Série da Gawker teria sido cancelada por ordem de Tim Cook

O blog envolveu-se em diversas polêmicas com a Apple ao longo das últimas décadas

Tim Cook, presidente-executivo da Apple, apresentou o Apple TV + ano passado na sede da empresa em Cupertino, Calif.Credit…Noah Berger/Agence France-Presse — Getty Images

O fluxo de notícias sobre o Apple TV+ e suas produções não tem saído muito do feijão com arroz (renovações, trailers, entrevistas, interrupção de filmagens), indicando que tudo transcorre sem muitos eventos notáveis na plataforma de conteúdo original da Maçã. Pois uma reportagem recente do New York Times1 mostra que, na verdade, as coisas nem sempre são tão suaves assim.

Segundo o jornal, a Apple teria cancelado a produção de uma série sobre o blog Gawker, que fez muito barulho na internet nos anos 2000-10 por suas fofocas, seus furos de reportagem e sua ética jornalística no mínimo questionável. O responsável direto por esse cancelamento? Ninguém menos que Tim Cook.

A série, chamada de “Scraper” em seu período de pré-produção, não citaria a Gawker nominalmente, mas seria claramente inspirada pela ascensão e queda do blog de fofocas — a ideia do projeto, inclusive, foi concebida por dois ex-redatores do site, Max Read e Card Jefferson. O problema é que a relação tortuosa do Gawker com a Apple (e com o próprio Cook) acabou pesando, e o CEO orientou a empresa a matar o projeto.

Para quem não se lembra, ao longo dos últimos 15 anos a Gawker e suas subsidiárias envolveram-se em muitas polêmicas com a Apple. A mais notável de todas aconteceu quando o Gizmodo (que pertencia ao grupo) publicou fotos de um protótipo de iPhone 4 achado num bar, bem antes do lançamento do aparelho. E como esquecer daquela vez em que Steve Jobs em pessoa bateu boca com Ryan Tate, editor do site?

O real golpe baixo da Gawker em relação à Tim Cook, entretanto, aconteceu em 2011, quando o blog publicou uma matéria classificando o CEO como “o homem gay mais poderoso do Vale do Silício”. À época, Cook ainda não tinha se assumido homossexual — e, por mais que ele tenha feito isso pouco depois e hoje seja um orgulhoso membro da comunidade LGBT, desrespeitar o tempo de uma pessoa e tirá-la do armário à força vai contra quaisquer princípios básicos de ética jornalística ou decência humana.

Por essas e outras, Cook resolveu cancelar a produção da série sobre a Gawker — segundo a reportagem, o CEO ficou “surpreso” ao saber sobre o desenvolvimento do projeto e expressou seu descontentamento com todos os ocorridos envolvendo a empresa ao longo dos anos.

NYT, inclusive, tenta pintar a interferência do CEO como um sinal preocupante de que, agora, os grandes manda-chuvas da Big Tech (como o próprio Cook ou Jeff Bezos) estão influenciando até mesmo o mundo do audiovisual. Mas o fato é que, como apontou o cineasta Alex Lindsay no Twitter, isso não chega a ser uma novidade: a máquina de Hollywood sempre teve seus rumos ditados por algumas poucas cabeças, e a única diferença é que agora o mundo da tecnologia está entrando na área.

De qualquer forma, agora, a série da Gawker está livre no mercado e pode ser adquirida por qualquer outro estúdio ou empresa. E vejam só: um outro projeto de série sobre o blog, baseado numa reportagem de 2016, está nas mãos da Anonymous Content, produtora que é parcialmente controlada por… Laurene Powell Jobs, viúva de Steve.

Ou seja: vai ser interessante acompanhar isso tudo.

VIA MACRUMORS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.