Lady Gaga, indicada a seis Grammy com Tony Bennett, se declara à veterano: “Honrada”

“Eu te amo Tony, e o mundo também te ama”, diz ela, que fez com cantor o álbum ‘Love for Sale’; ele sofre de Alzheimer, mas entendeu que está concorrendo, afirma artista

Lady Gaga e Tony Bennett – Love for Sale

Lady Gaga fez uma carta aberta a Tony Bennett, de 95 anos, um dos grandes cantores americanos e seu parceiro no album Love for Sale, nesta terça-feira (23). A dupla recebeu seis indicações no Grammy Awards 2022, inclusive Álbum do Ano e Gravação do Ano, por I Get a Kick of You, e a cantora ressaltou que Bennett, que sofre de Alzheimer, conseguiu acompanhar o que estava acontecendo e entendeu que estava sendo homenageado – a lista completa de indicados está AQUI.

“Muito obrigado a Recording Academy por essas 6 indicações para Love For Sale. Estou atordoada, chocada e muito grata. Eu não sei o que dizer. Eu simplesmente continuo chorando e estou totalmente sem palavras. Isso significa muito para mim, Tony Bennettt, os Bennett, minha família, a música jazz e o grande Cole Porter que escreveu todos esses clássicos atemporais. Nunca esquecerei o dia de hoje dando parabéns a Tony por suas 6 indicações”, disse ela.

Gaga lembrou que foi do veterano a ideia do álbum. “Nunca esquecerei que hoje ele conseguiu acompanhar cada palavra que eu dizia e entendeu que o mundo o estava celebrando e celebrando o jazz – um gênero que incorpora a alegria, a abundância e a imaginação da música negra ao longo da história. Obrigado a todos os votantes do Grammy por reconhecerem a dedicação de Tony e minha à música jazz e por também reconhecê-la nas principais categorias onde essa música muitas vezes não é indicada”, explicou.

“Este álbum aconteceu porque foi ideia de Tony e eu fiz a ele uma promessa de que o faríamos e assim o fizemos. Aos 95 anos, ele tem mais indicações do que nunca, estou muito honrada em ser sua companheira na música e sua amiga. Obrigado ao público por nos amar, com certeza nos amamos um ao outro e a vocês. Acredite no amor e na parceria, mesmo com 60 anos entre nós, e o Alzheimer, não há nada como a magia da música. Eu te amo Tony, e o mundo também te ama. Como não poderiam?”, afirmou.

Gaga e Tony foram indicados ainda a Melhor Performance Pop – Duo/Grupo e Melhor Videoclipe por I Get a Kick Out of You, Melhor Álbum Vocal Tradicional Pop e Best Engineered Album, Non-Classical.

Nova Pinacoteca quer aumentar interação com o público

Espaço dedicado à arte contemporânea deve ser inaugurado em novembro de 2022; obra vai custar R$ 85 milhões
Amanda Calazans, Estadão

Museu
Previsão de inauguração da Pina Contemporânea é para novembro de 2022; obra é avaliada em R$ 85 milhões  Foto: Divulgação/Pinacoteca de SP

Um museu amigável e inclusivo é o que pretende ser a Pina Contemporânea, o terceiro edifício da Pinacoteca de São Paulo. Com inauguração prevista para novembro de 2022, o espaço vai se conectar ao Parque da Luz e investir na interação com o público e todo o entorno.

Além disso, o Pina Contemporânea vai abrigar esculturas de maior escala, receber programas pedagógicos, aumentar a reserva técnica para novos acervos e ampliar o público do museu para um milhão de visitantes por ano.

A obra, avaliada em R$ 85 milhões, é custeada pelo Estado de São Paulo e patrocinadores e conta com projeto do escritório Arquitetos Associados, de Belo Horizonte, em colaboração com Silvo Oksman.

“Esse novo projeto de museu é menos um cubo branco e mais uma praça pública”, diz o diretor-geral da Pinacoteca de São Paulo, Jochen Volz. A 100 metros da Pina Luz, a Pina Contemporânea irá ocupar o antigo endereço do Grupo Escolar Prudente de Morais, desativado em 2014. Mantendo as características da escola, o projeto irá transformar o pátio em uma praça aberta.

Nova Pinacoteca
Espaço da Pina Contemporânea poderá receber coleções de maior escala, além de oferecer mostras com mais tecnologia, interação e aumento da área para reserva técnica – local de conservação para peças que não estão em exposição – do acervo   Foto: Divulgação/Pinacoteca de SP

O espaço amplo terá capacidade de receber coleções de maior escala e que a estrutura da Pinacoteca não consegue expor hoje, como as do artista Tunga, além de oferecer mostras com mais tecnologia e interação. Outra necessidade da instituição que o novo edifício irá suprir é o aumento da reserva técnica – local de conservação para peças que não estão em exposição – para o crescente acervo. 

No projeto, estão mantidos os volumes arquitetônicos dos dois blocos de edifícios já existentes no terreno. Conectando esses dois blocos, haverá uma grande praça pública coberta, com 1.339,2 m2.  Um subsolo e um mezanino complementam a proposta. A intenção foi criar um ambiente amigável, inclusivo, acessível e integrado ao parque da Luz e ao edifício da Pinacoteca Luz.

Nova Pinacoteca
Projeto da Pina Contemp mantém volumes arquitetônicos dos dois blocos de edifícios já existentes, com uma grande praça pública coberta, subsolo e mezanino; intenção é criar ambiente amigável, inclusivo, acessível e integrado ao parque da Luz e ao edifício da Pinacoteca Luz Foto: Divulgação/Pinacoteca de SP

Primeiro contato com museu

Segundo a Pinacoteca de São Paulo, 70% do público atual experimenta no local seu primeiro contato com museus. Aproveitando esse papel de formação, a Pina Contemporânea quer abrigar programas pedagógicos para alunos de escolas públicas e privadas. O novo espaço poderá receber vários grupos ao mesmo tempo.

Investimento estadual

Avaliado em R$ 85 milhões, o projeto recebeu R$ 55 milhões do Estado de São Paulo e R$ 30 milhões de patrocínio privado. “Fico muito feliz de estar conseguindo realizar em um panorama muito adverso para a cultura, seja pela virtual ausência de política em nível federal, seja pelo quadro da pandemia”, afirmou ao Estadão o secretário de Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão. A inauguração da nova Pinacoteca está prevista para novembro de 2022, mas as atividades culturais devem começar um pouco antes disso, com a conclusão da primeira parte da reforma. / COLABOROU GILBERTO AMENDOLA

Jay-Z se torna artista com mais indicações na história do Grammy

Indicado em 3 categorias na edição de 2022, rapper ultrapassou Quincy Jones ao somar 83 indicações totais

Jay-Z

Jay-Z fez história nesta quarta-feira (23) ao se tornar o artista com o maior número de indicações na história do Grammy, considerado o prêmio mais importante da música nos Estados Unidos.

O rapper foi indicado a três prêmios e, com isso, ultrapassou o cantor Quincy Jones no número total de indicações para a premiação, somando 83 totais. Até então, ele e Jones estavam empatados com 80. Paul McCartney também ultrapassou Jones com suas duas indicações desse ano, chegando a 81 totais.

Jay-z foi indicado em Álbum do Ano por sua participação em Donda, de Kanye West e duas vezes na categoria Melhor Música de Rap, por participações em Bath Salts, do DMX e Jail, também de Kanye West. Em sua carreira, o rapper já ganhou 23 prêmios Grammy.

As indicações para a premiação de 2022 foram divulgadas na tarde desta quarta-feira (23) e teve como destaques Jon Batiste, com o maior número de indicações: 11, além de Doja CatH.E.R e Justin Bieber, cada um com 8 indicações, e Billie Eilish e Olivia Rodrigo, com 7 cada. Confira a lista completa aqui.

Bel-Air | Veja 1º teaser do reboot dramático de Um Maluco no Pedaço

Jabari Banks vive papel que foi de Will Smith na sitcom dos anos 1990
CAIO COLETTI

O serviço de streaming Peacock liberou hoje (23) o primeiro teaser oficial de Bel-Airreboot dramático de Um Maluco no Pedaço com Jabari Banks no papel que foi de Will Smith na sitcom original – confira acima.

Adrian Holmes (The Christmas Doctor) será o Tio Phil e Cassandra Freeman (Materna) dará vida à tia Vivian na nova versão. A lista de elenco ainda inclui Olly Sholotan (Run Hide Fight) como Carlton Banks; Coco Jones (Vampiros vs. The Bronx) como Hilary Banks; Akira Akbar (Capitã Marvel) como Ashley Banks; Jimmy Akingbola (Most Dangerous Game) como Geoffrey; Jordan L. Jones (Snowfall) como o DJ “Jazzy” Jeff; e Simone Joy Jones (What If…?) como Lisa.

Bel-Air trará uma lente dramática para a história clássica do jovem de origem humilde que vai morar com os tios ricos após arranjar briga com gente perigosa em sua cidade natal. A estreia da nova série ficou para 2022, e a segunda temporada já foi confirmada.

Um Maluco no Pedaço foi originalmente exibida entre 1990 e 1996. Todas as seis temporadas estão disponíveis para streaming no Globoplay e na HBO Max.

Com 11 indicações, Jon Batiste lidera lista do Grammy 2022

Cantor, compositor e pianista, que já tem um Oscar, concorre pelo álbum ‘We Are’ e a animação ‘Soul’

O músico americano Jon Batiste Foto: Louis Browne / Divulgação

Com 11 indicações, o cantor, compositor e pianista Jon Batiste lidera as nomeações ao Grammy 2022. Batiste – conhecido pelo trabalho no cinema e na TV, onde dirige a banda Stay Human, residente no programa de The Late Show with Stephen Colbert, da CBS – concorre nas principais categorias do prêmio, incluindo álbum do ano (por “We Are”), gravação do ano, além de R&B, jazz e clássico.

A lista de indicados ao Grammy ficou mais longa porque a Academia passou a nomear dez artistas, e não mais oito, para as quatro categorias principais: álbum do ano, gravação do ano, canção do ano e artista revelação.

Os indicados foram anunciados pela Recording Academy nesta terça, dia 23, numa cerimônia realizada no Grammy Museum, em Los Angeles, e transmitida online. O grupo coreano BTS e a banda italiana Maneskin se apresentaram no show.

Na categoria Álbum do ano, Batiste concorre com Justin Bieber (Justice), Doja Cat (Planet Her), Olivia Rodrigo (Sour), Billie Eilish (Happier than Ever), Taylor Swift (Evermore), Lil Nas X (Montero)Kanye West (Donda), H.E.R. (Back of My Mind) e a dupla Tony Bennett e Lady Gaga (“Love for Sale,” um tributo a Cole Porter).

Na categoria Gravação do Ano, que reconhece a gravação de uma única faixa, tem entre os nomeados Olivia Rodrigo (“Drivers License”), Justin Bieber (“Peaches”),  Doja Cat (“Kiss Me More”), Lil Nas X (“Montero”) e Silk Sonic (“Leave the Door Open”), Billie Eillish (“Happier Than Ever”) e Brandi Carlile (“Right on Time”), Tony Bennett e Lady Gaga ( “I Get a Kick Out of You”) e o Abba (“I Still Have Faith in You”).

Vale lembrar que a banda sueca nunca havia sido indicada ao Grammy, mesmo em seus anos de glória, nas décadas de 1970 e 1980.

Batiste teve oito indicações por “We Are” e três pela animação “Soul”, pela qual ele já ganhou um Oscar de melhor trilha sonora.

A 64ª edição do Grammy será realizada na Crypto.com Arena, em Los Angeles, no dia 31 de janeiro de 2022.

O Brasil não ficou de fora da premiação desse ano. Na música clássica, o país está sendo representado por Sérgio e Clarissa Assad — pai e filha — nas categorias de melhor composição clássica contemporânea e melhor apresentação de música de câmara/pequeno conjunto por “Archetypes”. A pianista brasileira Eliane Elias concorre a melhor álbum de Jazz Latino. Além dos três, na categoria de melhor álbum de música eletrônica, “Music is the weapon (reloaded)” do Major Lazer tem duas músicas com participações brasileiras: “Prate machucar” com Ludmilla e “Rave de favela” com Anitta e Mc Lan.

Normalmente, artistas brasileiros aparecem na categoria de melhor álbum global — antiga world music — e Sérgio Mendes, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Caetano Veloso e João Gilberto chegaram a vencer o prêmio. Porém, desta vez o páis ficou de fora e o protagonismo ficou com a Nigéria que concorre com Femi Kuti, Burna Boy e WizKid.

Veja a lista completa de indicados ao 64º Grammy Awards:

Gravação do ano

I Still Have Faith In You – ABBA

Freedom – Jon Batiste

I Get A Kick Out Of You – Tony Bennett & Lady Gaga

Peaches – Justin Bieber Featuring Daniel Caesar & Giveon

Right On Time – Brandi Carlile

Kiss Me More – Doja Cat Featuring SZA

Happier Than Ever – Billie Eilish

Montero (Call Me By Your Name) – Lil Nas X

Drivers license – Olivia Rodrigo

Leave The Door Open – Silk Sonic

Álbum do ano

We Are – Jon Batiste

Love For Sale – Tony Bennett & Lady Gaga

Justice (Triple Chucks Deluxe) – Justin Bieber

Planet Her (Deluxe) – Doja Cat

Happier Than Ever – Billie Eilish

Back Of My Mind – H.E.R.

Montero – Lil Nas X

Sour – Olivia Rodrigo

Evermore – Taylor Swift

Donda – Kanye West

Música do ano

Bad Habits – Fred Gibson, Johnny McDaid & Ed Sheeran (Ed Sheeran)

A Beautiful Noise – Ruby Amanfu, Brandi Carlile, Brandy Clark, Alicia Keys, Hillary Lindsey, Lori McKenna, Linda Perry & Hailey Whitters (Alicia Keys & Brandi Carlile)

Drivers license – Daniel Nigro & Olivia Rodrigo (Olivia Rodrigo)

Fight For You – Dernst Emile II, H.E.R. & Tiara Thomas (H.E.R.)

Happier Than Ever – Billie Eilish O’Connell & Finneas O’Connell (Billie Eilish)

Kiss Me More – Rogét Chahayed, Amala Zandile Dlamini, Lukasz Gottwald, Carter Lang, Gerard A. Powell II, Solána Rowe & David Sprecher (Doja Cat Featuring SZA)

Leave The Door Open – Brandon Anderson, Christopher Brody Brown, Dernst Emile II & Bruno Mars (Silk Sonic)

Montero (Call Me By Your Name) – Denzel Baptiste, David Biral, Omer Fedi, Montero Hill & Roy Lenzo (Lil Nas X)

Peaches – Louis Bell, Justin Bieber, Giveon Dezmann Evans, Bernard Harvey, Felisha “Fury” King, Matthew Sean Leon, Luis Manuel Martinez Jr., Aaron Simmonds, Ashton Simmonds, Andrew Wotman & Keavan Yazdani (Justin Bieber Featuring Daniel Caesar & Giveon)

Right On Time – Brandi Carlile, Dave Cobb, Phil Hanseroth & Tim Hanseroth (Brandi Carlile)

Melhor performance solo de pop

Anyone – Justin Bieber

Right On Time – Brandi Carlile

Happier Than Ever – Billie Eilish

Positions – Ariana Grande

Drivers license – Olivia Rodrigo

Melhor performance em duo/grupo de pop

I Get A Kick Out Of You – Tony Bennett & Lady Gaga

Lonely – Justin Bieber & benny blanco

Butter – BTS

Higher Power – Coldplay

Kiss Me More – Doja Cat Featuring SZA

Melhor álbum tradicional de pop

Love For Sale – Tony Bennett & Lady Gaga

Til We Meet Again (Live) – Norah Jones

A Tori Kelly Christmas – Tori Kelly

Ledisi Sings Nina – Ledisi

That’s Life – Willie Nelson

A Holly Dolly Christmas – Dolly Parton

Melhor álbum de pop

Justice (Triple Chucks Deluxe) – Justin Bieber

Planet Her (Deluxe) – Doja Cat

Happier Than Ever – Billie Eilish

Positions – Ariana Grande

Sour – Olivia Rodrigo

Melhor álbum de música eletrônica

Subconsciously – Black Coffee

Fallen Embers – Illenium

Music is the weapon (reloaded) – Major Lazer

Shockwave – Marshmello

Free Love – Sylvan Esso

Judgement – Ten City

Melhor performance de rock

Shot In The Dark – AC/DC

Know You Better (Live From Capitol Studio A) – Black Pumas

Nothing Compares 2 U – Chris Cornell

Ohms – Deftones

Making A Fire – Foo Fighters

Melhor performance de metal

Genesis – Deftones

The Alien – Dream Theater

Amazonia – Gojira

Pushing The Tides – Mastodon

The Triumph Of King Freak (A Crypt Of Preservation And Superstition) – Rob Zombie

Melhor música de rock

All My Favorite Songs – Rivers Cuomo, Ashley Gorley, Ben Johnson & Ilsey Juber (Weezer)

The Bandit – Caleb Followill, Jared Followill, Matthew Followill & Nathan Followill (Kings Of Leon)

Distance – Wolfgang Van Halen (Mammoth WVH)

Find My Way – Paul McCartney (Paul McCartney)

Waiting On A War – Dave Grohl, Taylor Hawkins, Rami Jaffee, Nate Mendel, Chris Shiflett & Pat Smear (Foo Fighters)

Melhor álbum de rock

Power Up – AC/DC

Capitol Cuts, Live From Studio A – Black Pumas

No One Sings Like You Anymore Vol. 1 – Chris Cornell

Medicine At Midnight – Foo Fighters

McCartney III – Paul McCartney

Melhor performance R&B tradicional

I need you – Jon Batiste

Bring it on home to me – BJ The Chicago Kid

Born Again – Leon Bridges Featuring Robert Glasper

Fight For You – H.E.R.

How Much Can A Heart Take – Lucky Daye Featuring Yebba

Melhor performance R&B

Lost You – Snoh Aalegra

Peaches – Justin Bieber Featuring Daniel Caesar & Giveon

Damage – H.E.R.

Leave The Door Open – Silk Sonic

Pick Up Your Feelings – Jazmine Sullivan

Melhor música R&B

Damage – Anthony Clemons Jr., Jeff Gitelman, H.E.R., Carl McCormick & Tiara Thomas (H.E.R.)

Good Days – Jacob Collier, Carter Lang, Carlos Munoz, Solána Rowe & Christopher Ruelas (SZA)

Heartbreak Anniversary – Giveon Evans, Maneesh, Sevn Thomas & Varren Wade (Giveon)

Leave The Door Open – Brandon Anderson, Christopher Brody Brown, Dernst Emile II & Bruno Mars (Silk Sonic)

Pick Up Your Feelings – Denisia “Blue June” Andrews, Audra Mae Butts, Kyle Coleman, Brittany “Chi” Coney, Michael Holmes & Jazmine Sullivan (Jazmine Sullivan)

Melhor álbum R&B

Temporary Highs In The Violet Skies – Snoh Aalegra

We Are – Jon Batiste

Gold-Diggers Sound – Leon Bridges

Back Of My Mind – H.E.R.

Heaux Tales – Jazmine Sullivan

Melhor performance de rap

Family Ties – Baby Keem Featuring Kendrick Lamar

Up – Cardi B

M Y . L I F E – J. Cole Featuring 21 Savage & Morray

Way 2 Sexy – Drake Featuring Future & Young Thug

Thot S*** – Megan Thee Stallion

Melhor performance de rap melódico

P R I D E . I S . T H E . D E V I L – J. Cole Featuring Lil Baby

Need To Know – Doja Cat

Industry Baby – Lil Nas X Featuring Jack Harlow

Wusyaname – Tyler, The Creator Featuring Youngboy Never Broke Again & Ty Dolla $ign

Hurricane – Kanye West Featuring The Weeknd & Lil Baby

Melhor música de rap

Bath Salts – Shawn Carter, Kasseem Dean, Michael Forno, Nasir Jones & Earl Simmons (DMX Featuring Jay-Z & Nas)

Best Friend – Amala Zandelie Dlamini, Lukasz Gottwald, Randall Avery Hammers, Diamonté Harper, Asia Smith, Theron Thomas & Rocco Valdes (Saweetie Featuring Doja Cat)

Family Ties – Roshwita Larisha Bacha, Hykeem Carter, Tobias Dekker, Colin Franken, Jasper Harris, Kendrick Lamar, Ronald Latour & Dominik Patrzek (Baby Keem Featuring Kendrick Lamar)

Jail – Dwayne Abernathy, Jr., Shawn Carter, Raul Cubina, Michael Dean, Charles M. Njapa, Sean Solymar, Brian Hugh Warner, Kanye West & Mark Williams (Kanye West Featuring Jay-Z)

M Y . L I F E – Shéyaa Bin Abraham-Joseph & Jermaine Cole (J. Cole Featuring 21 Savage & Morray)

Melhor álbum de rap

The off- season – J.Cole

Certified lover boy – Drake

King’s disease II – Nas

Call me if you get lost – Tyler, the creator

Donda – Kanye West

Melhor trilha sonora de compilação para mídia visual

Cruella – vários artistas

Dear Evan Hansen – vários artistas

In The Heights – vários artistas

One Night In Miami… – vários artistas

Respect – Jennifer Hudson

Schmigadoon! Episode 1 – vários artistas

The United States Vs. Billie Holiday – Andra Day

Melhor trilha sonora para mídia visual

Bridgerton – Kris Bowers

Duna – Hans Zimmer

The Mandalorian: temporada 2 – Vol. 2 (Chapters 13-16) – Ludwig Göransson

O Gambito da Rainha – Carlos Rafael Rivera

Soul – Jon Batiste, Trent Reznor & Atticus Ross

Melhor música original para mídia visual

Agatha All Along [From WandaVision: Episode 7]

All Eyes On Me [From Inside]

All I Know So Far [From P!NK: All I Know So Far]

Fight For You [From Judas And The Black Messiah]

Here I Am (Singing My Way Home) [From Respect]

Speak Now [From One Night In Miami…]

Melhor clipe musical

Shot in the dark – AC/DC

Freedom – Jon Batiste

I get a kick out of you – Tony Bennet & Lady Gaga

Peaches – Justin Bieber ft. Daniel Caesar & Giveon Colin Tilley

Happier than ever – Billie Elish

Montero (Call me by your name) – Lil Nas X

Good for you – Olivia Rodrigo

Filme de música

Inside – Bo Burnham

David Byrne’s American Utopia – David Byrne

Happier than ever: a love letter to los angeles – Billie Elish

Music, Money, Madness…Jimi Hendrix  In Maui – Jimi Hendrix

Summer of soul – vários artistas

Rebelde | Veja clipe de “Pensando en Ti”, música da nova versão da Netflix

Andrea Chaparro e Jeronimo Cantillo cantam no novo single
CAIO COLETTI

Netflix lançou hoje (23) o clipe animado de “Pensando en Ti”, nova canção do reboot de Rebelde para a plataforma de streaming – confira acima.

Cantada por Andrea Chaparro Jeronimo Cantillo, dois dos integrantes do elenco da série, “Pensando en Ti” é a segunda música oficialmente lançada pela Netflix para a nova Rebelde. A primeira foi uma regravação da canção título clássica, “Rebelde”.

O novo elenco de Rebelde também inclui os jovens atores Azul Guaitia, Giovanna GrigioFranco MasiniAlejandro PuenteSelene e Sergio Mayer Mori. A estreia ficou para 5 de janeiro de 2022 na Netflix.

Exibida entre 2002 e 2003 na Argentina, Rebelde Way é ambientado em um colégio de alto nível e acompanha diferentes jovens, de vários contextos diferentes, lidando com as diversões e problemas da juventude.A obra é da produtora mexicana Cris Morena, que também criou Chiquititas Floricienta.

O formato foi vendido para o México, que produziu a versão mais popular de Rebelde, e também para o Brasil, que teve sua própria versão na RecordTV em 2011.

Adele – The Face Winter 2021 By Charlotte Wales 

Adele   —   The Face Winter 2021   —   www.theface.com

Photography: Charlotte Wales Model: Adele Styling: Emma Wyman Hair: Lucas Wilson Make-Up: Yadim Manicure: Kimmie Kyees Set Design: Nick Des Jardins

SMILE: Adele in The Face Winter 2021 by Charlotte Wales
SMILE: Adele in The Face Winter 2021 by Charlotte Wales
SMILE: Adele in The Face Winter 2021 by Charlotte Wales
SMILE: Adele in The Face Winter 2021 by Charlotte Wales
SMILE: Adele in The Face Winter 2021 by Charlotte Wales
SMILE: Adele in The Face Winter 2021 by Charlotte Wales
SMILE: Adele in The Face Winter 2021 by Charlotte Wales
SMILE: Adele in The Face Winter 2021 by Charlotte Wales
SMILE: Adele in The Face Winter 2021 by Charlotte Wales
SMILE: Adele in The Face Winter 2021 by Charlotte Wales
SMILE: Adele in The Face Winter 2021 by Charlotte Wales

SAINT MILL | Seoul Fashion Week Spring Summer 2022

SAINT MILL | Seoul Fashion Week Spring Summer 2022 | Digital Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/1080p – SFW/Seoul Fashion Week) #SAINTMILL #SFW #SS22

Alex Arcoleo – Future Sound

Kevin Spacey é condenado a pagar o equivalente a mais de R$ 170 milhões à produtora de House of Cards

Empresa teve que reescrever sexta temporada da série após acusações de agressão sexual contra o ator. Decisão é de 2020, mas foi anunciada ontem
O GLOBO, com agências internacionais

Kevin Spacey em ‘House of cards’ (Foto: Netflix)

Kevin Spacey foi condenado a pagar US$ 31 milhões de dólares (cerca de R$ 173 milhões) à produtora da série House of Cards. O valor foi estabelecido como indenização por quebra de contrato e também para amenizar os prejuízos provocados pelo comportamento do ator americano durante as filmagens da série da Netflix.

A multa foi aprovada por um tribunal arbitral em 2020, mas só foi tornada pública na segunda-feira, dia 22, quando a produtora MCR apresentou uma ação no Supremo Tribunal de Los Angeles, na qual reclama o pagamento daquele valor.

De acordo com o Hollywood Reporter, o tribunal arbitral considerou que o ator havia violado os termos do contrato, depois de ter sido acusado de assédio sexual por um assistente de produção.

A denúncia surgiu numa onda de testemunhos contra Spacey, vencedor de dois Oscar: melhor ator coadjuvante, por “Os suspeitos”, de 1995, e de melhor ator por “Beleza Americana”,  de 1999. Spacey viu sua carreira desmoronar a partir de 2017, após várias acusações de agressão sexual.

Quando os casos vieram à tona, a produtora eliminou o personagem de Spacey na série House of Cards, reescrevendo completamente a sexta temporada e reduzindo o número de episódios para conseguir cumprir a data de estreia anunciada pela Netflix.

Spacey vivia o congressista americano Frank Underwood, um político sem escrúpulos, protagonista de House of Cards.

A MCR alegou, durante o julgamento, que Spacey não agiu de “de forma profissional” nem de acordo com as políticas da empresa. O ator apelou da decisão, mas o pedido foi negado agora.

Além da denúncia envolvendo um assistente de produção, um massagista também denunciou Spacey por uma agressão sexual que teria ocorrido em 2016. Ele morreu antes de as acusações serem apresentadas. No mesmo ano, uma outra denúncia foi feita em Massachussets, mas foi retirada mais tarde. Em 2017, o Teatro londrino Old Vic recebeu 20 acusações de comportamento impróprio de membros da equipe contra Spacey, então diretor artístico da casa. 

Os processos contra o ator não avançaram nos tribunais americanos. Desde 2017, Spacey atuou apenas duas vezes, no filme O clube dos meninos bilionários,de 2018, e no italiano L’uomo Che Disegno Dio.