Dia da Terra: como a moda está se mobilizando pelo planeta?

Neste 22 de abril é comemorado o Dia da Terra. Aqui, separamos algumas inovações sustentáveis de marcas consagradas e outras que já nasceram com propósito eco-friendly
MARIE CLAIRE

Dia da Terra: a recém-nascida Lapô faz athleisure sustentável e brasileiro (Foto: Reprodução)

Dia da Terra, neste dia 22 de abril, é uma data para trazer foco para a saúde ambiental do planeta, jogando luz sobre a necessidade da preservação da biodiversidade, diminuição da pegada de carbono de grandes indústrias, da poluição, entre outras iniciativas

De alguns anos para cá e principalmente nos últimos meses, a moda reiventando processos, investindo em tecnologia e repensando sua produção para diminuir seu impacto ambiental. A indústria, por exemplo, é a segunda que mais polui no mundo. E neste Dia da Terra, reunimos ações e marcas com propósito eco-friendly que estão dispostas a fazer da moda um setor menos agressivo para o planeta. 

Salvatore Ferragamo

Earth Top Handle, bolsa de edição limitada em comemoração ao Dia da Terra, da Salvatore Ferragamo (Foto: Divulgação)
Earth Top Handle, bolsa de edição limitada em comemoração ao Dia da Terra, da Salvatore Ferragamo (Foto: Divulgação)

A Salvatore Ferragamo, uma das principais casas de moda italiana, tem desenvolvido processos e produtos mais sustentáveis. Algumas medidas recentemente adotadas, como a diminuição da quantidade de looks de cada coleção e compensação de carbono do processo de produção, são coroadas com o lançamento da Earth Top Handle – uma bolsa de edição limitada em comemoração ao Dia da Terra, feita de materiais renováveis como a cortiça certificada, recicláveis como linhas e fitas em poliéster e com o forro em linho natural biodegradável.

Malwee

A campanha
A campanha “Moda Sem Ponto Final”, da catarinense Malwee (Foto: Divulgação)

Referência em sustentabilidade na moda, a Malwee é um dos nomes mais fortes em inovações pelo ambiente. A empresa prioriza o uso de malha PET e já retirou mais de 50 milhões de garrafas do meio ambiente para produção de roupas, além do algodão desfibrado (produzido a partir da reciclagem de resíduos de malhas). Uma das mais recentes inovações da marca é a lavanderia de jeans. Além da Malwee, apenas outras quatro empresas no mundo possuem esse tipo de processo completo para a fabricação de jeans, conhecido como “Lavanderia 5.0”,  desenvolvida junto com a espanhola Jeanealogia. Os processos permitem economizar até 98% do volume de água.

Lapô

Dia da Terra: a recém-nascida Lapô faz athleisure sustentável e brasileiro  (Foto: Reprodução)
Dia da Terra: a recém-nascida Lapô faz athleisure sustentável e brasileiro (Foto: Reprodução)

“Em um relacionamento sério com a Terra.” Assim se define a Lapô, recém-lançada marca de athleisure sustentável. Diferente de muitas etiquetas de moda que vêm correndo atrás do prejuízo quando o assunto é sustentabilidade (muitas vezes escorregando no greenwashing), a Lapô já nasceu com o objetivo de produzir roupas esportivas com o menor impacto ambiental possível. A começar pelos tecidos, vindos de agricultura sem produtos tóxicos e que não agridem a pele, como a poliamida biodegradável, até a embalagem, feita de filme de celulose 100% compostável. Atemporais, as leggings e os tops em tons pastel são um charme. 

Intimissimi e Calzedonia

Dia da Terra: peças da Green Collection da Intimissimi, feitas de fibras de bambu (Foto: Divulgação)
Dia da Terra: peças da Green Collection da Intimissimi, feitas de fibras de bambu (Foto: Divulgação)

O grupo italiano Calzedonia, dono da gigante de lingerie e homewear Intimissimi e da marca homônima, conhecida pelo beachwear vêm desenvolvendo diferentes ações para sustentabilidade. A Intimissimi estabeleceu uma coleção, a Green Collection, com peças feitas a partir da fibra do bambu – material renovável, tecido de origem vegetal derivado de fontes de madeira sustentáveis e com renda em fio reciclado Q-nova® by Fulgar. A Calzedonia acaba de lançar também uma coleção usando o mesmo tipo de fio. A Eco Collection, linha de jeans, leggings e meias feitas a partir de materiais reciclados, como garrafas PET e fibras vegetais renováveis. https://36ab47eff115ac2278d68abcb3073999.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

No Brasil, a Intimissimi ainda firmou parceria com o selo eureciclo, que tem o compromisso de compensar 100% do impacto ambiental das embalagens pós consumo, desenvolvendo a cadeia de reciclagem e incentivo à economia circular. Outra medida recente foi a parceria com a startup de moda consciente Repassa – maior brechó online do país -, que tem a finalidade de incentivar clientes da marca a darem nova utilidade às peças sem uso em seus guarda-roupas.

UMA X

Dia da Terra: UMA X faz moda com náilon reciclado (Foto: Divulgação)
Dia da Terra: UMA X faz moda com náilon reciclado (Foto: Divulgação)

A linha UMA X, desenvolvida pela marca de moda nacional UMA, foi lançada em 2020 e tem servido de exemplo ao propor coleções repletas de inovações têxteis, que vão desde o uso do ECONYL (nylon regenerado por meio do resgate de resíduos em aterros e oceano), papel amassado para desenvolvimento de bolsas, prática do upcycling (reaproveitando materiais que normalmente seriam descartados) e desenvolvimento do Recycle Memory, tecido feito partir de fios de poliéster reciclado, provenientes de um estoque antigo da própria tecelagem, que elimina o uso de matéria-prima virgem e outros recursos naturais – entre outras iniciativas que têm conquistado uma clientela mais jovem e consciente.

Bottletop 

Dia da Terra: pulseira Togertherband, da Bottletop,  (Foto: Divulgação)
Dia da Terra: pulseira Togertherband, da Bottletop, (Foto: Divulgação)

Desde abril de 2019, a inglesa Bottletop, famosa por seus acessórios sustentáveis de luxo, tem investido na campanha #TOGETHERBAND, iniciativa que visa unir a comunidade global em prol dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, estabelecidos em 2015 com o intuito de combater a pobreza, proteger o planeta e garantir a paz e a prosperidade para todas as pessoas até 2030. São 17 pulseiras feitas por artesãs do Nepal, a partir de metais derretidos e plástico retirado dos mares próximos a Costa Rica. Ao comprar uma pulseira, outra é enviada para que possa ser compartilhada. O lucro é 100% revertido para auxiliar projetos da ONU e as pulseiras podem ser compradas pela Shop2Gether. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.