Mank | Filme de David Fincher na Netflix ganha poster da artista Anna Park

Longa chega ao streaming em 4 de dezembro
NICOLAOS GARÓFALO

Limpando minha agenda pelo resto do dia para estudar todos os detalhes neste pôster de MANK

Novo filme de David FincherMank ganhou um belo pôster oficial assinado pela artista Anna Park. A imagem traz Gary Oldman em destaque como o roteirista Herman J. Mankiewicz.

Mank é baseado na história real dos bastidores de Cidadão Kane, obra de 1941 por Orson Welles que é considerada o melhor filme já feito. O longa explorará a relação de Welles com o roteirista Herman J. Mankiewicz, com base em um debate de décadas sobre quem realmente é o responsável pela grandeza e qualidade de Cidadão Kane. No filme da Netflix, Mank será vivido por Gary Oldman, enquanto Welles será interpretado por Tom Burke. O elenco conta ainda com Lily CollinsAmanda Seyfried e Tom Pelphrey.

O filme é baseado em um roteiro escrito pelo pai de David Fincher, Jack Fincher, mas quem escreve o longa é Eric Roth. O roteirista, conhecido por Forrest Gump, já colaborou com Fincher antes em O Curioso Caso de Benjamin ButtonMank chega à Netflix em 4 de dezembro.

4 motivos para não perder o ‘Decore-se’, novo programa do GNT

Stephanie Ribeiro comanda a nova temporada do ‘Decora’, que chega com formato inédito e transformações inspiradoras
POR RAFAEL BELÉM | FOTOS BRENO DA MATTA/DIVULGAÇÃO

4 motivos para não perder o ‘Decore-se’, novo programa do GNT (Foto: Divulgação)

Um dos programas de decoração mais adorados do público, o Decora, do GNT, está repaginado! Nesta terça-feira (20), às 22h, a nova temporada da atração, que passa a se chamar Decore-seestreia com muitas novidades. Entre elas, um formato inédito, adaptado para o cenário da quarentena, e uma nova apresentadora: a arquiteta e criadora de conteúdo Stephanie Ribeiro

Sem a possibilidade de ir presencialmente até as casas dos participantes por conta da pandemia, a profissional teve a missão de transformar completamente os ambientes com intervenções remotas e dicas fáceis de serem colocadas em práticas pelos próprios moradores. Em entrevista exclusiva à Casa Vogue, Stephanie revela como funcionará a dinâmica da nova temporada, quais foram os maiores desafios e, claro, spoilers do que vem por aí.

A seguir, confira 4 bons motivos para não perder o Decore-se!

1. Reformas profundas

Durante a quarentena, o trabalho remoto virou uma realidade para muitos – e também para a equipe do programa. Apesar do distanciamento, as equipes de Stephanie Ribeiro e do Decore-se foram mobilizadas para que tudo saísse do papel como o planejado. As reformas serão profundas e com a mesma intensidade das temporadas anteriores. “Apesar do novo formato, não perdemos a essência do Decora. Teremos transformações completas, com muitas ideias e dicas acessíveis”, garante a arquiteta.

4 motivos para não perder o 'Decore-se', novo programa do GNT (Foto: Divulgação)
Moodboard de uma das reformas do programa de estreia: um espaço de trabalho em casa! 

2. Antes e depois emocionantes

No ano em que a nossa relação com a casa foi posta ao máximo, as histórias mostradas no programa contarão ainda mais com o fator emoção. A cada episódio (serão 10 no total), conheceremos duas famílias dispostas a mergulharem de cabeça nas obras e nas sensações que elas provocam. “As emoções estarão à flor da pele. Teremos situações inesperadas, conflitos, perrengues e, principalmente, muita emoção. Os participantes são incríveis e me fizeram chorar”, conta Stephanie. 

3. Espaços complexos e reais

Mais do que uma pintura de parede diferentona ou a troca de um móvel de lugar, o Decore-se apresentará formas concretas para tornar os ambientes o mais perfeito possível, de acordo com as necessidades dos moradores e das formas de uso propostas por eles. Sabe aquele cômodo que você acha que não tem salvação? Stephanie lhe provará o contrário. “Cada episódio tem uma dificuldade diferente. São espaços variados e complexos que demandaram soluções criativas, mas também acessíveis. Apresentaremos erros, acertos e problemas comuns em muitas casas brasileiras”, comenta. 

4. Reflexões 

Inspirar será o grande lema da nova temporada. A cada episódio, a apresentadora guiará os participantes e o público por jornadas de autoconhecimento e admiração pela própria casa, gerando reflexões sobre a forma como moramos. “Eu acredito que não existem regras na arquitetura. Existem inúmeras possibilidades, e a nossa casa pode assumir mais de uma”, afirma. “Decoração é como uma história a ser contada. Qual a história que você quer contar para sua casa e para as pessoas que vivenciarão esse espaço? É o que discutiremos”, adianta. Não dá para perder, não é?

Decore-se no GNT
Estreia: 20 de outubro, às 22h
Exibição: toda terça-feira

Poderosa, Irina Shayk tira a roupa para capa da revista Vogue Checoslováquia

Supermodelo russa é a estrela da edição de novembro da ‘Vogue’ Checoslováquia

Apontada pelo portal “Models.com” como uma das tops mais sexy do mundo, Irina Shayk tirou a roupa para a edição de novembro da revista “Vogue” Checoslováquia. Na legenda, a russa, também considerada um ícone da indústria, escreveu que apareceu na capa “apenas fazendo o que faz no jardim de Donatella Versace”. “Tão feliz de estar na casa da Versace em Milão para isso”.

Ao estrelar a capa da edição de março da “Vogue” britânica, Irina confessou ser uma pessoa de personalidade forte. “Definitivamente, eu sei o que eu quero, e isso assusta alguns homens. Se alguém sai da minha vida, eu corto todos os laços. Acho que algumas pessoas se assustam com essa frieza. Muita gente não sabe que embaixo disso há uma pessoa legal, doce, que chora em entrevistas”.

Luis Monteiro for Vogue Ukraine with Sofia Symonds

Photographer: Luis Monteiro. Fashion Stylist: Sayuri Bloom. Hair: Luke Pluckrose. Makeup: Nikki Makeup. Manicure: Rae London. Photographer Assistant: Rachel Marques. Retouch: Miguel Barbera. Model: Sofia Symonds.

The Flight Attendant | Kaley Cuoco é perseguida em trailer da série

Personagem da atriz de The Big Bang Theory sofre com perda de memória
GUILHERME MACHADO

Kaley Cuoco (The Big Bang Theory) está sendo investigada pela polícia no novo trailer de The Flight Attendant, série da HBO Max. No clipe, ela, que vive uma comissária de bordo, tem um encontro romântico com um passageiro após o voo, mas acaba acordando ao lado do cadáver dele em um hotel.

The Flight Attendant narra justamente a históra de Casandra Bowen, que se vê envolvida em um mistério daqueles depois de acordar ao lado deste homem morto, sem ter ideia do que aconteceu e se ela é ou não uma assassina.

Kaley também é produtora do seriado, que conta ainda com Zosia Mamet, Michiel Huisman, Rosie Perez, T.R. Knight, Colin Woodell , Michelle Gomez, Merle Dandridge, Griffin Matthews e Nolan Gerard Funk no elenco. A série estreia no dia 26 de novembro.

Destruição Final – O Último Refúgio, com Morena Baccarin, ganha data de estreia

Filme chegará ao Brasil no dia 19 de novembro
GUILHERME MACHADO

Pôster de Destruição Final

Destruição Final – O Último Refúgio, filme estrelado por Gerard Butler e Morena Baccarin, ganhou um novo pôster e uma data de estreia. O filme chegará ao Brasil no dia 19 de novembro.

No cartaz, é possível ver os personagens de Butler e Morena assustados enquanto um meteoro se dirige à Terra, o que demonstra bem a história do filme. 

O elenco também terá Scott Glenn (Demolidor), David Denman (The Office) e Claire Bronson (Harriet). O longa teve seu primeiro trailer divulgado em agosto deste ano. Veja abaixo.

Uma espiada por dentro do novo escritório minimalista de Londres da Marcus Barnett Studio

A firma de arquitetura paisagística Marcus Barnett Studio contratou recentemente a firma de arquitetura e design de interiores Nex para redesenhar seu escritório em Londres, Inglaterra.

marcus-barnett-office-6
Workstations

“Situado entre as ruas tranquilas de Hammersmith, nossa reforma transformou este estábulo em um espaço de escritório divertido para o arquiteto paisagista Marcus Barnett e sua equipe. Com isso, criamos uma sequência de espaços que refletem a personalidade da empresa e atendem às necessidades pragmáticas da equipe, mantendo o caráter do edifício.

Ao nível do piso térreo, o edifício abre-se para uma acolhedora cozinha e sala de estar. Em um esforço para se afastar da cultura de comer em suas escrivaninhas, uma grande mesa de jantar convida todos os membros da equipe a comerem juntos em um ambiente casual e amigável – a mesa até se transforma em uma mesa de pingue-pongue. Isso incluiu a remoção ousada de uma parede intermediária entre duas unidades, que resultou em um layout cada vez mais aberto e inundado de luz solar. Reforçando as características originais do edifício existente, isso destaca o artesanato detalhado e a paleta de material bruto, quase geológico.

No andar de cima, o espaço do loft abriga um grande espaço de trabalho comum, oferecendo aos funcionários a opção de colaborar e se comunicar facilmente ou manter suas estações de trabalho individuais. Por outro lado, uma tela envidraçada cria privacidade acústica para reuniões, mantendo uma sensação de transparência que reflete a ética e os valores de trabalho da equipe.

A madeira é um componente-chave, que pode ser visto no teto feito à mão que traz a equipe “sob o mesmo teto” no primeiro andar. Feito de ripas de madeira individuais, cada uma é marcada com uma série de entalhes. Quando suspensos, os entalhes se unem para formar uma linha ondulada, que lembra as curvas e contornos encontrados na natureza. Sua forma e disposição foram derivadas de várias iterações diferentes, permitindo que fossem cortados à mão com facilidade e precisão. Moldando a identidade do estúdio como um todo, queríamos que o design do teto criasse uma impressão de ritmo e fluidez, equilibrando materiais naturais e habilidade manual em uma curadoria da natureza feita pelo homem.

Em nosso compromisso com a promoção do bem-estar no trabalho, a Fluid Workspace se esforça para desenvolver um equilíbrio saudável entre a vida profissional e a vida pessoal, criando uma distinção clara entre a área de trabalho no primeiro andar e os espaços sociais abaixo. Ao nível do piso térreo, o edifício abre-se para uma acolhedora cozinha e sala de estar. Em um esforço para se afastar da cultura de comer em suas mesas, uma grande mesa de jantar convida todos os membros da equipe a comerem juntos em um ambiente casual e amigável – a mesa até se transforma em uma mesa de pingue-pongue ”, diz.

  • Location: London, England
  • Date completed: 2020
  • Size: 1,722 square feet
  • Design: Nex
  • Photos: Ståle Eriksen, Jim Stephenson
marcus-barnett-office-1
Reception / communal space
marcus-barnett-office-2
Dining space
marcus-barnett-office-3
Stairs
marcus-barnett-office-5
Workstations
marcus-barnett-office-4
Stairs / kitchen
marcus-barnett-office-8
Meeting room / workstations
marcus-barnett-office-7
Ceiling

Departamento de Justiça dos EUA abre processo antitruste contra o Google

O caso representa o maior desafio legal dos EUA contra uma companhia dominante do mercado de tecnologia em duas décadas e tem potencial de abalar o Vale do Silício, abrindo uma sequência de processos contra as gigantes do setor
Por Bruno Capelas e Giovanna Wolf – O Estado de S. Paulo

O presidente executivo do Google, Sundar Pichai, participou de uma sessão no Congresso dos EUA em julho sobre concorrência desleal, ao lado de outras gigantes de tecnologia
O presidente executivo do Google, Sundar Pichai, participou de uma sessão no Congresso dos EUA em julho sobre concorrência desleal, ao lado de outras gigantes de tecnologia

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos apresentou nesta terça-feira, 20 um processo contra o Google por concorrência desleal. O caso representa o maior desafio legal dos EUA contra uma companhia dominante do setor de tecnologia em duas décadas e tem potencial de abalar o Vale do Silício, abrindo uma sequência de casos judiciais contra as gigantes do setor. A notícia foi revelada inicialmente pelo Wall Street Journal.

O processo questiona a dominância do buscador do Google no mercado. O Departamento de Justiça alega que o Google mantém condutas anticompetitivas para preservar o monopólio de seus sistemas de busca e anúncios em pesquisas, que constituem a base dos serviços da companhia. Aderiram à ação 11 estados americanos — todos têm procuradores-gerais republicanos.

O governo americano argumenta também que o Google está mantendo sua posição de domínio do mercado por meio de uma rede ilegal de acordos comerciais exclusivos que excluem os concorrentes. O Departamento de Justiça afirma que a companhia usa bilhões de dólares coletados de anúncios em sua plataforma para pagar fabricantes de celulares, operadoras e navegadores, com o objetivo de manter o Google como seu mecanismo de busca padrão predefinido.

Dentro disso, há a acusação de que o Google proíbe que sistemas de busca concorrentes sejam pré-instalados nos aparelhos com sistema operacional Android. Segundo o processo, a companhia controla atualmente cerca de 80% das buscas nos Estados Unidos. 

“A posição do Google é tão dominante que o nome da empresa não identifica apenas a companhia e seu motor de buscas, mas virou um verbo que significa ‘buscar na internet'”, diz o DoJ, no texto do processo. O relatório aponta também que “os funcionários do Google foram instruídos nos últimos anos a evitar termos como ‘amarrar’, ‘empacotar’, ‘esmagar’, ‘matar’, ‘afetar’ ou ‘bloquear’ competidores, evitando observar também que o Google tem ‘poder de mercado’ em qualquer setor”.

Na prática, o processo pode resultar em mudanças obrigatórias nos negócios do Google, a fim de abrir espaço para empresas rivais. O Departamento de Justiça ainda não detalhou quais medidas exatamente estão em jogo.

Empresa alega que processo é ‘falho’

Em resposta, o Google afirmou que o processo do Departamento de Justiça é falho. “As pessoas usam o Google porque querem, não porque são forçadas ou porque não conseguem encontrar alternativas”, disse Kent Walker, vice-presidente sênior de assuntos globais do Google, em publicação no site da empresa nesta terça. “Um processo como esses não ajudaria os consumidores. Pelo contrário, aumentaria artificialmente alternativas de pesquisa de qualidade inferior, aumentaria os preços dos celulares e tornaria mais difícil para as pessoas obterem os serviços de pesquisa que desejam usar”. 

A empresa afirma que seus acordos com fabricantes e operadoras de dispositivos não são diferentes dos acordos que outras empresas usam para distribuir software. “Sim, como inúmeras outras empresas, pagamos para promover nossos serviços, assim como uma marca de cereal pode pagar um supermercado para estocar seus produtos no final de uma fileira ou em uma prateleira no nível dos olhos”, disse Walker. “Negociamos acordos com muitas dessas empresas (Apple, AT&T, Verizon, Samsung e LG) para espaço nas prateleiras ao nível dos olhos. Mas sejamos claros: nossos concorrentes também estão disponíveis, se você quiser usá-los”.

A investigação contra o Google ocorre há mais de um ano dentro do Departamento de Justiça, além de investigações em conjunto com os 50 Estados norte-americanos e o Congresso do país. Além disso, a empresa também foi alvo de uma investigação de 15 meses realizada pela Câmara dos Deputados dos EUA, cujos resultados foram apresentados há duas semanas – no relatório, os deputados afirmam que as gigantes (Google, Apple, Amazon e Facebook) abusam de monopólios e tem uma concentração de poder só vista antes na época dos barões do petróleo, fazendo referências a casos clássicos de antitruste como a Standard Oil de Rockfeller. 

Com a notícia da investigação, as ações da Alphabet, holding que controla o Google, operam com ligeira queda na bolsa de valores Nasdaq, em baixa de 0,16% às 12h31 (horário de Brasília). Antes da publicação da matéria do Wall Street Journal, as ações estavam com alta de 1%. Hoje, a Alphabet está avaliada em US$ 1,04 trilhão, sendo a quarta maior empresa americana em valor de mercado. 

Exemplo na União Europeia 

Algumas das acusações apresentadas pelo governo americano refletem casos que o Google está enfrentando na União Europeia. Em 2018, a companhia foi multada em € 4,3 bilhões na região por práticas anticompetitivas relacionadas ao sistema Android. O Google foi acusado de alavancar seu poder de mercado para encorajar as fabricantes de smartphones a já instalarem previamente aplicativos e serviços da empresa em seus dispositivos, como o serviço de e-mail Gmail e a loja de aplicativos Play Store.

Em 2019, a União Europeia multou o Google em € 1,5 bilhão, desta vez por monopólio em publicidade. A autoridade concluiu que a companhia abusou de sua posição dominante no mercado para forçar sites de terceiros a usarem seu serviço de publicidade Google AdSense, que coloca e administra anúncios em páginas na web. 

A empresa também foi punida em 2017 devido ao serviço de comparação de preços Google Shopping – a União Europeia acusou a empresa de abusar de sua posição dominante no mercado para favorecer sua ferramenta de compras online. 

As três multas, que lideram o ranking das maiores ações antitruste já impostas pela União Europeia, somam o valor de € 8,2 bilhões. O Google está recorrendo das punições. 

Décor do dia: quarto com cabeceira de concreto e armário preto

Concreto aparente, branco e preto predominam no ambiente assinado pelo Studio LIM Arquitetura
POR RAFAEL BELÉM | FOTOS MONICA ASSAN

Décor do dia: quarto com cabeceira de concreto e armário preto (Foto: Monica Assan)

Quando reformaram este apartamento paulistano, os arquitetos Cyro Guimarães e Luciano Aguiar, do Studio LIM Arquitetura, descobriram uma viga marcante e praticamente escultural no quarto. A estrutura logo foi incorporada na decoração do ambiente, que ganhou ar industrial revisitiado. 

Com uma paleta de cores neutras, a composição combina nuances de branco, preto e madeira de forma certeira, que deixa em posição de destaque a marcenaria e o piso de taco natural. Pintada na mesma tonalidade dos armários, a porta colorida amplia visualmente o espaço, gerando uma sensação de amplitude. 

“Ao quebrar a parede que dividia os ambientes, ganhamos de presente essa linda viga, que se mesclou com a linguagem do projeto e deu personalidade ao espaço”, explicam os profissionais. “A cabeceira em concreto foi desenhada por nós e moldada in loco. No verso dela fica a bancada de home office, que também serve de apoio para o closet”, finalizam.