Drew Barrymore estabelece um padrão elevado como âncora de talk show

‘The Drew Barrymore Show’ será transmitido ao vivo pela manhã e vai se concentrar nas celebridades, com segmentos de comédia e autoajuda
David Bauder, AP

A atriz Drew Barrymore agora vai se arriscar como apresentadora de talk show

NOVA YORK – Drew Barrymore estabeleceu um padrão elevado para si mesma ao ingressar no mundo dos apresentadores de talk shows, na segunda-feira. Ela pretende seguir a linha de David Letterman e Howard Stern como entrevistadores.

Os dois se tornaram estrelas da mídia por seu estilo – irônico no caso de Letterman, e mais grosseiro em se tratando de Stern. Mas cada um deles, ao longo de suas carreiras, se tornaram particularmente experientes em desarmar seus convidados indo além das perguntas forçadas como “o que você tem feito ultimamente?”.

“Somos todos seres humanos neste planeta vivendo nossas vidas e jornadas e existe uma maneira de nos conectarmos por meio disto”, disse Drew. “Não queremos afligir as pessoas. Não quero confundir. Mas ao mesmo tempo desejo ir mais a fundo das coisas. Não ficar na superfície. Nunca vivi nesse espaço”.

The Drew Barrymore Show, reformulado para a era do coronavírus, é distribuído pela CBS Television. Vai ao ar ao vivo às nove horas da manhã em Nova York, Boston, Filadélfia e Miami e, às 14h, em Chicago, Dallas, San Francisco e outras cidades.

Vários nomes conhecidos pela ousadia ajudarão a atriz de 45 anos na sua primeira semana crucial: Reese WitherspoonJane FondaCharlize Theron, Tyra Banks e, também no primeiro programa, colegas artistas como Cameron Diaz, Lucy Liu e Adam Sandler.

Letterman e Stern desenvolveram suas habilidades de entrevistador durante anos de trabalho duro. No caso de Drew Barrymore, a esperança é que a simpatia e a familiaridade do público com uma estrela que viram crescer desde que ela estava com sete anos de idade no filme E.T darão a ela a chance de aprender com a prática.

Bill Carroll, consultor de TV veterano e conhecedor do mercado de distribuição e difusão de programas, disse estar impressionado com Drew e o padrão alto de programa que ela escolheu. “É bom buscar como modelo um entrevistador não convencional. Os dois apresentadores são excelentes, mas não convencionais na maneira como abordam as coisas”. O sucesso recente de Kelly Clarkson deu esperanças para as pessoas que tentam entrar nesse mundo competitivo dos talk shows distribuídos para vários lugares, disse ele.

A promoção do programa de Drew Barrymore pela CBS retoma sua aparição com Johnny Carson como a garotinha que era na década de 1980, uma lembrança para os expectadores que a conhecem. Claro que alguns verão Drew como uma hippie de cabeça oca (somos todos humanos neste planeta), mas isso é mais terno do que molesto.

A filha do ator John Barrymore se submeteu a uma cura de reabilitação por causa do consumo de drogas numa idade em que muitas pessoas estavam preocupadas em usar aparelhos ortodônticos, divorciou-se três vezes e foi mãe, tudo sob os refletores do público. Estrelou filmes como Afinado no Amor e Como Se Fosse a Primeira Vez, interpretando personagens gentis e boazinhas que era impossível apostar contra.

Ela teve momentos memoráveis como convidada de talk shows, como em 1995 quando dançou na mesa e falou da sua paixão secreta por Letterman. “Todos na minha idade cresceram com ela”, disse Elaine Bauer Brooks, chefe de desenvolvimento da CBS Television. “Ela vive sua vida diante de todos nós. Ela teve seus erros e vitórias e ficou no controle de tudo isso ao longo do caminho. Há um sentimento carinhoso com relação a ela e um desejo de que ela vença”.

Drew, que produziu e estrelou a série da Netflix Santa Clarita Diet, disse que esta é a hora exata para tentar um programa de entrevistas. Ela terá uma programação que se ajusta melhor a uma mãe solteira que educa duas meninas do que muitos trabalhos nessa área do entretenimento.

Seu programa vai se originar de Nova York, onde ela vive. Será transmitido ao vivo pela manhã de modo a ficar atento ao que está ocorrendo no mundo, mas só até certo ponto. Ela vai se concentrar nas celebridades, com segmentos de comédia e autoajuda e deixará a política para os outros.

“Considero a política extremamente alienatória, para um e para outro lado, depende de quem está assistindo ao programa, e não quero fazer as pessoas se sentirem não acolhidas aqui ou serem julgadas, ou odiadas”.

Os produtores do The Drew Barrymore Show tiveram de se ajustar aos tempos de covid-19. Não existe um público de estúdio, mas pretende fazer conexão com o público em casa eletronicamente.

Por meio da tecnologia, Drew entrevistará um convidado que aparentemente estará sentado numa poltrona confortável diante dela, mesmo que ele esteja do outro lado do país.

Drew se descreveu como uma convidada de talk shows “atrevida” durante anos porque evitava as entrevistas antes do programa, quando os convidados discutem antecipadamente as histórias aparentemente espontâneas que depois estarão contando na frente das câmeras.

Ela preza a espontaneidade real – mas agora ela estará do outro lado. E sua equipe conduzirá as entrevistas antes do programa. É útil saber o quão longe alguém estará disposto a ir na discussão de determinados temas, disse ela.

“Eu já tive a minha vez e sei o quão cruel e desagradável é a sensação. Não quero que as pessoas se sintam dessa maneira. Mas quero debater os assuntos. Não sou tímida. Não tive o luxo de ser tímida na minha vida.

TRADUÇÃO DE TEREZINHA MARTINO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.