Anel Yaos | Fall Winter 2019/2020 | Full Show

Anel Yaos | Fall Winter 2019/2020 | Full Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/1080p – Madrid Fashion Week)

One Thing: Alex St Joan – From rhythm to melody

A série One Thing leva você aos espaços de trabalho de músicos, produtores e outros artistas para descobrir um método no qual eles contam para manter sua chama criativa acesa.

Keep up with Alex St Joan on Instagram:
https://www.instagram.com/alexstjoan/

Watch more One Thing videos:
https://www.ableton.com/one-thing/​​​

Check out the sounds you get in ANA 2 Ultra Bundle

ANA 2 Ultra Bundle isn’t just 1 synth. It’s every synth you ever wanted.

Whether you’re looking for Eurorack, Sad Trap, Cinematic, Lofi, Modern Hip-Hop, or more—it’s all here. Hundreds of new presets to make your music come alive. Check out some of the insane new sounds you get here.

And there’s more. You’ll never need to search the internet for amazing new sounds, because we’re adding new sounds to ANA 2 Ultra Bundle throughout the year. Spend your time creating, not searching.

ANA 2 Ultra Bundle is the Netflix of synths.

ANA 2 Ultra Bundle is available exclusively in the All Access Pass. You get over 60 professional plugins used by award-winning producers in every genre, thousands of royalty-free samples in Hip-Hop, EDM, Pop, & more, over 100 video tutorials to show you how to up your production skills & a ton more.

All starting at $9.99 a month.

See ANA 2 Ultra Bundle in action:

https://slatedigital.com/ana2-ultra-b…


ANA 2 Ultra Bundle não é apenas um sintetizador. É cada sintetizador que você sempre quis.

Esteja você procurando por Eurorack, Sad Trap, Cinematic, Lofi, Modern Hip-Hop ou mais, está tudo aqui. Centenas de novas predefinições para dar vida à sua música. Confira alguns dos novos sons insanos que você obteve aqui.

E tem mais. Você nunca mais precisará pesquisar na internet por novos sons incríveis, porque estamos adicionando novos sons ao ANA 2 Ultra Bundle ao longo do ano. Gaste seu tempo criando, não procurando.

ANA 2 Ultra Bundle é o Netflix de sintetizadores.

O pacote ANA 2 Ultra está disponível exclusivamente no All Access Pass. Você obtém mais de 60 plug-ins profissionais usados ​​por produtores premiados em todos os gêneros, milhares de amostras livres de royalties em Hip-Hop, EDM, Pop e muito mais, mais de 100 tutoriais em vídeo para mostrar a você como aprimorar suas habilidades de produção e muito mais mais.

Tudo a partir de $ 9,99 por mês.

https://slatedigital.com/ana2-ultra-b…

Jennifer Aniston compartilha fotos inéditas dos bastidores de ‘Friends Reunion’

Especial da série estreou no último dia 27 na HBO Max

Jennifer Aniston faz selfie nos bastidores de Friends Reunion (Foto: Reprodução/Instagram)

Jennifer Aniston animou os fãs nesta terça-feira (1) ao compartilhar em seu Instagram fotos inéditas de Friends Reunion. Nas imagens divulgadas pela intérprete de Rachel Green ainda aparecem Justin e Hailey Bieber.

“Ainda desfrutando de todo o amor de Friends Reunion. Obrigada a cada um de vocês. A zilionésima selfie tirada com nós todos… O rosto de David Schwimmer diz tudo”, escreveu a atriz.

Justin Bieber e Hailey Bieber participam do especial de Friends (Foto: Reprodução/Instagram)
Justin Bieber e Hailey Bieber participam do especial de Friends (Foto: Reprodução/Instagram)

Jennifer surpreendeu o público na estreia do especial, no último dia 27, ao contar que ela e David se apaixonaram durante as gravações da série. 

“Na primeira temporada eu tinha uma grande queda por Jen. Em algum momento, estávamos nos apaixonando muito. Mas foi como dois navios passando, porque um de nós sempre esteve em um relacionamento e nunca cruzamos aquela fronteira”, lembrou David.

Aniston, então falou sobre uma conversa que teve com Schwimmer sobre o eventual primeiro beijo dos personagens. “Honestamente, eu me lembro de dizer uma vez para David: ‘Vai ser uma chatice se a primeira vez que você e eu realmente nos beijarmos for em rede nacional. Mas com certeza, a primeira vez que nos beijamos foi naquele café. Então, nós apenas canalizamos toda a nossa adoração e amor um pelo outro em Ross e Rachel”, completou.

Defected Radio Live w/ Monki – May 21

Defected Radio Live w/ Monki – May 21

Camilla de Lucas se posiciona contra homofobia: “A sexualidade sendo ainda questionada”

“Não faz sentido dizer: ‘Sou contra você, mas te respeito'”, avisa ex-BBB no Twitter, nesta terça-feira (1)

Camilla de Lucas veste Salvatore Ferragamo e joias Marisa Clermann (Foto: Brunno Rangel/ Quem)

Camilla de Lucas usou seu perfil no Twitter para se manifestar sobre o polêmico vídeo em que o pastor Cláudio Duarte falando sobre casamento homoafetivo e usando expressões consideradas lgbtfóbicas. Indignada, a influencer e ex-BBB lembrou que estavamos em 2021 e que não se deve questionar a sexualidade das pessoas, criticando a fala dele.

“Não faz sentido dizer: “SOU CONTRA VOCÊ, MAS TE RESPEITO!” ????”, desabafou ela. “2021 e a sexualidade do povo sendo ainda questionada! Até quando as pessoas vão ter o direito de serem felizes barrado?”, questionou Camila, nesta terça-feira (1), na rede social.

ENTENDA

O vídeo do pastor foi reproduzido por Rafa Kalimann e Caio Castro em suas redes sociais. A ex-BBB foi duramente criticada e pediu desculpas. “Quis vir aqui me desculpar por um vídeo que compartilhei nos stories. Meu intuito era repassar aquilo para aqueles que tratam mal os LGBTs por conta de religião, para de uma vez por todas isso parar”, afirmou. “Sinto muito se ofendi, e se pareceu que eu discordo de relacionamentos afetivos (jamais!). Apaguei depois de ver que estavam levando como opinião minha, e está longe de ser, muito pelo contrário”, disse Rafa.

Entre as críticas que ela recebeu estava a de Gil Nogueira, do BBB21. “Rafa, a questão é que ele disse que tem valores e que acha errado MAS RESPEITA e é contra isto que lutamos, contra pessoas que acham que relacionamentos homoafetivos são errados e contra os valores. Sou bicha e tenho valores!. Mas que bom que você apagou e entendeu!”, afirmou ele.

No vídeo o pastor diz: “Não sou a favor do relacionamento [homoafetivo]. Por mais que eu respeite, tenho as minhas convicções. Tenho a base daquilo que acredito. Eu fui criado – é até algo difícil de falar. O meu pai se casou diversas vezes, e eu fui criado por muitas famílias diferentes. Por onde passei, muitas vezes saí desses lares porque não falava. Porque não cumpria o padrão daquela casa. Me via mudando. Não fui maltratado, mas tinha o padrão de uma casa que não era a outra, e quando estava lá, não seguia aquele padrão.

“O que eu falava me causava mal. Em um desses lares, vivi com um cara que foi meu irmão. Ele tinha uma situação melhor que a minha, eu usava as roupas dele. Se você me perguntar se eu acho certo, eu vou dizer que não. Mas isso não nos torna inimigos. Por que não vou sentar com você e bater um papo? Por que não posso te dar um abraço e te respeitar? Por que você não pode fazer uma visita à igreja que eu pastoreio e ser bem recebido? Essa coisa absurda da extremidade que torna o mundo no que está. Nunca vou negociar com divórcio, adultério, com homossexualidade. Não vou negociar, mas vou amar, vou respeitar”, argumentou ele.

BTS chega ao 1º lugar da Billboard com ‘Butter’

Single é o quarto do grupo a alcançar a posição em nove meses; banda de k-pop é a mais rápida a ter quatro músicas no topo da parada desde o Jackson 5 em 1970

BTS (Foto: HYBE)

BTS debutou Butter em 1º lugar na Billboard –  é o quarto single da banda coreana a alcança a posição em apenas nove meses. O feito não é pouca coisa: os ídolos do k-pop são o grupo a ter mais rápido quatro músicas em primeiro lugar na tradicional parada americana desde o o Jackson 5 em 1970.

A Hot 100 é a mais importante parada musical dos Estados Unidos e traz além do BTS no topo, Olivia Rodrigo em segundo e terceiro lugar, respectivamente com Good 4 U e Deja Vu. Ela também emplacou Traitor na nona posição.

Há uma década no comando do Cantão, Lanza Mazza revigora a clássica marca carioca

Estilista carioca fala sobre referências e a irmã gêmea, a jornalista Renata Vasconcellos
Gilberto Júnior

Lanza Mazza Foto: Leo Martins
Lanza Mazza Foto: Leo Martins

Às vésperas de ingressar na faculdade, aos 17 anos, Lanza Mazza cogitou estudar Medicina ou Odontologia. “Olha que chatice”, brinca a carioca, hoje com 48, numa chamada de vídeo. “Mas antes de me matricular, um amigo veio com uma ideia inesperada: Desenho Industrial. E assim começou minha caminhada. Ainda na universidade, descobri que queria mesmo trabalhar com moda”, contou a estilista, responsável por colocar os dois pés do Cantão, marca fundada em 1967, no século XXI. “Somos uma grife de espírito jovem, que não tem nada a ver com idade. Temos valores e sabemos exatamente com quem estamos falando”, diz a designer, que frequentou bancos do Fashion Institute of Technology (FIT), em Nova York.

A relação de Lanza com a etiqueta começou ainda na adolescência, com idas à loja de Ipanema na companhia da mãe. “Surtei quando ganhei minha primeira jaqueta de couro do Cantão. Com o tempo, acabei me afastando e me aproximando de estilistas mais minimalistas, como Calvin Klein, Helmut Lang e da nossa Maria Bonita. Também era enlouquecida pelo belga Dries Van Noten”, lembra a carioca, que chegou a bater cartão no estilo da extinta Mara Mac. “Vim dessa escola de uma roupa mais limpa, extremamente bem construída. Trouxe esses códigos para o Cantão, sem abrir mão do conforto e da estamparia. O universo esportivo é outro ponto que nos interessa, mas com nossa própria interpretação.”

Lanza Mazza Foto: Leo Martins
Lanza Mazza Foto: Leo Martins

Mãe de duas mulheres de 20 e poucos anos, a estilista, que está na atual marca há uma década, fez uma coisinha aqui e ali como modelo na adolescência, ao lado da irmã gêmea, a jornalista e âncora do “Jornal Nacional” Renata Vasconcellos. “Somos univitelinas e até mamãe, de vez em quando, nos confunde. No colégio, fomos separadas e usávamos colares com nossos nomes”, diverte-se. “Mas gosto quando alguém do meu meio troca as bolas e a chama de Lanza. Falo para ela: ‘É isso que eu passo o tempo inteiro’. Mas não vejo problema. Afinal, minha irmã está todo dia na casa das pessoas.”

‘Permito que a sensualidade se aflore’, afirma Alice Wegmann

Atriz fala sobre a maneira como se relaciona com o corpo e fotos sensuais
Eduardo Vanini

Alice Wegmann não tem medo de explorar o seu lado sensual Foto: Bispo

No ar com a reprise de “A vida da gente”, Alice Wegmann tem mostrado, pelas redes, que não tem qualquer problema em explorar seu lado sensual. Afinal, como ela diz, nada é forçado. “Sou mulher, tenho desejos, permito que a sensualidade se aflore através da minha verdade e do meu autoconhecimento”, afirma a atriz, recentemente clicada pelo fotógrafo Bispo.

É como essa mesma naturalidade que a moça, de 25 anos, lida com o corpo, ainda que muita gente se sinta no direito de dar opiniões que não foram solicitadas. “Isso já me incomodou muito, não gosto. Nenhuma mulher gosta dessa pressão do que se espera de nós.” Na entrevista a seguir, Alice fala como adquiriu essa segurança e conta sobre os seus planos com o violão que anda praticando nos últimos meses e como tem aproveitado o período de isolamento para ler e estudar.

O GLOBO – Suas últimas fotos no Instagram exploram certa sensualidade. Você sempre soube trabalhar esse lado?

ALICE WEGNANN – Acho que na vida nada se “sabe”. Muito se vai por instinto e pela natureza. O resto se aprende. Sou mulher, tenho desejos, permito que a sensualidade se aflore através da minha verdade e do meu autoconhecimento. Sempre foi assim e sempre vai ser. Não me forço a nada, sou o que sinto.

Muitas mulheres ponderam como que, independentemente da forma de seus corpos, sempre são pressionadas esteticamente. Como é isso com você?

Entendo a interseccionalidade e o meu lugar de privilégio. Ao mesmo tempo, sei o que enfrentei ao longo dos anos. Não me considero pessoa pública, mas me considero uma pessoa exposta – e dentro dessa exposição, as pessoas se sentem no direito de opinar demais sobre o meu corpo. Isso já me incomodou muito, não gosto. Nenhuma mulher gosta dessa pressão do que se espera de nós.

Você postou recentemente um vídeo tocando um violão dado por Francisco Gil (filho de Preta). Como ficaram amigos?

Conheci o Francisco na praia, quando eu tinha 13 anos. Um ex-namorado da época me apresentou. Fran sempre me deu força musical e, artisticamente, sempre acompanhou meus trabalhos. No último aniversário, ele me deu esse violão. Tenho praticado, morro de vergonha, sou bem tímida, mas adoro tocar. A música nos conecta e reforça a nossa amizade, ele me mostra tudo antes de lançar, pede opinião… É uma das pessoas que eu mais amo no mundo, crescemos juntos.

E como andam suas práticas musicais? Pretende levar mais a fundo?

Até componho de brincadeira, Fran adorou um refrão que fiz, mas tudo o que sei é muito básico. Não tenho essa audácia, por enquanto. Sou do tipo que quer experimentar de tudo na vida e me jogo mesmo. Quem sabe aparece uma personagem que seja cantora ou toque algum instrumento, sei lá? Vou adorar embarcar nisso.

Atriz fez vários cursos nos últimos meses Foto: Bispo
Atriz fez vários cursos nos últimos meses Foto: Bispo

O que tem feito para não se sentir angustiada e sozinha na pandemia?

Leio muito. Os livros me dão todas as possibilidades, menos é claro a do milagre do encontro. Mas me dão muita imaginação e criatividade. Danço sozinha na sala, pratico exercícios todos os dias para melhorar a ansiedade. O Brasil dá motivos para a gente nem querer sair da cama. É muito triste o que está acontecendo por aqui, com esse desgoverno.Eu me sinto indignada todos os dias. Como foi possível o país eleger um traste como o Bolsonaro? É desanimador. Mas tento me manter otimista. Vamos atravessar tudo isso e vibrar no amor e no bem. E, para isso, precisamos nos cuidar. Teremos um ano de eleição em 2022 e é preciso se preparar para ele.

Vi que tem feito aulas de boxe também. Como tem sido isso?

Amo! Sempre fui do esporte, era atleta, fiz ginástica olímpica por oito anos. Era federada e treinava sete horas por dia. Esporte para mim é tão importante quanto respiração. Se não pratico, a cabeça falha. Gosto de movimento, e o boxe trabalha foco, coordenação, atenção, força, memória… Além disso, faço também os treinos com a Luciana Igarashi, minha mestra, que tem um método próprio, que mistura funcional e levantamento de peso.

Como tem sido rever a sua atuação em “A vida da gente”?

Engraçado. Mal reconheço aquela garota! A voz mudou muito, graças a Deus e à Leila, minha fono na época (risos). Mas acho a novela linda e me emociona pensar no tanto que vivi de lá para cá. Foram dez anos que eu nem sonhava com tudo o que me ia acontecer.

Está envolvida em algum novo projeto profissional?

Estou numa fase de cursos. Já fiz de roteiro, com o Lucas Paraíso, de direção e montagem, com o Daniel Rezende, de poesia, com a Elisa Lucinda, de interpretação, com a Cristina Moura e o Renato Linhares, e sigo com aulas de inglês. É um momento de reciclagem e aprendizado.