Globo anuncia parceria estratégica de inovação conjunta e migração para nuvem com Google Cloud

Um dos primeiros projetos, já em andamento pelas duas companhias, é a integração do Globoplay ao Android TV
Bruno Rosa

A Globo e o Google Cloud anunciaram parceria estratégica que vai permitir a migração de seus conteúdos e canais para a nuvem da empresa americana e possibilitar o desenvolvimento conjunto de novas soluções tecnológicas

RIO – A Globo e o Google Cloud anunciaram hoje parceria estratégica que vai permitir a migração de seus conteúdos e canais para a nuvem da empresa americana e possibilitar o desenvolvimento conjunto de novas soluções tecnológicas. Um dos primeiros projetos, já em andamento pelas duas companhias, é a integração do Globoplay ao Android TV cujo objetivo é combinar a programação da televisão  aberta ao conteúdo via internet.  

O anúncio faz parte da estratégia de transformação digital da Globo, que passa por uma reestruturação com foco na criação de soluções para se tornar uma empresa de media tech.

Assim, nos próximos sete anos, a Globo irá utilizar a experiência do Google em gerenciamento de dados, inteligência artificial e aprendizado de máquina, assim como a infraestrutura global, para acelerar sua transformação digital, modernizar operações e potencializar as tecnologias de nuvem.

– Nos últimos anos, mergulhamos profundamente em nossos processos, para que a empresa estivesse de fato preparada para os muitos desafios do futuro. Esta parceria é estratégica para a Globo, que sintetiza alguns dos principais pilares da nossa transformação, como foco no público, gerenciamento de dados, parceria para inovação e novos modelos de negócios. Neste sentido, acreditamos que o Google Cloud nos oferece a melhor solução para enfrentarmos esses desafios, trazendo inovação e também ganhos de escala e de eficiência para a nossa operação – explica Jorge Nóbrega, presidente-executivo da Globo.

Com o acordo, a Globo vai migrar 100% dos seus centros de dados para a nuvem do Google, processo que inclui as etapas de produção e distribuição de mídia, além de lançamento de novos canais e transferência de produtos e serviços digitais, como Globoplay, G1, GE.com e Gshow.

Pandemia alterou produções

Raymundo Barros, diretor de estratégia e tecnologia da Globo, destacou que a  pandemia mudou a forma de produzir conteúdo, com etapas importantes, como a captação de imagem, a pós-produção e a direção, que passaram ser feitas  de forma remota. Ele citou ainda as transmissões esportivas com produção feita na nuvem, o que reduz a quantidade de equipamentos, como caminhões, nas arenas.

– O acordo leva para a nuvem do Google parte relevante da nossa cadeia de valor da produção e distribuição de conteúdo.  Estamos colaborando para contruir soluções inovadoras. Ao longo do contrato vamos explorar outras opções  de inovação que façam sentido para as duas empresas.

Ele explicou que o acordo com o Google vai permitir a “tropicalização” da plataforma Android TV, que é usada por diferentes fabricantes no Brasil. Com isso, o Globoplay será instalado no aparelho já na fábrica. Ele lembrou de  parceria semellhante feita com a Samsung no ano passado.

– Isso vai permitir que, por exemplo, ao acabar o BBB na TV aberta, o usuário receba uma oferta para continuar a assistir ao BBB no Globoplay. E isso acontece  de uma forma muito natural e integrada.  

Uso de inteligência artificial, diz Google

O executivo disse que o portfólio de produtos digitais da Globo vem ganhando relevância.

– Temos mais de 100 milhões de usuários únicos mensais trafegando em nossas plataformas digitais. E numa escala de consumo como essa a nuvem pública resolve  isso, pois tem uma elasticidade praticamente ilimitada. Entramos na economia digital, onde os crescimentos ocorrem de forma exponencial. Esperamos que esse acordo com o Google  permita avançar no processo de  transformação digital ainda mais rapidamente na Globo.

Eduardo Lopez, presidente de Google Cloud para a América Latina, destacou o uso de inteligência artifical e aprendizado de máquina na parceria. Ele classificou a união com a Globo como um acordo de colaboração cujo objetivo é “trabalhar junto para gerar novas soluções”.

– É um trabalho conjunto. É pensar como modernizar as empresas de mídia e ajudar a Globo na transformação digital.  É o primeiro acordo estratégico com uma empresa como a Globo. Isso é uma referência para a indústria de mídia no mundo.

Raymundo Barros lembrou ainda que o acordo envolve o ambiente de publicidade. A parceria vai permitir ainda que a Globo avance em sua estratégia baseada em dados, otimizando as recomendações personalizadas em tempo real ao seu público através do uso de inteligência artificial.

– A partir dessa parceria, o nosso objetivo é nos tornar um player relevante nesse ecossistema de tecnologia e publicidade e trazer  para a TV aberta métricas e modelos de negócios típicos da internet. Não tem prazo para isso ficar pronto e vamos colaborar juntos para esse modelo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.