Fendi | Spring Summer 2022 | Full Show

Fendi | Spring Summer 2022 by Silvia Venturini Fendi | Phygital Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video – MFW/Milan Fashion Week Men’s)

Martin Felix Kaczmarski – Golden Glide/On The Verge/Dew Drop Morning

Dois integrantes acusam associação que entrega o Globo de Ouro de racismo e pedem para sair

Jornalistas falam ainda em “autolimitação, corrupção e abuso verbal” e aumentam a crise na entidade que já havia sofrido outras acusações

ctv-o2o-globo
Entrega do Globo de Ouro em março de 2021  Foto: Globo de Ouro/Reprodução

Trata-se de um ambiente tóxico. Depois de fazerem essa denúncia, dois integrantes da Associação dos Correspondentes Estrangeiros de Hollywood (HFPA, na sigla em inlgês), a entidade que organiza o Globo de Ouro, pediram seus desligamentos imediatos da instituição. Numa carta à qual teve acesso o jornal Los Angeles Times, os jornalistas Wenting Xu e Diederik van Hoogstraten afirmam que “permanecer na Associação não é mais sustentável para nós”. Xu é um repórter da World Screen, uma publicação de Nova York especializada em cinema, e Van Hoogstraten é colaborador de diversos veículos holandeses e ex-membro do conselho da HFPA.

As razões mais palpáveis colocadas na carta dizem respeito à resistência da “maioria dos membros” a qualquer mudança, à atenuação das novas regras propostas por uma auditoria para aumentar a diversidade racial e de gênero na Associação e o “medo de retaliação, a autolimitação, a corrupção e o abuso verbal” que ainda seriam problemas sérios na HFPA.

Desde fevereiro, a entidade enfrenta críticas. O LA Times publicou uma matéria denunciado atitudes sexistas e racistas e solicitação de favores de celebridades e estúdios. A matéria destacava ainda que a HFPA não tem nenhuma pessoa negra entre seus membros.

A Associação havia concordado em recrutar mais membros negros e fazer outras mudanças nos próximos meses, mas as iniciativas foram consideradas discretas e as reações prosseguem. Elas já foram feitas por Tom Cruise e Scarlett Johansson.

Xu e Van Hoogstraten alegam que alguns problemas pioraram, como a transparência em relação às finanças do grupo. Segundo o LA Times, a dupla fez várias queixas à entidade, e um membro do conselho respondeu que os comentários de Xu eram uma “campanha de ódio” e que ela estaria “trabalhando contra nós”. Ao final da carta, Xu e Van Hoogstraten afirmam que, saindo da HFPA, pretendem estabelecer “uma organização transparente, profissional e inclusiva para a atual e as próximas gerações de repórteres”.

Victoria’s Secret reformula marca e troca ‘angels’ por ativistas

Entre as escolhidas estão nomes como Priyanka Chopra, Valentina Sampaio e Megan Rapinoe
Agência, EFE

Ativistas escolhidas pela Victoria’s Secret Foto: Twitter/@victoriassecret

Victoria’s Secret, marca de lingerie e produtos de beleza que durante anos foi referência no conceito de “sexy” com as modelos “angels”, se reformulou para estimular o empoderamento feminino e deixar de reforçar estereótipos.

“Estamos fazendo uma viagem incrível na Victoria’s Secret para nos tornarmos a principal defensora das mulheres no mundo. Esta é uma mudança dramática para a nossa marca, uma mudança que vem de dentro”, explicou nesta quinta-feira o diretor executivo da marca, Martin Walters.

A empresa, pressionada pela modernização da sociedade, exigências de mais diversidade na moda e pelo movimento Me Too, colocou sua imagem nas mãos de sete figuras “bem-sucedidas” e com uma “paixão comum pela mudança positiva” para definir o futuro do que considera ser a marca feminina mais reconhecida.

Entre elas estão a jogadora de futebol e ativista LGBT Megan Rapinoe; a atriz e empresária Priyanka Chopra Jonas e a primeira modelo trans que desfilou para a marca, a brasileira Valentina Sampaio. Elas integram o VS Collective, responsável por criar “coleções revolucionárias” e gerar apoio a “causas vitais para as mulheres”.

No Twitter, Rapinoe disse que as novas embaixadoras são “ícones do nosso tempo” e trabalhará para “mostrar a todas as mulheres a sua beleza e o poder individual e coletivo” da empresa, que também reestruturou a liderança executiva para incluir uma maioria de mulheres.

Em entrevista ao jornal The New York Times, Rapinoe foi além e descreveu a mensagem “patriarcal e sexista” que a antiga Victoria’s Secret enviava com a sua imagem, pensada “do ponto de vista masculino e através do que os homens queriam”, como “realmente prejudicial”.

Uma das primeiras iniciativas do VS Collective será um podcast no qual as “fundadoras” do grupo compartilharão histórias e experiências com a jornalista Amanda de Cadenet, que também é porta-voz colaboradora da marca.

A empresa também anunciou o lançamento do Victoria’s Secret Global Fund for Women’s Cancers, um fundo que financiará projetos inovadores de pesquisa de tratamentos e curas para cânceres que afetam as mulheres, além de apoiar cientistas que “representam a diversa população para a qual trabalham”.

‘Angels’ da Victoria’s Secret durante desfile em novembro de 2018 Foto: Nina Westervelt/The New York Times

A marca, que uniu forças com a estilista Stella McCartney nesta iniciativa, detalhou que entregará um prêmio de “ao menos US$ 5 milhões anualmente para analisar e abordar as iniquidades raciais e de gênero e desbloquear inocações que melhorem os resultados de todas as mulheres com câncer”.

A Victoria’s Secret realizou no final de 2019 seu último grande desfile com as “angels”, em meio a uma série de polêmicas e com audiência televisiva cada vez menor.

No ano passado, uma reportagem do New York Times revelou uma cultura de misoginia e assédio dentro da empresa confirmada por modelos e funcionários.

Samurai X: O Final já está disponível na Netflix

História live-action já pode ser vista na plataforma
BEATRIZ AMENDOLA

Sem alarde, a Netflix disponibilizou na última sexta (18) o filme Samurai X: O Final.

O live-action apresenta o inimigo mais terrível da saga: Enishi, que lança um ataque em grande escala a Tóquio para se vingar de Kenshin. Na produção, todos os astros dos filmes anteriores da saga se reúnem para enfrentar a batalha final por Kenshin –no que promete ser um confronto épico. 

Clássico mangá de Watsuki Nobuhiro, Samurai X se passa no Japão durante os primeiros anos da Era Meiji. A trama acompanha Kenshin Himura, um habilidoso espadachim que jurou nunca mais matar, mas que é perseguido por novos e velhos inimigos e precisa brandir sua espada novamente. Uma nova série, intitulada Rurouni Kenshin: Hokkaido Arc, foi interrompida em 2017 após seu criador ser preso por conta de pornografia infantil.

Na Netflix você também encontra Samurai X 1: O Filme, produção de 2012 que é a primeira da saga live-action. A plataforma ainda lança este ano Samurai X: A Origem, que mostra como tudo começou e revela o mistério da cicatriz no rosto de Kenshin. A data de lançamento, no entanto, ainda não foi revelada. 

Dior Cruise 2022 embroidery embellishments

O conceito de intercâmbio cultural ganha um novo significado para o Cruzeiro 2022 de Maria Grazia Chiuri. Mostrado no esplendor histórico de Atenas, o desenvolvimento da coleção incluiu o envolvimento de vários artesãos gregos. Uma delas é Aristides Tzonevrakis, uma combinação de alfaiate e bordadeira, que deu uma nova identidade à icônica jaqueta ‘Bar’ com adaptações de motivos tradicionais especialmente colocados para acompanhar e realçar a famosa arquitetura da jaqueta. O ‘Dior Book Tote’ também recebeu atenção semelhante, suas linhas simples iluminadas com densos arabescos brancos de laboriosos bordados à mão controlados.

© Marianna Economou

Dolce & Gabbana | Spring Summer 2022 | Full Show

Dolce & Gabbana | Spring Summer 2022 by Domenico Dolce and Stefano Gabbana | Full Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video – MFW/Milan Fashion Week Men’s)

Lawrence Curran – Humming Bird / William Davies – Manakin / Alex Arcoleo – Inspire

La Bombe Courrèges – Vogue Paris June/July 2021 –  Vivienne Rohner By Nathaniel Goldberg 

La Bombe Courrèges   —   Vogue Paris June/July 2021  —   www.vogue.fr

Photography: Nathaniel Goldberg Model: Vivienne Rohner Styling: Emanuelle Alt Hair: Olivier Schawalder Make-Up: Petros Petrohilos Manicure: Laura Forget