Zuckerberg pode ter feito a cabeça de Trump contra o TikTok, diz Wall Street Journal

De acordo com o Wall Street Journal, o presidente executivo do Facebook criticou o avanço de empresas chinesas em jantar com Donald Trump em outubro do ano passado

Mark Zuckerberg, presidente executivo do Facebook

O presidente executivo do FacebookMark Zuckerberg, usou um encontro particular com Donald Trump em outubro do ano passado para criticar o avanço de tecnologias chinesas, incluindo o TikTok. A informação é do jornal Wall Street Journal, que conversou com pessoas familiarizadas com o assunto. De acordo com a reportagem, Zuckerberg disse ao presidente dos Estados Unidos, durante um jantar na Casa Branca, que as empresas de tecnologia da China representavam uma ameaça direta aos negócios americanos. 

O jornal afirma que, durante o jantar, o presidente executivo do Facebook disse que restringir a atuação das companhias chinesas nos EUA deveria ser uma prioridade para o governo — uma medida mais importante do que controlar os poderes do Facebook. 

Segundo o Wall Street Journal, Zuckerberg citou especificamente o aplicativo de vídeos TikTok na reunião: ele teria dito que o app, que pertence à empresa chinesa ByteDance, não compartilha do compromisso do Facebook com liberdade de expressão. Nos últimos meses, o TikTok tem sido uma pedra no sapato do Facebook – foi um dos poucos apps a furar o bloqueio da empresa de Mark Zuckerberg na lista de programas mais baixados no Android e no iOS.

No início de agosto, Donald Trump assinou um decreto proibindo transações de empresas americanas com os aplicativos TikTok e WeChat, alegando preocupações com segurança nacional. 

Peter Navarro, assessor comercial da Casa Branca, disse nesta segunda ao site CNBC que Zuckerberg não teve influência na decisão da proibição do TikTok. Um porta-voz do Facebook disse que “é absurdo sugerir que as preocupações de longa data com a segurança nacional —  levantadas por legisladores em ambos os lados do corredor — foram moldadas apenas pelas declarações de Mark.”

A ByteDance, dona do TikTok, emitiu um comunicado no final de semana dizendo que vai abrir oficialmente um processo contra o governo americano. A empresa afirmou que “não tinha escolha” a não ser processar a administração Trump. Em seu blog, a companhia disse discordava fortemente da posição da Casa Branca, que considera o aplicativo uma ameaça à segurança nacional. O TikTok reafirmou que toma todas as medidas para proteger a privacidade dos usuários. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.