Apple é investigada após queixas de problemas no local de trabalho

A agência Reuters revelou hoje que a U.S. National Labor Relations Board (NLRB), agência encarregada de defender as leis trabalhistas dos Estados Unidos, está investigando a Apple após receber duas queixas de funcionários, em 26 de agosto e 1º de setembro, relativas a supostos assédios e condições hostis no local de trabalho.

A primeira delas reclama de um conjunto de atividades, tais como retaliação, dispensa, disciplina ou ofensas semelhantes, nos escritórios da companhia em Sunnyvale (Califórnia). A segunda queixa, por sua vez, alega declarações coercitivas, como ameaças, promessas de benefícios e outras interações abusivas em Cupertino.

As reclamações detalhadas na primeira queixa correspondem às alegações apresentadas por Ashley Gjøvik nas últimas semanas — e que, posteriormente, foi colocada em licença administrativa sem previsão de volta. À Reuters, a funcionária confirmou seu envolvimento na denúncia.

Em resposta, a Apple preferiu não comentar as queixas:

Levamos todas as preocupações a sério e investigamos minuciosamente sempre que uma questão é levantada e, em respeito à privacidade de quaisquer indivíduos envolvidos, não discutimos assuntos específicos dos funcionários.

Na segunda-feira passada, Cher Scarlett, organizadora do movimento #AppleToo, publicou em um documento no Medium cinco histórias fortes e repugnantes de assédio e discriminação ocorridas no local de trabalho.

Na semana passada, o grupo afirmou que já havia coletado quase 500 casos de discriminação ou assédio ocorridos dentro da Apple. O #AppleToo foi formado justamente para expor racismo, sexismo, desigualdade e outros abusos ocorridos dentro dos escritórios da Maçã.

Entrevista com Cher Scarlett

Em entrevista ao Protocol, Cher Scarlett falou um pouco sobre a formação do #AppleToo e disse que está sendo acusada de arruinar a Apple por se envolver com o movimento.

Há essa cultura dentro da Apple que é muito gratificante de sigilo e lealdade, e quando eu li algumas dessas postagens sobre mim […] as pessoas estão achando que estou vazando dados confidenciais.

Como funcionária da área jurídica e de segurança corporativa, Scarlett afirma que não está disposta a vazar dados de produtos e que, apesar desses comentários, está recebendo apoio da sua equipe, mas o mesmo não pode ser dito sobre outras.

Está me afetando de uma forma que eu não imaginava, me sinto muito isolada. Fora da minha equipe, sinto que há muitas pessoas que só querem que eu vá embora, querem que eu queira ir embora.

Ela também explicou que o movimento surgiu dos pedidos de outros funcionários enviados a ela em junho passado, os quais solicitaram acomodações pessoais no local de trabalho para trabalho remoto. Embora Scarlett encorajasse que elas fossem feitas por meio do RH ou de outras soluções internas, quase nenhuma dessas pessoas havia recebido qualquer acomodação.

“Agora, minha confiança no sistema diminuiu porque eu enviei pessoas para o sistema e ele falhou”, ela admite. Procurando outras maneiras de se agrupar e exigir mudanças, a engenheira foi convidada para um canal no Discord com centenas de funcionários da Maçã.

Literalmente, centenas de pessoas vieram até mim. Não consigo nem controlar mais o número de pessoas que compartilharam suas histórias comigo. Estas são as vidas das pessoas. Elas são seres humanos. O que mais você faz quando centenas de pessoas que você não conhece estão vindo até você com todos esses problemas diferentes?

Scarlett aconselha as pessoas que compartilham problemas com o movimento a registrar queixas junto às autoridades estaduais e federais. Alguns organizadores do movimento também estão convidando funcionários atuais e antigos da Maçã para um servidor no Discord, o qual se tornará uma comunidade em vez de um local para reclamações de trabalho formais. [MacMagazine]

VIA APPLEINSIDER [123]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.