‘Nomadland’ é o grande vencedor do Bafta, com quatro estatuetas; confira a lista completa de vencedores

Longa levou o prêmio de melhor filme e melhor direção para Chloé Zhao

O longa Nomadland, da diretora Chloé Zhao, se consagrou como o grande vencedor da 74ª cerimônia de premiação da Academia Britânica de Artes do Cinema e da Televisão (Bafta) neste domingo, 11. O drama sobre uma comunidade de pessoas que moram em vans levou quatro estatuetas: melhor filme, melhor direção, melhor fotografia e melhor atriz principal, com Frances McDormand.

Anthony Hopkins levou o prêmio de melhor ator principal por sua performance como um homem com Alzheimer em Meu Pai. Nas categorias de ator e atriz coadjuvante, os vencedores foram o inglês Daniel Kaluuya, por Judas e o Messias Negro, e a sul-coreana Yuh-Jung Youn, por Minari.

O longa dinamarquês Druk – Mais uma Rodada foi coroado o melhor filme em língua não-inglesa. O diretor Ang Lee recebeu o Bafta Fellowship, homenagem pelo conjunto da obra.

Neste ano, a premiação foi realizada ao longo de dois dias, começando no sábado, 10. O primeiro dia da cerimônia, realizada virtualmente por causa da pandemia de covid-19, se concentrou principalmente nas categorias técnicas e entregou nove prêmios.

A Voz Suprema do Blues, com Viola Davis e o falecido Chadwick Boseman, venceu figurino e maquiagem e penteado. Mank, filme histórico sobre Hollywood, levou direção de arte.

ctv-zwi-maqmamama
Viola Davis como Ma Rainey Foto: Netflix

Após críticas no ano passado de que o Bafta apresentou uma lista de indicados apenas com atores brancos, mais da metade dos 24 indicados desta edição são atores de minorias étnicas. Nomadland e Rocks lideraram as indicações, com sete cada um.

Confira a lista completa dos vencedores do Bafta 2021

  • Melhor filme: Nomadland
  • Melhor direção: Chloé Zhao, por Nomadland
  • Melhor ator: Anthony Hopkins, por Meu Pai
  • Melhor atriz: Frances McDormand, por Nomadland
  • Melhor ator coadjuvante: Daniel Kaluuya, por Judas e o Messias Negro
  • Melhor atriz coadjuvante: Yuh-Jung Youn, por Minari
  • Ator/atriz revelação: Bukky Bakray, por Rocks
  • Melhor roteiro original: Emerald Fennell, por Bela Vingança
  • Melhor roteiro adaptado: Christopher Hampton e Florian Zeller , por Meu Pai
  • Melhor filme britânico: Bela Vingança
  • Melhor filme em língua não-inglesa: Druk – Mais Uma Rodada
  • Melhor documentário: Professor Polvo
  • Melhor filme de animação: Soul
  • Melhor curta-metragem britânico: The Present
  • Melhor curta de animação: The Owl and the Pussycat
  • Melhor estreia de roteirista, diretor ou produtor britânicos: His House
  • Melhor trilha sonora original: Soul
  • Melhor som: O Som do Silêncio
  • Melhor fotografia: Joshua James Richard, por Nomadland
  • Melhor figurino: A Voz Suprema do Blues
  • Melhores efeitos visuais: Tenet
  • Melhor cabelo e maquiagem: A Voz Suprema do Blues
  • Melhor edição: Mikkel Nielsen, para O Som do Silêncio
  • Melhor design de produção: Mank
  • Maior contribuição ao cinema britânico: Noel Clarke
  • Melhor elenco: Rocks

 /Com informações de Reuters e EFE.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.