Home office com natureza: 15 projetos para inspirar

O contato com um jardim pode ser um grande aliado em termos de produtividade para LUIZA QUEIROZ | FOTOS: DIVULGAÇÃO

Ter um espaço agradável e com boa infraestrutura para trabalhar de casa tem se mostrado cada vez mais essencial, sobretudo durante a pandemia. Trabalhar em um local aconchegante, inclusive, pode significar um rendimento melhor: este estudo constatou que plantas aumentam a produtividade no trabalho remoto. Sendo assim, caso você tenha um quintal, por que não construir seu espaço de trabalho nessa área externa? Ou, caso não tenha, vale trazer o verde das plantas para dentro de casa. Veja estes 15 projetos que apostaram na ideia e criaram locais super aconchegantes para o home office:

1. Espaço reformado

Home office no quintal: 15 projetos para inspirar (Foto: Divulgação)

Antes do projeto do MWArchitects, este quintal abrigava uma antiga casa de banho que corria, inclusive, o risco de desmoronar. Depois da reforma, ela foi transformada em um estúdio que funciona como home office e canto de leitura, e que serve como elemento de transição entre a casa e o jardim. Alguns tijolinhos da antiga casa de banho foram mantidos, e o interior ganhou um décor com muita madeira e tons terrosos para combinar.

2. Janelas de vidro para integração

Home office no quintal: 15 projetos para inspirar (Foto: Viv Yapp)
(Foto: Viv Yapp)

O home office da blogueira Emma Paton, do blog Finlay Fox, é uma boa ideia para quem não quer construir um espaço inteiro exterior no jardim. Com uma grande janela de vidro, o espaço oferece uma boa integração com o jardim, permitindo que os moradores aproveitem muita luz natural e se sintam no jardim enquanto trabalham. Décor neutro e uma estante recheada de livros completam o visual clean para não contrastar e permitir uma integração ainda maior com o exterior.

3. “She-shed” e home office

Home office no quintal: 15 projetos para inspirar (Foto: Reprodução / Instagram @aliceinscandiland)
(Foto: Reprodução / Instagram @aliceinscandiland)

Apaixonada por design de interiores, a blogueira Alice Collyer criou em sua casa este cantinho com muita madeira e aconchego em meio ao seu jardim! Com espelhos e plantinhas, a banqueta com cadeira é ideal para o home office, oferecendo sossego e privacidade. O local também funciona como um “she-shed” (versão feminina da man-cave) para relaxar lendo um bom livro na poltrona turquesa, que funciona como um ponto de cor para o restante do décor neutro.

4. Pré-fabricado

Home office no quintal: 15 projetos para inspirar (Foto: Divulgação)

Madeira é a chave deste home office produzido pela empresa de arquitetura e construção australiana Archiblox, especializada em construções sustentáveis e pré-fabricadas como este estúdio. A madeira, grande estrela da fachada, também é usada para compor os móveis, que ficam quase camuflados. O teto verde e as grandes janelas de vidro, para permitir a entrada de luz natural, criam um ambiente de trabalho no jardim agradável e, ao mesmo tempo, silencioso e privativo.

5. Espaços planejados

FRENCH+TYE ARCHITECTURAL & INTERIOR PHOTOGRAPHY (Foto: French+Tye)
(Foto: French+Tye)
FRENCH+TYE ARCHITECTURAL & INTERIOR PHOTOGRAPHY (Foto: French+Tye)
(Foto: French+Tye)

Este escritório do jardim projetado pelo escritório MWArchitects é cheio de boas ideias: a começar pela claraboia, que permite a entrada de luz verticalmente no ambiente. O recurso, combinado à janela de vidro, que cobre duas paredes, permite que o ambiente fique iluminado de maneira mais uniforme. Em seguida, a parede de tijolinhos logo em frente à mesa de trabalho é um charme extra, criando um clima rústico e aumentando a integração com o jardim. Quer mais? O projeto também conseguiu incluir um chuveiro na entrada do escritório! O aparelho foi colocado atrás de uma das paredes e também ganhou um teto, para permitir que os moradores tenham a sensação de tomar um banho do jardim sem se sentirem expostos.

6. Verde por toda a parte

Home office no quintal: 15 projetos para inspirar (Foto: Ben Tynegate)
(Foto: Ben Tynegate)
Home office no quintal: 15 projetos para inspirar (Foto: Ben Tynegate)
(Foto: Ben Tynegate)

Este escritório assinado pelo Studio Ben Allen, em Londres, foi construído em apenas 20 dias! O projeto utiliza tábuas de madeira encaixadas, de modo que pode ser facilmente desconstruído caso os donos queiram se mudar. O verde está presente tanto no exterior, que tem um formato de tenda, quanto no interior, que pode ser adaptado para virar também um quarto de hóspedes ou um lounge.

7. Contraste

Home office no quintal: 15 projetos para inspirar (Foto: Chris Snook)
(Foto: Chris Snook)

O arquiteto Richard John Andrews projetou para si próprio esta cabana de home office, revestida com painéis de fibra de vidro pretos e ondulados. A fachada mais escura contrasta com o interior, com marcenaria funcional em cores claras. A porta de vidro deslizante garante integração com o exterior, e muita luz natural.

8. Oásis urbano

Home office no quintal: 15 projetos para inspirar (Foto: Andrew Giammarco Photography.)
(Foto: Andrew Giammarco Photography)

Esta cabana desenhada pela firma de design Board & Vellum faz parte de um projeto desenhado para ser um “oásis” urbano. O ofurô compacto oferece espaço para relaxar sozinho ou com amigos, e a cabine de vidro pode ser usada como canto de leitura, home office ou até uma suíte extra. O projeto foi influenciado pela árvore que cresce na propriedade vizinha, e se espalha pela propriedade dos moradores, e a cabana foi projetada em vidro para realçar a natureza do local.

9. Instalação rápida

Home office no quintal: 15 projetos para inspirar (Foto: ZSUZSA DARAB)
(Foto: ZSUZSA DARAB)

Praticidade foi o foco do estúdio húngaro Hello Wood ao projetar esta cabine de trabalho remoto que pode ser instalada na parte externa das propriedades. Feitas de madeira esculpida, a cabine conta com janelas que se espalham ao redor do espaço para garantir a entrada de luz natural. E tem mais: o local conta, ainda, com um sistema de refrigeração integrado para suportar as mudanças climáticas.

10. Relaxante

Home office no quintal: 15 projetos para inspirar (Foto: Edmund Sumner)
(Foto: Edmund Sumner)

Já este cômodo em Londres foi projetado pelo Rise Design Studio para ser um “bunker ao ar livre”. A ideia era criar um ambiente relaxante e que funcionasse como um refúgio para o clima político conturbado no país e no mundo. Revestido em materiais naturais, o grande destaque é o banco junto à janela, para relaxar ou trabalhar enquanto se aprecia a vista do jardim.

11. Camuflado

Home office no quintal: 15 projetos para inspirar (Foto: Shannon McGrath.)
(Foto: Shannon McGrath)

Por pouco esta cabine não passa despercebida em meio ao jardim: toda revestida com hera, o estúdio na Austrália foi desenhado pela arquiteta Matt Gibson para uma escritora em apenas 10 metros quadrados. A conexão com a natureza é quase completa, graças à grande janela de vidro e aos revestimentos naturais do interior.

12. Concreto aparente e madeira

Esta biblioteca externa foi projetada pelo escritório Turner Architects para ser uma extensão da casa principal para uma família. Como a residência principal não poderia ser facilmente alterada para criar um cômodo extra, a solução foi projetar este espaço no quintal que pode ser usado para leitura ou para o home office. O projeto equilibra bem o concreto exposto com o mobiliário em madeira, que aquece o ambiente. A luz natural é garantida pela claraboia e pelas portas de vidro do local.

13. Refúgio

Home office no quintal: 15 projetos para inspirar (Foto: Reprodução / Instagram @hgaarchitects)
(Foto: Reprodução / Instagram @hgaarchitects)

O arquiteto Michael Hara, do estúdio de arquitetura HGA, projetou este espaço no quintal para sua família no começo de 2020, antes do novo coronavírus se espalhar por todo o mundo. Com a pandemia, o local acabou virando essencial na rotina, já que o arquiteto divide o lar com a esposa e 3 crianças pequenas. Hara usou materiais de baixo custo para criar o estúdio, que tem cores claras e décor neutro. A cabana tem muitos cantos onde é possível trabalhar: tanto a mesa tradicional de home office, quanto uma mesa de jantar e um banco perto da janela, de onde se pode apreciar a vista do jardim. A cabana também abriga os livros do casal.

14. Escultural e orgânico

Home office no quintal: 15 projetos para inspirar (Foto: Divulgação)

O “Shoffice” (combinação das palavras em inglês “shed” e “office”, que significam respectivamente “galpão” e “escritório”) é um home office no jardim desenhado pelo Platform 5 Architects com formas orgânicas e arredondadas.O pavilhão foi construído no quintal de uma casa de 1950, em Londres, e seu interior é revestido em carvalho. Com uma claraboia, porta de vidro do chão ao teto, e luzes embutidas no teto, o espaço garante boa iluminação para se trabalhar em qualquer momento do dia. Como resultado do design e arquitetura originais, o “Shoffice” acaba sendo uma mistura de escultura e funcionalidade.

15. Translúcido

Home office no quintal: 15 projetos para inspirar (Foto: Tim Van de Velde.)
(Foto: Tim Van de Velde)

Usando telhas translúcidas de policarbonato, a arquiteta bélgica Indra Janda, do Atelier Janda Vanderghote, criou este espaço para trabalhar remotamente na casa de seus pais. O material permite a entrada de luz natural, e, no interior, há bastante espaço para trabalhar ou simplesmente relaxar lendo um livro. Vigas de madeira e poltrona completam o clima de aconchego.

Lanvin | Spring Summer 2020 | Full Show

Lanvin | Spring Summer 2020 by Bruno Sialelli | Full Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/1080p – PFW/Paris Fashion Week) Bob Bradley – Night Sky/Ascending Lights

Um tour pelo elegante escritório da Audemars Piguet em Le Brassus, na Suíça

O fabricante de relógios mecânicos contratou recentemente a empresa de arquitetura e design de interiores Studio Banana para projetar seu novo escritório em Le Brassus, na Suíça.

audemars-piguet-office-1
Communal space

O fabricante de relógios mecânicos contratou recentemente a empresa de arquitetura e design de interiores Studio Banana para projetar seu novo escritório em Le Brassus, na Suíça.

“Como uma das únicas marcas de relojoaria de última geração de propriedade familiar desde 1875, a Audemars Piguet é líder em alta relojoaria, combinando uma tradição profundamente enraizada e a mais recente tecnologia de ponta. Para apoiar o crescimento da empresa, fomos encarregados de conceber um ambiente de trabalho de vanguarda perto de sua cidade natal, Le Brassus, no coração do Vallée de Joux, nas montanhas suíças do Jura.

O desafio foi duplo. Por um lado, o espaço deveria servir como campo de teste para novas maneiras de trabalhar, refletindo o legado e o apego da marca à região. Por outro lado, o mesmo local era para hospedar equipes diversas com requisitos funcionais muito diferentes.

Utilizando a analogia de uma vila, imaginamos um ambiente de trabalho cujo layout, sistema de circulação e expressão espacial lembram o contexto rural de Le Brassus. Esse conceito foi explorado não apenas como um enredo, mas aplicado em vários níveis, como o layout, a aparência e o nome ou o nome de diferentes áreas. O resultado é um lugar que reforça o sentimento de pertencimento e conexão com o ambiente, evitando uma imitação literal do vernáculo.

Em colaboração com Audemars Piguet, criamos um ambiente de trabalho resiliente e voltado para o futuro, facilitando o desenvolvimento de novas dinâmicas de trabalho para o futuro da empresa. Projetado para promover o teste rápido e inteligente de diversos fluxos de trabalho, criamos uma ampla gama de espaços de colaboração e reunião adaptáveis ​​a diferentes atividades e mentalidades; e introduzimos alguns pontos icônicos que atuam como espaços catalisadores, quebrando silos e melhorando a interação entre equipes.

A natureza temporária desse espaço e sua concepção como campo de teste significavam que havia uma forte necessidade de criar um ambiente experimental flexível o suficiente para se adaptar rapidamente às novas formas de trabalho. A acomodação de equipes tão diferentes como TI, P&D ou Controle de Qualidade também nos levou a pensar em estratégias que geram um senso de comunidade transversal, não apenas através da implementação de uma ampla gama de espaços sociais e de colaboração, mas também através de uma aparência unificada e sentir-se relacionado às origens da marca.

Para dividir o espaço de trabalho de plano aberto em grupos de equipes menores e criar uma sensação de vizinhança e comunidade, todos os espaços fechados, de salas de colaboração a cantos de concentração, foram concebidos como pequenas casas, de modo que todo o local se assemelha a uma pequena escala Vila. Estrategicamente distribuídos pelos espaços catalisadores, eles têm a particularidade de serem girados 15 graus (30 minutos em termos de relojoaria) em relação à estrutura retangular do edifício, um arranjo que facilita o fluxo natural dos colaboradores entre as diferentes áreas e consolida a sensação de estar em uma vila, onde nem tudo é distribuído ortogonalmente.

A analogia entre a vila e o local de trabalho permitiu-nos tematizar algumas áreas e salas específicas. Nós nos inspiramos em certas características encontradas no contexto circundante de Le Brassus, que depois aplicamos à maneira como concebemos alguns dos espaços. Para citar alguns, as escadas sociais ascendentes se tornaram o Téléski (teleférico), a sala polivalente toda branca é o Patinoire (pista de gelo), o aconchegante canto da cozinha com café é o Épicerie (supermercado) e o pátio central é o Praça da aldeia. Essa forte história e estratégia de nomes memoráveis ​​se tornaram uma segunda natureza entre os usuários do espaço, que agora se orgulham de trabalhar na Vila Audemars Piguet ”, diz Studio Banana.

audemars-piguet-office-2
Collaborative space
audemars-piguet-office-3
Collaborative space
audemars-piguet-office-10
Collaborative space / workstations
audemars-piguet-office-4
Focus nooks
audemars-piguet-office-6
Cafeteria
audemars-piguet-office-7
Lounge
audemars-piguet-office-9
Lockrooms
audemars-piguet-office-8
Bathroom
audemars-piguet-office-5
Outdoor patio

Justiça egípcia condena influenciadoras digitais por ‘atentado à moral e bons costumes’

Tribunal do Cairo condenou nesta segunda (27), a dois anos de prisão, cinco influenciadoras digitais egípcias por ‘imoralidade’

As influenciadoras Mowada al-Adham e Haneen Hossam (d) foram detidas acusadas de imoralidade © Captura Instagram – Reprodução Instagram

SÃO PAULO | RFI – As jovens Mawada al-Adham, Haneen Hossam e três outras garotas publicaram vídeos no aplicativo TikTok que foram considerados imorais pelas autoridades, que emitiram um mandado de prisão contra elas. As cinco foram condenadas a dois anos de prisão e deverão pagar, individualmente, uma multa de € 16.000 (cerca de R$ 100 mil). Segundo a Justiça, as internautas ainda podem entrar com um recurso contra a decisão.

Hossam et Adham, detidas em abril e maio, fazem parte de um grupo de dez influenciadoras que se tornaram alvo das autoridades egípcias nos últimos meses. Juntas elas têm mais de 3 milhões de seguidores no Tik Tok.

Em seu vídeo, Hossam disse que outras meninas poderiam “ganhar dinheiro se trabalhassem com ela”. A declaração gerou polêmica nas redes sociais. Adham, a outra influenciadora, publicava principalmente paródias de canções populares.

CONTROLE ACIRRADO

O Egito impôs nos últimos anos um controle acirrado da rede, que permite às autoridades bloquear os sites considerados como uma “ameaça” para a segurança nacional. O governto também pode acessar os dados de internautas que têm mais de 5.000 seguidores.

A taxa de penetração da Internet é de mais de 40% entre os 100 milhões habitantes do país. “O veredito é chocante, mas era esperado. Veremos o que acontecerá quando entrarem com recurso”, declarou a advogada Intissar al-Saeed, que defende algumas das internautas.

“Este é um indicador perigoso. Independentemente dos pontos de vista divergentes sobre o conteúdo apresentado pelas meninas no aplicativo Tik Tok, isso não é razão suficiente para prendê-las”, declarou o advogadoTarek al-Awadi.

“A prisão de influenciadoras digitais mostra a que ponto uma sociedade profundamente conservadora e religiosa luta contra a rápida evolução tecnológica da comunicação moderna”, disse Awadi. De acordo com ele, há uma evolução tecnológica que está acontecendo e os legisladores devem levá-la em conta.

Guy Laroche | Spring Summer 2020 | Full Show

Guy Laroche | Spring Summer 2020 by Richard René | Full Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/1080p – PFW/Paris Fashion Week)

Novo canal de TV brasileiro Trace Brazuca tem 24 horas de conteúdo feito por profissionais negros

‘Chegou a hora de contarmos nossas histórias em primeira pessoa’, diz Kenya Sade, chefe da programação
Maria Fortuna

Kenya Sade, chefe da programação Foto: Divulgação

A data escolhida para a estreia não foi à toa: 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, no Brasil, dedicado à memória de Tereza de Benguela, importante líder quilombola. Agora, este dia marca também a entrada no ar do canal de TV Trace Brazuca (624 na Claro/NET, e 630, na Vivo), o primeiro da história do país com 24 horas de conteúdo produzido por negros. O lançamento acontece também em meio à urgência de importantes debates mundiais sobre direitos civis e visibilidade da população negra.

É aí que entra a questão da representatividade, uma das principais bandeiras do novo canal, que pretende potencializar as vozes negras.  

— A gente fala de empoderamento por meio do entretenimento. Não queremos falar de dor, mas de conquistas e vitórias para mostrar que o negro é múltiplo, que existimos em muitas esferas e não queremos só falar de racismo — afirma Kenya Sade, chefe da programação. — Pretendemos contar a história de um perspectiva positiva na qual a mulher e o homem negros possam se ver em potência e excelência, visto que houve um apagamento histórico por anos e anos. Chegou a hora de contarmos nossas histórias em primeira pessoa.

E essa história é recheada de muita música, documentários e shows de diferentes gêneros da cena brasileira. A curadoria do Trace Brazuca promete contemplar artistas e movimentos culturais de diferentes regiões do país.

Além de conteúdo autoral, a grade do canal também é composta por programas veiculados pela Trace, multiplataforma de mídia e entretenimento, em países como Angola, França, Portugal e Moçambique.

Um dos destaques da programação é a a playlist “Djouba”, com os maiores hits africanos do momento. Tem também o “Trace+”, com uma seleção de documentários. Um deles é “História do Papa Wemba”, sobre a trajetória do cantor congolês. “Afrobeats, da Nigéria para o mundo”, que conta como o gênero musical influenciou artistas de diversos lugares, é outro exemplo.

Funcionários do Google vão trabalhar remotamente até julho de 2021

De acordo com o Wall Street Journal, o próprio presidente da empresa, Sundar Pichai, determinou que seus funcionários só retornassem ao trabalho na metade do próximo ano como medida de segurança e planejamento

Primeira estimativa de retorno dos funcionários do Google era janeiro de 2021

Por conta da pandemia do novo coronavírus, o Google decidiu que vai manter a vasta maioria de seus 200 mil empregados e funcionários terceirizados trabalhando de casa até junho de 2021. Em um e-mail enviado a funcionários ontem, o presidente executivo da empresa, Sundar Pichai, confirmou a decisão, que havia sido antecipada pelo jornal americano Wall Street Journal. Inicialmente, o plano do Google era de manter seus escritórios fechados até o final de 2020. 

A decisão afeta não apenas os funcionários do Google, mas também de todas as empresas da Alphabet, holding que controla a gigante de buscas. “Sei que essa extensão pode ter reações mistas dentro da empresa, mas quero ter certeza de que todos vocês estão tomando cuidado nesse período”, escreveu Pichai. 

A decisão do Google foi recebida no mercado como um movimento sóbrio – a empresa foi a primeira das principais gigantes de tecnologia a estender até tão tarde a decisão de manter os funcionários longe de seus escritórios. Cogita-se que o gesto de Pichai pode influenciar outras empresas a ficar mais tempo em casa, em uma dinâmica que pode alterar os rumos do mercado de tecnologia. 

Em vários países, os funcionários do Google tem trabalhado de casa desde antes de março, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou que o coronavírus era uma pandemia. Inicialmente, a empresa imaginou que poderia regressar à sua sede em Mountain View, na Califórnia, entre agosto e setembro deste ano. Depois levou o prazo para janeiro e agora, para julho de 2021. 

Segundo Pichai, a intenção é de dar mais facilidade para muitos funcionários e seus filhos se adequarem com escolas e habitações. “Espero que essa decisão ajude com a flexibilidade que vocês precisam para trabalhar e também se manter bem”, disse o executivo no e-mail. Hoje, o Google tem 123 mil funcionários e outros 80 mil terceirizados – no Brasil, a empresa tem cerca de 1 mil pessoas. 

Por enquanto, alguns países com sede menores da empresa estão em funcionamento presencial, como Austrália, Grécia e Tailândia, mas podem ser reavaliados ao longo dos próximos meses. 

Outras empresas de tecnologia, por sua vez, têm adotado posturas diferentes com relação ao retorno aos escritórios. Presidente executivo do Twitter, Jack Dorsey afirmou há alguns meses que pretende que os funcionários da rede social possam trabalhar de casa para sempre. Já Mark Zuckerberg, do Facebook, manterá seus escritórios, mas espera que, num intervalo de dez anos, metade da empresa trabalhe à distância e só tenha de comparecer a um escritório eventualmente, para reuniões ou atividades de integração. 

A Apple, por sua vez, chegou a demonstrar interesse na reabertura de lojas e no retorno de seus funcionários à sede em Cupertino, na Califórnia – por trabalhar com equipamentos físicos envoltos em segredos, a companhia teria maior necessidade do trabalho presencial que outras empresas. No entanto, com o recrudescimento da pandemia nos EUA, tais planos estão em suspenso.

Festival de Veneza anuncia júri de sua edição pós-coronavírus

O Festival de Cinema de Veneza, que será realizado entre 2 e 12 de setembro, vai exibir ‘Laços’, baseado em livro de Domenico Starnone, na abertura
Ansa

Cena de ‘Lacci, filme de Daniele Luchetti baseado em ‘Laços’, de Domenico Starnone Foto: IBC Movie

A organização do Festival de Veneza, que será realizado entre 2 e 12 de setembro, anunciou neste domingo, 26, a composição do júri responsável por escolher os vencedores dos principais prêmios da mostra, incluindo o Leão de Ouro.

Presidido pela atriz australiana Cate Blanchett, o júri do Festival de Veneza também terá os diretores Christian Petzold (Alemanha), Cristi Puiu (Romênia), Joanna Hogg (Reino Unido) e Veronika Franz (Áustria), a atriz Ludivine Sagnier (França) e o escritor Nicola Lagioia (Itália). Serão, assim, quatro mulheres e três homens.

Já o corpo de jurados da seção Horizontes será presidido pela cineasta francesa Claire Denis e também contará com os diretores Francesca Comencini (Itália) e Oskar Alegria (Espanha) e os produtores Christine Vachon (EUA) e Katriel Schory (Israel).

A 77ª edição do Festival de Veneza será inaugurada pelo filme Laços, adaptação de um romance homônimo de Domenico Starnone, que acaba de lançar no Brasil Segredos, e dirigido por Daniele Luchetti. 

Gravidez e pandemia do coronavírus fazem Katy Perry adiar casamento novamente

Cantora e o ator Orlando Bloom decidiram cancelar todo e qualquer evento para 2020

A cantora Katy Perry Foto: Instagram/katyperry

Katy Perry Orlando Bloom não vão mais se casar em 2020. O casal decidiu cancelar a cerimônia, pela segunda vez. A gravidez da cantora e a pandemia do novo coronavírus foram os responsáveis pelo adiamento, de acordo com informações do jornal britânico The Sun.

No início de março, Katy Perry usou o clipe de Never Worn White para divulgar que está grávida.

Na cena final do vídeo, a cantora aparece em um belo vestido branco e mostrando a barriguinha, em uma espécie de ‘anúncio de gravidez’. Esta foi primeira canção divulgada por ela neste ano. A letra fala sobre união, matrimônio e o refrão diz: “Nunca vesti branco, mas gostaria de tentar”. Em abril, Katy e Orlando disseram, pelas redes sociais, que seriam pais de uma menina.

Sobre o casamento, a cantora e o ator chegaram a dizer que tinham planejado uma cerimônia íntima, apenas para familiares e amigos, no Japão no início do ano.

Nesse fim de semana, Katy Perry participou do festival virtual Tomorrowland, que reuniu artistas de todo o planeta.