Palácio de Buckingham vai contratar advogados para investigar acusações de assédio contra Meghan

Apuração, que inicialmente seria feita internamente, vai ouvir funionários antigos e atuais, segundo jornal

A família reak reunida: Charles (em pé, à esquerda) e Archie no colo de Meghan Foto: Chris ALLERTON / SUSSEXROYAL / AFP

O Palácio de Buckingham vai contratar profissionais independentes para investigar as acusações do suposto assédio moral exercido por Meghan Markle contra funcionários. Inicialmente, essa apuração  seria feita no âmbito interno, como divulgou a própria realeza. Agora, porém, decidiu-se que uma firma de advocacia terceirizada deve conduzir a investigação, segundo o jornal “The Sunday Times”.

Meghan é acusada de criar um ambiente de trabalho tóxico e levar assistentes às lágrimas, quando morava no Palácio de Kensington, logo após se casar com o príncipe Harry, em maio de 2018.

Com a entrada de investigadores externos no caso, espera-se um aumento nas tensões entre o casal e “A Firma”, como eles se referem à família real, após a explosiva entrevista à Oprah Winfrey.

Príncipe britânico Harry e Meghan, duquesa de Sussex, são entrevistados por Oprah Winfrey. Foto: HARPO PRODUCTIONS / VIA REUTERS

Desde que as acusações vieram a público, um porta-voz de Meghan alega tratar-se de uma estratégia para encobrir as acusações feitas pelo casal, que abriu mão da realeza britânica. “Vamos chamar isso do que é: uma campanha de difamação calculada com base em informações enganosas e prejudiciais”, disse, antes da veiculação da entrevista. “Não é uma coincidência que as acusações distorcidas de vários anos atrás destinadas a minar a duquesa tenham chegado à mídia britânica pouco antes de ela e o duque falarem abertamente e honestamente sobre sua experiência nos últimos anos.”

O “The Times” também afirma que Harry e Markle não devem ser convidados a participar da investigação, cujo objetivo é reunir depoimentos de funcionários antigos e atuais. No mês passado, dois assessores sênior do palácio alegaram que foram intimidados por Markle, enquanto outro ex-funcionário afirmou ter sido pessoalmente “humilhado”, ao passo  que outros dois sofreram bullying, segundo o jornal.

Elizabeth II, Meghan e Harry, durante evento que comemorou o centenário da Força Aérea Real, em 2018 Foto: TOLGA AKMEN / AFP
Elizabeth II, Meghan e Harry, durante evento que comemorou o centenário da Força Aérea Real, em 2018 Foto: TOLGA AKMEN / AFP

Enquanto Meghan nega as acusações, mas uma fonte próxima à família real disse ao veículo que a situação deve ficar ainda mais dramática: “Os piores incidentes reais ainda não foram divulgados. Existem algumas histórias angustiantes para contar”. Outra fonte completou: “Há muita coisa que não foi contada.”

Notícias da investigação independente surgiram quando aliados do príncipe Charles acusaram Harry de “hipocrisia”, desafiando sua afirmação de que seu pai o havia “cortado” financeiramente.

Enquanto o embates não param de ganhar os holofotes, quase metade da população do Reino Unido agora vê o duque de Sussex de forma negativa. É o pior índice de popularidade do neto da rainha Elizabeth II em todos os tempos,  segundo uma pesquisa realizada pela empresa YouGov. O estudo também revelou que seis em cada dez não enxergam a ex-atriz de maneira tão positiva.

Por outro lado, Meghan ainda tem o apoio dos mais jovens — 55% das pessoas entre 18 e 24 anos estão ao seu lado. De acordo com o jornal “The Sun”, 1.664 britânicos foram entrevistados entre os dias 10 e 11 de março, logo depois de a entrevista ir ao ar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.