Laurence des Cars será a primeira mulher presidente do Louvre em 228 anos de história

Laurence des Cars, que atualmente preside o Musée d’Orsay e o Musée de l’Orangerie, assumirá o cargo em setembro
New York Times

Laurence des Cars será a primeira mulher a presidir o Louvre em 228 anos de história Foto: Alain Jocard/AFP

O Museu do Louvre vai ter uma primeira mulher presidente, ou presidenta, em seus 228 anos de história.

Laurence des Cars, que atualmente preside dois outros museus parisienses, o Orsay e o Orangerie, assumirá o cargo — um dos mais importantes no mundo das artes — no dia 1º de setembro, afirmou o ministério da Cultura da França em um comunicado.

A nova presidente assumirá o museu — que tem um orçamento anual de 240 milhões de Euros, mais de 2 mil funcionários e uma filial no norte da França — em um momento difícil. A pandemia interrompeu o turismo internacional, do qual Paris e o Louvre sempre se beneficiaram. Antes da chegada da Covid- 19, o Louvre recebia anualmente 10 milhões de visitantes, o que o colocava na confortável posição de museu mais visitado do mundo.

A missão de Laurence des Cars incluirá atrair mais jovens ao museu e aumentar as parceria internacionais da instituição.

Des Cars, de 54 anos, conhece bem o Louvre já que estudou História da Arte na École du Louvre, a escola do museu. Ela gerenciou o projeto do Louvre Abu Dhabi, um museu inaugurado em 2017 nos Emirados Árabes por meio de uma licenciamento da marca Louvre.

Este ano, ela foi nomeada diretora do Musée d’Orsay, onde foi elogiada por exposições realizadas em colaboração com instituições como o Metropolitan Museum of Art, de Nova York. A mostra “Black Models: From Géricault to Matisse”, de 2019, concentrada em figuras negras até então ignoradas pela arte francesa, e que foi desenvolvida junto com a nova-iorquina Wallach Art Gallery, é considerada um marco de seu trabalho.

O Museu do Louvre é estatal, por isso seu presidente é nomeado pelo presidente da França.

Há alguns meses, muitos acreditavam que Jean-Luc Martinez, que preside o Louvre desde 2013, ganharia um terceiro mandato de três anos. Foi em sua gestão que o museu chegou a 10 milhões de visitantes anuais.

Mas críticos a sua gestão afirmam que Martinez estava vulgarizando o nome do Louvre ao fechar parcerias com marcas como a fast fashion; ao permitir que um casal pernoitasse no museu para uma capanha do Airbnb; e ao ceder espaço para que Beyoncé e Jay-Z filmassem o clipe de “Apes**t.”

Martinez vai continuar no museu, que reabriu no dia 19 de maio depois de ficar fechado por meses, at´r 31 de agosto. A partir daí, ele se tornará embaixador do Patrimônio , responsável por coordenar a participação da França em projetos internacionais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.