Base instalada do Telegram alcança 45% dos smartphones brasileiros

Apesar do aumento, o Telegram tem um grande desafio pela frente chamado engajamento


O WhatsApp está longe, bem longe de perder o seu reinado no Brasil — há algumas semanas uma pesquisa indicou que, mesmo com uma queda de uso, ele ainda está instalado em 98% dos telefones de brasileiros. Mas o Telegram está fazendo bonito e, se continuar assim, em breve poderá incomodar o mensageiro do Facebook.

Em setembro passado, o Telegram estava instalado em 35% dos smartphones brasileiros; agora, segundo nova pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box (divulgada pelo Mobile Time), esse número cresceu 10 pontos percentuais (em seis meses; 18 pontos percentuais em um ano), atingindo 45%. Trata-se do mensageiro com o crescimento mais rápido no Brasil nos últimos dois anos.

O motivo dessa aceleração pode muito bem ser a polêmica envolvendo os termos e a privacidade do WhatsApp, como já tratamos aqui no site em alguns artigos.

Ainda de acordo com a pesquisa, o Telegram é mais usado pelo público jovem (entre 16 e 29 anos), atingindo uma taxa de instalação de 50% dos smartphones nesse grupo. Ele também é mais utilizado entre brasileiros das classes A e B, presente em 58% dos smartphones desse grupo; já entre as classes C, D e E, o número cai para 42%. A divisão entre o público masculino e feminino ficou bem equilibrada: 47% e 44%, respectivamente.

O grande gargalo do Telegram, aparentemente, é engajamento — afinal, não adianta apenas instalar o mensageiro, é preciso usá-lo. No WhatsApp, por exemplo (dados referente à ultima pesquisa), 86% dos entrevistados disseram abrir o app todos os dias; no Telegram, o número cai para 46%. E o maior problema é que o número apresentou queda nos últimos seis meses — demonstrando que as pessoas instalam o app mas não usam.

Isso, é claro, se reflete nos grupos dentro do mensageiro, algo mensurado pela primeira vez nessa pesquisa. Enquanto 74% dos usuários do WhatsApp participam de grupos de família e 57% de grupos de trabalho, no Telegram os números caem para 16% e 19%, respectivamente.

Veremos como ficará o cenário daqui a seis meses, quando uma nova edição da pesquisa for feita. [MacMagazine]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.