Tadao Ando projeta museu circular na China para expressar “harmonia”

O Museu de Arte He foi desenhado pelo arquiteto japonês com o intuito de combinar arte contemporânea à história da região
LUIZA QUEIROZ | FOTOS: DIVULGAÇÃO / MUSEU HEM ©HEM

O edifício foi projetado para expressar a ideia de harmonia e equilíbrio (Foto: Museu HEM ©HEM)

Após sete meses de adiamento de sua data inicial de inauguração, o Museu de Arte He (HEM) foi inaugurado em outubro na província de Cantão (Guangdong), na China. O edifício é assinado por Tadao Ando, vencedor do Prêmio Pritzker de 1995, e é composto por vários planos circulares que se sobrepõem em meio a muita luz natural, como é característico dos projetos do arquiteto japonês. O local também será um dos primeiros dedicados à cultura de Lingnan (ou cultura cantonesa) da região, unindo-a às exibições de arte contemporânea que ocorrerão no espaço.

Tadao Ando projeta museu circular na China para expressar "harmonia" (Foto: Museu HEM ©HEM)

O museu é nomeado em homenagem a seu fundador, o empreendedor He Jianfeng, que decidiu construir o espaço em sua cidade natal, próximo ao QG comercial de sua empresa e do parque da cidade. O novo museu foi posicionado estrategicamente para criar uma área de entretenimento e lazer para os moradores da região. No entanto, apesar de o nome do edifício ser uma referência ao empresário, a palavra “He”, em chinês (和), tem o significado de “harmonia”, e foi este o conceito que inspirou a criação de Ando.

Tadao Ando projeta museu circular na China para expressar "harmonia" (Foto: Museu HEM ©HEM)

O HEM tem quatro andares conectados por uma escada em espiral. Cada um dos pavimentos é mais amplo do que o anterior, aumentando de tamanho à medida em que o visitante sobe pelas escadas circulares. Todo o interior é iluminado por uma claraboia central, valorizando a luz do Sol na região — um toque característico dos projetos de Ando. O edifício também possui lagos artificiais em seu entorno, para refrescar naturalmente a construção.

Tadao Ando projeta museu circular na China para expressar "harmonia" (Foto: Museu HEM ©HEM)

“O caractere ‘He’ (和 ) tem uma conatação de equilíbrio e boa sorte, especialmente na região de Cantão. O design do prédio, portanto, tem ‘harmonia’ como tema central. O design arquitetônico e o artesanato dos detalhes são apresentados por meio de uma variedade de círculos”, diz o arquiteto. “Esta é uma tentativa de criar um novo centro cultural que integra a cultura cantonesa extraindo o significado único de sua forma geométrica no contexto regional (…) Este também é um design para o clima subtropical, com as variações de luz criando novas atmosferas”.

Tadao Ando projeta museu circular na China para expressar "harmonia" (Foto: Museu HEM ©HEM)

Desenhado para abrigar a coleção de arte de seu fundador, o HEM conta com um acervo de aproximadamente 500 obras, mas também será palco para exposições artísticas independentes. A primeira exposição será “From the Mundane World”, que propõe uma reflexão sobre questões como consumismo, produção e ecologia, e promete abordar também a atual pandemia do novo coronavírus.

Tadao Ando projeta museu circular na China para expressar "harmonia" (Foto: Museu HEM ©HEM)
Tadao Ando projeta museu circular na China para expressar "harmonia" (Foto: Museu HEM ©HEM)
Tadao Ando projeta museu circular na China para expressar "harmonia" (Foto: Museu HEM ©HEM)
Tadao Ando projeta museu circular na China para expressar "harmonia" (Foto: Museu HEM ©HEM)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.