Uma olhada nos novos escritórios da Equitas Capital Partners em Manchester, Inglaterra

A empresa de estratégia de investimento Equitas Capital Partners contratou recentemente o estúdio de design de locais de trabalho Oktra para projetar seu novo escritório em Manchester, Inglaterra.

equitas-capital-partners-office-9
Open-plan workspace

“Em linha com sua forte cultura empresarial de definição de padrões da indústria, os principais especialistas em fusões e aquisições da Equitas Capital Partners nos abordaram querendo um novo escritório principal com sede em Manchester, capaz de trazer o melhor de seus outros ambientes de escritório globais e evoluir para a próxima etapa . Tendo chegado até nós com um espaço já reformado para um padrão Cat A, eles estavam procurando nossa orientação para moldá-lo para refletir seus valores e priorizar as experiências dos visitantes e funcionários.

Mantendo a comunicação com as principais partes interessadas, e armados com nossa pesquisa completa e compreensão do edifício e sua área circundante, começamos o trabalho. Nós criamos duas elevações totalmente envidraçadas, centrando a experiência do cliente e o bem-estar da equipe com acesso a vistas deslumbrantes e muita luz natural, e introduzimos obras de arte de inspiração local para enraizar totalmente o escritório em seu habitat. Também incorporamos elementos biofílicos e vários bolsões de espaço de descanso para incentivar os funcionários a aspirar a uma vida profissional de alta qualidade.

Fizemos a curadoria do espaço para uma sensação premium, com seleção cuidadosa de materiais e peças de marcenaria personalizadas, enquanto ainda incentivamos a Equitas Capital Partners a personalizar o espaço e torná-lo seu. Intercalar o espaço de trabalho focado ao lado do espaço para reuniões e para o cliente oferece privacidade e abertura em todo o espaço do escritório, enquanto os voiles puros oferecem a flexibilidade de aumentar a exibição conforme desejado, sem gerar uma sensação de isolamento. Tivemos o prazer de trabalhar com a Equitas Capital Partners neste projeto e, em última análise, criar um fit out que manifeste seu ethos de uma cultura de padrões mais elevados ”, diz Oktra.

  • Location: Manchester, England
  • Date completed: 2020
  • Design: Oktra
  • Photos: Rick McCullagh
equitas-capital-partners-office-2
Breakout space
equitas-capital-partners-office-3
Private offices
equitas-capital-partners-office-8
Conference room
equitas-capital-partners-office-1
Meeting room
equitas-capital-partners-office-10
Private office
equitas-capital-partners-office-11
Lounge

Nubank pede desculpas e diz que vai reforçar busca por lideranças negras

Em carta publicada na noite deste domingo, fundadores se retratam por declaração de Cristina Junqueira de que fazer políticas afirmativas para contratar negros poderia ‘nivelar por baixo’ a empresa e buscam mudanças

 Cristina Junqueira, cofundadora do Nubank

Nubank publicou na tarde deste domingo, 25, uma carta em que admite ter errado no que diz respeito às questões raciais dentro da empresa. “A diversidade foi sempre, sim, parte da nossa cultura. O equívoco foi achar que ter o valor por si só bastava”, escreveram os três cofundadores da empresa – David Vélez, Cristina Junqueira e Edward Wible –, em texto publicado no blog da fintech. 

O documento surge como segunda tentativa da empresa de se retratar após uma declaração de Cristina Junqueira durante o programa Roda Viva, da TV Cultura. Entrevistada na última segunda-feira, 19, ela disse que o Nubank não possuía políticas afirmativas de contratação de pessoas negras, tal como fez o Magazine Luiza recentemente em seu programa de trainee. Segundo Junqueira, o nível da empresa é alto e uma política dessas poderia “nivelar por baixo” a companhia. 

A frase causou repercussão nas redes sociais, com inúmeros internautas acusando o Nubank de hipocrisia e racismo – a empresa costuma se vender como defensora da diversidade no mercado de trabalho. A posição aparece ressaltada na carta deste domingo. “Ficamos acomodados com o progresso que tivemos em estatísticas relativas à igualdade de gênero e LGBTQIA+. Repetidas, elas mascaravam a necessidade urgente de posicionamento ativo também na pauta antirracista.” 

Durante a semana, Cristina Junqueira chegou a pedir desculpas pela declaração no Roda Viva, em um vídeo publicado em sua conta na rede social profissional Linkedin. Agora, a empresa volta à carga, não só com a admissão de um erro, mas também com promessa de ações efetivas para melhorar sua postura na questão. 

Na carta publicada neste domingo, os três cofundadores afirmam que fecharam uma parceria com o Instituto Identidades do Brasil (ID_BR) para “ampliar nosso entendimento sobre o tema, firmar nosso engajamento público e contínuo e acelerar a promoção da igualdade racial no Nubank”. A companhia disse ainda que vai dobrar o time “dedicado a recrutar profissionais de grupos sub-representados em todas as posições e níveis da empresa e reforçar a busca por lideranças negras para nos ajudar nesse processo.”

Dira Paes comemora 35 de carreira com ensaio exclusivo

Atriz estreou no cinema em 1985, quando era adolescente

Dira usa vestido Teodora Oshima e brincos Tiffany & Co. Foto: Fotos: Pedro Gomes Napolinário. Styling: Antonio Frajado e Ana Mariano. Edição de moda: Patricia Tremblais. / Beleza: Guilherme Casagrande com produtos Chanel. Direção criativa: Raphael Tepedino. Produção de moda: Giuseppe Botelho, Leopoldo Mendonça e Sofia Esquenazi. Assistente de fotografia: Fabiana Pernambuco. Assistente de beleza: Michel Sampaio.Produção de arte: Fernanda Martins. Tratamento de imagem: Junior Reis. Agradecimento: Jakbel e Cliffside.

Blusa Lugfre e brincos Sauer Foto: Pedro Gomes Napolinário

Vestido Vanda Jacintho e Sauer Foto: Pedro Gomes Napolinário

Vestido Stella McCartney, brincos e anéis, todos Sauer. Foto: Pedro Gomes Napolinário

Vestido Teodora Oshima e brincos Tiffany & Co. Foto: Pedro Gomes Napolinário

Vestido Zimmermann na CJMares, brincos e anéis, todos Sauer Foto: Pedro Napolinário

Edward Tran for Harper’s Bazaar Vietnam with Thuy Trang Nguyen

Photographer: Edward Tran. Fashion Stylist: Emma Cotterill. Hair & Makeup: John Hynes. Creative Direction: Mahalia Handley. Photographic Assistance: Kai Brand. Digital Operation: Martea Yan. Model: Thuy Trang Nguyen.

Asherah | Resort 2020 | Full Show

Asherah Swimwear | Resort 2020 | Full Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/1080p – Art Hearts Fashion/Miami Swim Week)

Matt Goodman – You’re Gonna Love Me
Adam Drake – High Stakes

Cirone Swimwear | Resort 2019 | Full Show

Cirone Swimwear | Resort 2019 | Full Fashion Show in High Definition. (Widescreen/1080p – Miami Swim Week) #Throwback

Universe Boys

Marc, Eliot, Harald, Jules, Baptiste, Marcus, and Lou at Universe Scout Street Hunting, shot by Sarah Willmeroth, in exclusive for Fucking Young! Online.

Hair: Yolette Bouchar @yolettebouchar @yoletteboucharhairstylist
Casting: @polisview @universescoutandstreethunting
Models: @maajimaa @shepreferseliot @julespencreach @baptistelagersie @lou_egeriix @harald_ksp @guvdalupe

Behind the Scenes — Experiments V: Dark Universe

Nos bastidores de Experiments V: Dark Universe, filmado em # iPhone12Pro. Commissioned by Apple.

“Para levar o novo Dolby Vision e os recursos de baixa luminosidade do iPhone 12 Pro ao limite, nos desafiamos a capturar a própria escuridão.”

Luxo, mistério e grande elenco em ‘The undoing’, nova série da HBO

Nicole Kidman e Hugh Grant em ‘The undoing’, série da HBO (Foto: Divulgação/HBO)

HBO não atendeu à insistência de fãs de “Big little lies” que pediam uma terceira temporada quando a série terminou, ano passado. Mas fez melhor: lança hoje “The undoing”. As produções têm em comum figuras essenciais. Nicole Kidman, de novo, além de estrelar é produtora executiva. E David Kelley assina o roteiro, que se inspira num romance (“You should have known”, de Jean Hanff Korelitz). Num primeiro momento, uma trama lembrará a outra. À medida que o espectador for avançando, porém, ele entenderá as diferenças também estruturais entre os enredos. Cada um com os seus encantos.

Nicole é Grace, uma psicanalista. Muito engajada num grupo de mães da escola do filho de 10 anos, circula em meio a personagens ricos, como ela. A futrica e o clima competitivo entre as mulheres equivalem aos da trama passada na Califórnia. Em vez da ensolarada Monterey, o ambiente é a Nova York dos casacos pesados e da fumaça de vapor saindo dos bueiros. Somos apresentados ao casal Grace e Jonathan Fraser (Hugh Grant), um pediatra inglês especializado em oncologia. Eles vivem num apartamento elegante com o filho, Henry (Noah Jupe), em clima de aparente felicidade. Dormem abraçados e namoram sob o chuveiro. O menino recebe a educação dos abastados e é tratado com delicadeza pelos pais.

No primeiro episódio, Grace se reúne com outras mães para organizar uma noite de gala: um leilão beneficente arrecadará ainda mais fundos para a escola. Nesse encontro tão cheio de ordem, uma copeira de uniforme engomado serve docinhos enquanto as mulheres bem vestidas falam de amenidades. Todo esse arranjo tranquilo é abalado quando Elena Alves (Matilda De Angelis) irrompe na sala. Ela surge com um bebê nos braços. Sem fazer cerimônia, levanta a blusa e amamenta o filho, quebrando aquela perfeição de modos geral e provocando um mal-estar inaudito. Diferentemente das outras mães, a moça mora no Harlem, área mais pobre da cidade, e seu filho é bolsista. Tem um ar triste. O gesto de Elena é só um prenúncio da dinâmica que puxa a dramaturgia de “The undoing”: nela, tudo se desfaz o tempo inteiro, como indica o título. A aparente estabilidade dos personagens vai sendo rompida em etapas, até a corda esticar e a eletricidade da história subir a limites inimagináveis. Um crime e um desaparecimento abalarão a vida de Grace, transformando o drama do início num mistério policial. Não digo mais para evitar o spoiler.

A série tem ainda um elenco de primeiríssima. Donald Sutherland faz o pai da protagonista. Edgar Ramirez é um detetive e Lily Rabe, Sylvia Steinetz, amiga de Grace. Diferentemente de “Big little lies”, não há pausas para respirar ou rir. É tudo mais pesado e assustador. Não perca. [PATRÍCIA KOGUT]