Como é o escritório onde você quer voltar a trabalhar?

Fernando Forte, Rodrigo Marcondes Ferraz e Daniela Diniz discutem o retorno ao trabalho presencial e as novas relações de trabalho a partir de projetos de edifícios corporativos humanizados

Os arquitetos Fernando Forte, Rodrigo Marcondes Ferras e a jornalista Daniela Diniz (Foto: Wesley Diego Emes)
A jornalista Daniela Diniz entre os arquitetos Fernando Forte e Rodrigo Marcondes Ferraz (Foto: Wesley Diego Emes)

Os escritórios-desejo e as novas maneiras de trabalhar foram o tema do segundo talk do evento Casa Vogue Experience, inaugurado nesta sexta-feira, 5 de novembro. A discussão foi mediada por Marianne Wenzel, redatora-chefe de Casa Vogue, e contou com a participação dos arquitetos Fernando Forte e Rodrigo Marcondes Ferraz, do escritório FGMF, e da jornalista e especialista em Recursos Humanos, Daniela Diniz, que hoje atua como diretora de conteúdo e relações institucionais no Great Place To Work.

Os profissionais do FGMF abriram o bate-papo apresentando alguns dos seus projetos-modelo para prédios corporativos, incluindo o Edifício Corujas, que conta com andares avarandados, jardins privativos e uma arquitetura horizontal que acolhe e promove o bem-estar. De acordo com os profissionais, a criação de espaços mais humanizados para as pessoas trabalharem é algo que estava em voga antes da pandemia, mas, depois da experiência do home-office, deve ser ampliada. “Acreditamos que o remoto veio para ficar e que o modelo híbrido funciona. As pessoas precisam ter vontade de estar com os colegas de trabalho, e os esses espaços precisam ser convidativos e estimulantes”, comenta Fernando.

Como é o escritório onde você quer voltar a trabalhar? (Foto: Davi Mazzo)
 (Foto: Davi Mazzo)

Para Daniela Diniz, os novos edifícios corporativos tendem a ser mais humanos e preparados para receber tanto as empresas quanto as pessoas. De acordo com a jornalista, isso faz parte de um movimento ainda maior, acelerado pela pandemia, que reflete as mudanças que vêm ocorrendo nas relações de trabalho. “Trabalhar pode ser muito divertido, e esse é realmente um elemento de um Great Place To Work”, comenta.

Como é o escritório onde você quer voltar a trabalhar? (Foto: Davi Mazzo)
Daniela Diniz, Rodrigo Marcondes Ferraz, Fernando Forte e Marianne Wenzel (Foto: Davi Mazzo)

Em seguida, Fernando e Rodrigo comentaram sobre projetos recentes de uso misto que reúnem tanto o aspecto comercial e corporativo quanto o residencial. Os arquitetos acreditam que esses projetos podem impactar em cidades mais gentis, proporcionando maior qualidade de vida para a população. Já Daniela Diniz concluiu dizendo que ainda estamos tentando entender e navegar pelos impactos da crise da covid-19 nas empresas. Para ela, é tempo de avaliar os modelos híbridos, experimentar soluções e refletir sobre alternativas. Sobre a pesquisa Great Place To Work, ela analisa. “De fato, esse estudo de comportamento, pode sim acabar com o desenho de arquitetura destes espaços de trabalho”, resume.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.