Bill e Melinda Gates já sabem quando a divisão da fortuna deve ser concluída

De acordo com o site TMZ, o casal não tinha acordo pré-nupcial e vai dividir os bens de acordo com um contrato de separação, além do processo de divórcio

Melinda Gates afirmou que o seu casamento com Bill Gates já estava “inevitavelmente quebrado”

Bill e Melinda Gates já sabem quando a divisão da fortuna de US$ 146 bilhões deverá ser concluída: abril de 2022. Segundo o site americano TMZ, o casal assinou um contrato de separação concordando que seus bens imóveis, bens pessoais e dívidas fossem divididos no acordo de divórcio. Na corte americana, Melinda entrou com um pedido de divórcio nesta segunda-feira, 3.

O contrato de separação indica que Bill e Melinda Gates não optaram por um acordo pré-nupcial em 1994, quando se casaram. Muito comum nos EUA, o acordo pré-nupcial é uma garantia legal assinada antes do casamento para impor condições e divisões de bens caso um casal venha a se divorciar. No caso do contrato de separação, as condições podem ser definidas pelos requerentes e não precisa da presença de autoridades para ser assinado. 

Melinda, que já estava separada de Gates antes do pedido de divórcio, segundo o acordo que o TMZ teve acesso, não pediu nenhum tipo de pensão e a divisão dos bens será concluída com o auxílio do tribunal americano — como procede um processo de divócio e divisão de bens nos Estados Unidos. Ainda não é possível saber como a fortuna será dividida. Depois do anúncio do divórcio nesta segunda-feira, 3, Melinda Gates afirmou que o seu casamento de 27 anos com Bill Gates já estava “inevitavelmente quebrado”. 

A maior dúvida na separação do casal paira em torno da Fundação Bill e Melinda Gates. A instituição, que já investiu cerca de US$ 53,8 bilhões em projetos filantrópicos desde o ano 2000, contava com a dedicação dos dois desde que Gates deixou o comando da Microsoft, em 2008. Agora paira uma incerteza sobre as atividades de seus fundadores junto à instituição. 

Também não é possível saber o impacto do divórcio sobre a Microsoft, mas o papel de Bill na empresa já era reduzido tanto como gestor quanto como investidor. Em março do ano passado, Bill já havia deixado o conselho da Microsoft, seu último cargo relacionado à empresa. Além disso, a fortuna de Gates está menos atrelada à Microsoft do que se imagina. Ele detém apenas 1,36% de ações da Microsoft. Jeff Bezos, em comparação, tem 10% de ações da Amazon. Nesta segunda, as ações da Microsoft não foram afetadas pela informação: após o fechamento do mercado, elas variavam negativamente 0,13%.

“Nos últimos 27 anos, criamos três filhos incríveis e construímos uma fundação que trabalha em todo o mundo para permitir que as pessoas tenham vidas saudáveis e produtivas”, afirmou o comunicado do divórcio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.