Apple adia retorno presencial por tempo indeterminado (sim, de novo)

A decisão foi efetivada em memorando enviado hoje por Tim Cook aos funcionários

Com a disseminação de novas variantes da COVID-19 e o surgimento de surtos do vírus entre funcionários, a Apple vem tomando decisões nada animadoras. Após fechar temporariamente três lojas físicas de uma só vez, a empresa acaba de suspender o retorno presencial dos funcionários corporativos.

A informação foi dada pelo jornalista Mark Gurmanna Bloomberg. Segundo ele, o retorno das atividades corporativas em escritórios físicos, que estava programado para 1º de fevereiro, foi adiado para uma nova data “ainda não determinada” pela Apple, decisão que foi efetivada em memorando enviado hoje por Tim Cook aos funcionários.

O retorno das atividades presenciais é visto com expectativa como um dos últimos passos para a normalização total dos trabalhos da empresa. Agora, o mercado terá que esperar mais um pouco até que isso se concretize, principalmente após acontecimentos recentes não tão animadores.

O próprio Gurman, na matéria que escreveu mais cedo na Bloomberg noticiando o fechamento das lojas da Apple nos EUA e no Canadá, aventou a possibilidade de o aumento dos casos de COVID-19 atrapalhar os planos da Maçã para o retorno dos funcionários corporativos.

Na publicação, ficou claro que os casos envolvendo o vírus vêm aumentando nos Estados Unidos, em boa parte por causa da variante Ômicron. Não é leviano concluir que a decisão da Apple sobre o retorno dos funcionários tem relação direta com esse aumento.

Fato é que a suspensão deverá animar os trabalhadores da empresa, que temiam o retorno aos escritórios físicos. Como publicamos em junho, um grupo de ao menos 80 empregados não ficou nada satisfeito com a notícia de que teriam que retornar ao ambiente corporativo (na época, a expectativa ainda era de que isso acontecesse em setembro). [MacMagazine]

CINEMA I Estreias: Azor, No Táxi do Jack, Nós Duas, Sem Ressentimentos, Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, Amor Fati

‘Homem-Aranha: Sem Volta para Casa’ estreia dominando as salas de cinema em São Paulo

‘Homem-Aranha: Longe de Casa’ é o terceiro filme solo em que Tom Holland interpreta o ‘amigão da vizinhança’, apelido pelo qual o personagem é conhecido Sony Pictures/Divulgação

SÃO PAULO – Cercado de expectativas nas redes sociais, “Homem-Aranha: Sem Volta para Casa” enfim estreia nesta quinta (16). O terceiro filme do herói na encarnação de Tom Holland é o último filme da Marvel para este ano e segue os acontecimentos do filme de 2019, “Longe de Casa”. No novo capítulo, Peter Parker tem a sua identidade secreta revelada e pede a ajuda do Doutor Estranho para reverter a situação a partir de uma magia no espaço-tempo.

Mas o chabu acaba sendo maior do que o imaginado, o que acaba provocando uma série de instabilidades naquele universo, que desencadeiam uma série de visitas de outros mundos. Leia-se, os vilões das versões protagonizadas por Tobey Maguire e Andrew Garfield vêm causar confusão —e não só eles, naturalmente.

Outra grande estreia do ano é “Matrix Ressurections”, que chegará aos cinemas de maneira atípica, na próxima quarta-feira (22). Quem quiser encarar a novidade e ainda rememorar os longas anteriores pode já reservar seu assento no noitão do Petra Belas Artes no mesmo dia.

Enquanto isso, novos filmes independentes dividem as salas com a mão pesada de Hollywood. Entre essas estreias, algumas estavam há pouco na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Destaque para “Azor”, filme de Andreas Fontana na direção com roteiro ao lado do experiente argentino Marino Llinás —do monumental “La Flor”, de quase 14 horas— e que conta a história de um banqueiro de Genebra que vai para a Argentina durante o período da ditadura.

Estavam ainda no evento para cinéfilos paulista “No Táxi do Jack”, sobre um homem que tem de ir atrás do seu seguro-desemprego, e “Amor Fati”, documentário sobre os afetos das caras-metades.

Por fim, há dois longas com temática LGBTQIA+: “Nós Duas”, representante da França no Oscar e que fala sobre um casal de mulheres de terceira idade que mantém um relacionamento secreto, e “Sem Ressentimentos”, sobre uma turma de imigrantes do Oriente Médio na Alemanha que saem em uma jornada para aproveitar sua juventude.

Se decidir ir ao cinema, é fundamental seguir as orientações de prevenção contra o coronavírus. Respeite o distanciamento nas poltronas, sempre que possível higienize as mãos, use uma máscara adequada e não tire o equipamento do rosto durante a exibição.

Amor Fati
Neste documentário, cujo título remete à expressão latina “amor ao destino”, Cláudia Varejão retrata o afeto e as fragilidades das caras-metades, pessoas ou animais que se sentem completos quando estão juntos.
França/Portugal/Suíça, 2021. Direção: Cláudia Varejão. 12 anos


Azor
A estreia na direção de Andreas Fontana tem roteiro assinado ao lado do veterano Mariano Llinás —de “La Flor”— e recria o clima da ditadura da Argentina a partir da trama de um banqueiro de Genebra que vai ao país substituir um colega desaparecido. O filme foi escolhido entre os dez melhores de 2021 pelo jornal The New York Times.
Argentina/França/Suíça, 2021. Direção: Andreas Fontana. Com: Fabrizio Rongione, Stéphanie Cléau e Juan Pablo Geretto. 12 anos


Homem-Aranha: Sem Volta para Casa
O terceiro filme da terceira versão do herói para as telonas nos últimos 20 anos mistura os diferentes universos, vilões e versões de Peter Parker para compor uma trama repleta de referências nostálgicas enquanto o herói da Marvel tenta salvar o dia e corrigir as distorções no espaço-tempo.
EUA, 2021. Direção: Jon Watts. Com: Benedict Cumberbatch, Tom Holland e Zendaya. 12 anos


No Táxi do Jack
A diretora de “Tempo Comum”, Susana Nobre, volta com uma história leve e melancólica, sobre um homem de 63 anos que foi taxista em Nova York e vai rememorando seus tempos como imigrante enquanto pula de empresa em empresa, coletando carimbos para receber o seu seguro-desemprego.
Portugal, 2021. Direção: Susana Nobre. Com: Armindo Martins Rato, Maria Carvalho e Joaquim Veríssimo. 12 anos


Nós Duas
Esse filme, que representa a França na corrida pelo Oscar, trata de duas mulheres de terceira idade que têm um relacionamento secreto escondido de suas famílias. Depois que uma delas sofre um acidente, a aproximação e interação da amante com a família vai revelando mais detalhes do laço entre as duas.
França, 2019. Direção: Filippo Meneghetti. Com: Barbara Sukowa, Martine Chevallier e Léa Drucker. 12 anos


Sem Ressentimentos
Nesta produção semibiográfica do jovem Faraz Shariat, de 27 anos, o diretor acompanha três personagens que partem em uma jornada de curtição de suas sexualidades enquanto enfrentam o mal-estar de serem imigrantes em território alemão.
Alemanha, 2020. Direção: Faraz Shariat. Com: Maryam Zaree, Jürgen Vogel e Knut Berger. 16 anos

Philippe Model paris FW21/22

Philippe Model paris FW21/22
Published: December 2021

Credits for this picture: Simone Battistoni (Photographer), Giulio Panciera (Makeup Artist)

All people in this campaign:

Simone Battistoni – Photographer
Giulio Panciera – Makeup Artist

Credits for this picture: Simone Battistoni (Photographer), Giulio Panciera (Makeup Artist)
Credits for this picture: Simone Battistoni (Photographer), Giulio Panciera (Makeup Artist)
Credits for this picture: Simone Battistoni (Photographer), Giulio Panciera (Makeup Artist)
Credits for this picture: Simone Battistoni (Photographer), Giulio Panciera (Makeup Artist)

Bell Hooks, escritora e ativista do movimento feminista negro, morre aos 69 anos

Ativista dos movimentos negro e feminista, a autora americana ganhou protagonismo mundial por defender o direito à educação para os oprimidos
Matheus Lopes Quirino, O Estado de S.Paulo

A escritora e ativista bell hooks durante palestra em 2014, nos EUA Foto: Shea Carmen Swan/ Editora Elefante

A escritora e ativista americana bell hooks (ela assinava seus livros em minúscula) morreu nesta quarta-feira, 15, aos 69 anos. Segundo informou uma carta de sua família, ela estava cercada de amigos e familiares em sua casa na cidade de Berea, na Carolina do Sul. Tendo publicado mais de quarenta livros em vida, a autora se popularizou no Brasil nos últimos anos conforme sua produção literária era editada no país. 

Nascida Gloria Jean Watkins, ela publicou uma antologia de poemas como primeiro livro no ano de 1978. Três anos depois, em 1981, lançou o clássico E Eu Não Sou Uma Mulher, Mulheres Negras e Feminismo. Militante do movimento negro, hooks era defensora dos estudos culturais, autora também de Educação Como Prática de Liberdade. Seus métodos pedagógicos se tornaram referência por tratar o conhecimento de forma horizontal, ou seja, colocando o  diálogo plural, professor-aluno, no centro do debate. 

Seu nome brilha em um panteão ao lado de Audre Lorde (1934 – 1992), Patricia Hill Collins e Angela Davis, todas expoentes do ativismo negro na literatura e nas artes. Segundo os críticos que estudam a obra dela, a autora foi influenciada pelo brasileiro Paulo Freire e a americana Toni Morrison. A Pedagogia do Oprimido, método defendido por Freire e difundido pelo mundo, revela ecos na obra de hooks. No Brasil, personalidades, como Emicida,  lamentaram a morte da escritora. Sua obra é publicadapor aqui pela editora Elefante. 

“Bell Hooks nos deixou hoje. Ela foi uma pensadora, escritora e intelectual que nos mostrou a importância dos afetos e de olhar para nosso mundo com olhar crítico. Vá em paz. “, escreveu a vereadora da cidade de São Paulo, Erika Hilton, que tinha hooks como um exemplo. O compositor Emicida também registrou um agradecimento no Twitter:  “Bell hooks gigante. Descanse em paz. Obrigado por partilhar sua luz com o mundo!”.

Marisa Tomei’s Guide to Natural Skin Care & Everyday Makeup | Beauty Secrets | Vogue

Acclaimed actor Marisa Tomei reveals her skin care and makeup routines as she reflects on her wellness journey and perspective on beauty.

A aclamada atriz Marisa Tomei revela seus cuidados com a pele e rotinas de maquiagem enquanto reflete sobre sua jornada de bem-estar e perspectiva sobre a beleza.

Filmed at The Waldorf Astoria Beverly Hills

Shop this beauty routine:

Sunfood Chlorella Tablets: https://amzn.to/3oTy03L

Cetaphil Gentle Skin Cleanser for All Skin: https://goto.target.com/e4aErQ

I-N Beauty Re:generative Rich Cream: https://fave.co/3yw5dFS

I-N Beauty Liquid Green Oil: https://fave.co/3ystGMb

Boiron Homeoplasmine: https://bit.ly/3s9rsQO

Mutha Body Butter: https://shop-links.co/cgdeor4a3x3

Lord Jones x Tamara Mellon High CBD Formula Stiletto Cream: https://shop-links.co/cgdepabTxfa

Lord Jones Bump & Smooth CBD Body Serum: https://shop-links.co/cgdepxDJn4Z

Shiseido Eyelash Curler: https://shop-links.co/cgdepSsSqMU

Clé de Peau Beauté Concealer SPF 25: https://shop-links.co/cgdeqbXG6fa

Lancôme Monsieur Big Volumizing Mascara: https://shop-links.co/cgdeqzlF1lS

Style Edit Instant Root Cover Up Stick: https://amzn.to/3E0tm8t

Shop more Beauty Secrets favorites below:

Milk + Honey Cream Deodorant: https://shop-links.co/cfzIxvOq1DI

Glossier Pro Tip Brush Point Liquid Eyeliner: https://glossier.79ic8e.net/x9ZJQv

Pat McGrath Labs Lust: Lip Gloss: https://shop-links.co/cfzIxXW7KLV

Nudestix Nudies Matte Blush & Bronze: https://shop-links.co/cfzIx97Vx3p

Youth To The People Adaptogen Deep Moisture Cream with Ashwagandha + Reishi:
https://shop-links.co/cfzIyoCM2We

Studiologic Numa X Piano GT Digital Piano Demo

The Studiologic Numa X Piano GT is a forward-looking digital keyboard that employs an impeccable selection of first-class sounds, incredible real-piano responsiveness, and an intuitive color-coded user interface that will satisfy the needs of discerning players. Packed with over 200 factory presets, plenty of onboard storage for user-generated tones, and a high-definition FX engine, the Numa X Piano GT is a veritable sonic delight, rounded out with hammer-action Fatar keys and a sleek and solid lightweight chassis.

O Studiologic Numa X Piano GT é um teclado digital avançado que emprega uma seleção impecável de sons de primeira classe, incrível capacidade de resposta do piano real e uma interface de usuário intuitiva codificada por cores que satisfará as necessidades dos músicos mais exigentes. Embalado com mais de 200 presets de fábrica, muito armazenamento interno para tons gerados pelo usuário e um mecanismo FX de alta definição, o Numa X Piano GT é um verdadeiro deleite sonoro, complementado com teclas Fatar de ação de martelo e um leve e elegante e sólido quadro.

Hannibal Laguna | Fall Winter 2021/2022 | Full Show

Hannibal Laguna | Fall Winter 2021/2022 | Full Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/1080p – Mercedes-Benz Fashion Week Madrid/IFEMA)

Alex Arcoleo – Glowing Moon/Headphones In

Modelo brasileira Laiza de Moura fala dos grandes momentos da passarela e + para Models.com

by IRENE OJO-FELIX

Photo cred: Rory van Millingen | Image courtesy of Canvas Management

A brasileira Laiza de Moura representa uma nova onda de talentos da região, dominando os mercados internacionais de uma forma marcadamente impactante. Sua estreia na passarela semiexclusiva de Saint Laurent logo antes do início da pandemia deu o pontapé inicial em sua carreira internacional, com grandes momentos desde então aterrissando em lugares cobiçados desfilando para Balenciaga, Chanel, Versace, Hermès, Miu Miu, Loewe e Sacai. Ela agora acelerou as coisas com editoriais na Vogue Brasil, The Face, The Perfect Magazine e anúncios para a marca que começou tudo, Saint Laurent, fotografados por Juergen Teller. A Models.com conversou brevemente com a modelo antes de ela voltar para casa nas férias sobre sua recente desfilando para o Chanel Metiers D’Art 2022, o trabalho em um pet shop e no mercado europeu.

Como foi a experiência de desfilar no recente Chanel Pre-Fall 2022 Metiers D’Art Show?
No primeiro show da Chanel que fiz, fui o 5º a desfilar. 5 é um número histórico da Chanel e não pude deixar de me associar a Marilyn Monroe, que disse que não usava nada além de cinco gotas de Chanel para dormir. Meu segundo show foi [na semana passada] para Metiers D’Art 2022, e eu pulei alguns lugares e caminhei em segundo lugar! Já posso começar a sonhar em abrir o próximo desfile? Por que não? Mas, falando sério … não é de se admirar que Chanel seja a marca icônica que é. Que show lindo e que equipe atenciosa e elegante. Foi realmente uma honra.

De onde você é e como foi descoberta no início?
Fui descoberta no centro do Rio de Janeiro, onde nasci, em um pet shop onde trabalhei por dois anos, entre acessórios para Poodles e Yorkshires. De alguma forma, naquele ambiente, chamei a atenção de um batedor.

Tenho certeza que você tem tantos, mas quais foram seus momentos mais favoritos na sua carreira desde que começou a trabalhar no mercado europeu?
É tão difícil escolher momentos individuais, pois para cada cliente é diferente e há tanta história que é difícil comparar. Em geral, quando cheguei a Paris, há dois anos, percebi a grande oportunidade que me esperava. Vivê-lo e as viagens que tenho feito, as marcas icônicas com as quais pude trabalhar e as equipes incríveis que conheço e chamo de amigos tem sido muito especial. Estou muito animado com tudo que ainda posso ver, sentir e experimentar.

Photo cred: Davit Giorgadz | Image courtesy of Canvas Management

Quando você não está modelando, o que mais toma seu tempo?
Quando não estou modelando, estou fora da rotina. Normalmente estou com amigos. viajar, ler, etc. Gosto de me divertir e tirar uma folga, mas sou muito ativo e gosto de sair e encontrar coisas que me mantenham interessado.

O que as pessoas podem se surpreender ao descobrir sobre você?
Eu sou a cozinheira da minha família ou, na verdade, de qualquer grupo em que pertenço! Gosto de fazer de tudo, de macarrão a torta de limão, mas sou famosa pela minha coxinha e adoro cozinhar a culinária brasileira em geral. Acho que ninguém poderia imaginar que cozinho nas horas vagas!

Photo cred: Mathieu Rainaud | Image courtesy of Canvas Management

Sierra Móveis inaugura a maior loja conceito de alto padrão do país

Sierra Móveis expande negócios e inaugura a maior loja conceito de alto padrão do país
O amplo espaço terá 3200 m² com mais de 700 produtos expostos em 25 ambientes

Referência no mercado moveleiro de alto padrão, a Sierra Móveis encerra o primeiro semestre do ano com resultados satisfatórios e expectativas positivas para expansão dos negócios. A marca acaba de inaugurar a maior loja conceito do segmento no país, na cidade turística de Gramado. Segundo o presidente da marca, André Tissot, esta projeção de crescimento é baseada nas movimentações no mercado e nos objetivos de modernização da marca.

“Desenvolvemos uma curadoria pensada em detalhes para atendermos aos múltiplos perfis de consumidores que buscam o contato direto com o produto. É um projeto único no país que explora a essência da Sierra e oferece uma nova experiência para o cliente”, explica Tissot.

O amplo espaço possui 3200 m² de loja em um dos principais pontos da cidade. São mais de 700 produtos expostos em 25 ambientes, organizados para jantar, living, dormitórios e garden. O projeto contemporâneo une design exclusivo e sofisticação, com acabamentos cuidadosamente selecionados para sugerir composições e entregar aos clientes mais conforto, estilo e soluções.  

Com atendimento diferenciado, a loja conta com assessoria para projetos de interiores, tanto para o consumidor, como apoio para o profissional que pode levar a planta para a loja. 

Movimento de expansão

Com a crescente demanda do mercado imobiliário de alto padrão, o empresário gaúcho André Tissot, que em 2020 celebrou três décadas da marca, teve aumento significativo no faturamento do segundo semestre no contraponto anual. Além disso, a empresa registrou alta no crescimento das vendas de janeiro a junho, na comparação com mesmo período de 2020. Para 2022, o plano de ascensão prevê, ainda, novos investimentos e a abertura de uma loja em Miami e outra na cidade de Estoril, em Portugal.

“Apesar de estarmos vivendo um contexto complexo, conseguimos manter a demanda em razão dos nossos clientes estarem mais tempo em casa e dedicarem mais atenção e investimento para melhorias nos ambientes residenciais”, garante André Tissot. 

Com sede na Serra Gaúcha, a marca é responsável por uma cadeia produtiva de qualidade diferenciada e desenvolve produtos de primeira linha que acompanham sua produção com a utilização de alta tecnologia aliada a acabamentos artesanais e matéria-prima sofisticada. Até agora, a empresa conta com 72 lojas no país e 10 no exterior, onde oferta produtos exclusivos e de sustentabilidade certificada.

Indo na contramão da economia, o mercado de luxo não parou de crescer durante a pandemia. Um estudo recente da Euromonitor,  estima que o mercado de luxo terá alta de mais de 20% no Brasil até 2023 ou na faixa dos 4% ao ano. Se esta previsão se consolidar, o Brasil deve recuperar em 2021 o posto de maior mercado de luxo da América Latina.  Neste cenário, a Sierra Móveis fortalece presença e também registra aumento na demanda de empregos. Somente no primeiro semestre deste ano, a marca registrou aumento de 15% no quadro de colaboradores em relação ao ano passado.

Fundada em 1990, a Sierra Móveis está presente em cidades como Barueri (SP), Belo Horizonte (MG) e Aracajú (SE). No mercado externo, já conta com lojas no Chile, Argentina, Panamá, Paraguai, Peru e República Dominicana.