ONG de Bill Gates recebe investimento de gigantes para fomentar energia limpa

A Breakthrough, criada por Gates em 2019, reuniu investimentos das empresas American Airlines, General Motors, ArcelorMittal, BlackRock, Boston Consulting Group, Bank of America e Microsoft

Programa criado pela ONG de Bill Gates quer ajudar a baratear energia limpa no mundo 
Programa criado pela ONG de Bill Gates quer ajudar a baratear energia limpa no mundo 

A Breakthrough, criada por Gates em 2019, reuniu investimentos das empresas American Airlines, General Motors, ArcelorMittal, BlackRock, Boston Consulting Group, Bank of America e Microsoft

Bill Gates colocou mais uma causa debaixo do braço nesta segunda-feira, 20. Em um comunicado, o bilionário anunciou o compromisso de  impulsionar o desenvolvimento de tecnologias para atingir a meta de emissões líquidas de carbono zero até 2050. Para isso, o empresário conseguiu angariar sete empresas para investir em sua ONG Breakthrough, que tenta reduzir o custo de energia limpa em todo mundo. 

Entre as empresas que vão apoiar o projeto do fundador da Microsoft estão American AirlinesGeneral MotorsArcelorMittalBlackRockBoston Consulting Group e Bank of America — além da própria Microsoft.

A American Airlines disse, em um comunicado, que investiu US$ 100 milhões no projeto até o momento, mas o site americano CNBC estima que o fundo total possa chegar em US$ 1 bilhão. O programa se concentrará inicialmente em quatro áreas principais: captura direta de ar, hidrogênio verde, armazenamento de energia de longa duração e combustível de aviação sustentável.

“Evitar um desastre climático exigirá uma nova revolução industrial. Metade da tecnologia necessária para chegar a emissões zero ainda não existe ou é muito cara para boa parte do mundo. O programa foi projetado para mudar isso e fornecer uma maneira eficaz de investir em tecnologia limpa”, disse Gates no comunicado.

O apoio de empresas americanas vem no contexto dos planos do presidente Joe Biden para acelerar o corte de carbono. No início deste mês, a Casa Branca disse que pretendia reduzir as emissões da aviação em 20% até 2030. 

Bezos também se posiciona

Com foco na mesma área de energias limpas, o fundador da Amazon Jeff Bezos quer ser mais um a deixar sua contribuição para o meio ambiente. Também na segunda-feira, o empresário prometeu investir US$ 1 bilhão em prol da proteção de cerca de 30% de florestas e oceanos no mundo. 

O valor é parte dos US$ 10 bilhões reservados por Bezos para seu projeto filantrópico, o The Bezos Earth Fund, fundado em 2020. O fundo tem como objetivo financiar projetos de biodiversidade, redução de emissão de carbono e preservação de áreas indígenas. Por enquanto, o projeto é focado no Congo, na região dos Andes, na América Latina e na parte tropical do Oceano Pacífico. 

“Ao nos reunirmos com o foco e a criatividade certos, podemos ter os benefícios de nossas vidas modernas e um mundo natural próspero”, disse Bezos em um comunicado. “Espero que este compromisso inspire outros a fazerem suas próprias promessas de proteger e conservar a natureza e ajudar na luta contra as mudanças climáticas. Um trabalho tão grande precisa de muitos aliados”. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.