Um tour pelo espaço de Coworking da Praktik em Moscou

O provedor de espaço de coworking Praktik contratou recentemente a empresa de design de interiores Studio11 para projetar seu novo escritório em Minsk, Bielo-Rússia.

praktik-coworking-space-minsk-7
Lobby

“Um espaço de coworking extremamente moderno que acomoda até 512 estações de trabalho é dividido em dois volumes simétricos iguais de dois andares. O seu núcleo multifuncional central, constituído por um anfiteatro de 5 metros de altura e um palco que separa a zona de entrada do espaço de trabalho, pode ser transformado em sala de conferências, se necessário. O acabamento em vidro pintado do volume central ajuda a dissolver-se no espaço e evita a desordem.

Mesas circulares para 6 a 8 locais de trabalho revestidas com plantas vivas são mais um acento do aberto para baixo. O núcleo central de madeira que abriga os principais espaços públicos do coworking perfura o primeiro andar de construções simétricas de dois andares. As janelas integradas às paredes dos corredores permitem a entrada de luz natural, enquanto os vasos de flores com plantas colocados ao lado animam e diversificam o espaço de passagem.

O primeiro ‘Praktik’ com sede em Moscou está repleto de soluções arquitetônicas monumentais que traduzem ordem e integridade no espaço. Nenhum acabamento decorativo excessivo é necessário na presença de materiais naturais como vidro, espelho e madeira. As plantas vivas e a abundância de janelas permitem que o ar e a luz entrem no espaço conferindo-lhe um ambiente de absoluta tranquilidade ”, afirma Studio11.

  • Location: Moscow, Russia
  • Date completed: 2020
  • Size: 28,115 square feet
  • Design: Studio11
  • Photos: Dmitry Tsyrencshikov
praktik-coworking-space-minsk-12
Lobby
praktik-coworking-space-minsk-6
Lobby
praktik-coworking-space-minsk-8
Lobby / coworking space
praktik-coworking-space-minsk-1
Meeting room
praktik-coworking-space-minsk-2
Dedicated workspaces
praktik-coworking-space-minsk-4
Private offices
praktik-coworking-space-minsk-5
Coworking space
praktik-coworking-space-minsk-11
Communal space
praktik-coworking-space-minsk-13
Corridor / private offices
praktik-coworking-space-minsk-9
Coffee point
praktik-coworking-space-minsk-3
Stairway
praktik-coworking-space-minsk-10
Stairway

Eliseu Casas at Blow Models and Mario Sensat at La Central Mhoms shot by Flama and styled by Joel Escalonilla, in exclusive for Fucking Young! Online.

MUAH: Steah @lasteah
BRANDS: Pardo Hats, Victor Von Schwarz, Lorenzo Martinez, Sandro Paris, Pablo Erroz, Alvaro Mars, Sara Valbuena, Georgia Studio, Gucci, HYD.

Kian Westbrook, de 7 anos faz memorial para Chadwick Boseman com boneco do Pantera Negra

‘Ele mostrou que garotos negros também podem ser heróis’, contou o pequeno Kian Westbrook

Kian Westbrook, de 7 anos, fez um memorial para homenagear o ator Chadwick Boseman Foto: Twitter / @@KingWestbrook7

Uma homenagem especial ao ator Chadwick Boseman chamou atenção nas redes sociais no último sábado, 29. Quando Kian Westbrook, 7, soube da morte de seu ídolo, resolveu fazer um pequeno memorial para Boseman na frente de sua casa em Florissant, no estado norte-americano do Missouri.

O garoto resolveu colocar seu boneco do Pantera Negra em uma caixa de sapatos envolta por um tecido preto, com flores, e juntou todos os outros brinquedos dos Vingadores  para a homenagem que preparou para o seu herói preferido. 

O pai de Kian, King Westbrook, compartilhou a foto do momento em que o filho aparece atrás do memorial fazendo a saudação “Wakanda Forever” (“Wakanda Para Sempre”, em português) para honrar o ator. 

“Ele era um bom modelo de comportamento para mim e para os meninos negros porque me mostrou que garotos negros também podem ser heróis. Quando eu soube que ele morreu, fiquei muito triste. Eu chorava e não conseguia parar de falar nele”, contou Kian à CNN

Depois de a postagem viralizar e alcançar mais de 600 mil curtidas, King explicou que foi a mãe do menino, Leslie, que tirou a foto e lhe ajudou com o memorial. Ele agradeceu pela repercussão e contou como seu filho estava se sentindo.

“Quando ele [Kian] descobriu sobre o falecimento de Chadwick, ficou com o coração partido. Mas ele sabe que a morte faz parte do ser humano e queria lidar com a perda de seu herói dessa forma”. 

Boseman morreu nesta última sexta-feira, 28, aos 43 anos, em Los Angeles, na Califórnia, devido a um câncer de cólon, diagnosticado em 2016. O ator nunca havia falado sobre sua doença em público e, segundo comunicado em seu Twitter, realizou seus últimos trabalhos mesmo em meio ao tratamento. 

O ator Hugh Jackman, conhecido por interpretar o super-herói Wolverine, fez um comentário na publicação de Westbrook e disse que a homenagem “foi o jeito perfeito para se despedir de um herói”. “Ele era um líder na tela grande e na vida real”, afirmou Jackman, que recebeu um agradecimento do pai de Kian.

A morte do protagonista de Pantera Negra comoveu pessoas de todo o mundo e diversos foram os posts nas redes sociais que retratam o artista e o personagem heroico em desenho. Confira algumas homenagens feitas a Chadwick Boseman. 

Como organizar as milhares de fotos acumuladas nos últimos anos

Apesar de parecer uma tarefa interminável, algum métodos podem ajudar a finalmente organizar fotos impressas e digitais
Por Sarah Firshein – The New York Times

Com tantas horas dentro de casa e a saudade de ver parentes e amigos, não há momento melhor do que agora para organizar fotos

Ao passar mais tempo em casa, temos a oportunidade de enfrentar projetos ambiciosos de todo o tipo, seja tentar aquela receita de pão caseiro ou melhorar o próprio espaço de trabalho. Mas ainda há uma tarefa que parece impossível: organizar as centenas, ou milhares (ou até centenas de milhares) de fotografias digitais e impressas. A ideia de classificá-las é aparentemente tão desafiadora que é melhor nem começar. As imagens se acumulam, o ciclo continua.

Mas, com tantas horas dentro de casa e a saudade de ver parentes e amigos, não há momento melhor do que agora para romper essa inércia.

“Quanto mais as fotos forem visíveis e acessíveis para nós, maior a probabilidade de lembrarmos do que nos leva a amar as pessoas em nossas vidas”, disse Eric Niloff, cofundador e diretor executivo da EverPresent, empresa de Boston que digitaliza e organiza fotos de família.

Mesmo se você tiver centenas de gigabytes (GB) reunidos ao longo de seis trocas de aparelho — de acordo com Niloff, o cliente comum da EverPresent tem no iPhone algo entre 15 mil e 20 mil fotos digitais — ou caixas de álbuns de décadas atrás, eis algumas maneiras simples de catalogar e organizar suas imagens.

Menos ênfase na abrangência e na classificação

“Sentar e dizer ‘Vou organizar meticulosamente 50 anos de slides e álbuns de fotografias e 10 anos de fotos digitais distribuídas em oito dispositivos’ é uma estratégia que dificilmente dará certo”, disse Niloff.

Em vez disso, ele sugeriu definir parâmetros específicos (organizar dois anos de fotos, por exemplo, ou fazer isso por duas horas a cada semana) e avançar gradualmente a partir daí. Reúna tudo em um lugar — fotos impressas podem ficar no chão, e as digitais em um computador, o melhor lugar para manter um arquivo mestre. No chão podemos criar pilhas do tipo “sim”, “não” e “talvez”; as imagens digitais podem ser marcadas como favoritas (ou “curtidas” no aplicativo Photos, da Apple) ou apagadas.

“Depois que entramos no ritmo favoritando as imagens, em poucas horas vemos como resultado uma linha do tempo coerente”, disse Niloff.

Cathi Nelson, fundadora da comunidade global Photo Managers, que organiza fotos, usa um sistema de hierarquização que ela chamada de “ABCS”: Álbum (as melhores imagens, dignas de um lugar em um álbum físico ou online); Backup ou caixa (fotos que queremos guardar, mas não precisam estar acessíveis); Corte (ou lata do lixo); e Stories, ou narrativas (fotos que evocam uma lembrança especial e merecem ser guardadas).

“Muitas emoções são despertadas nesse processo: haverá nostalgia e tristeza”, disse Cathi. “Mas não se perca: a ideia é olhar para cada foto por dois ou três segundos, no máximo.”

Ela também segue a regra dos 80/20: quando a classificação chegar ao fim, é provável que 80% de suas fotos sejam destinadas ao lixo, seja físico ou digital. Se a ideia dos 20% restantes despertar empolgação, isso indica progresso.

Coloque etiquetas nas fotos impressas e pense em digitalizá-las

Fotos avulsas precisam de um pouco mais de amor. Se, após a classificação, restar uma quantidade administrável delas, transfira os agrupamentos naturais para álbuns ou caixas de arquivo e repare no critério que as une, seja o ano ou as pessoas retratadas.

Se preferir manter um acervo completo no computador — imagens digitais são mais fáceis de transformar em presentes e compartilhar com outros — será necessário usar um scanner de boa qualidade e muita paciência e tempo livre. Uma alternativa é procurar serviços de digitalização na internet.

Coloque etiquetas nas fotos digitais e arquive-as

A maioria dos aplicativos de fotos permite que os usuários insiram palavras-chave personalizadas, que podem então ser usadas na busca por imagens específicas. Niloff recomenda começar com categorias básicas como pessoas, animais de estimação, hobbies e férias.

“A diferença entre 3 mil fotos sem etiqueta e 300 fotos organizadas por categoria pode ser a diferença entre seus filhos aprenderem a história daquelas imagens ou não”, disse ele.

Pastas (“Cartão de Natal 2020″, “Imprimir para a vovó”) facilitam o preparo das imagens para um projeto e permitem que outros (crianças, por exemplo) naveguem pelas imagens no seu dispositivo. Lembre que a cronologia ou a falta de uma cronologia não são a palavra final.

“Eis aí outro obstáculo que impede as pessoas de seguir com a organização”, disse Cathi. “Elas abrem uma caixa e pensam, ‘Céus, não consigo lembrar se o Johnny tinha 7 ou 8 anos nessa foto’. Mas, por mais que nossa vida tenha uma ordem cronológica, nossa memória das vivências é semântica. Quais são os temas das nossas vida? Viagem, parentes, férias: cada um tem critérios valiosos que podem ser usados para agrupar fotos.”

Apagar, fazer backup e compartilhar

Depois que seu arquivo mestre estiver sob controle, é importante manter a ordem. Niloff sugere definir intervalos periódicos – cinco minutos por semana, o último domingo do mês, etc. — para analisar as novas imagens e se livrar daquelas destinadas ao lixo.

“Temos um medo psicológico da ideia de deletar”, disse Cathi. “Mas, se nunca deletamos nada, a probabilidade de voltarmos a procurar essas fotos só vai diminuir.”

O que fazer com as novas fotos que desejamos incorporar ao acervo de alguma maneira? Isso varia de acordo com os critérios de cada um. Niloff ensina que uma tática é transferi-las para o computador e fazer backup em um drive externo ou serviço de armazenamento na nuvem. Apague do computador as imagens destinadas ao arquivo, deixando apenas as favoritas, que devem ser etiquetadas e classificadas. É como se atuássemos como leão de chácara do nosso acervo: só será aceito aquilo que é considerado digno.

Depois disso, vale tudo, mas os especialistas incentivam o compartilhamento de fotos em algum lugar, seja como um organizado e estiloso álbum fotográfico, como imagens impressas no tamanho 12×15 em papel reluzente, usadas em cartões de Natal personalizados ou mesmo em um perfil do Instagram.

“Quando estamos sempre organizando as fotos sem ter onde dar vazão a elas, sem álbuns de fotos nem publicações nas redes sociais, vivemos um estado de ‘paralisia analítica’”, disse Niloff. “Envie três fotos por mensagem a um amigo, crie uma apresentação de slides ao som de Taylor Swift: pense em algo que crie uma conexão com as pessoas.” /TRADUÇÃO DE AUGUSTO CALIL

Whoopi Goldberg pede para Disney construir Wakanda como tributo a Chadwick Boseman

Chadwick Boseman morreu aos 43 anos, após lutar contra um câncer de cólon

Whoopi Goldberg quer Wakanda construída na Disney em homenagem a Chadwick Boseman (Foto: Reprodução)

A atriz Whoopi Goldberg pediu para o grupo Disney fazer um parque temático de Wakanda como homenagem para Chadwick Boseman, protagonista de Pantera Negra

“Prezados responsáveis pela construção de novas experiências na DisneyLand e na Disney World, nós realmente não precisamos de outro reino de Frozen, mas de Wakanda”, pediu ela por um tuíte no domingo (30). “Por favor, construa em nome de Chadwick Boseman”, reforçou.

Boseman morreu na sexta (28) depois de quatro anos lutando contra um câncer de cólon, desconhecido pela imprensa e até mesmo colegas do ator, como o diretor do filme Pantera Negra, que exaltou a personalidade de Boseman em um texto publicado no final de semana.

No dia do anúncio de sua morte, foi revelado que o ator de 43 anos estava lutando contra o câncer desde 2016 e que fez todos os seus trabalhos no cinema no meio tempo intercalando filmagens com cirurgias e quimioterapia.

LOVE STORIES: ALEXANDRA AGOSTON BY CHRIS COLLS FOR VOGUE POLAND AUGUST 2020

VOGUE POLAND AUGUST 2020: LOVE STORIES
MODEL: ALEXANDRA AGOSTON / PHOTOGRAPHER: CHRIS COLLS
STYLIST: SARAJANE HOARE

Netflix agora tem filmes e séries de graça para não assinantes no Brasil

Ação da Netflix é válida em todos os países em que o serviço de streaming atua e libera nove obras gratuitamente na plataforma

Os filmes podem ser assistidos na íntegra, enquanto as séries têm apenas os primeiros episódios disponíveis 

Netflix anunciou nesta segunda-feira, 31, que liberou séries e filmes para assistir gratuitamente em sua plataforma, sem que usuários precisem criar uma conta para acessar o conteúdo. A ação, que inclui sucessos originais como o filme Dois Papas e a série Stranger Things, é parte um teste do streaming de vídeo em promoções de seu catálogo e está disponível no Brasil. 

No portfólio, usuários podem encontrar as obras Stranger Things, Mistério no Mediterrâneo, Elite, O Chefinho, Olhos que Condenam, Casamento às Cegas, Dois Papas, Nosso Planeta e Grace and Frankie via aplicativo para Android e também na versão web da plataforma. Por enquanto, os conteúdos não estão disponíveis para dispositivos com iOS, da Apple

Segundo a Netflix, a ação está baseada em oferecer uma nova experiência para usuários e possíveis assinantes, e confirma que os conteúdos disponíveis podem mudar de tempos em tempos. “Sempre avaliamos formas de promover nosso conteúdo para atrair novos consumidores, oferecendo a eles uma incrível experiência Netflix”, disse a empresa em nota enviada ao Estadão.

Sem tempo determinado para ficar no ar, os filmes podem ser assistidos na íntegra, enquanto as séries têm apenas os primeiros episódios disponíveis. 

Esta não é a primeira vez que a Netflix testa oferecer produtos de graça. Anteriormente, a plataforma já havia deixado o romance adolescente Para Todos os Garotos Que Já Amei disponível gratuitamente, mas apenas nos Estados Unidos. Na ação que começa nesta segunda-feira, os conteúdos podem ser vistos em todos países em que o serviço de streaming está presente. 

Como será a moda no futuro pós-pandemia?

Preocupados com um conforto para si mesmo e para o planeta, consumidores e marcas investem em peças leves, funcionais e atemporais
Ana Lourenço, O Estado de S.Paulo

Julia Palladino com peça de sua loja, a Dejuvi Store: ‘O tie dye reviveu a marca’  Foto: Arquivo pessoal

Chinelo, calça larga e cara limpa. O look mais popular da quarentena definitivamente está entre as melhores coisas do home office. Nos últimos seis meses, salto alto, calça jeans ou qualquer outro tipo de peça que trouxesse incômodo ocuparam o fundo do armário daqueles que começaram a trabalhar de casa. “Passou a acontecer um processo de intolerância ao desconforto. As pessoas começaram a se questionar, e nesse processo, o conforto acabou se sobrepondo a imagem em si”, conta a consultora de moda Marcia Jorge. Mas será que o moletom vai continuar em alta no futuro pós-pandemia? Tudo indica que sim.

Em abril, ainda existia muita divergência. Alguns se vestiam com a mesma roupa que usariam no escritório – mesmo sem sair de casa –, enquanto outros nem se davam ao trabalho de tirar o pijama. Mas, conforme o tal do home office foi incorporado, o conforto passou a ser uma necessidade. “A gente se acostumou com esse modo de vestir e passou a exigir isso. Passamos a procurar sim roupas confortáveis, mas que também fossem multifuncionais. Adequadas para uma videochamada com o amigo, para o trabalho e até mesmo para exercício físico”, explica Bruna Ortega, especialista em moda e beleza da WGSN, empresa multinacional de estudos de tendências.

moda quarentena
Mateus com o seu look home office Foto: Arquivo pessoal

Foi o caso do assessor de investimentos Mateus Duca. Antes da pandemia, ele se vestia com camisa, calça e sapato social para ir ao trabalho, além de eventuais blazers. Hoje, o look é bem diferente. “Uma camiseta e calça de moletom. Nada tão sério, mas algo apresentável para possíveis conversas de vídeo. Afinal, tenho que estar alinhado”, conta ele, que fala também sobre o apoio da empresa em relação a isso. “Para as lives, eles pediram só uma camiseta preta.” 

De acordo com a WGSN, toda tendência surge por um comportamento de consumo, ou seja, uma demanda do consumidor. E justamente por conta dessa demanda, grandes e pequenas empresas da moda foram obrigadas a se moldar a nova realidade e investiram em linhas “Homewear” (Para Vestir em Casa, em português). 

A linha Arezzo Home, por exemplo, traz sapatos chiques e confortáveis. Já as roupas da Colcci Comfort Edition são trabalhada em tecidos leves e maleáveis. A Renner ampliou sua coleção e, além das peças previstas, criou a coleção Comfy (Conforto, em português), oferecendo conjuntos que primam pelo conforto e estilo, com moletons, tricôs, vestidos e acessórios. “Calças sequinhas foram transformadas em jogger ou substituídas por calças de malha; vestidos com cintura marcada foram alterados, dando mais liberdade ao corpo e camisas ajustadas ganharam maior volume”, esclarece Fernanda Feijó, diretora de Estilo da Renner.

View this post on Instagram

Sobre ficar bem em casa de vestido camiseta do @atelierlp com desenho da @luizapannunzio, feito pra trazer conforto – para todas as pessoas. R$100 pra pagar à vista (via transferência ou depósito) R$110 pra jogar no cartão diretão R$120 para parcelar em até 3 x sem juros + o frete Escolha a sua estampa: #meamaquetafoda #antifa #queriaestarlendoumlivro #lastima #vaificartudobem #querocolo 📌compre enviando mensagem por aqui (direct) 📌📌 compre via WhatsApp 11.97127-9080 (link na bio da loja @atelierlp) 📌📌📌 ou ainda pelo site www.atelierlp.com.br Pra quem mora em Sp – o taxista Rubens – entrega. E a taxa de R$20 é toda dele. Só passa por nós pra facilitar as transações. A nossa loja tem cumprido o horário de atendimento_ das 10h às 18h – assim, se preferir, vc pode agendar conosco e vir buscar suas encomendas!!! Se não mora em Sp – o correio quando não está em greve, entrega. E a gente torce pra que eles cumpram o que prometem. De quebra COMPRANDO DA GENTE vc ajuda a nossa pequenina empresa familiar a se bancar na pandemia. A arcar com as despesas todas, mantendo colaboradores e fornecedores. Há um baita movimento entre nós – os pequenos. Como num dominó enfileirado, estamos a nos equilibrar pra que a primeira peça não caia. Desde março. E confesso que somos um sucesso neste nosso lugar. Mas somos, porque vcs são. 👏🏼👏🏼👏🏼 Obrigada a todos que já puderem contribuir conosco neste momento tão foda pra todos nós. E quem não tá podendo, continue falando de nós, indicando nosso trabalho, falando desse feitio de moda resiliente que há mais de 20 anos (R)existe na cidade de Sp. O boca boca é a maior arma da gente, amor! #moda #feitopornos #avental #atelierlp #luizapannunzio #ruaaugusta #sp ps. Todos os produtos do @atelierlp, desde o início da pandemia #covid19 passaram a ser produzidos mediante sua encomenda. Reduzindo assim os gastos, custos que não poderíamos arcar dentro desse processo longo. Então, levamos 15 dias para entregar o que não está pronto em nosso estoque (QUE CONTINUA PELO PREÇO DE CUSTO) na lojinha da rua Augusta, 2690 – 107 👊🏾 tenha paciência conosco, é uma fase… ❤️ #vaipassar

A post shared by Atelier Luiza Pannunzio (@atelierlp) on

Luiza Pannunzio, criadora do Atelier que leva seu nome, conhece bem essa necessidade de reinvenção. Para não fechar suas lojas, ela trocou as peças mais justas, já conhecidas, por outras mais soltinhas. “A nossa principal característica de fazer a peça no corpo do cliente, como se fosse um alfaiate feminino, se perdeu, e a gente tem conseguido se reinventar com essas roupas confortáveis”, conta. “Eu sou aquela pessoa que pega a cortina de algodão e faz a roupa… o tecido da nossa avó, é essa memória afetiva que eu busco.” 

Popular. Transformação é palavra-chave na moda. Peças “chiques” podem virar “bregas” a depender da época. Ou, com mudanças simples, vestuários antigos passam a fazer sucesso. Como é o caso do crochê e do tricô, por exemplo. “A gente chama a moda de espiral, pois as tendências não voltam exatamente como eram. O crochê, por exemplo, volta, mas reinventado”, ensina a consultora de moda Marcia Jorge, que cita ainda a demanda dos clientes pelo minimalismo. “As pessoas admiram hoje quem sabe consumir conscientemente, quem sabe, por exemplo, usar oito looks diferentes com uma peça só.”

É nesse tipo de conteúdo que diversas blogueiras e influenciadoras estão investindo em suas redes sociais. O sucesso é tão grande quanto a mais nova febre da moda: o tie dye. Basta abrir o Instagram para ser saturado com imagens de peças coloridas das mais variadas. A técnica, que ganhou fama nos anos 60 com o movimento hippie, voltou com força, especialmente durante o período do isolamento. O nome em inglês significa amarrar e tingir – afinal, o procedimento é exatamente esse.

Aproveitando a onda de sucesso, Julia Palladino, de 19 anos, levou a tática para a sua loja Dejuvi Store. “Logo que a quarentena começou, fiz um casaco para mim e postei no meu Instagram pessoal. O tanto de elogios que eu recebi me fizeram pensar: ‘essa é a minha chance’”, diz ela, que criou a loja em 2018 com a amiga Ivie Namura, mas hoje administra junto com o namorado João Bebber. “Foi o Tie Dye que reviveu a marca.”

A técnica colorida já ganhava popularidade antes da quarentena, especialmente com a moda praia. Mas, ao surgir as linhas ‘comfys’, ela sofreu um processo de fusão. “Dizem que as tendências para voltarem a ser hit levam 20 anos. O tie dye rolou nos anos 60, 80, nos 2000 e agora está de volta”, explica Marcia, que alerta ainda sobre existir um ponto de saturação.

“Como é o ciclo de vida de uma tendência? Ela começa pequena, entre alguns grupos que chamamos de early adopters (primeiros adotantes), depois vira algo elitizado e então vira algo para o público, o auge da tendência. E quando algo está nisso, os outros dois primeiros grupos já estão desejando uma outra coisa. E assim surge uma próxima onda”, explica.

Pós-pandemia. Ainda é difícil afirmar o que será do pós pandemiaem tempos de tanta incerteza. Porém, algumas afirmações já podem ser feitas. A prioridade número continuará, por um bom tempo, sendo a higiene e a proteção individual. “A questão de proteção vem não só com o caso das roupas que abraçam, que trazem a ideia de conforto. Mas também uma outra ideia de proteção, com peças que preparam a gente para situações adversas. Além de tecidos que protegem do raio UV, poluição, antiviral”, esclarece Bruna, da WGSN. 

moda quarentena
A aposta para o futuro pós-pandemia serão peças protetoras e multifuncionais Foto: Reprodução Instagram Pallace

Jaquetas com proteção facial, conhecidas em lojas de esportes de aventura, serão cada vez mais comuns por trazerem tecnologias resistentes e também servirem como uma “segunda máscara”, reforçando a demanda por roupas multifuncionais e atemporais. “Toda vez que o mundo passa por um momento de crise, a gente tende a repensar o nosso consumo. Então o minimalismo também vem desse contexto”, diz Bruna. 

Marco Muraro, vice-presidente comercial e marketing da Marisa, já percebe essas mudanças no comportamento do cliente. “Nas lojas, por exemplo, a cliente passou a adotar um consumo mais conservador. Elas chegam nas lojas com mais objetividade – sabem o querem e ficam menos tempo ali”, conta ele.

A quantidade perdeu para qualidade. O consumidor passa a se preocupar com o seu consumo: a origem das coisas e a sua durabilidade. Tanto pensando no melhor para si mesmo, quanto para o planeta – sem excessos, poluição ou desperdício. Para Luiza Pannunzio, o conforto é algo que vai além do tipo de tecido escolhido. “Ele é como faz, quem faz, de onde vem essa matéria-prima. Ele é um processo muito maior”, afirma.

É importante lembrar, no entanto, que somente existe a certeza sobre o sucesso de algo enquanto um certo comportamento existir. A partir do momento que o contexto econômico, cultural, político, que vivemos hoje for diferente, novas demandas irão aparecer. Ou seja, quando tivermos uma certeza da vacina, por exemplo, poderemos ir para um comportamento oposto. “Para quase toda tendência, existe uma contratendência. A gente vai ver no final de 2021, começo de 2022, a volta da moda maximalista: salto alto, mangas bufantes, rosa pink… Conforme os eventos voltarem ao normal, vamos ver uma demanda por peças mais suntuosas para a gente sair de casa e se montar”, indica Bruna Ortega.

Apesar de nunca ter tido dresscode nas empresas em que trabalhou, a jornalista Nadya Duarte, de 22 anos, admite que sentia a necessidade de usar roupas formais por conta dos colegas de trabalho, especialmente as gerentes e chefes. Modelos esses bem diferente das roupas larguinhas que ela usou durante o isolamento. Para o futuro, o objetivo é juntar os dois estilos. “Comecei a pesquisar looks com moletons para trabalhar, meio que fazendo um mix. Mudou algo em mim.”

moda pós quarentena
Nadya exibe casacão para ficar em casa Foto: Arquivo pessoal

Mas, assim como tudo, a moda não pode ser generalizada. Um grupo pode muito bem permanecer nessa linha de conforto, enquanto outros seguem na linha do exagero e o restante passe a misturar as duas propostas, criando um novo estilo. “O que posso afirmar com certeza é que, depois desse processo que a gente viveu, a criatividade vai vir com toda a força”, opina Márcia.

Karl Lagerfeld, criador por trás de empresas como Chanel, Fendi e de sua marca homônima, costumava dizer que “calça de moletom era um sinal de fracasso”. O alemão, que morreu ano passado, talvez mudaria de opinião se tivesse vivido a pandemia. Fato é que eu estou com o meu moletom enquanto escrevo este texto. E você, que me lê, também está?

Lady Gaga inova com máscaras diferentes no VMA 2020

Cantora usou múltiplos looks durante o Video Music Awards e não dispensou a proteção facial, que veio em várias formas e estilos

Lady Gaga (Foto: Getty Images)

Lady Gaga mostrou toda a sua criatividade ao usar diversas máscaras bem diferentes durante o Video Music Awards neste domingo (30).

A cantora usou múltiplos looks durante a noite para o tapete vermellho, performance e aceitar diferentes prêmios, e em todos eles adicionou algum tipo de máscara ou proteção no rosto, de máscaras similares às que protegem de gases químicos a um capacete transparente com referência a astronautas.

Ao longo da noite, Gaga se apresentou ao lado de Ariana Grande com a música Rain on Me e sozinha com Enigma, Chromatica II, 911, e Stupid Love e também recebeu estatuetas por categorias como Parceria, Música e Artista do Ano.

Além disso, ela ainda foi homenageada com o primeiro Tricon Award, por seu trabalho em diferentes áreas do entretenimento como música, cinema e moda.

Lady Gaga (Foto: Getty Images for MTV)
Lady Gaga (Foto: Getty Images for MTV)
Lady Gaga (Foto: Getty Images)
Lady Gaga (Foto: Getty Images)
Lady Gaga (Foto: Getty Images for MTV)
Lady Gaga (Foto: Getty Images for MTV)
Lady Gaga (Foto: Getty Images for MTV)
Lady Gaga (Foto: Getty Images for MTV)
Lady Gaga (Foto: Getty Images)
Lady Gaga (Foto: Getty Images)
Lady Gaga (Foto: Getty Images for MTV)
Lady Gaga (Foto: Getty Images for MTV)

Tudo sobre o VMA 2020

A premiação oficial começou com o cantor The Weeknd cantando o hit Blinding Lights no topo de um prédio em Nova York, a mais de 300 metros de altura, com direito a um gigante show de fogos de artifício. O cantor levou o principal prêmio da noite com o clipe de Blinding Lights e dedicou seu discurso a pedir justiça nos casos de Jacob Blake e Breonna Taylor.

Miley Cyrus também brilhou em sua apresentação do novo single Midnight Sky, principalmente ao recriar uma das cenas mais famosas de seu clipe Wrecking Ball, dessa vez ao sentar em um gigante globo de espelhos ao invés de uma bola de demolição.

Lady Gaga foi o grande destaque da noite. Além de sua performance de Rain on Me, com Ariana Grande, ela ainda se apresentou sozinha com Enigma, Chromatica II, 911, e Stupid Love. Ela ainda levou os prêmios de Parceria e Música do Ano com Rain on Me, o título de Artista do Ano e a homenagem Tricon Award, entregue pela primeira vez na história por seu trabalho em diferentes áreas do entretenimento como música, cinema e moda.

The Weeknd se apresenta no VMA 2020 (Foto: Getty Images)
The Weeknd se apresenta no VMA 2020 (Foto: Getty Images)
Miley Cyrus se apresenta no VMA 2020 (Foto: Reprodução/ Twitter)
Miley Cyrus se apresenta no VMA 2020 (Foto: Reprodução/ Twitter)
Ariana Grande e Lady Gaga (Foto: Getty Images for MTV)
Ariana Grande e Lady Gaga (Foto: Getty Images for MTV)

Confira os indicados e vencedores de cada categoria:

ARTISTA DO ANO
Da Baby
Justin Bieber
Lady Gaga – VENCEDORA
Megan Thee Stallion
Post Malone
The Weeknd

CLIPE DO ANO
Billie Eilish – “everything i wanted”
Eminem e Juice WRLD – “Godzilla”
Future e Drake – “Life is Good”
Lady Gaga e Ariana Grande – “Rain On Me”
Taylor Swift – “The Man”
The Weeknd – “Blinding Lights” – VENCEDOR

MÚSICA DO ANO
Billie Eilish – “everything i wanted”
Doja Cat – “Say So”
Lady Gaga with Ariana Grande – “Rain On Me” – VENCEDOR
Megan Thee Stallion – “Savage”
Post Malone – “Circles”
Roddy Ricch – “The Box”

GRUPO DO ANO
5 Seconds of Summer
The 1975
BlackPink
BTS – VENCEDOR
Chloe x Halle
CNCO
Little Mix
Monsta X
Twenty One Pilots
Now United

MELHOR PARCERIA
Ariana Grande & Justin Bieber – “Stuck with U”
Black Eyed Peas ft. J Balvin – “RITMO (Bad Boys For Life)”
Ed Sheeran ft. Khalid – “Beautiful People”
Future ft. Drake – “Life Is Good”
Karol G ft. Nicki Minaj – “Tusa”
Lady Gaga with Ariana Grande – “Rain On Me” – VENCEDOR

ARTISTA REVELAÇÃO
Doja Cat – VENCEDOR
Jack Harlow
Lewis Capaldi
Roddy Ricch
Tate McRae
YUNGBLUD

MELHOR POP
BTS – “On” – VENCEDOR
Halsey – “You should be sad”
Jonas Brothers – “What a Man Gotta Do”
Justin Bieber ft. Quavo – “Intentions”
Lady Gaga with Ariana Grande – “Rain On Me”
Taylor Swift – “Lover”

MELHOR HIP-HOP
DaBaby – “BOP”
Eminem ft. Juice WRLD – “Godzilla”
Future ft. Drake – “Life Is Good”
Megan Thee Stallion – “Savage” – VENCEDOR
Roddy Ricch – “The Box”
Travis Scott – “HIGHEST IN THE ROOM”

Miley Cyrus se apresenta no VMA 2020 (Foto: Getty Images)
Miley Cyrus se apresenta no VMA 2020 (Foto: Getty Images)

MELHOR ROCK
blink-182 – “Happy Days”
Coldplay – “Orphans” – VENCEDOR
Evanescence – “Wasted On You”
Fall Out Boy ft. Wyclef Jean – “Dear Future Self (Hands Up)”
Green Day – “Oh Yeah!”
The Killers – “Caution”

MELHOR MÚSICA ALTERNATIVA
The 1975 – “If You’re Too Shy (Let Me Know)”
All Time Low – “Some Kind Of Disaster”
FINNEAS – “Let’s Fall in Love for the Night”
Lana Del Rey – “Doin’ Time”
Machine Gun Kelly – “Bloody Valentine” – VENCEDOR
twenty one pilots – “Level of Concern”

MELHOR MÚSICA LATINA
Anuel AA ft. Daddy Yankee, Ozuna, Karol G & J Balvin – “China”
Bad Bunny – “Yo Perreo Sola”
Black Eyed Peas ft. Ozuna & J. Rey Soul – “MAMACITA”
J Balvin – “Amarillo”
Karol G ft. Nicki Minaj – “Tusa”
Maluma ft. J Balvin – “Qué Pena” – VENCEDOR

Maluma se apresenta no VMA 2020 (Foto: Getty Images)
Maluma se apresenta no VMA 2020 (Foto: Getty Images)

MELHOR R&B
Alicia Keys – “Underdog”
Chloe x Halle – “Do It”
H.E.R. ft. YG – “Slide”
Khalid ft. Summer Walker – “Eleven”
Lizzo – “Cuz I Love You”
The Weeknd – “Blinding Lights” – VENCEDOR

MELHOR KPOP
(G)I-DLE – “Oh My God”
BTS – “On” – VENCEDOR
EXO – “Obsession”
Monsta X – “SOMEONE’S SOMEONE”
Tomorrow X Together – “9 and Three Quarters (Run Away)”
Red Velvet – “Psycho”

MÚSICA DO VERÃO
BLACKPINK – “How You Like That” – VENCEDOR
Cardi B feat. Megan Thee Stallion – “WAP”
DaBaby feat. Roddy Ricch – “Rockstar”
DJ Khaled feat. Drake – “Popstar”
Doja Cat – “Say So”
Dua Lipa – “Break My Heart”
Harry Styles – “Watermelon Sugar”
Jack Harlow – “Whats Poppin”
Lil Baby feat. 42 Dugg – “We Paid”
Megan Thee Stallion feat. Beyoncé – “Savage (Remix)”
Miley Cyrus – “Midnight Sky”
Pop Smoke feat. 50 Cent and Roddy Ricch – “The Woo”
SAINt JHN – “Roses”
Saweetie – “Tap In”
Taylor Swift  – “cardigan”
The Weeknd – “Blinding Lights”

(G)I-dle (Foto: Reprodução/Twitter)
(G)I-dle (Foto: Reprodução/Twitter)

VIDEO FOR GOOD
Anderson .Paak – “Lockdown”
Billie Eilish – “all the good girls go to hell”
Demi Lovato – “I Love Me”
H.E.R. – “I Can’t Breathe” – VENCEDOR
Lil Baby – “The Bigger Picture”
Taylor Swift – “The Man”

MELHOR CLIPE DE CASA
5 Seconds of Summer – “Wildflower”
Ariana Grande & Justin Bieber – “Stuck with U” – VENCEDOR
blink-182 – “Happy Days”
Drake – “Toosie Slide”
John Legend – “Bigger Love”
twenty one pilots – “Level of Concern”

MELHOR PERFORMANCE NA QUARENTENA
Chloe & Halle – “Do It” from MTV’s Prom-athon
CNCO – Unplugged At Home – VENCEDOR
DJ D-Nice – Club MTV presents #DanceTogether
John Legend – #togetherathome Concert Series
Lady Gaga – “Smile” from One World: Together At Home
Post Malone – Nirvana Tribute

MELHOR DIREÇÃO
Billie Eilish – “xanny”
Doja Cat – “Say So”
Dua Lipa – “Don’t Start Now”
Harry Styles – “Adore You”
Taylor Swift – “The Man” – VENCEDOR
The Weeknd – “Blinding Lights”

Jaden Smith  (Foto: Reprodução/ Instagram)
Jaden Smith (Foto: Reprodução/ Instagram)

MELHOR FOTOGRAFIA
5 Seconds of Summer – “Old Me”
Camila Cabello ft. DaBaby – “My Oh My”
Billie Eilish – “all the good girls go to hell”
Katy Perry – “Harleys In Hawaii”
Lady Gaga with Ariana Grande – “Rain On Me” – VENCEDOR
The Weeknd – “Blinding Lights”

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
A$AP Rocky – “Babushka Boi”
Dua Lipa – “Physical”
Harry Styles – “Adore You”
Miley Cyrus – “Mother’s Daughter” – VENCEDOR
Selena Gomez – “Boyfriend”
Taylor Swift – “Lover”

Machine Gun Kelly (Foto: Reprodução/Twitter)
Machine Gun Kelly (Foto: Reprodução/Twitter)

MELHORES EFEITOS ESPECIAIS
Billie Eilish – “all the good girls go to hell”
Demi Lovato – “I Love Me”
Dua Lipa – “Physical” – VENCEDOR
Harry Styles – “Adore You”
Lady Gaga with Ariana Grande – “Rain On Me”
Travis Scott – “HIGHEST IN THE ROOM”

MELHOR COREOGRAFIA
BTS – “On” – VENCEDOR
CNCO & Natti Natasha – “Honey Boo”
DaBaby – “BOP”
Dua Lipa – “Physical”
Lady Gaga with Ariana Grande – “Rain On Me”
Normani – “Motivation”

MELHOR EDIÇÃO
Halsey – “Graveyard”
James Blake – “Can’t Believe the Way We Flow”
Lizzo – “Good As Hell”
Miley Cyrus – “Mother’s Daughter” -VENCEDOR
ROSALÍA – “A Palé”
The Weeknd – “Blinding Lights”

Premiação sem red carpet

O VMA 2020 não teve o tradicional tapete vermelho, mas famosos capricharam nos looks para apresentarem prêmios e posarem para os fotógrafos oficiais da MTV. Veja alguns looks:

Ariana Grande (Foto: Reprodução/Instagram)
Ariana Grande (Foto: Reprodução/Instagram)
Miley Cyrus (Foto: Reprodução/ Twitter)
Miley Cyrus (Foto: Reprodução/ Twitter)
Joey King (Foto: Getty Images)
Joey King (Foto: Getty Images)
Jaden Smith (Foto: Getty Images)
Jaden Smith (Foto: Getty Images)
Bebe Rexha (Foto: Getty Images)
Bebe Rexha (Foto: Getty Images)
Nicole Richie  (Foto: Getty Images)
Nicole Richie (Foto: Getty Images)
Bella Hadid (Foto: Getty Images)
00Bella Hadid (Foto: Getty Images)