Alexa, da Amazon, virou robô, ganhou rosto e agora pode andar pela casa

Empresa aumenta o portfólio de casa conectada e traz novos dispositivos em evento nesta terça-feira, 28
Por Bruna Arimathea – O Estado de S. Paulo

O robô também faz videochamadas, identifica sons, tem reconhecimento facial e aviso de possíveis ‘estranhos’ na casa

Amazon anunciou nesta terça-feira, 28, novos dispositivos e serviços para seu ecossistema de produtos inteligentes. A empresa mostrou novidades nas áreas de privacidade, a nova Echo Show 15, semelhante a um “quadro de avisos”, e o seu primeiro robô doméstico, o Astro.

O foco dos lançamentos da Amazon foi ampliar o universo da assistente de voz Alexa e direcionar, ainda mais, seus produtos para construir uma casa inteligente — de uma forma ou de outra, a assistente estave em todos os aparelhos apresentados na transmissão online para jornalistas, em que o Estadão esteve presente. 

A estrela do evento foi o robozinho Astro, que marca a entrada da Amazon no segmento de robótica doméstica. O bichinho é bem próximo de uma Echo Show com rodas. Com uma tela — que inclusive exibe uma carinha quando não está em ligação — o Astro recebe comandos, já que está integrado à Alexa, e pode percorrer a casa fazendo o monitoramento de animais domésticos, por meio de câmeras na tela e uma lente periscópio (com uma haste que regula altura).

O Astro Alexa Together, um serviço de assinatura com funções de monitoramento de idosos e pessoas com algum tipo de demanda de cuidado extensivo
O Astro Alexa Together, um serviço de assinatura com funções de monitoramento de idosos e pessoas com algum tipo de demanda de cuidado extensivo

O robô também faz videochamadas, identifica sons — de latido ou objetos quebrando, por exemplo — tem reconhecimento facial, com aviso de possíveis ‘estranhos’ na casa e também está integrado ao Alexa Together, uma ferramenta lançada pela empresa também no evento, que funciona como um serviço de assinatura com funções de monitoramento de idosos e pessoas com algum tipo de demanda de cuidado extensivo.

Sem data para chegar ao mercado fora dos EUA, o Astro deve aparecer nas prateleiras americanas até o final deste ano por US$1 mil.

Echo Show 15

O primeiro anúncio do evento foi o Echo Show 15, a caixinha conectada da empresa. Para a nova geração, porém, a ideia sai de um dispositivo de som com tela integrada e passa a ter o display como protagonista do aparelho. A versão é como se fosse uma moldura na parede: com bordas imitando um quadro, a tela tem 15,6 polegadas e conta com uma câmera de 5 megapixels (MP). O processador utilizado, Amazon AZ2 neutral Edge, é, também, uma nova geração dentro da empresa.

Além disso, o Echo Show 15 tem uma nova ferramenta de aplicativos, que permite dividir a tela em diversos blocos, como se fosse um painel de recados. Segundo a Amazon, o aparelho foi pensado para famílias e tem integrações de aplicativos para mais de um membro, por exemplo. 

 A Echo Show 15 consegue detectar qual é o membro da casa que está diante do quadro e, por reconhecimento, mostra as atividades específicas daquele usuário
 A Echo Show 15 consegue detectar qual é o membro da casa que está diante do quadro e, por reconhecimento, mostra as atividades específicas daquele usuário

Outra novidade implementada foi o Visual ID, uma identificação facial por meio da câmera do dispositivo. Com o recurso, o Echo Show 15 consegue detectar qual é o membro da casa que está diante do quadro e, por reconhecimento, mostra as atividades e outras funcionalidades específicas daquele usuário. No Brasil, o aparelho ainda não tem data de lançamento, mas será vendido por R$1,9 mil.

Ainda sobre as caixinhas conectadas, a Amazon anunciou que os modelos Echo (4ª geração) e Echo Show 10 vão receber atualizações de privacidade para usuários. Um novo recurso vai oferecer a possibilidade de habilitar um controle local de processamento do comando de voz, por meio de um chip. Assim, caso o usuário deseje, o Echo não vai enviar os comandos de voz para nuvem na decodificação e esse processo será todo feito diretamente no hardware do aparelho. Por enquanto, a atualização está prevista apenas para os Estados Unidos. 

Amazon Glow

Pensando ainda no cenário de crescimento de chamadas de vídeo durante a pandemia, a empresa apresentou o Amazon Glow, uma espécie de tela conectada com projeções interativas, mirando principalmente o público infantil e sua conexão com parentes que não estão por perto. 

A projeção funciona como uma tela sensível ao toque, onde as crianças podem se entreter com jogos e atividades educativas
A projeção funciona como uma tela sensível ao toque, onde as crianças podem se entreter com jogos e atividades educativas

Como uma caixinha conectada, o dispositivo possui uma tela e uma câmera, que permite que ligações possam ser feitas, mas aposta mesmo na projeção que o aparelho consegue fazer na superfície onde está apoiado. Essa projeção funciona como uma tela sensível ao toque, onde as crianças podem se entreter com jogos e atividades educativas enquanto conversam pela Glow.

A Glow ainda possui conexão com outros aplicativos da empresa e com a Alexa e pode ser acessada à distância para as chamadas. O aparelho deve chegar nos EUA nas próximas semanas por US$ 250. 

Amazon Halo View

A Amazon adicionou uma tela com display Amoled integrada com o app da pulseira
A Amazon adicionou uma tela com display Amoled integrada com o app da pulseira

De olho também no universo fitness — que tem sido bastante explorado por empresas de tecnologia, como a Apple — a Amazon lançou a segunda linha da pulseira inteligente Halo. Desta vez, a gigante tentou se aproximar um pouco mais do que já pode ser encontrado no mercado e adicionou uma tela com display Amoled integrada com o app da pulseira. 

Outras funções que a nova Halo vai oferecer para os clientes são a medição de oxigênio no sangue, monitoramento de exercícios e sono, registro de notificações e a conexão com dois novos serviços de assinatura da Amazon: o Halo Fitness, semelhante ao Fitness+ da Apple, com atividades físicas guiadas, e o Halo Nutrition, um app para registrar e personalizar cardápios e a alimentação individual.  A pulseira chega ao mercado americano até o final do ano por US$ 80, com pulseiras roxa, verde e preta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.