Novo filme com Tom Hanks, ‘Relatos do mundo’ é western com tintas políticas

Produção do diretor Paul Greengrass, disponível no Netflix, tem ótima química entre atores; crítico do GLOBO aplaude o longa
Mario Abbade

Tom Hanks e Helena Zengel em “Relatos do Novo Mundo”, de Paul Greengrass. Foto: Photo Credit: Bruce W. Talamon/U / Divulgação

Da mesma maneira que filmes futuristas sobre comunidades distópicas têm como objetivo fazer um comentário ou estimular debates sobre a nossa realidade, os westerns, ao remeter ao passado, muitas vezes seguem esse norte. Assim, o que parece ser somente sobre pistoleiros, xerifes, duelos, tiroteios e perseguições a cavalo, entre outras características do gênero, tem frequentemente ambições de grande reflexão. Cineastas como John Ford, Howard Hawks e Clint Eastwood, para citar alguns, utilizaram o gênero para falar sobre idiossincrasias do povo americano. “Relatos do mundo”, do diretor Paul Greengrass, trilha o mesmo caminho dos faroestes clássicos.

Apesar de ter sido filmado antes da recente invasão ao Capitólio em Washington, o filme de Greengrass parece ter se inspirado no acontecimento pela maneira como apresenta o permanente estado de confronto que prevalece na terra do Tio Sam — o que pode trazer à memória, por exemplo, a Guerra de Secessão entre o Norte liberal e o Sul escravocrata.

Mas, na polarização que retrata, Greengrass ilustra o radicalismo de certos grupos que compõem a sociedade sem maniqueísmos, demonstrando que os diferentes lados têm suas falhas. Mesmo entre problemas como xenofobia e racismo, o diretor leva em conta o que faz parte do cardápio, sugerindo que um diálogo desarmado possa ser a solução.

Para conduzir essas ideias, Greengrass conta a história do capitão Jefferson Kyle Kidd (Tom Hanks), que, cinco anos após o fim da Guerra Civil, cruza o caminho de uma menina (Helena Zingel) de 10 anos levada pelo povo Kiowa. Com a criança forçada a voltar para sua tia e seu tio, Kidd concorda em escoltá-la pelas planícies implacáveis do Texas. Essa jornada acaba inserindo o projeto em outro gênero americano bastante popular: o road movie, os filmes de estrada nos quais um personagem faz uma viagem que altera sua perspectiva de vida.

Além das tintas políticas, “News of the world” (no original) também é um longa sobre culpa e sobre paternidade. Para isso, Greengrass conta com belas performances da dupla Tom Hanks e Helena Zingel. A química entre os dois é um dos trunfos do projeto. Hanks imprime a costumeira credibilidade ao papel, e Zingel demonstra que seu ótimo desempenho em “Transtorno explosivo” (2019) não foi por acaso — ela foi indicada a atriz coadjuvante do Globo de Ouro deste ano. A trilha sonora de James Newton Howard também está na disputa pelo prêmio.

Greengrass já havia trabalhado com Hanks em “Capitão Phillips” (2013) com um belo resultado. Em “Relatos do mundo”, o que se vê comprova a parceria azeitada da dupla, e, apesar das características díspares entre os dois personagens do ator sob a batuta do diretor, numa coisa eles são semelhantes: não hesitam em se questionar sobre o que fazer quando se deparam com uma situação que foge à cartilha do dia a dia.

Cotação: ***** Excelente!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.