Quadro de Tarsila do Amaral vai a leilão com lance mínimo recorde no Brasil: R$ 47 milhões

Confiscada pela Justiça, pintura ‘A caipirinha’ estará disponível para visitação pública em São Paulo, a partir desta terça-feira

Quadro ‘A caipirinha’, de Tarsila do Amaral Foto: Divulgação/Ding Musa

SÃO PAULO — Um leilão promovido pela Bolsa de Arte no próximo dia 17 de dezembro, em São Paulo, promete movimentar o mercado. Isso porque o quadro “A caipirinha”, de Tarsila do Amaral (1886-1973), estará disponível para arremate, com um lance mínimo histórico por conta do valor: R$ 47 milhões, um recorde absoluto no país.

Segundo Jones Bergamin, o Peninha, presidente da Bolsa de Arte, “até então, os dois recordes de vendas públicas no país eram de ‘Superfície Modulada nº 4’, de Lygia Clark, que alcançou R$ 5,3 milhões em 2013, e ‘Vaso de flores’, de Guignard, arrematada dois anos depois por R$ 5,7 milhões em valores da época”. Com isso, a tela de Tarsila deve superar e muito o recorde estabelecido.

O quadro, óleo sobre tela, de 60 cm x 81 cm, estará disponível para visitação pública com entrada franca entre esta terça-feira (8) e o dia do leilão, na sede da Bolsa de Arte — Rua Rio Preto 63, Cerqueira César, das 11h às 19h. Por conta da pandemia, serão permitidos dez visitantes por vez no salão. 

“A caipirinha” foi finalizada durante a segunda viagem de Tarsila do Amaral a Paris, em 1923, um ano após sua participação na Semana de Arte Moderna, em São Paulo.

A obra estava confiscada pela Justiça. Antes, ela pertencia à coleção particular do empresário Salim Taufic Schahin, do banco Schahin, envolvido no escândalo da Lava-Jato. Uma juíza decretou, em junho, a venda com pagamento à vista.

Brasil é número 38 em ranking que avalia oportunidades para as mulheres em 100 países

Pesquisa realizada pelo banco N26 compara participação feminina em liderança política, presença no mercado de trabalho, igualdade salarial entre gêneros e estrutura de apoio à mulher

Brasil é o número 38 em ranking de cem países que mais oferecem oportunidades para mulheres realizado por banco internacional Foto: Pixabay

Este não está sendo um ano fácil, que o digam as mulheres. A pandemia de Covid-19 que pegou 2020 de surpresa, gera retrocesso nas conquistas femininas dos últimos anos. No mercado de trabalho, elas são a maioria a sofrer as consequências da crise econômica gerada pelo novo coronavírus: perderam mais empregos e mais renda. Maioria nas profissões que envolvem cuidado, também estão mais sobrecarregadas, cansadas. É bom lembrar que as mulheres foram 70% da força global de trabalho em saúde. Por fim, o isolamento social jogou luz sobre uma outra epidemia, a violência doméstica, cujos números cresceram em todo o mundo, a ponto de o Papa e o secretário-geral da ONU pedirem aos países para cuidarem de meninas e mulheres.

Apesar disso, a pandemia também mostrou a excelência feminina na gestão. Países comandados por elas, como a Nova Zelândia, da primeira-ministra Jacinda Ardern, e a Finlândia, da primeira-ministra Sanna Marin, que lidera um governo composto apenas por mulheres, tiveram melhor desempenho na gerencia da crise múltipla que tomou conta de 2020.

No Brasil, onde hoje há apenas duas mulheres no ministério do governo federal, os avanços, seja no controle da pandemia, seja na ampliação dos direitos das mulheres, andam a passos lentos. Nas recentes eleições municipais, por exemplo, apenas uma capital brasileira terá uma mulher no comando. Mas, quando o assunto é oportunidade para as mulheres, como está o Brasil diante da comunidade internacional?

Uma pesquisa internacional encomendada pelo banco N26, que tem sedes em Berlim, Nova York, Barcelona, Viena e São Paulo, analisou dados de cem países para comparar os avanços em oportunidades para as mulheres. Para isso, foram analisadas quatro grandes áreas: liderança política, presença no mercado de trabalho, igualdade salarial entre homens e mulheres e estrutura de apoio à mulher, como licença maternidade remunerada, acesso à educação e legislação que proteja os direitos das mulheres. A ideia é entender como os países criam e apoiam oportunidades para elas, incentivando a liderança feminina.

Entre os cem países, o Brasil ficou em 38º lugar, atrás de Argentina (17º), Portugal (24º) e Chile (28º), mas a frente dos Estados Unidos (48º), do Uruguai (53º) e da África do Sul (62º).

— O Brasil é o número 38 entre os cem países do nosso Índice de Oportunidade para as Mulheres. O país está melhor posicionado em relação ao número de mulheres chefes de governo e também de mulheres em cargos de gestão, mas está mal posicionado quando o assunto é salário e a diferença salarial entre homens e mulheres, o acesso delas à educação e o total de mulheres no governo —  comenta Kelly McConville, diretora na N26, em enrevista a Celina por e-mail.

Ela vê alguns avanços brasileiros:

— Enquanto o cenário político brasileiro é predominantemente masculino, isso foi reconhecido e alguns passos iniciais foram dados em direção à paridade nos últimos anos. A legislação aprovada em 2018 estipulou que todos os partidos políticos precisam investir um mínimo de 30% nas candidaturas de mulheres, enquanto iniciativas como o Clube do 30% encoraja as empresas brasileiras e aumentar a diversidade de gênero em suas direções e cargos de gerências sêniores — analisa McConville.

A lista é encabeçada por Noruega (1º), Finlândia (2º) e Islândia (3º), países cujos avanços em oportunidades para as mulheres são internacionalmente reconhecidos. Na Finlândia, por exemplo, o ministério da primeira-ministra Sanna Marin é todo formado por mulheres. Na outra ponta da lista estão Jordânia (98º), Egito (99º) e Paquistão (100º).

Atriz Aubrey Plaza revela que Kristen Stewart pegou coronavírus no set de novo filme ‘Alguém Avisa?’

Aubrey Plaza contou que Kristen Stewart pegou Covid-19 em fevereiro, enquanto filmava cenas de ‘Alguém Avisa?’, filme lançado neste mês

Aubrey Plaza e Kristen Stewart em cena de Alguém Avisa?

Aubrey Plaza fez algumas revelações surpreendentes sobre Kristen Stewart. Durante sua entrevista com Stephen Colbert, Aubrey, 36 anos, disse que Kristen, 30 anos, contraiu o coronavírus enquanto elas estavam filmando seu novo longa, ‘Happiest Season’ (‘Alguém Avisa?’, no título em português) em Pittsburgh, em fevereiro.

“Covid-19 esteve em nosso set, Kristen ficou doente. Bem, nós não sabíamos”, Aubrey começou. “Muitas pessoas adoeceram”, continuou Aubrey. “Foi na última semana de fevereiro. Era aquela zona onde as pessoas estavam começando a falar sobre coronavírus, mas as pessoas estavam rindo disso – ninguém entendia o quão sério era. Eu acho que um monte de gente no nosso set ficou doente. Eu não, graças a Deus”.

Aubrey também se lembrou do momento em que perguntou a alguém se ela deveria se preocupar com Covid em fevereiro. “Ele estava tipo, ‘Isso está em Pittsburgh há muito tempo’ e eu fiquei tipo, ‘Jesus, tudo bem’. De qualquer forma, ele estava certo”, Aubrey compartilhou. Kristen ainda não falou publicamente sobre ter se recuperado da Covid-19.

Steven Popovich for Grazia Magazine with Rossana Latallada

Photographer: Steven Popovich. Creative Direction: marnelenoir. Fashion Direction: Kim Payne. Hair Stylist: Travis Balcke. Makeup Artist: Nicole Thompson. Model: Rossana Latallada.

Pôster nacional de Mulher Maravilha 1984

Pôster nacional de Mulher Maravilha1984!
17 de dezembro nos cinemas.

Photographer Lauren Schulz for Fashion Editorials with Adual Akol

Photographer: Lauren Schulz. Fashion Stylist: Paul Versace. Hair & Makeup: Bernice Mansfield. Model: Adual Akol at Chadwick Models.

Edição pentatônica + Pharrell drop snarkitecture do conjunto de talheres ‘pebble’ feito de CDs

Images courtesy of OTHERWARE

Uma revitalização monocromática do conjunto de talheres ‘seixo’ nasce de uma nova colaboração entre snarkitecture e OTHERWARE – uma parceria entre o coletivo criativo pentatônico e de Pharrell Williams I am OTHER. A nova coleção é oportuna – enquanto o design do berço ao berço continua a crescer em importância, os utensílios reutilizáveis ​​para refeições em movimento adquiriram recentemente uma nova relevância. Em resposta à pandemia do coronavírus, os restaurantes passaram a usar utensílios de plástico de uso único em um esforço para minimizar o risco de transmissão. para apoiar a indústria de restaurantes e ao mesmo tempo considerar a higiene e a redução de resíduos, muitos clientes optam por conjuntos de utensílios para viagens. Feito com materiais 100% reciclados, o seixo inclui faca, garfo, colher, canudo e palitos para evitar a adoção de utensílios de plástico descartáveis.

Com a pebble collection, snarkitecture torna-se o primeiro colaborador de design com o coletivo Pentatônico e Pharrell Williams ‘OTHERWARE a concha da pedra é criada a partir de CDs reciclados (policarbonato) como um aceno às raízes da colaboração na música. para relembrar o desafio de superar o desperdício de alimentos, as alças dos utensílios são feitas de embalagens de alimentos (polipropileno). Pentatonic opera na economia circular, permitindo que produtos e materiais tenham múltiplos ciclos de vida para reduzir o desperdício. a edição snarkitecture, como toda a coleção de outros utensílios, é totalmente reciclável no final da vida útil, promovendo ativamente uma economia circular. A edição de pebble snarkitecture do OTHERWARE está disponível por $70 USD..

Daniel Arsham, co-fundador da snarkitecture, comenta sobre a colaboração do OTHERWARE com pharrell e pentatônico: ‘design sustentável é mais importante do que nunca, e estamos animados para lançar a edição snarkitecture do seixo em colaboração com OTHERWARE. estamos orgulhosos de desempenhar um papel na missão da OTHERWARE de reduzir o desperdício e fornecer uma alternativa aos talheres de plástico descartáveis. ‘

Pharrell Williams comenta: ‘viver de forma sustentável só é possível se os líderes de seus campos se unirem para construir novas ideias para inspirar as pessoas a fazerem escolhas positivas para o planeta. pentatonic, i am OTHER e snarkitecture combinaram suas respectivas e únicas tecnologias, criatividade e design para fazer uma pedra que poupará os oceanos de milhares de toneladas de contaminação por plástico. e essa é uma escolha muito positiva. “Os rendimentos de i am OTHER com as vendas de OTHERWARE são doados para YELLOW, INC, uma fundação sem fins lucrativos estabelecida por Pharrell Williams. YELLOW, INC tem a missão de educar todas as formas de alunos, abraçando e ensinando seus estilos individuais – incentivando a inovação e fornecendo-lhes as habilidades necessárias para ter sucesso em um mundo em constante mudança

kat Barandy I designboom dec 07, 2020

Executivo Rubin Ritter, um fundadores da Zalando, anuncia demissão do e-commerce de moda para que sua mulher priorize a carreira

Rubin Ritter é um dos fundadores da Zalando, e-commerce com cartela de mais de 35 milhões de clientes em 17 países
AFP

Rubin Ritter, um dos fundadores da Zalando, vai deixar a empresa para que sua companheira priorize a carreira Foto: Divulgação/Zalando

Um dos diretores da empresa Zalando abandonará o primeiro grupo europeu de prêt-à-porter online em 2021 para “dar um novo rumo” à sua vida e dar “prioridade” à carreira de sua esposa.

Rubin Ritter, que tem contrato com a Zalando até novembro de 2023, “tem a intenção de deixar seu cargo” durante a assembleia geral do próximo ano, segundo um comunicado do grupo publicado no domingo à noite.

“Creio que chegou o momento de dar um novo rumo à minha vida”, explicou Ritter, que dirige a empresa desde 2010, junto com Robert Gentz e David Schneider. “Minha esposa e eu decidimos que suas ambições profissionais serão a prioridade nos próximos anos”.

Ritter era responsável pela estratégia de comunicação da companhia, sediada em Berlim.

A Zalando, fundada em 2008, é o primeiro grupo europeu de venda de roupas online e possui mais de 35 milhões de clientes ativos em 17 países, 14.000 funcionários e um faturamento de 1,85 bilhão de euros (2,2 bilhões de dólares) no terceiro trimestre de 2020 (o que representa um aumento interanual de 22%).

A Zalando, que também vende cosméticos e acessórios, registrou um rápido crescimento devido às restrições impostas para conter a pandemia de coronavírus.

“Nos preparamos para concluir o ano mais extraordinário da história da Zalando”, declarou Cristina Stenbeck, diretora do conselho de vigilância.

A empresa não revelou o nome nem a profissão da companheira de Ritter, mas disse que o casal tem um filho e que espera o segundo para o início de 2021. Ele sairá da empresa em maio.

Tod’s | Fall Winter 2019/2020 | Full Show

Tod’s | Fall Winter 2019/2020 | Full Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/1080p/Multi Camera – MFW/Milan Fashion Week)