CINEMA I Estreias: Duna, Sanctorum, Ron Bugado, Cabeça de Nêgo

‘Duna’, um dos filmes mais aguardados do ano, finalmente estreia em São Paulo

Ficção científica com Timothée Chalamet e Zendaya chega aos cinemas após adiamentos

Em uma semana em que os olhos da capital se voltam para a 45ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, apenas quatro filmes chegam ao circuito comercial. Entre as estreias desta quinta (21), está “Duna”, uma das grandes produções mais aguardadas do ano.

O longa, que teve o lançamento adiado várias vezes devido à pandemia, reúne alguns dos nomes mais celebrados de Hollywood atualmente: Denis Villeneuve —diretor de “A Chegada” e “Blade Runner 2049”— reúne nomes como Timothée ChalametZendaya, Rebecca Ferguson e Oscar Isaac para encenar a clássica ficção científica escrita por Frank Herbert.

A trama, que envolve a disputa entre feudos intergaláticos por uma valiosa matéria-prima, abrange temas como filosofia, sociologia, eugenia e até messianismo —tudo sob os trilhos de uma aventura clássica protagonizada por um jovem predestinado, Paul Artreides. Interpretado por Chalamet, ele é confrontado com imensas responsabilidades.

O filme, que teve uma estreia fora de competição no Festival de Veneza deste ano, tem sido bem recebido tanto pelos fãs da série —cujo primeiro livro foi publicado nos anos 1960—, como pelas bilheterias internacionais, que já somam mais de US$ 100 milhões em cinemas da Europa.

Além de “Duna”, outro lançamento com uma boa fama nos festivais —dessa vez, nacionais— é o cearense “Cabeça de Nêgo”. O longa traz temas próprios à atualidade —racismo, descaso com educação e autoritarismo—, além de reforçar a presença do cinema negro contemporâneo no Brasil. Dirigido por Déo Cardoso, o filme é estrelado por Lucas Limeira e Jéssica Ellen.

Já “Sanctorum”, do mexicano Joshua Gil, trabalha a realidade da violência do narcotráfico e de militares locais contra a população indígena, embalado em uma produção marcada por elementos místicos e paisagens cósmicas.

Por fim, a animação “Ron Bugado”, com uma temática bem mais leve. Nela, um menino excluído na escola tenta uma aproximação com os colegas ao se tornar o proprietário de um B-bot, um robôzinho multifuncional e personalizável que todas as crianças têm. Mas a máquina tem um defeito de fabricação que a destaca das outras.

Caso decida ir ao cinema, não deixe de seguir as orientações de prevenção contra o coronavírus. Respeite o distanciamento nas poltronas, sempre que possível higienize as mãos, use uma máscara adequada e não tire a proteção do rosto durante a exibição.



Cabeça de Nêgo
No longa cearense, um jovem negro é expulso da escola após tentar impor mudanças e sofrer um ataque racista. Ele resiste e se recusa a deixar as dependências da escola, armando uma grande mobilização.
Brasil, 2020. Direção: Déo Cardoso. Com: Lucas Limeira, Nicoly Mota e Jenniffer Joingley. 14 anos


Duna
Um dos blockbusters mais aguardados do ano, o longa narra a trajetória de Paul Artreides, vivido por Timothée Chalamet. Espécie de príncipe de um feudo intergalático, ele passa a ser responsável por cuidar do planeta e explorar a preciosa especiaria de seu deserto. Para assumir seu destino como um líder predestinado desse universo, Artreides enfrenta uma série de entraves e tragédias provocadas por uma casa rival.
Canadá/Hungria/Reino Unido/EUA, 2021. Direção: Denis Villeneuve. Com: Timothée Chalamet, Rebecca Ferguson e Jason Momoa. 14 anos


Ron Bugado
Nessa animação, um garoto é excluído na escola por não ter um B-bot, um robô cuja função é firmar novas amizades. Quando ele finalmente ganha um, se depara com um amigo com um defeito de fabricação —que é bem diferente das outras máquinas. A versão dublada marca a estreia de Sophia Abrahão e Sergio Malheiros neste tipo de trabalho.
Reino Unido, 2021. Direção: Sarah Smith, Alessandro Carloni e Jean-Philippe Vine. Com: Jack Dylan Grazer, Zach Galifianakis e Ed Helms.


Sanctorum
Indígenas que plantam amapoula, a matéria-prima da heroína, no México não têm nem um pedaço das fortunas acumuladas por traficantes. No fogo cruzado entre militares e os cartéis, um garoto criado pela avó busca alguma conexão com a natureza neste longa que une thriller e elementos fantásticos.
México/República Dominicana/Catar, 2019. Direção: Joshua Gil. Com: Erwin Antonio Pérez Jiménez, Nereyda Pérez Vásquez e Virgen Vázquez Torres. 14 anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.