SAINT LAURENT – FALL 2021 – INDYA MOORE

Indya – Fall 21
by Anthony Vaccarello
Filmed by David Sims

Britney Spears diz que o pai está tentando extorquir dinheiro

Equipe jurídica acusa Jamie Spears de pedir mais de R$ 10 milhões

Britney Spears – Instagram/@britneyspears

Britney Spears, 39, diz que o pai, Jamie Spears, 69, está tentando extorquir mais dinheiro dela como condição para deixar o cargo de tutor. A informação foi divulgada nesta terça-feira (31) pelo TMZ, que teve acesso a documentos legais.

A equipe jurídica de Britney afirma que Jamie está pedindo US$ 2 milhões (cerca de R$ 10 milhões), que serão utilizados para pagar seus advogados e seu ex-gerente de negócios Tri Star. Matt Rosengart , advogado da cantora, disse que ela não será extorquida.

Britney diz que Jamie deveria renunciar agora, em vez de retardar sua saída. A cantora afirmou que, se ele não deixar o cargo, o tribunal deve suspendê-lo da tutela em 29 de setembro.

No início de agosto, Jamie Spears desistiu de ser tutor da filha, após 13 anos. Em documentos enviados ao tribunal, ele concordou em deixar o cargo que ocupa e quer trabalhar em uma transição ordenada para o novo tutor.

“Mesmo o senhor Spears sendo alvo incessante de ataques injustificados, ele não acredita que uma batalha pública com a sua filha sobre seu serviço como tutor dela seria de seu interesse”, diz os documentos.

Mesmo que tenha desistido do cargo de tutor a cantora, nos documentos Spears defende que não há motivos legais para a mudança e questiona se neste momento isso seria o melhor para a filha. “Não há, de fato, motivos reais para suspender ou remover o senhor Spears como o tutor da carreira e das propriedades”.

Britney estava travando uma batalha judicial para retirar do pai o controle de questões pessoais e comerciais da cantora. Desde 2008, Spears colocou a filha sob ordem judicial quando ela sofreu um colapso público.

A reviravolta no caso aconteceu pouco mais de um mês depois de a Justiça americana ter negado o pedido da defesa de Britney para retirar o pai da tutela. A decisão não levou em consideração o depoimento de Britney Spears quando a cantora deu um testemunho explosivo sobre o caso, em que criticou duramente seu pai e o acusou de abuso de tutela.

A decisão estava vinculada a um pedido apresentado no ano passado por Samuel Ingham, advogado da artista, para remover o pai dela da tutela. Naquela época, a juíza Brenda Penny já tinha negado suspender Jamie Spears do controle das finanças e vida da filha, embora não tenha descartado futuras petições.

Também na época, a juíza nomeou a empresa Bessemer Trust como curadora conjunta do patrimônio de Britney, como a cantora havia solicitado. Os documentos, de acordo com a Variety, apontavam exclusivamente a aprovação da empresa no acordo, e reiteravam a decisão da juíza de não remover Jamie Spears da tutela.

Documentos judiciais confidenciais publicados em junho pelo jornal The New York Times afirmam que a cantora disse a um investigador do tribunal que a tutela se tornou “uma ferramenta opressiva e controladora contra ela” desde 2016.

A controvérsia sobre o caso legal de Britney Spears ganhou um novo capítulo com o lançamento em fevereiro do documentário “Framing Britney Spears”, que relata o processo de seu colapso emocional e da nomeação de seu pai como tutor.

Após o divórcio de Kevin Federline em 2006 e de perder a custódia dos filhos no ano seguinte, paparazzis a perseguiram em vários momentos. Sob a tutela do pai, Britney Spears lançou três álbuns, participou de programas de televisão e aceitou uma residência em Las Vegas.

Mas em janeiro de 2019 ela anunciou a suspensão dos shows por tempo indeterminado.Final do conteúdo

Coreia do Sul é o primeiro país a aprovar lei contra métodos de pagamento da Apple, Google e outras gigantes

Com a legislação, Apple, Google e outras gigantes não poderão impor métodos de pagamento nas suas lojas de aplicativos

CEO Tim Cook, APPLE

Ainda ontem, falamos sobre o adiamento da votação, na Coreia do Sul, da lei que poderia mudar completamente a forma como as empresas aceitam pagamentos nas suas lojas de aplicativos. Era de se imaginar que — como em outros casos — o projeto tinha sido “empurrado com a barriga” por influência do lobby da Apple e do Google, mas… não, não é o caso.

Como informou o Wall Street Journal, a Assembleia Nacional da Coreia do Sul aprovou hoje a lei que obrigará a App Store, o Google Play e outras lojas digitais a aceitarem formas de pagamento alternativas — representando, desta forma, um abalo significativo nas operações de duas das maiores gigantes tecnológicas do mundo e abrindo um tremendo precedente para que outros países sigam por caminhos parecidos.

A votação não foi realizada ontem simplesmente porque assuntos mais urgentes fizeram com que os legisladores adiassem temporariamente a discussão. Ainda assim, o tema foi retomado hoje e aprovado sem grandes dificuldades — o partido do presidente sul-coreano, Moon Jae-in, foi um dos maiores defensores do projeto, e o chefe de estado deverá assinar a nova legislação o quanto antes.

De acordo com a nova regulamentação, que entrará como uma emenda da Lei de Negócios da Telecomunicação local, empresas tecnológicas não podem “abusar do seu poder de mercado para forçar que um provedor de conteúdo móvel [como a App Store] use um método de pagamento específico”. Isto é: caso queiram, os desenvolvedores poderão oferecer assinaturas e compras internas nos seus apps por meio de outras formas de pagamento, evitando as taxas (de 15% a 30%) das lojas da Apple e do Google.

A mudança é uma das principais bandeiras da Epic Games na sua cruzada contra a Maçã — e, como não poderia deixar de ser, o presidente da desenvolvedora, Tim Sweeney, foi ao Twitter para comemorar as novidades na Coreia.

A Coreia do Sul é a pioneira das plataformas abertas!
A Coreia rejeitou o monopólio de comércio digital e reconheceu as plataformas abertas como um direito.
Isto marca um avanço majoritário na história de 45 anos da computação pessoal. Começou em Cupertino, mas a vanguarda hoje está em Seul.

Como disse o presidente Kennedy no Muro de Berlim em 1963, hoje todos os desenvolvedores do mundo podem ter orgulho de dizer: “Eu sou coreano!”

As gigantes, claro, não estão nada satisfeitas. O Google afirmou que a decisão será danosa para desenvolvedores e consumidores; a Apple, por sua vez, afirma que a aprovação da lei tornará a App Store um lugar menos seguro:

A proposta da Lei de Negócios da Telecomunicação colocará usuários que compram bens digitais de outras fontes sob risco de fraude, prejudicará suas proteções de privacidade e tornará mais difícil gerenciar suas compras. Além disso, recursos como o Controle Parental e o “Peça para Comprar” se tornarão menos efetivos.

O fato é que, bom, agora o barco terá de seguir. Apple e Google ainda têm um alento: o presidente da Comissão de Comunicações da Coreia do Sul, Han Sang-hyuk, afirmou antes da votação que a agência continuará discutindo como a lei será implementada, notando que “ajustes poderão ser feitos na execução” das novas regras levando em consideração os interesses das empresas, dos acionistas e dos usuários.

Ainda assim, as atenções voltam-se agora para o resto do mundo: Estados UnidosUnião Europeia e Austrália são alguns dos territórios que discutem legislações parecidas, e o passo inicial da Coreia do Sul poderá ser decisivo para que outros locais comecem a discutir regras semelhantes. Quanto à Apple e ao Google… só o futuro dirá como as empresas lidarão com esse novo horizonte.

Le Héroines de Kim Jones – Vogue Paris September2021

All people in this editorial:

Rafael Pavarotti – Photographer
Ib Kamara – Fashion Editor/Stylist
Virginie Pinto Moreira – Hair Stylist
Mata Marielle – Makeup Artist
Mischa Notcutt – Casting Director
Adhel Bol – Model
Akuol Deng Atem – Model

Vogue Paris September 2021 Cover

All people in this magazine cover:

Mikael Jansson – Photographer
Emmanuelle Alt – Editor
Damien Boissinot – Hair Stylist
Hannah Murray – Makeup Artist
Tindi Mar – Model

VF Live: Discostan – Side B: The Devotional Side

Música
Takassim Wa Azef Monfarid
Artista
Youssef Azar Elias
Álbum
Ebn El Assab Al Mejwez
Licenciado para o YouTube por
Believe A. (em nome de Voix de l’Orient)


Música
هلا يا نور عينى
Artista
ساجدة عبيد
Álbum
Single
Licenciado para o YouTube por
Takwene e 2 associações de direitos musicais


Música
Dabket Al Mejwez
Artista
Choral Group
Álbum
Back to Heritage
Licenciado para o YouTube por
musicbox int’l MBI (em nome de Music Box)


Música
Wannadi ana
Artista
Nass El Ghiwane
Álbum
Transe musique du Maroc
Licenciado para o YouTube por
[Merlin] IDOL Distribution (em nome de MLP); Muserk Rights Management e 2 associações de direitos musicais


Música
Dai Halima (The Midwife)
Artista
Sabri Brothers And Ensemble
Licenciado para o YouTube por
WMG; BMI – Broadcast Music Inc., Sony ATV Publishing, CMRRA, SOLAR Music Rights Management e 1 associações de direitos musicais

Can Buyukkalkan for Marie Claire Turkey with Antonella Delgado

Photographer: Can Buyukkalkan. Fashion Stylist: Atahan Kucukatalay. Hair Stylist: Batuhan Sancar. Makeup Artist: Batuhan Sara. Model:Antonella Delgado.

Apple TV terá documentário sobre a era Daniel Craig de 007

É o esquente oficial para “007 – Sem Tempo Para Morrer” — e gratuito!

No próximo mês, depois de inúmeros adiamentos por conta da pandemia de COVID-19, o mundo enfim poderá testemunhar o fim da atual saga de James Bond, com Daniel Craig encarando pela última vez o papel do icônico agente secreto em “007 – Sem Tempo Para Morrer”. O filme chegará aos cinemas brasileiros no dia 30/9 e em 8/10, nos Estados Unidos.

Quanto à Apple… bom, a Apple pode ter perdido a disputa pelos direitos do futuro de 007, mas isso não significa que a Maçã esteja totalmente divorciada da franquia. Pelo contrário: a MGM e a Universal Pictures anunciaram hoje o documentário “Ser James Bond”, que estará disponível de forma gratuita por um mês justamente no aplicativo Apple TV.

O documentário de 45 minutos serve como um esquente para o novo filme da franquia e traça uma trajetória de Craig no papel de Bond. A produção trará imagens inéditas de arquivo, cenas dos filmes anteriores de Craig — “Cassino Royale”“Quantum Of Solace”“Operação Skyfall” e “007 Contra Spectre” — e entrevistas com Craig e com os produtores históricos da franquia, Michael G. Wilson e Barbara Broccoli.

Recentemente, Craig tornou-se o ator a segurar por mais tempo o papel de Bond: 15 anos entre o lançamento do seu primeiro e último filme, superando os 12 anos de Roger Moore — Moore, entretanto, tem mais filmes: sete contra cinco.

Já temos um trailer do documentário. Confiram abaixo:

“Ser James Bond” estará disponível no aplicativo Apple TV em mais de 30 regiões e territórios (Brasil incluso) por um mês, entre 7/9 e 7/10. Não será necessário ter uma assinatura do Apple TV+ para assistir a ele: se você pode acessar o aplicativo, poderá “alugar” a produção gratuitamente no período de disponibilidade.

Javier Biosca for InStyle Spain with Eugenia Silva

Photographer: Javier Biosca. Fashion Stylist: Francesca Rinciari at 8 Artist Management. Hair Stylist: Jesus de Paula. Makeup Artist: Alex Saint. Nails: Vanesa Juez Talent: Eugenia Silva.