John David Washington estrelará nova ficção científica de Gareth Edwards

Longa trará história original criada pelo diretor de Rogue One
NICO GARÓFALO

[Photo Credit: Samantha McMillen/Instagram, harryrosen.com]

Elogiado por seus trabalhos em Infiltrado na Klan e TenetJohn David Washington já tem seu próximo projeto engatilhado. Segundo o Deadline, o ator estrelará o novo filme de ficção científica de Gareth Edwards.

A história, criada pelo diretor de Rogue One, não teve grandes detalhes revelados. Tudo o que se sabe é que a trama será ambientada em um futuro próximo.

Além de dirigir, Edwards também vai escrever o filme, que não tem data para ser lançado.

Lady Killer | Blake Lively estrelará adaptação de HQ de Joëlle Jones na Netflix

Filme terá roteiro de Diablo Cody, ganhadora do Oscar por Juno
NICO GARÓFALO

Blake Lively, Diablo Cody – AP; Mega

Uma das quadrinistas mais celebradas dos últimos anos, Joëlle Jones verá uma de suas HQs originais ser adaptada para a Netflix. A plataforma oficializou um filme baseado em Lady Killer, gibi que conta a história de uma dona de casa dos anos 1950 que, na realidade, é uma habilidosa assassina de aluguel. Blake Lively, de Um Pequeno Favor e O Ritmo da Vingança, estrelará o longa, que terá roteiro assinado por Diablo Cody, vencedora do Oscar por Juno (via Deadline).

Além de estrelar, Lively também produzirá o longa ao lado de Mike RichardsonKeith Goldberg e Kate Vorhoff.

Publicado pela Dark Horse entre 2015 e 2016, Lady Killer foi indicado ao Prêmio Eisner de Melhor Minissérie em 2016. No Brasil, a história foi publicada pela DarkSide em dois volumes.

Ainda não há nenhum diretor associado ao projeto.

Blue Jeans – Vogue Paris May 2021 – Anja Rubik By Henrik Purienne

Blue Jeans   —   Vogue Paris May 2021   —   www.vogue.fr

Photography: Henrik Purienne Model: Anja Rubik Styling: Georgia Bedel

Apple tentou convencer Netflix a manter assinaturas pela App Store

A Maçã fez dezenas de propostas para tentar manter a gigante — sem sucesso

O julgamento da disputa entre a Apple e a Epic Games continua a todo vapor na Califórnia, e nós continuamos regozijando-nos com informações, detalhes e correspondências internas das duas empresas que, de outra forma, nunca viriam à tona — incluindo dados, inclusive, que nem estão diretamente ligados à batalha entre as companhias.

Hoje, por exemplo, alguns documentos entregues à corte indicam que a Apple tentou fortemente convencer a Netflix a continuar oferecendo as assinaturas dos seus planos de streaming pelo aplicativo da plataforma para iOS — missão na qual a Maçã, como todos sabemos, acabou falhando miseravelmente.

A gigante do streaming já considerava remover a opção de assinatura no iOS desde o início de 2018, e uma força-tarefa de executivos da Apple manteve longas conversas com a Netflix (e entre si) ao longo de vários meses para tentar demover a empresa da ideia. A mensagem inicial — entre as divulgadas, pelo menos — foi de Carson Oliver, diretor de gerência de negócios da App Store:

Tirando a questão do churn voluntário [taxa de clientes que assinaram o serviço pelo iOS e estavam cancelando-o], a Netflix está preocupada em entender o valor incremental de oferecer suas assinaturas via compras internas do iOS. Para medir isso, eles propuseram um teste que removeria a capacidade de assinar o serviço pelo app em alguns países por um período de dois meses. O teste seria feito entre maio e junho, e eles estimam que sua aplicação impactaria 1,9% das novas assinaturas anuais dentro do app. Nós expressamos nossas preocupações de que aplicar o teste criaria uma experiência ruim para os usuários do app nos países em questão — além de limitar oportunidades de co-marketing, como destaques na App Store.

Oliver ventilou ainda, no email, a possibilidade de a Apple aplicar punições à Netflix pelos testes — algo que acabou não ocorrendo. Nos emails seguintes, os executivos da Maçã expressaram o desejo de marcar reuniões com pessoas da Netflix; Eddy Cue, por exemplo, teria tentado se encontrar com Reed Hastings, CEO da empresa (não sabemos se a reunião aconteceu, entretanto).

Em julho de 2018, como mais uma medida para tentar convencer a Netflix do “fico”, os executivos da Maçã montaram uma apresentação destacando vários números positivos da plataforma no iOS e pontos positivos da relação entre as duas empresas, como o fato de que a Apple destacava os serviços da Netflix mais do que qualquer outra parceira (em mais de 35 lojas ao redor do mundo) e que os destaques da plataforma na App Store apresentavam uma taxa de conversão entre 6% e 7%, considerada altamente satisfatória.

A Apple listou também, na apresentação, uma série de propostas para melhorar a relação com a Netflix e atender algumas das preocupações da empresa. Entre elas, a Maçã ofereceu um pacote ainda maior de destaques no iOS e na Apple TV, a entrega de dados analíticos (taxa de conversão, instalações, engajamento e outros) e possibilidade de testes mais aprofundados no ecossistema da empresa.

A Netflix também poderia escolher quais dos seus filmes e séries seriam destacados na plataforma da Apple e juntar-se ao Programa de Parceiros de Vídeo da empresa — aquele mesmo que já rendeu polêmica no ano passado por conta do Amazon Prime Video. Outras propostas incluiriam parcerias com a Netflix nas sessões do Today at Apple, pacotes com os serviços da empresa e suporte nos mercados internacionais.

Sim, muita coisa — mas nada disso parece ter comovido Hastings ou os executivos da gigante dos streamings. Vale notar que, enquanto o pessoal da Maçã tentava de tudo manter as assinaturas da Netflix no iOS, outra equipe em Cupertino fazia os ajustes finais para o lançamento do Apple TV+, menos de um ano depois — o que mostra que, como qualquer empresa que se preze, a Apple ataca em todas as frentes possíveis. [MacMagazine]

Bill Gates deu R$ 9,5 bilhões em ações para Melinda no dia do divórcio

Casal estava junto há 27 anos e teve três filhos


Bill Gates transferiu ações avaliadas em 9,6 milhões de reais para a ex-mulher, Melinda, no dia em que o casal anunciou a separação, em 3 de maio. De acordo com o TMZ, a transferência sinaliza que os dois já estavam entrando em acordo na divisão de bens e da fortuna antes mesmo do anúncio. Eles estavam juntos desde 1994.

Juntos, eles criaram a Fundação Bill e Melinda Gates em 2000 e, segundo seu site oficial, já investiram mais de 53,8 milhões de dólares (pouco mais de R$ 292 bilhões) em diferentes projetos nos últimos 20 anos. Eles tiveram três filhos: Jennifer Katharine, de 25 anos, Rory John, de 21, e Phoebe Adele, de 18.

“Após muita reflexão e trabalhar muito em nosso relacionamento, nós tomamos a decisão de terminar nosso casamento. Ao longo dos últimos 27 anos, criamos três filhos incríveis e construímos uma Fundação que trabalha ao redor do mundo para permitir que pessoas tenham vidas saudáveis e produtivas. Nós continuamos compartilhando nossa crença nessa missão e continuaremos trabalhando juntos na Fundação, mas já não acreditamos mais que possamos crescer juntos como um casal na próxima fase de nossas vidas. Nós pedimos por espaço e privacidade para nossa família enquanto começamos a explorar essa nova vida”, diz o comunicado na íntegra.

Diamonds Are Forever – Vogue Paris May 2021 – Maty Fall Diba By Vito Fernicola 

Diamonds Are Forever   —   Vogue Paris May 2021   —   www.vogue.fr

Photography: Vito Fernicola Model: Maty Fall Diba Styling: Virginie Benarroch Hair: Yann Turchi Make-Up: Patrick Glatthaar Manicure: Chloe Desmarchelier

Adele faz rara publicação para celebrar aniversário de 33 anos

Publicação mais recente da cantora no Instagram havia sido em janeiro

Adele (Foto: Reprodução/Instagram)

Adele surpreendeu os fãs ao publicar três fotos em seu Instagram nesta quarta-feira (5). A cantora completa 33 anos de idade e a postagem mais recente no perfil era de janeiro. Nas imagens, ela aparece no mar, dançando e outra posando para a câmera, dando destaque a uma tatuagem do planeta Saturno no braço.

“Trinta e livre”, escreveu Adele, fazendo uma brincadeira com as palavras thirty (trinta, em inglês) e free (livre). Dois dos cliques foram feitos pelas fotógrafas Raven Varona e Alexandra Waespi.

Em 2012, a cantora deu à luz Angelo James Konecki, do relacionamento com Simon Christopher Konecki. Os dois se separaram em 2019. Eles estavam juntos desde 2011.

Adele (Foto: Reprodução Instagram)
Adele (Foto: Reprodução Instagram)
Adele (Foto: Reprodução Instagram)
Adele (Foto: Reprodução Instagram)
Adele (Foto: Reprodução Instagram)
Adele (Foto: Reprodução Instagram)

Blue Origin, de Jeff Bezos, ultrapassa rivais e marca a data em que levará turista ao espaço pela primeira vez: 20 de julho

Empresa não informou quantas pessoas estarão a bordo de seu primeiro voo espacial tripulado, parte da ofensiva contra as rivais de Elon Musk e Richard Branson
Bloomberg

A Blue Origin, de Jeff Bezos, fará seu primeiro voo tripulado ao espaço em julho Foto: Matthew Staver / Bloomberg

KENT, WASHINGTON – A Blue Origin, fabricante de foguetes fundada pelo bilionário Jeff Bezos, marcou para o dia 20 de julho para sua primeira missão espacial tripulada. Isso significa que a empresa está a menos de três meses de um grande feito: levar um turista ao espaço pela primeira vez.

A empresa planeja leiloar um assento em seu foguete New Shepard para a viagem, que terá cerca de 11 minutos no espaço suborbital, a uma altitude de cerca de 100 quilômetros.

Esse assento será o único disponível para compra no voo, e os lucros irão para a fundação Blue Origin, o Club for the Future, que promove o ensino de matemática e ciências.

Os planos sinalizam um progresso significativo para a Blue Origin e um passo à frente das rivais Space Exploration Technologies (SpaceX), de Elon Musk, e Virgin Galactic, de Richard Branson. As três empresas são as principais competidoras de  um futuro mercado para viagens de turismo no espaço.

A SpaceX tem uma viagem tripulada prevista para setembro. A Virgin Galactic tem cerca de 600 clientes que pagaram até US$ 250 mil cada por uma futura viagem ao espaço, ainda sem data.

Coincidência com o aniversário da chegada à Lua

Bezos deu a entender nas redes sociais, após um voo de teste em 14 de abril, que a hora da Blue Origin transportar passageiros estava se aproximando. Agora a empresa marcou a data.

“Depois do último voo, dissemos que era a hora, vamos colocar as pessoas a bordo”, disse Ariane Cornell, diretora de vendas da Blue Origin, nesta quarta-feira em uma videoconferência com repórteres.

A data do primeiro voo tripulado da empresa coincide com o 52º aniversário dos primeiros passos de Neil Armstrong na Lua, embora isso não tenha sido mencionado pelos executivos da Blue Origin.

A empresa coletou dados suficientes de 15 voos de teste de foguetes e 16 pousos de cápsulas para estar pronta para o serviço operacional, disse Cornell. A empresa sediada em Kent, Washington, vai realizar “mais alguns” voos com pessoas este ano após a viagem de julho, disse ela.

Experiência de lançamento

A Blue Origin planeja transportar seis astronautas em voos que cruzarão a chamada linha Karman, uma fronteira espacial de 100 quilômetros de altitude. Uma cápsula com a tripulação se separa durante o vôo e pousa com paraquedas a alguns quilômetros do foguete reutilizável New Shepard.

O New Shepard, de 18 metros, pousou com sucesso na área de lançamento da Blue Origin no oeste do Texas no mês passado em seu 15º voo de teste.

Os clientes terão uma experiência de quatro dias, incluindo três dias de treinamento pré-vôo no local de lançamento da empresa perto de Van Horn, Texas, cerca de 195 quilômetros a sudeste de El Paso. A experiência no espaço em si durará cerca de onze minutos.

A empresa construiu acomodações, incluindo um refeitório, e espera que as montanhas cênicas e o deserto sejam outra atração, disse Cornell.

“Eles podem apreciar a bela paisagem antes de realizarem o voo de suas vidas”, disse ela.

Rivais também têm planos em curso

A Virgin Galactic tem cerca de 600 clientes que pagaram até US$ 250 mil cada por uma futura viagem ao espaço. A empresa parou de aceitar reservas no final de 2018, mas planeja retomar no final deste ano, depois de transportar Richard Branson para o espaço suborbital em um de seus primeiros voos.

Executivos disseram que os preços provavelmente aumentarão por causa da demanda.

A SpaceX também está se preparando para clientes pagantes. Já em setembro, a empresa de Musk enviará o empresário de tecnologia Jared Isaacman e três outras pessoas em uma missão de vários dias para orbitar a Terra. A viagem foi projetada para arrecadar dinheiro e dar suporte ao Hospital de Pesquisa Infantil St. Jude.

A SpaceX também levará quatro homens para a Estação Espacial Internacional no próximo ano em uma missão privada para a Axiom Space.

Também nesta quarta-feira,  a SpaceX aterrissou com sucesso seu foguete Starship em sua quinta tentativa, com uma transmissão ao vivo da empresa americana.

O voo de testes bem sucedido representou uma grande vitória para a companhia de Elon Musk, depois que as últimas quatro tentativas terminaram em explosões.

“Aterrissagem da nave nominal”, tuitou Musk. “Nominal” significa normal nos termos dos voos espaciais.

O teste não foi totalmente perfeito, pois houve um pequeno incêndio na base do foguete de 50 metros de altura pouco após o pouso.

O foguete, nomeado de SN15, tinha sido lançado na base de Boca China, no sul do Texas, por volta das 17h25 locais (19h25 de Brasília), antes de alcançar os 10 km de altitude e realizar uma série de manobras de voo.

A SpaceX enfrentava uma pressão extra para ter êxito com o voo desta quarta depois que a Nasa anunciou que uma versão da Starship será usada como módulo de pouso lunar quando a agência espacial americana voltar a enviar humanos à Lua.

Perfil oficial de Paulo Gustavo no Twitter: “Seu legado é irredutível”

“Vai continuar brilhando em nossos corações. Nosso muitíssimo obrigado”, diz post nesta quarta-feira (5); ator morreu aos 42 anos de complicações da Covid-19

Paulo Gustavo com a família e seus personagens (Foto: Reprodução Twitter)

O perfil oficial no Twitter de Paulo Gustavo, que morreu aos 42 anos de complicações da Covid-19, fez uma homenagem ao ator nesta quarta-feira (5). Começando a série de tweets com uma montagem de várias fotos de ator, na qual ele aparece como seus personagens mais famosos, como a Dona Hermínia da franquia Minha Mãe é uma Peça, e ao lado do marido, o médico Thales Bretas, e dos filhos, Romeu e Gael, as mensagens falavam sobre o legado do artista.

“Sempre existirá um pouco do Paulo em cada um de nós, seja a Dona Hermínia, aquela mãe que tanto se dedica aos seus filhos, seja o Aníbal, aquele melhor amigo que a gente leva pra vida toda e tantos outros, que marcaram e continuarão marcando o mundo do teatro, do cinema, da TV…”, dizia o post.

“O mundo da arte. O Paulo não merece o mundo, o Paulo sempre teve o mundo, ele é brilhante e vai continuar brilhando em nossos corações, seu legado é irredutível, sua trajetória é perfeita. Paulo Gustavo, pra sempre te amaremos, nosso muitíssimo obrigado”, terminava a mensagem.