Departamento de Justiça dos EUA multa GAP por discriminação a estrangeiros

Empresa terá que pagar multa e salários atrasados, investir em treinamento e se submeter a monitores

Vitrine da loja Gap na Oxford Street, em London, Inglaterra – John Sibley -1º.jul.21/REUTERS

SÃO PAULO – O Departamento de Justiça dos EUA fechou acordo com a rede de varejo Gap para encerrar processos que investigaram práticas discriminatórias contra imigrantes que trabalharam para a empresa, incluindo estrangeiros que viviam legalmente nos EUA.

Como parte do acordo, a Gap terá que pagar multa e salários atrasados para ex-funcionários prejudicados por suas políticas, além de investir em programas de treinamento e se submeter a monitoramento do governo.

A lei de imigração americana proíbe os empregadores de reverificar desnecessariamente a permissão de um funcionário para trabalhar ou especificar os tipos de documento que um trabalhador tem permissão para mostrar para provar sua permissão devido à sua cidadania, status de imigração ou nacionalidade.

Ricardo Balthazar (interino), Andressa Motter e Ana Paula Branco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.