Por dentro do arranha-céu residencial mais alto do mundo

Localizado em Nova York e com projeto de Adrian Smith + Gordon Gill Architecture, o Central Park Tower tem impressionantes 470 metros de altura
POR NADJA SAYEJ | FOTOS DIVULGAÇÃO

Por dentro do arranha-céu residencial mais alto do mundo (Foto: Divulgação)
Vista para o norte, para o Central Park, do 56º andar do Central Park Tower (Foto: Divulgação)

O mais recente prédio superalto no Billionaire’s Row – um conjunto de edfícios de luxo no extremo sul do Central Park, em Manhattan, em Nova York – é o Central Park Tower, que leva o título de arranha-céu residencial mais alto do mundo. Esta torre de vidro angular, projetada por Adrian Smith + Gordon Gill Architecture, tem 470 metros de altura e 131 andares.

Com vistas imbatíveis para o Central Park e para Manhattan, o edifício conta com um estilo minimalista em sua fachada e áreas externas. “A estética exterior foi concebida para uma elegância sob medida”, contou Gordon Gill, um dos sócios do escritório.

Por dentro do arranha-céu residencial mais alto do mundo (Foto: Divulgação)
O edifício é debruçado sobre o Central Park 
Por dentro do arranha-céu residencial mais alto do mundo (Foto: Divulgação)
Todos os apartamentos contam com vistas panorâmicas (Foto: Divulgação)

Os 179 apartamentos de altíssimo luxo (alguns já ocupados!) foram decorados pelo Rottet Studio, especialista no que eles definem como “arte do minimalismo chique”. Começando no 32º andar, as unidades residênciais custam a partir de US$ 6,5 milhões (mais de R$ 34 milhões), e possuem tamanhos variados, de um a quatro quartos, com janelas que vão do piso ao teto.

Empresa por trás do empreendimento, a Extell Development Company, aposta que o edifício será um pontapé no retorno dos condomínios de luxo. Se este for o caso, sua venda total, na casa dos US$ 4 bilhões, fará do Central Park Tower o prédio mais caro do país.

Por dentro do arranha-céu residencial mais alto do mundo (Foto: Divulgação)
Escritório no 66º andar tem vista para o Rio Hudson e Nova Jersey a oeste (Foto: Divulgação)

Os moradores do condomínio têm acesso ao Central Park Club, um clube privado e exclusivo, com 4.600 m² distribuídos por três andares. Lá é possível, inclusive, aproveitar cozinhas comandadas por chefes com estrelas Michelin. Além é claro, de outros benefícios, como salão de festa privativo, spa, academia, quadras para prática de esportes, piscinas e bar – para mencionar apenas alguns. 

Por dentro do arranha-céu residencial mais alto do mundo (Foto: Divulgação)
Banheiro da suíte master do 66º andar (Foto: Divulgação)

No 100º andar há outro clube, com o status de clube privado residencial mais alto do mundo. Esse estilo de vida luxuoso e cheio de superlativos é um componente que busca ser diferencial naa recente onda de residências de alto padrão de Manhattan. E ali, a concorrência é acirrada.

Por dentro do arranha-céu residencial mais alto do mundo (Foto: Divulgação)
Suíte master do 55º andar (Foto: Divulgação)
Por dentro do arranha-céu residencial mais alto do mundo (Foto: Divulgação)
A cozinha tem vista do Rio Hudson a oeste (Foto: Divulgação)
Por dentro do arranha-céu residencial mais alto do mundo (Foto: Divulgação)
Vista aérea mostra o topo do arranha-céu com vista o Central Park (Foto: Divulgação)

*Tradução: Adriana Mori
Via Architectural Digest

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.