Mel C – Vogue Spain February 2021 By Anya Holdstock

La Apuesta Interior   —   Vogue Spain February 2021   —   www.vogue.es
Photography: Anya Holdstock Model: Mel C Styling: Jenny Kennedy Hair: Tomi Roppongi Make-Up: Rebecca Mitchell

Zack Snyder revela arte de Jim Lee baseada no Snyder Cut de Liga da Justiça

Ilustração com Mulher-Maravilha, Aquaman e Caçador de Marte servirá como capa variante da HQ

Faltando apenas um mês para o lançamento de Zack Snyder’s Justice League, popularmente chamado de Snyder CutZack Snyder revelou uma arte de Jim Lee inspirada no longa. A ilustração, que traz a Mulher-Maravilha de Gal Gadot e o Aquaman de Jason Momoa acompanhados do Caçador de Marte de Harry Lennix, será publicada como uma capa variante do gibi de Liga da Justiça publicado pela DC – confira acima,

Já Lee revelou a versão colorida da capa, que ilustrará a edição 59 do atual volume do título:

O Snyder Cut de Liga da Justiça foi uma reivindicação dos fãs, que continuaram pedindo pela versão original do longa depois que Snyder deixou o projeto. O diretor confirmou anteriormente que a produção será um filme com 4h de duração – não uma minissérie – e que não terá cenas pós-créditos.

Zack Snyder’s Justice League está programado para chegar à HBO Max em 18 de março. Em suas redes sociais, Snyder revelou que seu corte do filme chegará no mesmo dia aos países que ainda não têm acesso ao serviço.

Escola do Bem e do Mal | Charlize Theron e Kerry Washington se juntam ao elenco

Série da Netflix adaptará os livros de Soman Chainani

Charlize Theron and Kerry Washington

A Escola do Bem e do Mal, adaptação dos livros de Soman Chainani por Paul Feig (Um Pequeno Favor) na Netflix, contratou dois nomes de peso para o elenco. Charlize Theron (The Old Guard) será Lady Lesso, enquanto Kerry Washington (Little Fires Everywhere) viverá a professora Dovey [via Variety].

A trama gira em torno de duas melhores amigas, Agatha e Sophie, que estudam em escolas criadas para treinar heróis e vilões de contos de fada. Sophia Anne Caruso, do musical de Beetlejuice, será Sophie, e Sofia Wylie, de High School Musical: The Musical: The Series, será Agatha.

Desde o lançamento do primeiro volume, em 2013, a série literária criada pelo autor Soman Chainani vendeu 2,5 milhões de cópias ao redor do mundo. No Brasil, as histórias são publicadas pela editora Gutenberg. O livro será adaptado na Netflix pelos roteiristas David Magee (O Retorno de Mary Poppins) e Laura Solon (Deixe a Neve Cair).

A produção de A Escola do Bem e do Mal já está em andamento na Irlanda do Norte, e a estreia está prevista para 2022.

Quebrados, artistas começam uma confeitaria em casa e viram sucesso durante a pandemia

Eles não tinham nem fogão, mas estão prosperando com o novo negócio
Natalie Kitroeff, The New York Times – Life/Style

David (centro) e Andrea empacotam as encomendas do Cuarentena Baking com a ajuda de Yorely Valero. Foto: Meghan Dhaliwal/The New York Times

CIDADE DO MÉXICO – Um forninho elétrico talvez não seja o eletrodoméstico ideal para começar uma confeitaria como deve ser, mas estamos no meio de uma pandemia, e cada um faz o melhor que pode com o que tem. E o que dois artistas da Cidade do México tinham era um forninho elétrico que custou US$ 42.

“Estávamos quebrados”, disse Andrea Ferrero, as mãos enfiadas em uma tigela com massa para bolo. “Compramos a crédito”.

Assim como as legiões de outras pessoas no mundo todo presas em razão do fechamento do coronavírus, Andrea e seu namorado, David Ayala-Alfonso, começaram a cozinhar há vários meses para fugir do tédio interminável.

E se revelaram muito bons nessa nova atividade.

Então começaram uma conta no Instagram, Cuarentena Baking, para mostrar os seus produtos, biscoitos, bolos e rosquinhas. Desde então, conseguiram centenas de clientes. Com um negócio viável, mudaram-se do apartamento apertado para um lugar maior – com um forno de verdade.

O sucesso da dupla, uma rara notícia animadora em um país devastado pelo coronavírus, é uma demonstração do poder da cozinha como estratégia de sobrevivência na capital do México, obcecada pela comida.

Antes da chegada do vírus as ruas da Cidade do México já estavam repletas de bancas de tacos, de pessoas que serviam tamales de bicicleta, e carrinhos que ofereciam batatas doces assadas ou milho na espiga, lambuzados de maionese, queijo e chili em pó. A pandemia e a consequente perda de milhões de empregos em todo o país levou um número muito maior de pessoas a tentar sobreviver vendendo o produto de sua cozinha.

“No México, a cozinha de uma pessoa é o seu lar, e a comida de rua é o lar que uma pessoa leva para a rua”, disse Pati Jinich, chef mexicana e autora de um livro de culinária. “Pois pessoas sem nenhum recurso podem fazer a comida que as alimentou desde a infância ou que aprenderam a preparar – ou apenas a única coisa que elas tinham”.

Em toda a cidade, simplesmente brotaram as chamadas cozinhas fantasmas – montadas para fazer comida exclusivamente para delivery, cuja preparação muitas vezes é feita nos apartamentos das próprias pessoas.

Quando o negócio dos restaurantes familiares perdeu força na capital, Jonathan Weintraub e seu irmão Gabriel começaram a vender sanduíches de pastrami, que chamaram “Schmaltzy Bros Delicatessen”. Depois  que foi demitida, Fahrunnisa Bellak passou a fazer bagel em tempo integral, e agora está abrindo uma vitrine.

Encorajado pela esposa, Pedro Reyes, que escrevia sobre comida, decidiu embalar e vender a sua popular salsa macha, um molho picante com nozes. Segundo afirmou, o seu empreendimento tem um mercado natural na Cidade do México, onde as conversas costumam girar em torno de comida.

“A maioria das pessoas aqui gosta de comer bem e gaba-se de saber onde comer”, disse Reyes. “Isto ajuda as pessoas a abrir estas pequenas empresas, e poder dizer: “Quero comprar estes biscoitos desse sujeito e paella daquele outro”.

A popularidade da Cuarentena Baking tem muito a ver com a conta no Instagram, e todos os dias apresenta close-ups dos produtos preparados pelos proprietários, como recheios cremosos para brownies ou escorrendo dos seus bolos. Em vez de fazer publicidade como se tratasse de um luxo fora do alcance e dar asas à imaginação, ela oferece algo acessível ao consumidor por US$ 1,75 para gastar com um pouco de pura alegria.

Inicialmente, o casal postava imagens apenas para os amigos, que enviavam tequila ou húmus caseiro em troca de algumas amostras. Então os amigos dos amigos começaram a fazer encomendas.

Alguém pediu um cardápio, então eles inventaram um que incluía rosquinhas e outras massas e depois bolos e brownies. Além dos pães de fermentação natural, o casal nunca tinha feito nenhuma das outras guloseimas antes da quarentena. No começo, tudo além dos bolos era assado no forninho.

NYT - Life/Style (não usar em outras publicações)
O forninho de US$ 42 ainda tem espaço na cozinha do casal. Foto: Meghan Dhaliwal/The New York Times

A mudança para o novo apartamento permitiu ao casal um pouco mais de controle sobre a loucura que é operar uma confeitaria em casa durante uma crise de saúde global.

“Eu costumo planejar obsessivamente”, disse Andrea Ferrero. “E depois, é o caos”.

Andrea, originária do Peru, é escultora, e Ayala-Alfonso, nascido na Colômbia, é um curador – profissões que são, pelo menos tangencialmente, relacionadas à construção de estruturas de massa e à criação de um  objeto visualmente atraente no Instagram.

Mas a sua transformação em confeiteiros profissionais não se deu sem acidentes.

Eles experimentaram com vários fornos, enviaram incontáveis encomendas incompletas ou atrasadas, e, uma vez, uma pessoa desapareceu com vários brownies e um cheesecake que deveria entregar. Eles acabam constantemente sem ingredientes.

Nos últimos meses, contou Ayala-Alfonso, andaram trabalhando para aperfeiçoar a sua arte, buscando no YouTube vídeos sobre “como fazer um bolo”, e “por que o meu bolo murcha”, ou “qual é a diferença entre bicarbonato de sódio e fermento em pó”. Recentemente, contrataram uma amiga artista, Yorely Valero, para ajudar a administrar a montanha de encomendas alguns dias por semana.

Eles criaram uma intimidade especial com os clientes. As pessoas pedem que eles escrevam sobre as caixas de brownies mensagens de amor para os apaixonados.

Uma cliente regular pediu a Andrea que não desenhasse os costumeiros corações que são a sua marca sobre uma caixa que deveria ser entregue como presente para o aniversário de seis meses a um namorado, porque poderia assustá-lo. “Eu disse: ‘Certo, boa sorte!’ “ disse Andrea.

“A gente está interagindo muito mais na mídia social por causa da quarentena, as pessoas gostam mesmo de conversar conosco”, observou Ayala. “A nossa conta serve como uma linha de apoio”. / TRADUÇÃO DE ANNA CAPOVILLA

Câmara dos EUA convoca audiência com CEOs de Facebook, Google e Twitter

Executivos serão questionados sobre desinformação em plataformas digitais

A audiência com Zuckerberg, Pichai e Dorsey acontecerá na próxima quinta-feira, 25

Mais uma vez, executivos de gigantes de tecnologia terão de ficar frente a frente com o governo americano. O Comitê de Energia e Comércio da Câmara dos Estados Unidos convocou para a próxima quinta-feira, 25, uma nova audiência com FacebookGoogle e Twitter – o tema da vez é desinformação em plataformas digitais.

A audiência será feita em conjunto com o Subcomitê de Comunicações e Tecnologia e também com o de Defesa do Consumidor e Comércio. Mark Zuckerberg, presidente executivo do Facebook, Sundar Pichai, do Google, e Jack Dorsey, do Twitter, terão de depor na ocasião. 

Os presidentes dos comitês disseram em comunicado que a audiência dará continuidade ao trabalho de responsabilizar as plataformas online pelo crescente aumento da desinformação. “Por muito tempo, as gigantes de tecnologia falharam em reconhecer o papel que desempenharam em fomentar e dar destaque a informações falsas para usuários na internet. A autorregulação da indústria falhou. Devemos começar a trabalhar para mudar os incentivos que levam as empresas de redes sociais a permitir e até mesmo promover a desinformação”, afirmaram. 

A audiência deve trazer temas como o ataque ao Capitólio no mês passado e a postura das redes sociais diante do acontecimento. Zuckerberg e Dorsey já participaram de uma sabatina em novembro no Senado dos EUA sobre moderação de conteúdo e fake news nas redes sociais. 

Kim Kardashian e Kanye West se separam após seis anos de união

Casal que esteve em crise conjugal por meses tem quatro filhos juntos

O casal Kim Kardashian e Kanye West posa para fotos antes da cerimônia do Oscar 2020 em 9 de fevereiro 

Os rumores que apontavam o fim do casamento de Kim Kardashian, 40, e Kanye West, 43, se concretizaram. A empresária entrou com um pedido de divórcio do rapper nesta sexta-feira (19), nos Estados Unidos. No processo ela pede a custódia legal e física conjunta dos quatro filhos do casal. De acordo com fontes ouvidas pelo TMZ, há um acordo pré-nupcial que não está sendo contestado por nenhuma das partes.

A informação chega cerca de um mês após ser noticiado que Kim havia contratado, Laura Wesser, advogada especializada em cuidar de divórcios de celebridades, para resolver seu caso. “Eles estão mantendo tudo discreto, mas estão prontos. Eles estão em negociações”, disse à época uma fonte ao portal Page Six.

Segundo a publicação, o maior obstáculo para a concretização do divórcio pode ser a casa que eles possuem em Calabasas, na Califórnia. O casal teria desembolsado US$ 40 milhões (R$ 213 milhões) pelo imóvel e outros US$ 20 milhões (R$ 106 milhões) em reformas. “Kim está tentando fazer com que Kanye entregue a casa de Calabasas para ela, porque é onde as crianças vivem e estão crescendo. Essa é a casa deles”, afirmou a fonte ao tabloide.

A crise no casamento das celebridades se tornou pública há alguns meses. Em julho, West chorou ao revelar que conversou com Kim Kardashian sobre a possibilidade dela fazer um aborto quando os dois ainda eram namorados. O plano não foi adiante e a primogênita do casal, North West, nasceu em junho de 2013.

Segundo relato da revista Us Weekly, West contou aos presentes que Kim ligou para ele quando os dois namoravam e estava nervosa depois de uma consulta médica. Ele diz que pensou que havia passado o vírus da Aids para ela, pois na época estava tendo uma vida desregrada.

Contudo, a socialite afirmou que estava grávida e os dois chegaram a pensar na hipótese de interromper a gravidez. “Quase matei minha filha”, afirmou com lágrimas nos olhos. Ele também disse que o pai dele quis que a mãe, Donda, abortasse quando ela esperava o nascimento do rapper.

Na mesma época, o rapper tuitou que tentava se divorciar da esposa há dois anos. Na ocasião, ele contou também que a sogra, Kris Jenner, e Kim estavam querendo interná-lo a força em uma clínica psiquiatra. “Elas tentaram voar com médicos para me internar. Kris e Kim fizeram isso sem a minha aprovação … não é isso que uma esposa deve fazer. Supremacia branca”, escreveu o rapper, que logo excluiu os tuítes. Após o ocorrido, Kim pediu compaixão e empatia para que sua família possa enfrentar a doença de Kanye, que sofre de transtorno bipolar.

Kim e West começaram a namorar no início de 2012 e se casaram em 2014 numa cerimônia privada no Forte di Belvedere em Florença, na Itália. Além de North, os dois tiveram outros três filhos: Saint, 5, Chicago, 3, e Psalm, 1.

Lakshmi Menon – Elle India November 2015 By Justin Polkey

Still Life – Supermodelo indiana Lakshmi Menon estrela as páginas e capa da edição de novembro da Elle India, posando para as lentes de Justin Polkey, Menon usa Dries Van Noten, Anand Kabra, Stella McCartney & Temperley London, styled together by Nidhi JacobArt Direction by Prashish More, Make-up and Hair by Deepa Verma.
www.elle.in

Alberta Ferretti – Ad Campaign Spring/Summer 2021 – Vittoria Ceretti By Federico De Angelis

Alberta Ferretti   —   Ad Campaign Spring/Summer 2021   —   www.albertaferretti.com
Photography: Federico De Angelis Model: Vittoria Ceretti   Hair: Patti Bussa Make-Up: Karin Borromeo Manicure: Rosimar Viana

Zimmermann | Fall Winter 2021/2022 | Full Show

Zimmermann | Fall Winter 2021/2022 | Digital Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/1080p – New York Fashion Week)

Julian Emery – From The Smallest Spark/Cheap Talk
Bob Bradley – Dark Crystals