos atores, ditando os papéis que deveriam interpretar. Em 1943, insatisfeita com os filmes que a Warner Bros. a enviava, a atriz processou o estúdio e venceu, livrando-se do seu contrato e estabelecendo precedente para a ratificação de uma lei trabalhista que impede relações similares entre empregados e empregadores, conhecida até hoje como “Lei De Havilland”. A atriz também se tornou a primeira mulher a liderar o júri do Festival de Cannes (1965).

Olivia de Havilland: atriz de ‘E o vento levou’, ganhou dois Oscar Foto: AFP

O último ato da carreira da atriz foi na TV, em que venceu um Emmy e um Globo de Ouro pela minissérie “Anastácia: O mistério de Ana” (1986). Seguiu atuando até 1988. Em Paris, na França, onde escolheu viver, era adorada e foi premiada com a Legião de Honra, em 2010, pelo então presidente Nicolas Sarkozy. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: