Officine Generale | Spring Summer 2020 | Full Show

Officine Générale | Spring Summer 2020 by Pierre Maheo | Full Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/1080p – PFW/Paris Fashion Week Men’s)

Alex Arcoleo – Let’s Roll/Dangerous Thoughts

Depois do ‘normcore’, vem aí o ‘gorpcore’: tendência que valoriza o conforto e a proteção na pandemia

Na prática, a tendência coloca foco em roupas que na teoria não são nem um pouco estilosas
Gilberto Júnior

Depois do ‘normcore’, vem aí o ‘gorpcore’: tendência que valoriza o conforto e a proteção na pandemia Foto: Divulgaçao
Depois do ‘normcore’, vem aí o ‘gorpcore’: tendência que valoriza o conforto e a proteção na pandemia Foto: Divulgaçao

Pense naquele par de botas usado para trilhas, doudounes coloridos oversized, touca e a boa e velha calça jeans… Consegue imaginar a cena? Você está diante do look da vez: o gorpcore (good ol’ raisins and peanuts, algo como “as boas e velhas passas e amendoins”, mix frequentemente consumido por praticantes de caminhadas). O termo usado para sintetizar o visual pautado pelo utilitarismo e pela funcionalidade apareceu pela primeira vez em 2017, numa reportagem do site americano The Cut. Na prática, a tendência coloca foco em roupas que na teoria não são nem um pouco estilosas.

A$AP Rocky Foto: Getty Images
A$AP Rocky Foto: Getty Images

A estética ganha fôlego num momento em que o mundo passa por uma situação delicada. “Esse movimento tem muito a ver com as novas sensações causadas pela pandemia”, afirma Manu Carvalho, stylist e consultora de moda. “Existe um desejo por proteção na atmosfera. Daí os casacões acolchoados, as sobreposições, a silhueta casulo. A vontade de escapar é traduzida por tons vibrantes (pink, vermelho, laranja e azul royal). O conforto rege nossas decisões”, acrescenta.

Nesse contexto, marcas tradicionalmente conectadas a esportes — The North Face e Patagonia — ganham espaço e aparecem combinadas a outras mais fashionistas — Balenciaga, Prada e Off-White. No Brasil, Richards, Oficina (parte do Grupo Reserva) e Osklen também entraram na brincadeira. “O gorpcore resume o que a Humanidade quer: voltar a viver e a circular livremente, do lado de fora”, diz a pesquisadora Paula Acioli. “Durante mais de duas décadas, vivemos um vaivém de ciclos do utilitário militar. Com a pandemia os ciclos serão do utilitário bem-estar.”

Consumo consciente aumenta demanda por cosméticos sem água na fórmula e versões em barra ganham espaço

Os produtos capilares sólidos são concentrados e têm rendimento maior do que os líquidos
Karina Hollo

Shampoo em barra Foto: Divulgação

O movimento mundial na busca por ações mais responsáveis em relação aos recursos do planeta colocou formulações sem água, conhecidas como waterless, em foco na indústria da beleza. “Tem a ver com o consumo consciente. Alternativas surgem na forma de produtos com texturas sólidas e óleos naturais”, diz Luiza Loyla, expert da WGSN, empresa líder em tendências. A crise hídrica, de fato, representa uma série de problemas na fabricação de cosméticos. “Mudar a percepção sobre este ingrediente de beleza é a chave. De descartável, a água passa a ser um luxo a ser preservado”, emenda.

São muitas as vantagens de aderir a essa filosofia. “Por serem, geralmente, sólidos, os produtos dispensam a utilização de plásticos, sendo possível a escolha de papéis recicláveis ou biodegradáveis como embalagens”, ressalta Karina Soeiro, Mestre em Ciências Farmacêuticas pela USP. A ausência de água também garante que esses cosméticos durem mais, dispensando a necessidade de conservantes. “Um produto de formulação anidra (que não contém água) é mais suave e tem menor risco de possíveis reações alérgicas”, explica Karina. Outros ingredientes podem substituir o papel da água nas fórmulas. “Extrato de mel acalma a pele; óleo de jojoba, óleo de semente de camélia e óleo de caroço de damasco ajudam a manter a elasticidade, ao mesmo tempo que fornecem antioxidantes poderosos”, exemplifica Luiza. A praticidade, por ser fácil de transportar e não vazar, e a durabilidade também são pontos a favor. “Muitas vezes, na hora de usar o xampu líquido, colocamos mais produto do que o necessário. Com a versão em barra, isso não acontece”, lembra a farmacêutica.

Não há nenhuma recomendação específica para utilizar um cosmético anidro. Os produtos capilares sólidos são concentrados e têm rendimento maior do que os líquidos. “Como são feitos com ingredientes naturais, costumam ser menos agressivos. Limpam o couro cabeludo e controlam melhor a oleosidade”, afirma Gabi Balan, hairstylist no TP Beauty Lounge. E para conservá-los é muito simples: xampus e condicionadores em barra devem ser colocados em saboneteiras. “Precisam ser mantidos fora do contato com a água. Caso contrário perdem a solidez e a estabilidade e ainda há o desperdício do produto”, finaliza a dermatologista Juliana Piquet, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, do Rio de Janeiro

Ferrari | Fall Winter 2021/2022 | Full Show

Ferrari | Fall Winter 2021/2022 by Rocco Iannone | Full Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/1080p – Ferrari Style)

See Me Now – Elle UK July 2021 – Alva Claire By Danny Kasirye 

See Me Now   —   Elle UK July 2021   —   www.elleuk.com

Photography: Danny Kasirye Model: Alva Claire Styling: Aurelia Donaldson Hair: Charlotte Mensah Make-Up: Pamela Cochrane Manicure: Harriet Westmoreland

Loewe | Spring Summer 2020 Full Show | Menswear

Loewe | Spring Summer 2020 by Jonathan Anderson | Full Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/Multi-Camera/Detailed – 1080p – PFW/Paris Fashion Week Men’s)

Tom Quick – Merge
Jair Claudino Rodrigues Junior – Esperar
Jonathan Lloyd – Side Of The Tracks

Suposto serviço de saúde da Apple estaria encarando problemas

Como sabemos, a Apple atua em diversas pontas, sendo uma delas a da saúde. Tim Cook, por exemplo, já disse uma vez que “melhorar a saúde dos usuários é a maior contribuição da Apple à humanidade”.

Além de todos os recursos que rodeiam o Apple WatchWall Street Journal revelou recentemente que a companhia tinha alguns planos muito ambiciosos.

De acordo com a reportagem, esses planos começaram depois que o Apple Watch, cuja primeira versão foi lançada em 2015, provou ser um sucesso por seus recursos de saúde. Diante de uma torrente de dados de saúde reunidos pelo relógio, o COO1 da Apple, Jeff Williams, queria que “a Apple reinventasse o sistema de saúde nos Estados Unidos”.

Uma das ideias mais ambiciosas na área de saúde era um plano de oferta de medicamentos de atenção básica, concebido em 2016, de acordo com documentos e pessoas a par do plano. Uma equipe da Apple passou meses tentando descobrir como a enxurrada de dados de saúde e bem-estar coletados de usuários de seu smartwatch poderiam ser usados para melhorar a saúde.

Fontes anônimas disseram ao WSJ que Williams reclamava que os americanos só podem consultar o médico apenas uma vez por ano e somente quando souberem que algo está errado.

A reportagem revelou, ainda, que a Apple assumiu um punhado de clínicas de saúde em Cupertino e, em 2017, contratou a Drª. Sumbul Desai para administrar o que se chamava “Projeto Casper”. Em 2018, inclusive, comentamos que a companhia abriria clínicas para seus empregados com “o melhor sistema de saúde do mundo”.

O projeto, que está paralisado devido a “preocupações internas”, também pretendia oferecer para consumidores “um serviço de saúde abrangente que integraria os dados coletados do iPhone e do Apple Watch”.

A equipe decidiu que uma das melhores maneiras de concretizar essa visão era fornecer um serviço médico próprio, disseram pessoas familiarizadas com o plano, vinculando os dados gerados pelos dispositivos Apple com atendimento virtual e presencial fornecido pelos médicos da Apple. A Apple ofereceria cuidados primários, mas também monitoramento de saúde contínuo como parte de um programa de saúde personalizado baseado em assinatura.

Uma das iniciativas conduzida pela equipe da Drª. Desai mais recentemente foi um aplicativo chamado HealthHabit, o qual foi disponibilizado apenas para funcionários da Maçã. De acordo com as informações, o objetivo desse app era “conectar as pessoas com os médicos e incentivá-los a cumprir desafios de saúde”.

Segundo a reportagem, o aplicativo teve problemas como poucos downloads e inscrições — com metade dos usuários que baixaram o app não se inscrevendo no serviço. Separadamente, a equipe da Drª. Desai continua envolvida no lançamento dos novos recursos de saúde do watchOS 8.

Em resposta à reportagem, um porta-voz da Apple disse que muitas dos apontamentos do WSJ são “baseados em informações incompletas, desatualizadas e imprecisas”.

Veremos o que a Apple revelará com o tempo…

VIA 9TO5MAC

Décor do dia: área externa com piscina e espaço gourmet

O projeto faz parte do lar de uma família descolada, que adora viagens, tecnologia, arte, arquitetura e design
CAMILA SANTOS | FOTOS MARCUS CAMARGO

Em muitos projetos, a área externa representa um ambiente de descontração e relaxamento. Nesta casa em Goiânia, Goiás, não é diferente: o local foi pensado para ser um espaço de lazer aconchegante destinado ao convívio diário dos moradores. Com o objetivo de atender às necessidades da família, um casal com dois filhos pré-adolescentes, a arquiteta Andressa Lima decidiu aumentar a integração do lar para torná-lo mais funcional.

Décor do dia: área externa com piscina e espaço gourmet (Foto:  Marcus Camargo)
A casa foi reformada em um ano, após cinco meses de projeto
Décor do dia: área externa com piscina e espaço gourmet (Foto:  Marcus Camargo)
Décor do dia: área externa com piscina e espaço gourmet (Foto:  Marcus Camargo)

“Refizemos todo o projeto e redesenhamos os ambientes. Inclusive, realocamos um pilar da varanda, o que permitiu um layout mais fluido”, conta a profissional. A sensação de continuidade foi potencializada pelo sofá que acompanha toda extensão da varanda, além de conectar as áreas de jantar e estar. Para facilitar o preparo das refeições, uma cozinha gourmet bem equipada foi colocada perto da mesa.

Décor do dia: área externa com piscina e espaço gourmet (Foto:  Marcus Camargo)
Décor do dia: área externa com piscina e espaço gourmet (Foto:  Marcus Camargo)
(Foto: Marcus Camargo)

Item que rouba a cena na residência, a piscina é emoldurada por um belíssimo jardim, com uma jabuticabeira que foi preservada durante a reforma, atendendo ao único pedido da moradora. Por outro lado, Andressa diz que o proprietário solicitou um mix de materiais para construir uma atmosfera cosmopolita.

Esse desejo foi concretizado com a presença de concreto e madeira, escolha que possibilitou uma brincadeira com as cores nos detalhes. “Escolhemos tons levemente queimados de verderosa, deixando a decoração mais divertida, leve e alegre, como os proprietários.” Demais, não?

Depois da rainha, Harry e Meghan são eleitos os ‘membros mais respeitados’ da realeza

Em pesquisa realizada pela instituição stem4, o duque e a duquesa de Sussex ficaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente, ultrapassando o príncipe William e Kate Middleton

Rainha Elizabeth II, Meghan Markle e o Príncipe Harry

Meghan Markle e o Príncipe Harry foram nomeados como os membros mais respeitados da realeza, depois da rainha Elizabeth II, em novo estudo realizado pela stem4, instituição de caridade para jovens. A pesquisa questionou 1.000 adolescentes e jovens adultos sobre quem eles achavam mais popular em diferentes categorias, segundo o Yahoo News.

O estudo também analisou o interesse em várias celebridades e figuras públicas, incluindo músicos, criadores online, esportistas e figuras públicas.

A Rainha liderou a lista da realeza, com 25% dos votos, enquanto Harry e Meghan ficaram em segundo e terceiro lugar com 22% e 21%, respectivamente. O príncipe William e sua esposa Kate Middleton, entretanto, obtiveram 10% e 11% dos votos.

A duquesa de Sussex foi elogiada por sua “bravura e resiliência” e por continuar “mesmo quando as coisas dão errado”.