Ashley Judd descreve o acidente que sofreu em floresta no Congo: ‘Quase perdi minha perna’

Atriz e ativista acredita que só teve o tratamento adequado por ser uma pessoa famosa
Mark Kennedy, AP

A atriz Ashley Judd 

Ashley Judd relatou que passou por uma provação dolorosa, que acredita quase ter custado sua perna depois de tropeçar e cair de mal jeito durante caminhada em uma floresta tropical no Congo e ter que ser resgatada em uma moto.

Em entrevista virtual, na sexta-feira, 12, ao colunista do New York Times Nicholas Kristof, Judd contou que ficou no chão por cinco horas com uma perna quebrada, mordendo um pedaço de pau por causa da dor e ‘uivando como um animal selvagem’.

O acidente ocorreu quando Judd e os pesquisadores, que estavam junto com ela na floresta congolesa, saíram em busca de bonobos (chimpanzés pigmeus) e ela tropeçou em um tronco e, com a queda, quebrou a tíbia. Sem poder se mexer, a atriz e ativista foi carregada pela floresta em uma rede de volta ao acampamento.

A única alternativa para sair do local foi na garupa de uma moto, com um motorista dirigindo e outro homem “segurando a parte superior da minha perna”. Essa viagem durou seis horas.

A atriz descreveu o momento como um “acidente catastrófico” e acrescentou que “quase perdi minha perna”. 

Ashley Judd estava em uma cama de hospital na África do Sul, durante a entrevista, e afirmou que se ela não fosse uma atriz famosa, acha que podia ter perdido a perna e a vida durante as 55 horas de provação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.