Gwyneth Paltrow: “O Zoom é pior do que o espelho”

A atriz e empresária falou com exclusividade à Marie Claire sobre a nova relação que estamos estabelecendo com a beleza durante a pandemia
PAOLA DEODORO

Gwyneth Paltrow (Foto: Divulgação)

Gwyneth Paltrow mergulha fundo no universo da beleza e do bem-estar desde que lançou o Goop, em 2008. A plataforma de artigos e reportagens sobre estilo de vida se desdobrou em produtos (como a famosa vela “This Smells Like My Vagina”) e também em uma série de documentários que retratam as experiências de campo de seus funcionários, o Goop Lab.

Agora, a atriz e empresária de 47 anos acaba de firmar parceria com a empresa de medicina estética Merz Aesthetics para o lançamento de uma campanha de autocuidado. A ideia do projeto, consolidado na #DareToSelfCare, é incentivar as mulheres a reservar um tempo para si, se permitindo fazer o que quiserem para se sentirem bem.

Em conversa exclusiva com Marie Claire, a atriz ganhadora do Oscar e do Grammy, fala sobre as novas formas de se relacionar com a beleza, os ajustes que ocorreram durante a pandemia, bem-estar e sexualidade. 

Marie Claire: A sua relação com a beleza mudou durante a pandemia? Você percebe que outras pessoas estão se relacionando de maneira diferente com estética?
Gwyneth Paltrow:
 Acho que a pandemia nos deu mais foco ao que realmente importa, que é nossa família e as relações que a gente tem na vida. E que todos nós passamos menos tempo nos olhando no espelho. Estamos em casa, com as crianças, cozinhando, trabalhando, ajudando nas aulas remotas. Mas ao mesmo tempo, passamos muito tempo no zoom, que é pior que um espelho. A gente nunca faz uma reunião presencial olhando o nosso próprio rosto o tempo inteiro. Então, para mim, eu realmente comecei a focar mais em skincare e me assegurando que a minha pele está hidratada, se a pele está boa. Não estou usando muita maquiagem, mas a minha rotina de beleza está mais focada em skincare. E cuidado com os cabelos. As pessoas estão se sentindo assim, em geral. São tempos muito únicos.

MC: Você acredita que as mulheres estão mais conscientes em relação às suas belezas, estão respeitando mais suas vontades, seus biotipos?
GP:
 Quando você está correndo, com crianças, escritório, viagens, a gente tem um foco diferente. Nos últimos meses a vida mudou muito, tudo está mais quieto, mais tranquilo. O que eu tenho observado nas mulheres que estão a minha volta, mulheres que eu amo e mulheres com as quais eu trabalho, é que elas estão questionando muitas coisas, quem elas são, com quem estão, como se sentem em relação a elas mesmas, como se sentem em relação ao seu peso, a sua beleza, porque existe muito menos distração. Então está sendo um momento de ficarmos quietas, de nos ouvir, de pensar em fazer ajustes na vida para nos sentirmos melhor. 

MC: E falando em relação com a beleza, qual foi o tratamento mais estranho que você já fez na vida?
GP:
 Provavelmente o vampire facial, eles tiram o seu sangue e colocam de volta no seu rosto. É muito estranho. Fiquei toda vermelha durante uns três dias depois daquilo.

MC: O que você considera importante na hora de escolher um tratamento de beleza?
GP
: Eu gosto de saber se outras mulheres acreditam que ele funciona. Eu não quero perder meu tempo em tratamentos que não funcionam. Também gosto de saber se ele é seguro. Mas sou muito aberta a testar coisas diferentes. Isso tem muito a ver com o objetivo do Goop Lab: dividir boa informação. A segunda temporada vai ser sobre relacionamentos e bem-estar sexual.

MC: Há dois meses você lançou mais uma vela aromática sexy. Depois da “This Smells Like My Vagina” (“Isso Tem o Cheiro da Minha Vagina”) veio o ‘This Smells Like My Orgasm” (“Isso Tem o Cheiro do Meu Orgasmo”). Você acha que as pessoas estão mais interessadas, mais abertas sobre sexualidade?
GP:
 A gente ama o fato de que uma vela como essa seja uma provocação feminista. Porque muitas mulheres sentem vergonha de seus corpos, então a gente ama essa vela. É como uma afirmação feminista punk-rock divertida. Mas eu acho realmente que as mulheres estão reavaliando sua sexualidade. Com certeza as mulheres que trabalham no Goop falam muito sobre isso, trazem muitos artigos, esse assunto está sempre em pauta. Tivemos um seminário digital sobre bem-estar no fim de semana passado com uma aula ótima sobre sexualidade. Acho que as pessoas estão realmente interessadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.