DeMarcus Allen for L’Officiel Magazine with Vitoria Mota

Photographer: DeMarcus Allen. Fashion Stylist: Tania Tuka. Hair & Makeup: Tania Carvalho. Model: Vitoria Mota.

O que a França pode aprender após ataque antissemita a candidata April Benayoum em concurso de miss?

Concurso de miss do país é considerado o mais antigo do mundo

Miss Provence April Benayoum Loic Venance/ AFP

Uma onda de ódio nas redes sociais colocou o Miss França em evidência na última semana. O alvo foi a jovem April Benayoum, 22, representante da região de Provence, e que conquistou o segundo lugar na competição. Durante o show, ela revelou que seu pai é de origem israelense, o que acabou despertando os racistas do país europeu.

Após a final, April lamentou a um jornal de Provence “que ainda estamos neste ponto em 2020, precisamos nos mobilizar para freá-lo”. “Não quis provocar ninguém. A França é um país cosmopolita, e as misses possuem diferentes origens, diferentes culturas, são de regiões diversas e essa é a beleza deste concurso”, declarou.

A competição foi vencida pela representante da Normandia, Amandine Petit, 23, que já declarou publicamente apoio à colega. Ela considerou “extremamente decepcionante” as “observações inadequadas” dirigidas a April. Além de Amandine, políticos franceses, como o ministro do Interior, também se posicionaram ao lado da miss.

Uma investigação foi aberta pelo Ministério Público de Paris por “injúrias racistas e incitação ao ódio racial”. “Alguns desses tuítes continuam online: isso não é aceitável”, lamentou a ministra delegada de Cidadania francesa, Marlène Schiappa. “As redes sociais precisam assumir suas responsabilidades”, alertou.

Um total de 29 jovens participou da competição este ano, e Amandine recebeu a coroa das mãos de sua agora antecessora, Clemènce Botino. Negra, Clemènce também foi alvo de injúrias nas redes sociais quando eleita, em dezembro de 2020, e chegou a ser chamada de “macaca”.

Ainda no ano passado, a candidata de ascendência asiática Evelyne de Larichaudy, representante de Ile-de-France, também foi alvo de insultos racistas por sua origem.

Candidata a Miss França é alvo de insultos antissemitas nas redes sociais

LONGEVIDADE, INVESTIMENTO E INTERESSE

Curiosamente, a audiência televisionada do Miss França deste ano, segundo a imprensa francesa, bateu recorde, sendo a maior desde 2007. A final contou com média de mais de 8,5 milhões de telespectadores, ou 41,5% do público, com pico de 10,4 milhões nos minutos da coroação.

É uma movimentação inversa à de muitos países, onde os certames de beleza perderam força e apoio de TV, como acontece aqui no Brasil. No caso do Miss Brasil Mundo, o apoio de canais é esporádico, e não conta com exibição em rede aberta. Já o Miss Brasil Universo perdeu espaço com o fim da parceria entre a Band e a Polishop, voltando neste ano 100% online, agora sob o comando do empresário Winston Ling.

O Miss França por sua vez éconta com alto investimento –de valor não revelado. O concurso é bastante dinâmico e zero entediante, como muito se vê por aí. Seu roteiro é abrilhantado pelas músicas, a coreografia sempre presente e troca de figurinos belíssimos, sem falar nas luzes bem posicionadas, efeitos especiais, painéis de led multicoloridos e uma passarela de dar inveja aos mundiais.

Esta foi a centésima edição do Miss França, considerado o concurso de beleza mais antigo do mundo. Surgido em 1920 com a alcunha de “a mulher mais bonita da França” e motivado pelo sentimento pós-Primeira Guerra. Na época,a competição não levava aos concursos internacionais de beleza, já que o Miss Mundo e o Miss Universo, só surgiram em 1951 e 1952, respectivamente.

Miss Provence April Benayoum

Infelizmente, a longevidade do concurso, seu custoso investimento e o alto interesse da população ainda contrastam com ataques racistas. Talvez o grande sucesso de audiência e a indignação que sucedeu a final deste ano possam trazer competições ainda melhores no futuro.

Defected Radio Show – Most Rated Part 4 (Hosted by Monki)

Playlist:

  1. Guz – U Got My Love [Sink Or Swim]
  2. Dennis Ferrer with Dawn Tallman – Sunny Days [Defected]
  3. Francis Overcast – I Aint (Kenny Dope Remix) [Dopewax Records]
  4. Gorgon City + DRAMA – Nobody [EMI]
  5. The Shapeshifters Feat. Billy Porter – Finally Ready [Glitterbox Recordings]
  6. Jasper Street Co. – Praying For You [KDA Remix] [Nervous Records]
  7. Louie Vega Feat. Nico Vega – How He Works (Nico Funk Dub 2) [Nervous Records]
  8. John Summit – Deep End [Defected]
  9. Nicholas Ryan Gant – Gypsy Woman (Kaytronik Remix) [R2 Records]
  10. Tinashe ft. Ms Banks – Die A Little Bit (KDA Remix) [Tinashe Music]
  11. Boys Noize – Mvinline [Defected]
  12. Dennis Ferrer – Hey Hey (Riva Starr Paradise Garage Club Mix) [Defected]
  13. Maurice Fulton & Peggy Gou – Jigoo [Gudu Records]
  14. Paris Green Feat. Marvin Gaye & Tammi Terell – Oh Yes [Positiva]
  15. Moodymann – Do Wrong [Mahogani Music]

Como meditar em casa: um guia com dicas e exercícios

A meditação é uma prática simples e está ao alcance de todos. Técnicas meditativas podem reduzir o estresse, promover a felicidade e aumentar a calma e a clareza. Aqui, oferecemos dicas básicas e exercícios em áudio para você começar um caminho de maior equilíbrio, aceitação e alegria
Texto: David Gelles / The New York Times Life/Style / Ilustrações: Sam Kalda

Encontre um local confortável

O básico: como fazer meditação pela primeira vez

Reservar um tempo para a meditação é um bom jeito de estabelecer uma rotina e ficar confortável com a prática. Uns poucos minutos por dia já podem fazer uma grande diferença.

“Algumas pessoas reclamam de reservar um tempo do dia”, disse Atman Smith, que ensina meditação para comunidades carentes em Baltimore. “Mas a prática é importante. É uma ferramenta que você pode usar para se trazer de volta ao presente em situações estressantes.”

E não precisamos abandonar a atenção plena quando paramos de meditar. “O propósito da meditação mindfulness é nos deixar plenamente atentos em todas as partes da nossa vida, para que estejamos despertos, presentes e com o coração aberto em tudo o que fazemos”, disse Tara Brach, professora de meditação em Washington, DC. “Não apenas quando estamos sentados na almofada.”

A meditação mindfulness não tem nada a ver com deixar seus pensamentos vagarem. Mas também não tem nada a ver com esvaziar a mente. Em vez disso, a prática envolve prestar muita atenção ao momento presente – em especial aos nossos próprios pensamentos, emoções e sensações.

Além das instruções básicas de meditação, compilamos meditações guiadas para alguns exercícios mais populares, entre eles o escaneamento corporal, a meditação caminhando e a alimentação com atenção plena. “Cada uma das práticas de mindfulness aplicadas traz vida a uma experiência que, de outra forma, seria mais automática”, disse a professora Tara Brach.

Embora meditar sozinho seja parte essencial de uma prática completa, a orientação constante de um professor experiente pode ser inestimável, especialmente quando você está começando. Nossas mentes vagam facilmente, e as instruções claras de um professor ajudam a nos trazer de volta ao momento presente.

MEDITAÇÃO MINDFULNESS BÁSICA

Aprenda como prestar atenção ao momento presente com este exercício de meditação

PASSO 1: Encontre um lugar confortável para se sentar e fique numa postura que seja ao mesmo tempo alerta e relaxada. Veja se você consegue deixar a coluna ereta, mas não muito rígida

 PASSO 2: Feche os olhos (ou deixe-os ligeiramente abertos, se preferir) e respire lentamente algumas vezes. Reserve alguns minutos para soltar o corpo, da cabeça aos pés, e respire fundo mais algumas vezes

PASSO 3: Pare para perceber as sensações por todo o corpo – o calor, o frescor ou qualquer desconforto. Fique atento a essas sensações, mas tente não se mexer muito

PASSO 4: Escolha uma sensação – como a do ar entrando e saindo – e dedique sua atenção a ela. Apenas se concentre nisso

PASSO 5: Quando sua mente divagar, volte sua atenção para a respiração. Depois de alguns momentos, sua mente pode divagar novamente. Então, mais uma vez, apenas observe e volte sua atenção para o momento presente

PASSO 6: Quando estiver pronto – depois de um minuto, 10 minutos ou 30 minutos – abra os olhos. Embora sua prática formal de meditação possa ter terminado, sua consciência plena pode continuar ao longo do dia

Quando a mente divaga

É inevitável: durante a meditação, sua mente vai divagar. Você pode se dar conta de outras sensações no corpo, perceber várias coisas que estão acontecendo ao seu redor ou simplesmente se perder em pensamentos, sonhando acordado com o passado ou o futuro – e provavelmente julgando a si mesmo ou aos outros.

Não há nada de errado com isso – pensar é tão natural quanto respirar. “A mente é naturalmente condicionada a divagar”, disse a professora Tara Brach.

Quando isso acontecer, simplesmente observe o que você estava pensando ou o que o estava distraindo, aí pare por um momento.

Você não precisa chamar sua atenção de volta para a respiração. Só deixe de lado tudo o que estava pensando, reabra a atenção e, aos poucos, vá voltando para a respiração, fazendo-se presente em cada inspiração e expiração.

“Não basta arrastar a mente de volta à respiração”, afirmou Tara Brach. “Em vez disso, reabra a atenção e, suavemente, volte mais uma vez.”

Depois de algumas respirações, sua mente vai, invariavelmente, divagar de novo. Não se culpe por isso. É natural. O importante é como reagimos quando isso acontece. Apenas reconheça o que quer que esteja pensando – sem julgar muito, sem deixar que isso o leve embora – e pare um momento para voltar ao presente e retomar a meditação.

“Construímos nossa habilidade nesse exercício de voltar”, disse a professora Tara Brach. “Voltar de novo e de novo e de novo. Perceba, pense, faça uma pausa e depois volte ao momento presente.”

QUANDO A MENTE DIVAGA

Um exercício para ajudá-lo a permanecer no momento presente enquanto medita

PASSO 1: Durante uma sessão de meditação, sua mente vai divagar, inevitavelmente

 PASSO 2: Quando isso acontecer, observe o que o estava distraindo e faça uma pausa. Deixe de lado o pensamento e vá voltando sua atenção à respiração, fazendo-se presente em cada inspiração e expiração

PASSO 3: Não julgue seus pensamentos. Pensar é natural e não há nada inerentemente bom ou ruim nisso. É simplesmente o que a mente faz. Apenas volte ao momento presente

PASSO 4: Inevitavelmente, sua mente vai voltar a divagar. Apenas reconheça o que quer que esteja pensando e retome sua meditação

PASSO 5: Com o tempo, será mais fácil manter a atenção focada na respiração ou no corpo. Mas, mesmo para os meditadores mais experientes, a mente tende a vagar. Quando isso acontecer, comece novamente

Meditação guiada

Você pode praticar a meditação de atenção plena sozinho, a qualquer hora e em qualquer lugar. Mas ouvir meditações guiadas básicas também pode ser útil, especialmente no início. As instruções de um professor experiente nos ajudam a voltar ao momento presente, a deixar de lado os pensamentos que nos distraem e a não cobrarmos muito de nós mesmos.

Aqui estão três meditações guiadas que você pode ouvir e que o ajudarão a ficar no momento presente. Escolha aquela com a duração certa para você: um minuto é um ótimo lugar para começar, mas também é bom quando você simplesmente não tem muito tempo. Se você tem mais experiência ou está pronto para uma sessão prolongada de atenção plena, experimente a sessão de 10 minutos. Você pode baixar essas meditações guiadas e ouvi-las quando estiver pronto para meditar. As gravações foram preparadas pela professora Juliana Brescovici Carvalhaes, instrutora e fundadora do Instituto Nacional de Meditação, especialmente para o Estadão. Você pode ver outras dicas dela no Instagram (@meditacaoinm).

MEDITAÇÃO DE 1 MINUTO

MEDITAÇÃO DE 4 MINUTOS

MEDITAÇÃO DE 10 MINUTOS

Body scan

Em vez de treinar sua atenção à respiração, como é o caso na meditação mindfulness básica, a body scan ou escaneamento corporal, consiste em pôr o foco sistematicamente em diferentes sensações e áreas do corpo, da cabeça aos pés.

Comece no topo da cabeça. Lenta e deliberadamente, traga sua atenção para a superfície da pele, um centímetro de cada vez. Veja se consegue sentir o couro cabeludo, as orelhas, as pálpebras, o nariz. Continue dessa maneira, movendo-se pelo rosto, pelas orelhas, descendo pelo pescoço e ombros, até os dedos dos pés.

BODY SCAN

No início, pode parecer que você não está sentindo absolutamente nada. Mas, à medida que você avançar, vai começar a perceber um mundo inteiro de sensações novas. Algumas das sensações podem ser agradáveis, um calor suave, um peso confortável. Algumas podem ser neutras – formigamento ou coceira. E algumas podem ser desagradáveis. Talvez seus pés comecem a doer em algum lugar.

Seja qual for a sensação, apenas observe. Se você precisar se mover para aliviar alguma dor, pode fazer isso. Mas tente não reagir – rotulando a experiência como boa ou ruim – mesmo que seja desagradável. Em vez disso, apenas reconheça o que você está sentindo e continue com a varredura corporal. E, claro, se você perceber que sua mente está divagando, simplesmente observe o pensamento e volte sua atenção para o corpo.



EXPEDIENTE

 Editor executivo multimídia: Fabio Sales / Editora de infografia multimídia: Regina Elisabeth Silva / Editores assistentes multimídia: Adriano Araujo, Carlos Marin, Glauco Lara e William Mariotto / Designer multimídia: Dennis Fidalgo / Tradução: Renato Prelorentzou 

Budino / December 24 / 7pm-8pm

Budino / December 24 / 7pm-8pm

Pi Electronics Residents – Ireen Amnes / December 24 / 5pm-6pm

Pi Electronics Residents – Ireen Amnes / December 24 / 5pm-6pm

O que Victoria Beckham faria?

Algumas dicas festivas minhas para você!

Filmamos isso algumas semanas atrás, antes de tudo mudar, mas gostaria de compartilhar na esperança de que hoje coloque um sorriso em seu rosto!

Retrospectiva: 22 itens que marcaram a moda em 2020

Do moletom tie-dye que virou uniforme das fashionistas na quarentena, passando pelo retorno da Birkenstock ao cardigã de JW Anderson que viralizou no TikTok depois que Harry Styles o usou, listamos os itens de moda mais marcantes deste ano
PAULA MELLO (@PAULAMELLO_)

Retrospectiva: 22 itens que marcaram a moda em 2020 (Foto: Reprodução/Instagram/Divulgação)

O que as pessoas consumiram e usaram em 2020? Em um ano que passamos mais tempo em casa devido à pandemia, o loungewear teve um boom de vendas: pijamas, conjuntinhos de moletom e tricô passaram a ser o uniforme confortável do nosso guarda-roupa, assim como calçados macios, como o modelo peludo da Birkenstock (o Arizona Shearling), que ficou em primeiro lugar no ranking da Lyst como a peça mais quente do trimestre. Os dados também provam o sucesso de algumas peças – caso do cardigã da JW Anderson usado por Harry Styles, que viralizou no TikTok, e a estampa de lua de Marine Serre, que teve um impulso este ano graças a Beyoncé. Abaixo, relembre os itens que marcaram a moda:

Dua Lipa veste moletom tie-dye (Foto: Reprodução/Instagram)

Moletom tie-dye
Durante meses de quarentena em casa, o moletom se tornou o item must-have do guarda-roupa, com várias marcas lançando conjuntinhos em versão mais fashion (que rapidamente se esgotavam – vide os moletons da Ginger, marca fundada por Marina Ruy Barbosa e Vanessa Ribeiro). Mas o campeão do ano foi o de tie-dye, que virou o uniforme oficial das fashionistas. A estampa que levanta o astral foi aderida por Dua Lipa, Cintia Dicker, Camila Coutinho, Camila Coelho, Thássia Naves, entre outros nomes.


Marina Vicintin usa conjunto de tricô (Foto: Reprodução/Instagram)

Conjuntinho de tricô
Além do conjunto de moletom, a versão em tricô foi hit durante o período de isolamento – é uma opção mais “arrumadinha” e que vai muito bem em dias frios. Versáteis, as peças podem ser usadas facilmente separadas em outras composições.


Selah Marley com bolsa Telfar (Foto: Divulgação / June Canedo / Courtesy of Telfar)

A Shopping Bag da Telfar
A “Bushwick Birkin”, como veio a ser conhecida em referência ao bairro onde está localizado o estúdio de Telfar, em Não York, não é nova. Telfar Clemens começou a fazer as suas Shopping Bags veganas em 2014 e, embora sempre tenham sido difíceis de conseguir, a obsessão atingiu o auge em 2020. Um reposição surpresa em julho se esgotou rapidamente. A bolsa recebeu outro impulso quando a congressista Alexandria Ocasio-Cortez a usou no Capitólio: de acordo com Lyst, plataforma de pesquisa global de moda, as buscas por “Telfar” aumentaram 163% na semana seguinte.


Beyoncé usa macacão Marine Serre (Foto: Reprodução/Instagram)

Estampa de lua de Marine Serre
O álbum visual “Black Is King” de Beyoncé é uma vitrine fascinante dos designers de moda mais deslumbrantes do mundo. Embora seja difícil escolher apenas um look como destaque, a internet elegeu o macacão marrom com estampa de lua da francesa Marine Serre usado pela cantora e seus dançarinos no vídeo de “Already”, faixa que integra o álbum, como seu favorito. Foi com um empurrão de Queen B que o print teve um boom este ano. De acordo com a Lyst, as consultas por “estampa de lua crescente Marine Serre” aumentaram 426% nas 48 horas após o lançamento do filme. Apesar disso, a estampa já é um clássico de Marine e havia sido usado pela própria cantora anteriormente e por outros nomes como Dua Lipa, Adele e Rosalía.


Barbara Migliori usa Birkestock Arizona Shearling (Foto: Reprodução/Instagram)

Birkestock peluda
Houve um retorno da Birkenstock durante a quarentena – segundo a Lyst, a clássica sandália foi a peça mais quente do trimestre. O modelo-sensação foi o Arizona Shearling, peludo com ares de pantufa e perfeito para os dias frios. Uma ótima combinação para o inverno é com meias. Mas a Birkenstock vai também muito bem no verão, como mostrou Katie Holmes em Nova York.


Amanda Cassou usa papete Chanel (Foto: Reprodução/Instagram)

Papete
Além do retorno da Birkenstock, a papete se tornou o sapato queridinho das fashionistas em 2020. Os modelos da Chanel – que incluem uma versões em jeans, com corda (usada por Amanda Cassou na foto) e até de tweed – se tornaram as mais desejadas. Por aqui, a papete da Paula Torres já caiu no gosto de nomes como Sophia Alckmin e Anna Carolina Bassi.


Harry Styles usa cardigã JW Anderson (Foto: Reprodução/Instagram)

Cardigã JW Anderson
Jonathan Anderson foi o responsável pela peça que viralizou no TikTok em 2020. Depois de Harry Styles, capa da Vogue americana de dezembro, usar um cardigã de tricô colorido do verão 2020 da JW Anderson, seus fãs começaram a recriar o casaco em vídeo na plataforma, no melhor estilo DIY da quarentena! A hashtag #HarryStylesCardigan já acumula quase 50 milhões de visualizações no aplicativo e fez com colocou a malha entre os 10 principais produtos mais pesquisados da marca inglesa. As pesquisas de palavras-chave como “retalhos”, “crochê” e “malha” também aumentaram 78% entre fevereiro e março deste ano.


Brincos All Beads (R$ 128) e pulseiras (R$ 53, R$ 67 e R$ 53), todas My Kind of Egg, usados com camisa Chanel (R$ 50.460). (Foto: Lorena Dini)

Bijoux de contas coloridas
Os acessórios com beads ultracoloridos que lembram a infância foram mais um hit da quarentena e prometem continuar fazendo sucesso – eles são ótimos para descontrair looks de alfaiataria, por exemplo. Os colares, pulseiras e brincos com contas em formato de coração, estrela ou de letrinhas podem ser encontrados em marcas brasileiras como All Beads (@all.beads), Lulux Studio (@luluxstudio), Gansho (@gan.sho), Pepita (@pepita), Fruta (@fruta_) e My Kind of Egg (@mykindofegg).


A poderosa razão pela qual a Asai está vendendo o vestido viral da Rihanna pela primeira vez (Foto: Reprodução/ Instagram)

Vestido tie-dye da Asai
O vestido assimétrico tie-dye da Asai virou hit depois que Rihanna postou em suas redes sociais um vídeo em que aparece caminhando a bordo do modelo durante suas férias no fim de 2019. A peça foi criada sob medida para ela, porém, em 2020, a grife decidiu produzir e vender o vestido por uma boa causa: arrecadar fundos para o Black Lives Matter, Solace Women’s Aid e The Voice of Domestic Workers.


Thai de Melo Bufrem usa pijama Anotheroom (Foto: Reprodução/ Instagram)

Pijama
Se você ainda não tinha um bom conjuntinho de pijama, provavelmente adquiriu um para ficar em casa confortável durante o período de isolamento. A influenciadora Thai de Melo Bufrem provou que é possível ser chic até mesmo de pijama: ela inspirou no seu Instagram com as opções fashion da Anotheroom, que usava com acessórios maxi e batom vermelho vibrante. Combinação que vai bem até fora de casa!


Hailey Bieber usa Tire Boots da Bottega Veneta (Foto: GC Images)

Tire Boots da Bottega Veneta
Expert em criar acessórios-desejo à frente da Bottega Veneta (vide a bolsa The Pouch e as sandálias de bico quadrado), Daniel Lee emplacou mais um hit em 2020: as “Tire Boots”, que já foram vistas nos pés de nomes como Hailey Bieber, Pernille Teisbaek, Neneh Chery, entre outros. As botas seguem as linhas do modelo Chelsea, tem solado tratorado (colorido ou transparente) e aparecem em versão de cano médio e baixo. O modelo chunky (e confortável) promete substituir as versões delicadas de salto e bico fino.


Nail Art de smile de Dua Lipa (Foto: Reprodução/ Instagram)

Nail art
A nail art foi o hobby das maníacas por beleza na quarentena – e se tornou praticamente um “acessório” da moda. Muitas aproveitaram o tempo em casa para experimentar novos desenhos: do clássico tie-dye ao smile, foram inúmeras as inspirações no feed do Instagram durante o ano de 2020.


Pernille Teisbaek usa Mary Janes da Chanel (Foto: Reprodução/Instagram)

Mary Janes da Chanel
2020 não foi só marcado por botas de sola tratorada e papetes chunky. Os Mary Janes superdelicados da Chanel com detalhe de laço também foram um hit entre as fashionistas. O sapato está disponível na versão bicolor (em diferentes combinações de cores) ou num tom só.


Cate Blanchett usa bolsa Jackie 1961 (Foto: Divulgação)

Bolsa Jackie 1961 da Gucci
Uma das it-bags de 2020 foi a Jackie 1961, nova versão da icônica bolsa The Jackie da Gucci, que já caiu no gosto de nomes como Harry Styles e Cate Blanchett. Batizada em homenagem a Jackie Kennedy, a bag já foi reeditada várias vezes ao longo da história da maison e desta vez surgiu com proposta genderless.


Helena Bordon usa sandália The Rope da Valentino (Foto: Reprodução/Instagram)

Flat The Rope da Valentino
Mais um sapato que foi visto com frequência nos pés das fashionistas este ano foi a sandália The Rope da Valentino, uma flat de cordas estilo gladiadora, que rapidamente se esgotou no Brasil. No exterior, o modelo já é queridinho de personalidades como a stylist Emili Sindlev. Por aqui, Thássia Naves, Helena Bordon e Sabrina Sato estão entre as fãs da The Rope.


Lenço Scarf Me (R$ 398) e calça Calvin Klein (R$ 359). Brincos Gabriela Susanna (R$ 22. 657) e sandálias Room (R$ 960) (Foto: João Arraes)

Lenço como top triangular
A tendência do último verão foi usar o lenço de seda como bandana. O styling de 2020, porém, foi amarrar a peça como top (e promete ser hit neste verão). Entre as adeptas estão Nicola Peltz, Camila Coelho e Thássia Naves.


Prada verão 2020 (Foto: ImaxTree)

Camisa polo da Prada
Além do conforto, muitos buscaram simplicidade na moda – tema que foi retratado no desfile de verão 2020 da Prada. A camisa polo de mangas longas em cashmere e seda que abriu a apresentação representa bem o desejo pelo simples e essencial com qualidade.


Conjuntinho de crochê Tricoteen, leiloado no projeto Roupartilhar (Foto: Reprodução/Instagram)

Patchwork de crochê
Junto com as altas temperaturas, o top de patchwork foi uma tendência que despontou – antenadas à sustentabilidade, muitas marcas apostaram na técnica feita a partir do upcycling. O patchwork também aparece no crochê, como no conjuntinho da Tricoteen da foto – as peças de trabalho artesanal voltaram com força nesta temporada de calor e prometem fazer sucesso.


Venus pumps da The Attico (Foto: Reprodução/Instagram)

Scarpins da The Attico
Nem sempre o scarpin é um sapato “sério”. A The Attico, grife comandada pela dupla italiana Gilda Ambrosio e Giorgia Tordini, criou uma versão bem cool do clássico sapato. Os Venus pumps, como foram batizados, têm tiras para serem amarradas no tornozelo que tornam a peça mais descontraída. Além disso, o modelo da marca aparece em cores vibrantes como pink, tangerina e azul. Entre as fashionistas que foram clicadas com o calçado estão a atriz Margot Robbie e a cantora Dua Lipa.


Tênis Superstar da collab Prada + Adidas (Foto: Lucas Mennezes)

Tênis Superstar da collab Prada + Adidas
Depois do lançamento do primeiro drop em novembro passado, a parceria entre Prada e Adidas ganhou uma segunda edição este ano com três novas versões do icônico tênis Superstar. Com mudanças sutis no design original, os modelos são feitos na Itália, levam o logo da Prada e aparecem em três cores: preto monocromático, branco com preto e prata cromada com branco.


Donata Meirelles usa macacão jeans tie-dye Alberta Ferretti (Foto: Reprodução/Instagram)

Jeans tie-dye da Alberta Ferretti
O tie-dye foi mesmo uma grande tendência este ano: além do moletom (e das unhas!), a técnica apareceu nos jeans do verão 2020 da Alberta Ferretti (como o macacão usado por Donata Meirelles na foto). Chiara Ferragni, Dua Lipa, Irina Shayk, Gilda Ambrosio e Sabrina Sato foram mais algumas nomes que apostaram nos jeans da estilista italiana.


Tênis assinado pela Dior para a Air Jordan (Foto: Divulgação)

Tênis da Dior para a Air Jordan
Um tênis assinado pela Dior para a Air Jordan respondeu por uma das peças mais disputada em muito tempo na moda. 5 milhões de pessoas se inscreveram antes do lançamento oficial para ter uma chance de comprar o item em edição limitada assinado por Kim Jones e apresentado no desfile masculino da Dior em dezembro passado. 13.000 pares dos sneakers com o monograma Oblique foram produzidos, sendo 5.000 oferecidos aos principais clientes. No dia do lançamento, filas começaram a se formar às 4 da manhã na Selfridges, em Londres. Agora, os tênis estão alcançando preços de revenda acima de US$ 8 mil.