‘Dama’ da arquitetura, Lia Siqueira fala sobre ano da pandemia: ‘As pessoas estão olhando mais para as casas’

À frente da Siqueira + Azul, que fundou em 1987, Lia é hoje um dos grandes nomes na sua área
Isabela Caban

A arquiteta Lia Siqueira Foto: Leo Aversa

Lia surge na tela do “Meeting” com sorrisão, blusa preta, óculos de grau, cabelos pra trás presos em um elegante rabo de cavalo, colar de argolas e logo revela um sotaque arrastado, com as oxítonas prolongadas. Uma indefectível carioca, que usa e abusa do adjetivo ma-ra-vi-lho-so, assim, bem entoado e cheio de otimismo. “Dei sorte de ter essa profissão em meio à pandemia. Sabe o que acontece? Nossa mente fica tão envolvida no projeto, que, tridimensionalmente, me sinto naquele lugar, para onde o ‘papel’ está me levando, e não necessariamente no espaço real onde estou. Isso é maravilhoso! Não sofri tanto com o confinamento”, conta, recorrendo a palavras como “papel” e “prancheta”, algo vintage para as novas gerações.

Piscina do Janeiro Hotel, no Leblon Foto: Divulgação
Piscina do Janeiro Hotel, no Leblon Foto: Divulgação

Emenda confirmando que seu mercado está agitado. Para Lia, as pessoas passaram a notar aspectos em casa que não percebiam: o sofá não tão confortável, o tamanho mais reduzido do imóvel passou a incomodar, o cantinho do trabalho precisando de incremento… “Tudo está sendo revisto, não só a moradia mas o institucional também, seja pelas regras da pandemia ou pela ocupação diferente dos espaços”. Resultado: o escritório anda a pleno vapor, ainda com boa parte do time em home office.

À frente da Siqueira + Azul, que fundou em 1987, Lia é hoje um dos grandes nomes na sua área, a dama da Arquitetura, unanimidade entre os colegas, que apontam como sua marca um luxo despretensioso: a habitual reverência à madeira, aos materiais claros, aos janelões, à luz privilegiada — não apenas a que entra naturalmente, mas os recursos que cria para transformar a casa em grandes rebatedoras. “Difícil se autodefinir, mas acho que tenho um lado feminino muito prático. Eu vejo uma busca minha na arquitetura pela praticidade na manutenção, por exemplo”, diz. Para o arquiteto Thiago Bernardes, Lia representa hoje a valorização da mulher. “Cresceu e se destacou em um universo machista, lidando com obra… E exportou o jeito carioca para o mundo. É a pessoa mais delicada que conheço, fica claro isso em seu trabalho. E como desenha! Uma joia da nossa cidade”, exalta.

Casa Itauna: muito verde e linhas retas Foto: Divulgação
Casa Itauna: muito verde e linhas retas Foto: Divulgação

Essa mistura fica clara no Janeiro Hotel, de Oskar Metsavaht, localizado no antigo Marina All Suites, na Praia do Leblon. O hotel que abre agora depois de meses fechado traz, no último andar, a piscina com borda infinita e uma abertura redonda na fachada, que emoldura o Morro Dois Irmãos. No interior, muita palha, madeira, linho e outros materiais de origem natural.

Leva sua assinatura também a casa-ateliê da artista plástica Adriana Varejão, no Horto. Existiam ali duas construções de épocas diferentes, que não se comunicavam. Uma onde Adriana morou e a outra nos fundos, feita para ser ateliê. Lia entrou para dar unidade. “Ela trabalhou lindamente, usando estruturas e esquadrias de ferro. Gosto da atmosfera sóbria de estilo sólido e industrial inspirados em Jean Prouvé. Amo também a grande estante em pé direito duplo com a escada de ferro na frente. Tem muita luz e ar! É uma beleza”, elogia Adriana.

Projeto Casa Azul à beira mar Foto: Divulgaçao
Projeto Casa Azul à beira mar Foto: Divulgaçao

Outro braço de seu escritório é o design de mobiliário. Suas criações estão no catálogo do seleto grupo de designers da loja Etel, com peças em São Paulo, Milão e Nova York. Recentemente, o aparador Horizonte chegou a finalista do prêmio americano Architizer A+Awards — mais um para coleção do reconhecimento internacional, junto ao IF Design e Red Dot Design.

Projeto do atelier Horto Foto: Andre Nazareth
Projeto do atelier Horto Foto: Andre Nazareth

Lia Siqueira Cavalcanti cresceu em Ipanema, numa família com quatro irmãos, e circulou entre Gávea e Leblon, onde a avó morava em uma casa de pedra, na Rua Rita Ludolf. “Saía do Colégio Teresiano e seguia direto pra almoçar lá. Íamos juntas a uma florista em frente à farmácia Piauí, eu adorava a estética daquela loja, coberta por azulejos…”, lembra. O encanto pelo belo e a habilidade para desenhar já apontavam, ali, a carreira daquela menina. Chegou a ingressar na faculdade de Biologia, no início dos anos 1980, junto com Artes Plásticas, mas no meio do caminho trocou as duas por Arquitetura e Urbanismo, na Santa Úrsula, e logo arrumou estágio no escritório dos então sócios Chicô Gouvêa, Cadas e Lula Abranches. Saiu para morar no norte da Alemanha, na cidade de Kiel, por dois anos, junto com o marido, companheiro há quase quatro décadas. Trabalhou como arquiteta lá e, quando voltou, acabou abrindo seu próprio escritório, hoje instalado numa casa na Lopes Quintas, onde seus dois filhos (Felipe, 31 anos e Betina, 29) fazem parte da equipe. Ainda lembra bem o dia em que o filho decidiu trocar a faculdade de Economia pela Arquitetura. “Na hora que ele me contou, fingi que estava tudo bem. Mas depois me tranquei no banheiro, encostei na porta, fui deslizando até o chão e, sentada, chorei muito”, ri. “É uma trajetória de doação profunda, então fiquei só torcendo que ele tivesse o amor que eu tenho pela profissão.”

Além do dia a dia entre seu apê em Ipanema e o trabalho no Jardim Botânico, a arquiteta se divide em mais dois endereços. Toda semana, vai para São Paulo, onde tem escritório e um apart no Itaim, e nos fins de semana, pega a estrada rumo a Mangaratiba para encontrar o marido, que está morando por lá (se entregou à paixão de velejar). “Tenho uma coisa meio nômade. As pessoas brincam no escritório com o fato de eu ser muito ágil”, conta Lia, que só se veste de preto, em nome da praticidade. “Mas não me vejo como uma pessoa inquieta, sabe? Minha alma é serena, isso traz um equilíbrio. Maravilhoso!”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.