Novo modelo de anúncios da App Store é caro e “terrível”, dizem anunciantes

Os números mostram uma performance muito inferior em relação a outros modelos oferecidos pela própria Apple

Há cerca de um mês, falamos aqui sobre como o iOS 14.5 estrearia um novo modelo de anúncios na App Store, no qual desenvolvedores poderiam fazer campanhas dos seus aplicativos nas seções “Descubra” e “Sugestões” da loja.

À época, cheguei a comentar sobre como o timing da novidade era curioso, considerando que a coisa toda estrearia ao mesmo tempo da Transparência do Rastreamento de Apps — que, como vocês já sabem, sacudiu fortemente toda a indústria de publicidade digital. Agora, já temos mais algumas reações negativas em relação aos novos anúncios da App Store.

Em matéria publicada no Business Insider, diversos anunciantes criticaram o novo modelo. Um dos principais problemas seria o preço: o CPM (custo por mil impressões, uma das principais métricas do marketing digital) estimado do modelo ficou em torno de US$31,10 nos primeiros 10 dias de disponibilidade dos anúncios, chegando a quase US$50 na categoria de utilidades — números muito acima da média da indústria, segundo executivos da área.

A análise, feita pela firma SplitMetrics, levou em conta as campanhas de 70 anunciantes e mais de 5 milhões de impressões de propagandas.

O desempenho dos novos anúncios, segundo os anunciantes, é inferior em relação a outras modalidades de marketing oferecidas pela própria Apple. Um teste inicial feito pelo consultor Thomas Petit indicou que o custo por instalações (isto é, o valor gasto pelo anunciante por cada usuário que vê a propaganda e de fato instala o aplicativo) no novo modelo está entre 30% e mais de 100% acima das outras modalidades oferecidas pela Maçã.

Petit, que classificou os novos anúncios como “terríveis”, afirmou ainda que a porcentagem de usuários atingidos pelas campanhas que de fato instalam os apps está em apenas um dígito, ou na camada mais baixa dos dois dígitos. Para fins de comparação, outras modalidades oferecidas pela Apple têm essa taxa em torno de 50%.

Um dos principais problemas apontados pelos anunciantes está na falta de flexibilidade oferecida pela Apple: as campanhas podem usar elementos como localização, idade, gênero, tipo de dispositivo e tipo de usuário (novos ou já existentes), mas impede que anunciantes formatem os anúncios — tudo é criado automaticamente, de acordo com os metadados da própria App Store.

Ainda assim, o mercado acredita que há espaço para melhorar: conforme a Apple vá recebendo feedbacks dos anunciantes, a empresa tem todas as condições de melhorar o produto e aumentar a sua performance. Que assim seja, então. [MacMagazine]

VIA APPLEINSIDER

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.